Assine já
Distribuição

Paulo Almeida integra equipa da Solférias

O responsável vai exercer as funções de ‘account manager’ no operador turístico.

Raquel Relvas Neto
Distribuição

Paulo Almeida integra equipa da Solférias

O responsável vai exercer as funções de ‘account manager’ no operador turístico.

Sobre o autor
Raquel Relvas Neto
Artigos relacionados
Ricardo Freixinho integra equipa da Solférias
Homepage
Solférias programa novo destino
Homepage
Solférias desenvolve Pacotes Dinâmicos (com vídeo)
Homepage
Solférias vai apresentar programação em três cidades
Homepage

paulo_almeida_eleva_g_1230030203.jpgPaulo Almeida é o mais recente elemento da equipa do operador turístico Solférias.
O profissional começou as suas novas funções de ‘account manager’ no início deste ano.
Com vasta experiência na área turística, Paulo Almeida iniciou a sua actividade nesta área em 1996, desempenhando sucessivamente funções de direcção comercial na Andaltour, Grupo Marsans, Ambity (Eleva), Grupo Orizonia e Marsol. O responsável foi ainda director-geral da rede Bestravel.

Sobre o autorRaquel Relvas Neto

Raquel Relvas Neto

Mais artigos
Artigos relacionados
Hotelaria

4º “Be Our Guest” da ADHP vai contar com António Marto

O presidente da Associação Fórum Turismo, António Marto, vai ser orador principal da quarta conversa online da ADHP, no dia 26 de setembro com o tema “Check-in às novas gerações”.

As inscrições para participar neste “Be Our Guest”, que se inicia às 19 horas na plataforma Zoom, já se encontram abertas. A moderação ficará a cargo de António Melo, dirigente da ADHP, docente universitário e coordenador do mestrado em Direção Hoteleira no Instituto Politécnico do Porto.

O mais recente projeto da ADHP – Associação dos Diretores de Hotéis de Portugal promove conversas informais com diretores de hotéis e nomes de referência no turismo sobre as suas experiências profissionais, a hotelaria e o setor turístico. As conversas decorrem sempre nas últimas segundas-feiras de cada mês, às 19h.

 

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Costa Cruzeiros acaba com testes pré-embarque no Mediterrâneo, Caraíbas e Emirados Árabes Unidos

O fim do teste pré-embarque entra em vigor a 8 de outubro e aplica-se aos passageiros da Costa Cruzeiros que estejam completamente vacinados contra a COVID-19.

A Costa Cruzeiros vai abolir, a partir de 8 de outubro, o teste pré-embarque nos cruzeiros do Mediterrâneo, Caraíbas e Emirados Árabes Unidos, medida que faz parte da simplificação de procedimentos de saúde relacionados com a COVID-19, anunciada pela companhia de cruzeiros.

De acordo com uma nota informativa da Costa Cruzeiros divulgada esta segunda-feira, 19 de setembro, o fim do teste pré-embarque aplica-se aos passageiros que estejam completamente vacinados contra a COVID-19.

No Mediterrâneo e Caraíbas, os passageiros que não estejam completamente vacinados também passam a poder embarcar, desde que apresentem um teste antigénio pré-embarque negativo.

“A partir de 8 de outubro entrarão em vigor os novos procedimentos, que vão permitir uma maior simplificação das medidas, sobretudo as de pré-embarque, exigidas a bordo dos navios da empresa”, sublinha a companhia de cruzeiros, lembrando que, quer nos serviços a bordo quer nas excursões em terra, os procedimentos já tinham sido simplificados desde a primavera.

Apesar da melhoria da situação epidemiológica na Europa, os procedimentos variam consoante o destino, uma vez que em muitos destinos continua a existir limitações relacionadas com a COVID-19.

Desde forma, a Costa Cruzeiros informa que, nos cruzeiros com menos de 14 noites no Mediterrâneo e Caraíbas, com exceção da Grécia, os hóspedes que tenham completado a vacinação COVID-19 “poderão embarcar nos navios sem ter de passar por mais testes pré-embarque”.

Quem não tiver a vacinação completa, também pode embarcar, desde que apresente, no embarque, uma certificação oficial do resultado negativo de um teste antigénio (ou também um teste RT- PCR molecular) realizado até 48 horas antes da hora do embarque.

Já os cruzeiros com escala na Grécia obrigam à vacinação completa ou parcial, sendo que também os recuperados podem viajar nestes itinerários, desde que se submetam a testes de antigénio com resultado negativo até 48 horas antes da hora do embarque.

Os cruzeiros com passagem por Marrocos também obrigam à realização de testes para quem não está completamente vacinado, sendo necessário realizar um teste molecular RT-PCR adicional a bordo 48 horas antes da entrada no país.

Nas Caraíbas, as saídas do navio em Barbados, St. Vincent e St. Marteen só são permitidas se os passageiros apresentarem um teste de antigénio negativo e realizado 24 ou 48 horas antes da chegada do navio.

“Esses testes, assim como os programados antes da entrada no Marrocos, podem ser feitos a bordo dos navios Costa Cruzeiros por um preço especial”, refere a companhia na informação divulgada.

Nos cruzeiros pelos Emirados Árabes Unidos, Omã e Qatar, também é necessário possuir a vacinação completa contra a COVID-19 para dispensar o teste pré-embarque.

Já as viagens de Volta ao Mundo e cruzeiros transatlânticos com mais de 14 noites de duração exigem que os passageiros tenham a vacinação completa e façam um teste antigénio com resultado negativo nas 48 horas do horário do embarque.

Além destes requisitos, os cruzeiros de maior duração obrigam também ao uso de máscara nas áreas públicas durante os primeiros sete dias do cruzeiro, enquanto noutros destinos (Mediterrâneo, Caraíbas, Emirados Árabes Unidos) o uso de máscara é simplesmente recomendado.

“Esta nova versão dos protocolos continuará a garantir elevados padrões de segurança a bordo. Em caso de necessidade, os navios Costa continuam equipados para realizar testes à Covid-19, tanto antigénios como moleculares. Também será mantido o reforço da limpeza e higienização das áreas públicas, camarotes, terminais e veículos utilizados para excursões e transporte de hóspedes. A tripulação passa por testes COVID antes do embarque e periodicamente enquanto estiver a bordo”, refere ainda a Costa Cruzeiros.

Todas as informações sobre os protocolos em vigor nos navios da Costa Cruzeiros estão disponíveis aqui.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Moedas quer aeroporto para melhorar qualidade do turismo em Lisboa

Presidente da Câmara de Lisboa passou a liderar os novos corpos sociais da Associação de Turismo de Lisboa (ATL) para o triénio 2022-2025 e definiu o aumento de atratividade da capital como principal desafio para este mandato.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, quer melhorar a qualidade do turismo em Lisboa e apostar na interseção do turismo com a Cultura, o Comércio e a Ciência, objetivos que, segundo o autarca, vão nortear o próximo mandato dos novos corpos sociais da Associação de Turismo de Lisboa (ATL) para o triénio 2022-2025, mas que só podem ser atingidos quando houver uma decisão sobre o novo aeroporto da capital.

“Temos de apostar cada vez mais na qualidade do Turismo em Lisboa e na interseção do Turismo com outros setores, nomeadamente a Cultura, o Comércio e a Ciência. E este objetivo só pode ser atingido se for tomada uma decisão urgente sobre o novo aeroporto internacional de Lisboa, que tem de ser localizado na região, a uma distância razoável do centro da cidade e ser uma referência ao nível da sustentabilidade”, defende o autarca, que preside aos novos corpos sociais da ATL.

De acordo com a ATL, o mandato que agora se inicia tem como “principal desafio aumentar a atratividade de Lisboa, dando continuidade ao dinamismo e inovação, do setor público e privado, para criar melhor Turismo”, o que passara pelo incremento da qualidade da oferta e da interseção deste com outros setores, nomeadamente Cultura, Comércio e Ciência.

Além da Câmara Municipal de Lisboa, integram os novos corpos sociais da ATL também as Câmaras Municipais de Cascais, Sintra, Mafra e Loures; assim como a Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa e as associações empresariais da Hotelaria (AHP), Restauração (AHRESP), Agências de Viagens (APAVT) e Comércio (UACS).

A ANA – Aeroportos de Portugal, a TAP, a AVIS Budget Group e a Barraqueiro Transportes também integram os novos corpos sociais na área dos Transportes, enquanto o Centro Nacional de Cultura, o Centro Cultural de Belém, o Quake e a Everything is New representam agentes e equipamentos culturais.

Já a Pousada de Lisboa, o EPIC Sana Hotel e o Hotel Quinta da Marinha representam o setor da hotelaria; enquanto a Altice Arena e o Clube Campo da Aroeira são os representantes dos equipamentos turísticos de Feiras, Congressos e Eventos e do Golfe, respetivamente.

Já a Direção da ATL é composta por 17 elementos e é liderada pela Câmara Municipal de Lisboa, representada pelo presidente, Carlos Moedas, e inclui também a ANA – Aeroportos de Portugal, representada por José Luís Arnaut, presidente do Conselho de Administração, enquanto presidente adjunto e o EPIC Sana Lisboa Hotel, representado por Paulo Monge, diretor de Desenvolvimento de Mercados, no cargo de presidente do Convention Bureau.

A Comissão Executiva desta Direção é composta pelo presidente, pelo presidente adjunto e pelo diretor-geral, Vítor Costa, enquanto a Mesa da Assembleia Geral é encabeçada pelo Centro Nacional de Cultura, representado pela presidente, Maria Calado, e o Conselho Fiscal é liderado pela Pousada de Lisboa, representada pelo administrador do Pestana Hotel Group, Luís Castanheira Lopes.

O mandatário dos novos Corpos Sociais da ATL foi o presidente da AHP, Bernardo Trindade.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Emirates volta a recrutar em Portugal

Companhia aérea do Dubai voltar a realizar duas ações de recrutamento em Braga e Lisboa, a 21 e 23 de setembro, respetivamente.

A Emirates vai voltar a realizar ações de recrutamento de tripulantes de cabine em Portugal e, este mês, tem previstos dois Assessment Days em Braga e em Lisboa, que decorrem já nas próximas quarta e sexta-feira, 21 e 23 de setembro, respetivamente.

Em Braga, a ação de recrutamento da Emirates, que acontece na quarta-feira, 21 de setembro, vai ter lugar no hotel Mercure Braga Centro, enquanto a sessão de Lisboa, que decorre sexta-feira, 23 de setembro, está marcada para o hotel Ramada Lisbon by Wyndham.

Segundo a companhia aérea, “o candidato ideal terá de liderar com confiança e assumir o controlo na gestão dos serviços a bordo, nomeadamente no que se refere aos procedimentos de segurança”.

Todos os requisitos para o processo de seleção estão disponíveis aqui e a Emirates indica que os interessados em participar nestas ações de recrutamento devem apresentar uma candidatura online e possuir o curriculum vitae (CV) atualizado e em inglês, assim como uma fotografia recente.

No dia das ações de recrutamento, acrescenta a companhia aérea de bandeira do Dubai, os candidatos devem estar preparados para passar todo o dia no local de seleção.

A companhia aérea lembra ainda que toda a sua tripulação recebe formação nas instalações da Emirates no Dubai e conta com “excelentes oportunidades de carreira”, ao abrigo da “vasta gama de programas de desenvolvimento” que a transportadora disponibiliza aos seus colaboradores.

“Toda a tripulação da Emirates está baseada na cidade cosmopolita do Dubai e usufrui de um pacote salarial  distintivo no mercado que inclui uma variedade de benefícios tais como um salário isento de impostos, alojamento gratuito oferecido pela companhia, transporte gratuito de e para o trabalho, excelente cobertura médica, bem como descontos exclusivos em compras e atividades de lazer no Dubai”, acrescenta a Emirates.

A tripulação de cabine da Emirates goza ainda de vários benefícios de viagem para si e para as suas famílias e amigos, que abrangem todos os destinos para os quais a companhia aérea voa.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

eDreams ODIGEO recupera planos de viagem de mais de 5 milhões de clientes afetados por perturbações nos aeroportos

A eDreams ODIGEO acaba de anunciar que ajudou, “com sucesso”, mais de 5.12 milhões de clientes afetados pelas disrupções nos aeroportos e voos de companhias aéreas desde o início da pandemia.

Durante este período, a empresa diz que envidou o maior esforço operacional dos seus mais de 22 anos de história, “trabalhando incansavelmente a favor dos clientes para voltar a reservar voos cancelados, recuperar reembolsos de companhias aéreas e reorganizar os planos de viagem dos consumidores”.

A disrupção sem precedentes nas viagens causada pela pandemia provocou um aumento de 240% no número de viajantes que procuram assistência para os seus planos de viagem, em comparação com os níveis pré-Covid. Em resposta a isto, a eDreams ODIGEO destaca que aumentou as suas equipas de suporte e de reembolsos operacionais para apoiar ainda mais os seus clientes.

Este investimento adicional, segundo a empresa, em nota de imprensa, permitiu reduzir o tempo médio de espera dos clientes em 65% desde o início da pandemia, sendo que a velocidade média de resposta às chamadas dos clientes é agora de 95 segundos, contribuindo para que nove em cada 10 clientes (87%) declarem estar satisfeitos ou muito satisfeitos com o serviço que receberam. Em Portugal, esta velocidade média de resposta é mesmo superior à média global, situando-se em apenas 69 segundos.

Igualmente, este esforço resultou na resolução de 97% dos reembolsos dos clientes, sendo necessários os reembolsos das companhias aéreas para garantir a resolução de 100% de todos os casos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Lisboa é o melhor destino para o portal alemão Travelbook

Na capital portuguesa, a Travelbook destaca o “desenvolvimento positivo” de Lisboa no que diz respeito à sustentabilidade e as “muitas atrações e atividades” que a cidade disponibiliza.

O portal de viagens alemão Travelbook elegeu a capital portuguesa como o melhor destino turístico, na categoria “cidades”, destacando o “desenvolvimento positivo” de Lisboa no que diz respeito à sustentabilidade e as “muitas atrações e atividades” que a cidade disponibiliza.

“É sempre difícil chegar a uma decisão quando os nomeados são cidades como Nova Iorque, Barcelona, Tel Aviv, Singapura ou Lisboa. No final, a decisão foi baseada nos critérios que tínhamos escolhido, como sustentabilidade, a limpeza e segurança no destino”, disse à Lusa Nuno Alves, editor-chefe da Travelbook.

Além de Lisboa, a Travelbook distinguiu mais seis destinos, tendo premiado a Costa Rica como melhor destino de “longa distância”, enquanto Espanha venceu na categoria de melhor destino para “férias de praia”. Já a Noruega foi eleita como melhor destino para “férias de inverno” e a Tailândia venceu por ter a “melhor gastronomia”, enquanto Bora Bora foi o destino eleito pelo público.

A Travelbook recebe mais de cinco milhões de visitas por mês e pertence ao grupo de media Axel Springer, o maior da Alemanha e da Europa, tendo a notícia que dá conta do prémio atribuído à cidade de Lisboa merecido destaque na primeira página da publicação Bild.

“Para os destinos, é um motivo de orgulho e demonstra o reconhecimento pelo trabalho que fazem em termos de divulgação num mercado tão importante como a Alemanha”, acrescentou Nuno Alves, que diz não ter dúvidas que o prémio que destaca Lisboa como a melhor cidade como destino turístico “irá contribuir para que possa receber mais turistas com origem na Alemanha”.

“Houve bons argumentos que levaram Lisboa a ganhar, por exemplo, o desenvolvimento positivo na área da sustentabilidade, seja ecológica ou social. Além disso, a capital portuguesa oferece muitas atrações e atividades, não só na cidade, mas também nos arredores”, apontou.

As nomeações foram realizadas pelos leitores do portal ‘online’ de viagens alemão e a decisão coube ao júri dos “Travelbook Awards”, que foram entregues, pela primeira vez, numa cerimónia que decorreu em Frankfurt, na Alemanha.

Na página da Travelbook pode ler-se que o “toque especial de Lisboa transforma a cidade num destino de bem-estar”, que conta ainda com “monumentos sublimes e miradouros espetaculares que impressionam”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Beijing Capital Airlines passa a voar duas vezes por semana entre Portugal e a China

De acordo com a Lusa, a operação da Beijing Capital Airlines entre Lisboa e Hangzhou passa a contar com dois voos por semana, às quartas-feiras e sábados, ainda este mês.

A Beijing Capital Airlines vai aumentar para dois voos por semana as ligações aéreas entre Portugal e a China já a partir desde mês, avança a Lusa, que cita fonte da companhia aérea chinesa.

De acordo com a informação avançada, além do voo que decorre aos sábados, a operação da Beijing Capital Airlines vai passar a contar também com um voo às quartas-feiras, ligando a capital portuguesa a Hangzhou, a capital da província de Zhejiang.

A Lusa recorda que os voos da Beijing Capital Airlines entre Portugal e a China tinham como destino a cidade de Xi’an, no entanto, autoridades de Xian suspenderam a ligação com Lisboa em 25 de dezembro de 2021, numa altura em que a cidade enfrentava um surto de covid-19, e só retomaram o voo em 12 de junho passado.

Por isso, a companhia aérea optou por trocar o destino do voo, que passou a ligar a capital portuguesa a Hangzhou, ainda que também estes voos tenham estado suspensos devido à COVID-19, uma vez que os voos para a China estão sujeitos à política ‘circuit breaker’ (interruptor, em português), em que quando são detetados cinco ou mais casos a bordo, a ligação é suspensa por uma semana. Caso haja dez ou mais casos, a ligação é suspensa por duas semanas.

