Indemnizações por atrasos e cancelamentos de voos podem chegar aos 46 milhões de euros

Por a 20 de Setembro de 2017 as 10:48

Os passageiros afectados este Verão por atrasos e cancelamentos de voos em Portugal podem reclamar até 46 milhões de euros.
Segundo dados da Gate28, empresa espanhola com sucursal em Portugal que oferece um serviço de reclamações de compensação por atraso ou cancelamento de voo a nível europeu, 133.650 passageiros que voaram desde ou para Portugal entre 1 de Junho e 31 de Agosto sofreram até 891 incidências indemnizáveis, 5,5% mais do que no último Verão, quando foram registados 844 cancelamentos e atrasos.
Nos meses do Verão de 2016, 126.600 passageiros afectados puderam reclamar até 44 milhões de euros.
Este Verão, a percentagem de voos com direito a compensação foi de 69%. Durante este período, registou-se um total de 633 voos que acumulem um atraso de mais de três horas e 650 cancelamentos (com um total de 1.283 incidências).
As estatísticas da Gate28 identificam o dia 24 de Julho como o pior dia do Verão para voar desde ou para Portugal devido às 67 incidências que se produziram com motivo de ventos fortes registados no Funchal, valor que supõe 7,5% dos atrasos e cancelamentos indemnizáveis de todo o Verão. No lado oposto, 15 de Junho assinala-se como o melhor dia para voar com só dois atrasos e cancelamentos.
De acordo com a legislação europeia, os voos com menos de 1.500 quilómetros de percurso que sejam cancelados ou que acumulem um atraso de mais de três horas podem equivaler a compensações até 250 euros por pessoa. Os voos com um trajecto entre 1.500 e 3.500 quilómetros permitem uma indemnização de até 400€, enquanto a indemnização para os voos que superem os 3.500 quilómetros de viagem pode ir até 600€.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *