MSC Cruzeiros espera crescer 15% em Portugal em 2018

Por a 12 de Dezembro de 2017 as 17:19

A MSC Cruzeiros vai fechar 2017 com cerca de 23 mil passageiros portugueses, número que representa cerca de 40% do mercado nacional e que a companhia de cruzeiros espera aumentar em perto de 15% no próximo ano, segundo Eduardo Cabrita, director-geral da MSC Cruzeiros em Portugal.

“Vamos fechar o ano entre os 22/23 mil passageiros, ainda não sabemos o número exacto porque estamos à espera da contabilização final por causa dos furacões que existiram, especialmente nas Caraíbas, onde tínhamos três navios posicionados, o que nos levou a fazer algumas operações diferentes”, explicou o responsável ao Publituris, à margem da escala inaugural do MSC Seaside no Funchal, no domingo, 10 de Dezembro.

De acordo com Eduardo Cabrita, o número de passageiros transportados pela companhia em Portugal, este ano, representa cerca de 40% do total do mercado nacional, que tem perto de 50 mil passageiros por ano, uma quota que a companhia espera aumentar em 2018, até porque conta com novos navios, como MSC Seaside, que vai ser inaugurado a 21 de Dezembro, em Miami, além do MSC Meraviglia, inaugurado em Junho.

“Temos cerca de 40% do mercado e esperamos que no próximo ano possamos crescer acima dos dois dígitos, entre os 14% ou 15%. Isto deve-se ao facto de termos muito mais capacidade em termos de navios e porque toda a MSC vai puxar pela Europa, porque a nossa origem é europeia e são os passageiros europeus que têm maior peso na companhia”, acrescentou o responsável.

O novo MSC Seaside, que é o 14.º navio da companhia e o segundo do novo plano de expansão da MSC Cruzeiros, que prevê um total de 12 novos navios até 2016, deverá ajudar a atingir o objectivo de transportar mais de mil passageiros portugueses nas Caraíbas, até porque o navio conta com características diferenciadoras.

“Temos crescido nas Caraíbas nos últimos três anos e no mercado português de uma forma exemplar e muito ajudam os voos da TAP directos para Miami. Se tudo correr bem, esperamos que em 2018 possamos transportar acima de mil passageiros, talvez até 1.500 passageiros portugueses para as Caraíbas. Este navio tem características muito distintivas, é completamente diferente dos demais, especialmente pela parte de trás, que mostra um design inovador”, adiantou Eduardo Cabrita.

O MSC Seaside é descrito pela companhia como “o navio que segue o sol”, uma vez que vai operar nas Caraíbas e conta com áreas exteriores mais generosas, além de um dos maiores parques aquáticos a bordo de um navio de cruzeiro e uma tirolesa com 120 metros.

A nível de interiores, o MSC Seaside dispõe de 20 bares e 13 restaurantes, incluindo cinco temáticos, um dos quais é uma marisqueira, teatro com 944 lugares, sete espectáculos distintos, galeria de arte, Spa, casino, discoteca, sala de jogos com bowling, clubes de crianças e diversas lojas.

O navio conta com 323 metros de comprimento e uma arqueação bruta de 160 mil toneladas, capacidade máxima para 5.119 passageiros e 2.067 camarotes, 1.315 dos quais com varanda.

Em Junho de 2018, a companhia vai inaugurar o navio-gémeo do MSC Seaside, que vai operar no Mediterrâneo.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *