ALEP diz que “Alojamento Local foi fundamental para que Lisboa recebesse o Web Summit”

Por a 6 de Novembro de 2017 as 12:45

Com a hotelaria a prever taxas de ocupação próximas dos 90%, o Web Summit apenas “é viável em Lisboa devido ao Alojamento Local, devendo receber cerca de um terço dos participantes do evento, de acordo com os dados da Taxa Turística”. A afirmação é da Associação do Alojamento Local de Portugal (ALEP). Em comunicado, a associação revela que, na semana do Web Summit, a ocupação no alojamento local deverá ultrapassar os 80%, em especial apartamentos, moradias e estabelecimentos de hospedagem. Isto numa altura do ano em que “geralmente a ocupação se situa nos 50% e os preços baixam”.

De acordo com os dados revelados pela ALEP, os apartamentos mais procurados são os que têm três ou mais quartos, uma vez que as empresas procuram este tipo de habitação para os seus colaboradores. Relativamente aos preços, o valor médio por noite está acima dos 100 euros, sendo que nos T1 a média é de 80 euros, taxas incluídas. Ou seja, conclui a associação, “valores típicos da época média alta, diferentes daqueles que habitualmente são cobrados nesta altura do ano”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *