Assine já
Algarve
Alojamento

Dom Pedro Hotels e Keith Cousins compram Oceânico Golf

Campos de golfe no Algarve foram vendidos à KAY CC Portugal, uma parceria entre o grupo hoteleiro e Keith Cousins.

Patricia Afonso
Algarve
Alojamento

Dom Pedro Hotels e Keith Cousins compram Oceânico Golf

Campos de golfe no Algarve foram vendidos à KAY CC Portugal, uma parceria entre o grupo hoteleiro e Keith Cousins.

Patricia Afonso
Sobre o autor
Patricia Afonso
Artigos relacionados
HIP compra Hotel The Lake Spa Resort à Oxy Capital
Homepage
Eurostat: Dormidas turísticas em Portugal aumentaram mais que a média europeia
Homepage
Algarve regista “pior ano turístico desde que há memória”, diz AHETA
Homepage
Algarve supera resultados de 2020 em agosto. Mercado nacional cresce 50% face a 2019
Homepage

O Grupo Oceânico anunciou esta quinta-feira, 22 de Setembro, a venda dos seus interesses no negócio Oceânico Golf, que opera cinco campos de golfe em Vilamoura, Algarve, à KAY CC Portugal, uma empresa que resulta da parceria entre os Dom Pedro Hotels e Keith Cousins.

Em comunicado, Christopher Howell, presidente do Grupo Oceânico, manifestou a sua satisfação com a conclusão deste processo: “Temos a certeza que este é um passo positivo para ambas as partes, assim como para todos os entusiastas de golfe pela Europa fora”. “Os cinco campos de golfe que compõem o portefólio do Oceânico Golf detêm uma posição única dentro do Turismo de Golfe na Europa e temos a certeza que a KAY CC Portugal vai continuar a conduzir o negócio de forma positiva daqui para a frente.”

O Oceânico Golf é o proprietário e operador de cinco dos mais conhecidos campos de golfe situados em Vilamoura, Algarve: Oceânico Victoria, Oceânico Old, Oceânico Pinhal, Oceânico Millennium e o Oceânico Laguna.

Não foram divulgados mais pormenores sobre o negócio, mas, segundo o Jornal Expresso avançou em Abril deste ano, estaria em causa uma proposta de 68 milhões de euros pelos campos de golf e  terrenos do Grupo Oceânico com projectos aprovados para a construção de unidades hoteleiras. De acordo com o semanário na altura, um dos projectos seria no interior do campo Oceânico Old.

O campo de golfe Oceânico Victoria vai acolher a 10ª edição do European Tour’s Portugal Masters, entre os dias 20 e 23 de Outubro.

Recorde-se que os Dom Pedro Hotels detêm sete unidades hoteleiras em Portugal : Dom Pedro Palace (Lisboa), Dom Pedro Golf Resort (Algarve), Dom Pedro Marina (Algarve), Dom Pedro Meia Praia Beach Club (Algarve), o Dom Pedro Portobelo (Algarve), o Dom Pedro Baía Club (Madeira) e o Dom Pedro Garaju (Madeira). No Brasil, o grupo têm o Dom Pedro Laguna, no Ceará.

O empresário Keith Cousins representa os interesses do conhecido futebolista John Terry, capitão do Chelsea Football Club.

Sobre o autorPatricia Afonso

Patricia Afonso

Mais artigos
Artigos relacionados
Hotelaria

Grupo Solverde assinala as bodas de ouro com presença de Marcelo Rebelo de Sousa

O Grupo Solverde assinala o seu 50º aniversário no próximo dia 4 de novembro com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, num cocktail que terá lugar no Hotel Solverde Spa & Wellnes Center, em Vila Nova de Gaia, Praia da Granja.

Refira-se que ao longo de 50 anos de atividade, a Solverde “tem vindo a contribuir de forma inequívoca para a promoção do país, na dinamização do Turismo, criação de postos de trabalho e na valorização da identidade e cultura das regiões onde opera, através de uma forte aposta na produção de eventos e espetáculos, nacionais e internacionais, e proporcionando experiências únicas nas áreas do jogo, hotelaria e lazer”, conforme indica o grupo, que nasceu em Espinho, pelas mãos de Manuel Oliveira Violas.

O Grupo Solverde detém a concessão de jogo do Casino Espinho, inaugurado em 1974, dos três casinos do Algarve – Vilamoura, Monte Gordo e Praia da Rocha, em funcionamento desde 1996, e do Casino de Chaves que abriu portas em 2008.

Na indústria hoteleira, o grupo liderado atualmente pelos irmãos Manuel e Celeste Violas, possui, desde 1984, o Hotel Apartamento Solverde de quatro estrelas em Espinho, o Hotel Solverde Spa & Wellness Center, de cinco estrelas em Gaia, desde 1989, o Hotel Algarve Casino cinco estrelas) na Praia da Rocha desde 1997 e o Hotel Casino Chaves quatro estrelas) em Chaves, desde 2008. Em 2017 lançou a plataforma de jogo online solverde.pt.

A Solverde – Sociedade de Investimentos Turísticos da Costa Verde S.A é fundada, em abril de 1972  por Manuel de Oliveira Violas sob o título Solverde – Sociedade de Empreendimentos Costa Verde. Vocacionada para a área turística, surge com o intuito de conjugar lazer, animação, cultura, investimento e emprego.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Clever Hospitality Analytics lança novo módulo de análise personalizada para a hotelaria

O novo módulo de análise personalizada é independente da Plataforma Clever e permite a construção de tabelas e gráficos ajustados a cada negócio hoteleiro.

A Clever Hospitality Analytics lançou o Clever Data Studio, um novo módulo de análise personalizada, que é independente da Plataforma Clever e que permite a construção de tabelas e gráficos ajustados a cada negócio hoteleiro.

De acordo com um comunicado da Clever Hospitality Analytics, o Clever Data Studio funciona numa lógica de “self-service” e “proporciona aos seus utilizadores
ferramentas avançadas que facilitam a criação de relatórios” com dados do
PMS e POS, para que o foco do negócio seja a “eficiência na tomada de decisões informadas e baseada nos dados recolhidos”.

“Compreendendo a dificuldade que os hoteleiros têm em conseguir soluções
para analisar detalhadamente apenas os indicadores que interessam para o crescimento do negócio hoteleiro, este módulo permite a criação de relatórios customizados, através da escolha de uma seleção de dimensões, indicadores e períodos a analisar”, explica a Clever Hospitality Analytics.

O novo módulo incorpora uma funcionalidade que permite converter diretamente os dados em gráficos, ferramenta que “possibilita a gravação de layouts para simplificar a localização dos mesmos e, ainda, a sua partilha entre colegas, em poucos cliques, para que cada equipa tenha acesso aos relatórios com relevância para a sua operação”.

“Estes relatórios personalizados são passíveis de serem verificados a qualquer momento e em qualquer lugar, para que os utilizadores da plataforma possam analisar os seus indicadores da maneira mais conveniente e completa possível”, acrescenta a Clever Hospitality Analytics.

De acordo com Luís Brites, CEO da Clever, “o Clever Data Studio vem revolucionar a análise de dados e métricas que qualquer gestor hoteleiro necessita”, de forma rápida e intuitiva, numa vantagem que, segundo o responsável, permite que os profissionais se dediquem a tarefas mais importantes.

“O uso de tecnologia deve servir a finalidade de libertar os «knowledge workers» das tarefas repetitivas e de pouco valor acrescentado, para que se dediquem a utilizar o seu talento na criação de valor nas suas organizações”, afirma Luís Brites.

Para que os hoteleiros possam experimentar o Clever Data Studio, a Clever Hospitality Analytics está a oferecer a primeira mensalidade aos utilizadores que se registem aqui.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Arquivo: WTM London 2017

Destinos

WTM London confirma realização apesar da greve nos transportes na capital britânica

O WTM London está a aconselhar os participantes a utilizarem “rotas alternativas” para chegarem ao ExCel London, já que está marcada uma greve que deverá afetar os comboios de Londres no primeiro e último dia do certame.

A organização do World Travel Market London (WTM) veio esta quinta-feira, 27 de outubro, confirmar a realização da feira, apesar da greve que deverá afetar os comboios na capital britânica, no primeiro e último dia do certame.

“É decepcionante que tenham sido convocadas greves no primeiro e no último dia do World Travel Market London, mas a nossa mensagem é: negócios como de costume”, considera Juliette Losardo, diretora do WTM London.

Devido à greve, que deverá provocar perturbações nos comboios e possivelmente também em algumas linhas de metro de Londres, o WTM London está a aconselhar expositores e visitantes a confirmarem a disponibilidade dos transportes antes de se deslocarem para a feira, através do site www.tfl.gov.uk ou a aplicação “TfL Go”.

A organização da feira sugere também a utilização de viatura própria nas deslocações para o certame, uma vez que o ExCel London disponibiliza 1.500 lugares de estacionamento, além de contar com vários outros parques de estacionamento nas proximidades.

“Não é tarde demais para participar do principal evento da indústria de viagens”, acrescenta Juliette Losardo, indicando que “existem rotas alternativas” e que a feira está a aconselhar os participantes a “planearem a sua deslocação com antecedência”.

Recorde-se que o WTM London vai decorrer entre 7 e 9 de novembro, no ExCel London, na capital britânica, sendo considerada uma das principais feiras de turismo da Europa.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Azul aumenta oferta para Lisboa no fim do ano

Entre 19 de dezembro e 31 de janeiro, a Azul vai aumentar a oferta de voos para Lisboa, passando a disponibilizar uma nova ligação aérea entre Viracopos e a capital portuguesa.

Publituris

A Azul anunciou que, entre 19 de dezembro e 31 de janeiro, vai aumentar a oferta de voos para Lisboa, passando a disponibilizar uma nova ligação aérea entre Viracopos e a capital portuguesa.

“Para Lisboa, capital de Portugal e a porta de entrada da Azul para a Europa, a operação de final de ano ocorre entre os dias 19 de dezembro e 31 de janeiro. Além dos dois voos operados regularmente, a partir de Viracopos, a companhia vai aumentar a oferta para a capital portuguesa com um terceiro voo, partindo de Viracopos às segundas e retornando de Lisboa às terças-feiras”, indica a companhia aérea brasileira, em comunicado.

O aumento de oferta da Azul para Lisboa é acompanhado também pelo reforço da capacidade para Orlando e Fort Lauderdale, nos EUA, assim como para Punta del Este e Montevidéu, no Uruguai, que passam a contar com maior oferta no período do fim de ano.

“Para a alta temporada, a companhia vai ofertar 1.121 voos internacionais, entre voos regulares e reforço de malha, partindo de diversas bases brasileiras, como os aeroportos de Campinas (SP), Foz do Iguaçu (PR), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Belém (PA) e Manaus (AM)”, lê-se no comunicado divulgado pela Azul, que indica também que a venda de bilhetes já está disponível nos canais oficiais da companhia aérea.

No caso de Orlando, a Azul vai passar a operar mais um voo desde Viracopos, em Campinas, totalizando dois voos diários, aos quais se juntam mais dois voos diários para Fort Lauderdale, na Flórida, desde Viracopos, numa operação que vai ainda contar com um aumento das ligações diretas desde as cidades de Belém, no Pará, e Manaus, no Amazonas.

“A partir do dia 15 de dezembro, a capital do Amazonas passa a ter ligação direta com o aeroporto de Fort Lauderdale três vezes na semana, enquanto a capital paraense retoma sua ligação direta com o mesmo terminal a partir do dia 16, oferecendo voos quatro vezes na semana”, refere ainda a Azul.

Já no caso do Uruguai, a companhia aérea tem previsto um aumento da oferta de voos para Punta del Este, desde Campinas, enquanto no período entre 21 de dezembro de 2022 e 28 de janeiro de 2023 passam a existir dois voos semanais.

A partir de 21 de dezembro, a companhia aérea brasileira vai também passar a oferecer mais uma opção de ligação com Montevidéu, no Uruguai, com partida de Florianópolis, em Santa Catarina, numa operação que vai decorrer ao longo de todo o ano.

Além destes voos, a Azul vai também ligar Montevidéu a Foz do Iguaçu, no Paraná, cujos voos arrancam a 20 de dezembro, incluindo duas ligações aéreas por semana nos dois sentidos, estando ainda prevista uma ligação direta entre Recife e a capital do Uruguai com início em novembro, que passa a dois voos por semana, a partir de 21 de dezembro.

“Estamos muito felizes por implementar estas novidades nas rotas internacionais, que gradualmente vão retomando os níveis anteriores e, principalmente, por descentralizar as operações partindo de diferentes localidades do Brasil, em concordância com a premissa da Azul que é interligar todas as regiões do país aos mais diferentes destinos”, destaca Vitor Silva, gerente de Planeamento de Malha da Azul.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Arquivo: WTM London 2017

Destinos

WTM London lança app para ajudar visitantes a planear visita

O World Travel Market London (WTM) vai voltar a decorrer no ExCeL London, na capital britânica, entre 7 e 9 de novembro.

Publituris

O World Travel Market London (WTM), a maior feira de turismo do Reino Unido e uma das principais a nível europeu, anunciou o lançamento, pela primeira vez, de uma app que se destina a ajudar visitantes, expositores e comunicação social a planearem a sua visita ao certame, que decorre na capital britânica entre 7 e 9 de novembro.

A app, que, segundo a organização da feira, já está disponível para download na App Store e na Google Play para dispositivos IOS e Android, permite o acesso ao programa completo do evento, que pode ser consultado através da utilização de filtros como data, palco ou tema e com opção de guardar o tópicos favoritos. As biografias dos 250 oradores que vão participar no certame, também podem ser consultadas através da app.

Os expositores também podem ser consultados através desta app, bastando aplicar filtros por categoria ou localização geográfica, numa inovação que, segundo a organização, permite “encontrar os expositores que melhor respondem às necessidades” dos visitantes.

“Todos os expositores, compradores e comunicação social podem aceder ao WTM ConnectMe Schedule pela aplicação, que permitindo a organização de um diário e garantam que seu tempo no local seja produtivo”, indica a organização do WTM London, em comunicado.

A app permite ainda conhecer melhor o ExCeL London, recinto que volta a receber a feira londrina, e consultar a planta do evento de forma interativa, numa ferramenta que vai estar disponível na app a partir de 7 de novembro.

A app vai ainda disponibilizar link para diversos canais de redes sociais, assim como a funcionalidade “WTM Digital Gift Gag”, onde os utilizadores podem aceder a brindes e ofertas das empresas expositoras.

“O World Travel Market está empenhado em melhorar a experiência de cada participante. Sabemos que o tempo é valioso, e a WTM App reúne todas as ferramentas que um visitante pode precisar para ter uma visita mais eficaz”, considera Juliette Losardo, diretora do WTM London.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

João Moreira Baptista, General Manager Summerwind Portugal

Transportes

João Moreira Baptista é o novo country manager da TAAG em Portugal

Com a nomeação da Summerwind Portugal para GSA da TAAG em território nacional, João Moreira Baptista, diretor-geral da empresa de representação, passou também a assumir o cargo de country manager da TAAG em Portugal.

Publituris

Com a nomeação da Summerwind Portugal para GSA da TAAG em território nacional, a companhia aérea angolana passou a também a ter um novo country manager em Portugal, cargo que passa a ser assumido por João Moreira Baptista, diretor-geral da empresa de representação de companhias aéreas em Portugal.

Num comunicado divulgado esta quarta-feira, 26 de outubro, e que é assinado pelo próprio João Moreira Baptista, o responsável garante que o novo cargo representa “uma oportunidade única e repleta de desafios”, até porque a TAAG e a sua Administração pretendem dar uma “energia renovada” ao modelo de negócio da companhia aérea.

“Da minha parte, poderão contar com uma determinação e ambição inabaláveis”, garante o novo country manager da TAAG em Portugal, que se mostra também comprometido em “consolidar a posição da TAAG num lugar cimeiro e de referência na aviação em Portugal”.

“Estou consciente da minha responsabilidade para com todos, a Administração, os colegas e os passageiros, a todos posso apenas expressar o meu orgulho por fazer parte da equipa e o meu compromisso no cumprimento dos objetivos que me proponho alcançar”, conclui João Moreira Baptista.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

MSC Cruzeiros já recebeu novo navio MSC World Europa

O MSC World Europa é o primeiro navio de cruzeiro da companhia movido a GNL e vai ser oficialmente inaugurado no Qatar, no início de dezembro.

Publituris

A MSC Cruzeiros recebeu segunda-feira, 24 de outubro, o MSC World Europa, o primeiro navio de cruzeiro da companhia movido a GNL e que vai ser oficialmente inaugurado no Qatar, no início de dezembro.

De acordo com a companhia de cruzeiros, o navio foi entregue à MSC Cruzeiros numa cerimónia que decorreu nos estaleiros Chantiers de l´Atlantique, em Saint- Nazaire, onde o MSC World Europa foi construído.

Além de ser movido a GNL, um combustível menos poluente, o MSC World Europa é também um navio ambientalmente avançado, já que conta com diversas inovações que garantem a redução de emissões e a sua eficiência energética.

“Estamos orgulhosos de ter na nossa frota o MSC World Europa, o nosso 20.º navio e o primeiro a ser movido a LNG. Este navio pioneiro representa a fase seguinte na nossa viagem em direção não só ás zero emissões como ao cruzeiro sustentável e é um símbolo do nosso inabalável compromisso com estas duas preocupações”, destaca Pierfrancesco Vago, Executive Chairman da divisão de cruzeiros do Grupo MSC.

Além de ser movido a GNL, o MSC World Europa é também um dos primeiros navios do mundo a incorporar tecnologia de célula de combustível de óxido sólido (SOFC), contando também com um “demonstrador SOFC de 150 quilowatts que utilizará o LNG para produzir eletricidade e calor a bordo de uma forma altamente eficiente por meio de uma reação eletroquímica”.

“Será um teste para acelerar o desenvolvimento da tecnologia de células de combustível para navios de cruzeiro contemporâneos e oferece um potencial para permitir soluções de propulsão híbrida no futuro”, considera a MSC Cruzeiros em comunicado.

Paralelamente, o navio foi também construído com um formato de casco inovador, que permite minimizar a resistência através da água e incorpora ainda “uma ampla gama de equipamentos para otimizar a utilização de energia em todo o navio”.

“Estes incluem ventilação inteligente e sistemas avançados de ar condicionado, com circuitos automatizados de recuperação de energia, permitindo uma distribuição eficaz de calor e frio em todo o navio, controlada por sistemas de gestão inteligentes para melhorar ainda mais o perfil de poupança de energia”, acrescenta a companhia de cruzeiros.

O navio está ainda equipado com  sistemas aperfeiçoados de recolha automática de dados para monitorização remota de energia e análise avançada, permitindo suporte em terra em tempo real para otimizar a eficiência operacional a bordo.

“Esses avanços de eficiência e a utilização de LNG permitirão um desempenho operacional muito superior aos critérios de design energético exigidos pela IMO para novos navios. O MSC World Europa foi concebido para ter um desempenho 47% melhor do que o Índice de Design de Eficiência Energética (EEDI) exigido pela regulamentação”, explica a companhia.

Mas o MSC World Europa conta ainda com um sistema avançado de tratamento de águas residuais (AWTS), que “trata todas as águas residuais produzidas a bordo para se aproximar dos padrões de água da torneira”, assim como com um sistema de tratamento de água de lastro de última geração, que “impede a introdução de espécies invasoras no ambiente marinho através de descargas de águas de lastro”.

O navio possui também um sistema de redução catalítica seletiva (SCR) que reduz as emissões de NOx em 90% quando o LNG não está disponível e o navio deve funcionar com gasóleo marítimo, e, como todos os novos navios da MSC Cruzeiros, também o MSC World Europa “está equipado com capacidade de energia em terra, o que permite minimizar a utilização do motor nos portos onde a infraestrutura necessária está disponível”.

Já o casco e a sala de máquinas do MSC World Europa foram “concebidos para minimizar o impacto acústico submarino, reduzindo o impacto potencial sobre os mamíferos marinhos nas águas circundantes”.

Além das inovações de cariz ambiental, o novo navio da MSC Cruzeiros vai também trazer novos conceitos a bordo, que começam logo no design inovador do navio, em forma de Y, assim como na promenade semi-aberta e semi-coberta, de 104 metros de comprimento, e que oferece vistas deslumbrantes do oceano.

O MSC World Europa traz também novos camarotes com varanda e vista para a promenade, onde se encontra ainda um escorrega de 11 decks de altura, que é o mais longo do mar.

O navio conta ainda com uma microcervejaria, bar de gin, bar de sumos saudáveis, Café Emporium e casa de chá, além de 13 opções gastronómicas, onde se incluem os novos restaurantes de especialidade La Pescaderia, que oferece frutos do mar frescos, e Chef´s Garden Kitchen, que proporciona culinária sazonal da fazenda ao oceano.

O MSC World Europa possuir 215,863 toneladas de arqueação bruta, 333 metros de comprimento e 47metros de largura, contando com 2.626 camarotes e capacidade para transportar 6.762 passageiros.

Além da cerimónia de entrega do MSC World Europa, a MSC Cruzeiros e os estaleiros Chantiers de l´Atlantique assinalaram também o corte de aço do MSC World America, navio que também vai pertencer à World Classe e que vai ser inaugurado em 2025, para navegar pela América do Norte.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

ISCTE Executive Education lança nova Pós-Graduação na área do Turismo

No âmbito deste programa foi estabelecido um Protocolo de Colaboração entre o ISCTE Executive Education e a CTP – Confederação do Turismo Português.

Publituris

Depois de ter atravessado uma grave crise devido às restrições de mobilidade decorrentes da pandemia, agravada pela guerra na Ucrânia, o panorama do turismo mudou, os desafios do passado migraram para o presente e juntaram-se a um número de condicionantes que agravou a sua performance.

Foi neste contexto, que o ISCTE Executive Education desenhou a Pós-Graduação em Gestão Estratégica do Turismo. Trata-se de um programa diferenciado de toda a oferta formativa existente no mercado, por abordar os conceitos mais relevantes que impactam o negócio turístico como sustentabilidade, a tecnologia e a gestão de talentos. Com uma aprendizagem focada em casos práticos, o programa contempla um fim-de-semana imersivo para desenvolvimento de um projeto em gestão do negócio turístico, onde serão aplicados os conhecimentos adquiridos.

Coordenado por Jorge Catarino e Joaquim Vicente Rodrigues, o Programa Avançado em Gestão Estratégica do Turismo, irá decorrer entre 10 de fevereiro e 3 de junho de 2023, em regime presencial e conta no seu corpo docente com alguns dos mais experientes e reputados profissionais do setor do Turismo.

O ISCTE Executive Education realiza na quinta-feira, 27 de outubro, uma Sessão de Apresentação da Pós-Graduação em Gestão Estratégica do Turismo, onde será assinado um Protocolo de Colaboração entre o ISCTE Executive Education e a Confederação do Turismo Português (CTP).

O evento contará com a presença de José Crespo Carvalho, presidente do ISCTE Executive Education, Francisco Calheiros, presidente da CTP, e dos coordenadores do programa – Jorge Aníbal Catarino e Vicente Rodrigues.

Este evento que terá lugar no ISCTE Executive Education e tem como objetivo, apresentar aos participantes uma visão integrada, bem como estratégias e ferramentas imprescindíveis, para transformar os desafios sentidos na área em oportunidades que permitam alavancar o sucesso.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Carlos Moedas anuncia parceria com Ryanair para “Fábrica de Unicórnios”

O presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, anunciou uma parceria com a Ryanair para a “Fábrica de Unicórnios”, afirmando, também, estar na corrida para a localização do novo centro de inovação da companhia irlandesa.

Victor Jorge

O presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, anunciou esta terça-feira, 25 de outubro, que a cidade quer estar na corrida para a localização do novo centro de inovação da Ryanair e anunciou uma parceria com a companhia aérea para a “Fábrica de Unicórnios”.

Aproveitando a presença do presidente da Ryanair, MichaelO’ Leary, que veio a Lisboa para celebrar o 20.º aniversário da operação da companhia no nosso país, Carlos Moedas disse que “tudo fazer para que a Ryanair também estabeleça aqui, mais um centro de inovação em Lisboa, acho que isso é importante, portanto vamos tentar estar nesta corrida”.

Perante vários representantes do setor do turismo nacional, entre eles a secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, Francisco Calheiros, presidente da Confederação do Turismo de Portugal (CTP), Francisco Pita, CCO da ANA – Aeroportos de Portugal, entre outros, o autarca sublinhou que a concorrência para a localização do novo centro é “entre cidades de toda a Europa” e defendeu que Lisboa “tem de criar essa atratividade”.

Recorde-se que, no início de setembro, o presidente executivo da companhia aérea irlandesa, Michael O’Leary, disse, num encontro com jornalistas, em Dublin, que a Ryanair quer abrir um novo centro de treinos para pilotos e tripulantes de cabine na Península Ibérica e admitiu que o Porto é uma das hipóteses em consideração.

No entanto, hoje, o presidente executivo da companhia de aviação, Eddie Wilson, avançou que a decisão deverá ser tomada nos próximos três meses e que Madrid se apresenta como uma opção com melhores conexões.

O responsável disse ainda que a empresa está a analisar a hipótese de abrir instalações em Lisboa para a equipa de tecnologias de informação, que pretende reforçar.

Carlos Moedas aproveitou também o momento para anunciar que a Câmara de Lisboa e a Ryanair vão ser parceiros no desenvolvimento da Fábrica de Unicórnios, que deverá ser anunciada na próxima semana, na Web Summit.

“Vamos anunciar a Fábrica de Unicórnios, aquele que é o meu grande projeto de inovação, para que Lisboa seja a capital da inovação da Europa e, hoje, tive a boa notícia que a Ryanair vai também participar neste projeto”, frisou Moedas.

Já no que diz respeito ao novo aeroporto, Carlos Moedas afirmou que “o que a Ryanair fez foi mais do que simples números. Foi trazer pessoas para fazerem a nossa economia crescer”.

Além disso, admitiu que “o que a Ryanair fez foi dar a uma geração a possibilidade de viajar”; salientando que “vocês [Ryanair] democratizaram as viagens”.

Para rematar a intervenção, Moeadas afirmou ainda que “precisamos de um novo aeroporto já”, reforçando que “precisamos de um novo aeroporto em Lisboa”.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
TAAG
Transportes

TACV e TAAG estudam abertura de rota conjunta entre Cabo Verde e Angola

A abertura de uma rota conjunta daria seguimento à agenda estratégica que Angola e Cabo Verde mantêm e no âmbito da qual têm vindo a ser estabelecidos vários protocolos de colaboração entre ambos os governos.

Publituris

A TACV e a TAAG estão a estudar a criação de uma rota conjunta entre Cabo Verde e Angola, avança a Lusa, que cita o Ministério dos Transportes e Turismo cabo-verdiano.

A abertura da rota conjunta entre as duas companhias aéreas de bandeira de Cabo Verde e Angola daria seguimento à agenda estratégica que os dois países mantêm e no âmbito da qual têm vindo a ser estabelecidos vários protocolos de colaboração entre ambos os governos.

Segundo a Lusa, a abertura de uma rota conjunta entre os dois países foi um dos temas abordados na reunião entre Carlos Santos, ministro do Turismo e dos Transportes de Cabo Verde, e Eduardo Fairen, presidente da comissão executiva da TAAG, que decorreu esta segunda-feira, 24 de outubro.

“Dentre as conversações havidas, destaca-se a possibilidade da criação da rota conjunta Angola/Cabo Verde/Angola e outras oportunidades de negócios entre as duas companhias aéreas, no quadro da política do Governo para os transportes aéreos para o aumento da conectividade entre Cabo Verde e o continente africano e não só”, indica uma nota informativa divulgada pelo ministério cabo-verdiano.

A Lusa recorda que as ligações aéreas entre Cabo Verde e Angola foram interrompidas com a pandemia da COVID-19, que levou mesmo a uma paragem total da companhia aérea cabo-verdiana, que, desde então, apenas retomou os voos para Lisboa, a partir do Sal, São Vicente e Praia.

A colaboração entre as duas companhias aéreas é bem-vista também pelo presidente angolano, João Lourenço, que, em março passado, defendeu a criação de uma ‘joint-venture’ entre as duas companhias aéreas de bandeira, para aproveitar as capacidades de cada país.

“Vamos juntar as capacidades dos dois países neste domínio da aviação civil e creio que sairemos todos a ganhar com isso”, disse João Lourenço na ocasião, depois de uma reunião com o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, na qual foi assinado um acordo entre as administrações das companhias aéreas estatais dos dois países para cedência de um avião Boeing 737-700 da TAAG à TACV.

Na mesma altura, foi ainda assinado um Acordo Bilateral de Serviços Aéreos entre os dois governos, um Memorando de Entendimento sobre os Transportes Aéreos entre os ministérios dos Transportes dos dois países, e um Memorando de Cooperação Técnica entre a Agência de Aviação Civil de Cabo Verde (AAC) e a Autoridade Nacional da Aviação Civil de Angola (ANAC).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.