A Lusa diz também que, devido à COVID-19 e à redução do número de voos para este país asiático, os preços das ligações aéreas entre Lisboa e Hangzhou dispararam e, atualmente, o preço de um voo de ida chega quase aos 3000 euros.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

TAP lança promoção para viagens até 30 de junho de 2023

Preços começam nos 49 euros para destinos nacionais, enquanto para África há valores a partir de 99 euros, para a América do Norte desde 299 euros e para o Brasil a partir de 499 euros. Todos os valores são para voos de ida e volta e já incluem taxas.

A TAP lançou esta segunda-feira, 19 de setembro, uma promoção que disponibiliza preços especiais para Portugal, Europa, África, América do Norte e Brasil, e que é válida para viagens que decorram até 30 de junho de 2023.

“A TAP deu início a uma mega promoção de preços com ofertas irrecusáveis”, destaca a companhia aérea de bandeira nacional, indicando que esta oferta é válida para voos de ida e volta e está disponível para reservas realizadas até 2 de outubro.

Para os destinos nacionais da TAP, incluindo ilhas, os preços começam nos 49 euros, enquanto os destinos africanos apresentam preços a partir de 99 euros e para a América do Norte os valores começam nos 299 euros. Já para o Brasil, os bilhetes têm preços desde 499 euros, sendo que todos os valores já incluem taxas.

A promoção está disponível em www.flytap.com ou através das agências de viagens e é válida para voos realizados até 30 de junho de 2023, com exceção do período entre 15 de dezembro e 15 de janeiro de 2023, assim como de 31 de março a 17 de abril de 2023.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Rentabilidade dos hotéis na Europa recupera os níveis pré-Covid

As tarifas de quarto mais altas neste verão permitiram que os hotéis nas principais cidades da Europa superassem os níveis de lucro pré-Covid, de acordo com os dados mais recentes do analista do setor STR.

Embora as ocupações em toda a Europa permaneçam cerca de 10% mais baixas do que antes da Covid, as tarifas médias dos quartos aumentaram 27% em relação aos níveis de 2019 devido à forte procura.

Os hotéis em Berlim foram os que mais se beneficiaram de um aumento nos negócios no verão, com lucro operacional bruto por quarto disponível (GOPPAR) atingindo os 334,32 dólares em julho, um aumento de 83% em comparação com o mesmo mês de 2019.

Outras cidades europeias que registaram lucros mais altos incluem Paris, onde os hotéis alcançaram um GOPPAR de 312,64 dólares em julho, enquanto Londres teve um nível de lucro de 172,11 dólares por quarto e os hotéis de Amesterdão tiveram um lucro médio de 97,65 dólares, ambos cerca de 5% acima dos números de julho de 2019.

No mês analisado pela STR, Londres e Paris relataram ocupação de 85%, quase o dobro do ano anterior. Embora as ocupações tenham aumentado, foram as tarifas dos quartos que foram o principal fator de recuperação. Atenas, Edimburgo e Roma também tiveram desempenhos de destaque em julho.

A empresa de gestão de viagens CWT previu que as tarifas globais de quartos provavelmente continuarão a subir ao longo do ano e até 2023, à medida que a recuperação continua.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Gate28
Transportes

Controladores aéreos franceses convocam nova greve entre 28 e 30 de setembro

Os controladores de tráfego aéreo franceses convocaram uma nova greve para 28 a 30 de setembro, depois de terem cumprido uma paralisação na última sexta-feira, 16 de setembro, que levou ao cancelamento de cerca de um milhar de voos.

Os controladores aéreos franceses convocaram sexta-feira, 16 de setembro, uma nova greve para os dias 28 a 30 de setembro, paralisação que se segue à realizada na última semana e que levou ao cancelamento de cerca de um milhar de voos.

De acordo com um porta-voz da Direção de Aviação Civil francesa, a greve anunciada para o final de setembro está confirmada, mas, por enquanto, não existe qualquer previsão sobre o seu impacto no tráfego aéreo francês.

O certo é que a última greve dos controladores aéreos franceses levou ao cancelamento de cerca de um milhar de voos, cerca de metade dos que estavam programados para a passada sexta-feira, 16 de setembro, e provocou “atrasos significativos” nos aeroportos de Paris, que terão chegado, em média, aos 40 minutos.

A greve da última sexta-feira levou mesmo ao encerramento por completo de dois aeroportos franceses, concretamente Montpellier e Rennes, apesar dos serviços mínimos decretados.

A Air France terá sido a companhia aérea mais afetada pela greve da passada sexta-feira, com cerca de 400 voos cancelados, metade das ligações aéreas que a transportadora aérea francesa tinha programado, ainda que a grande maioria dos voos cancelados corresponda a ligações de curta distância e médio curso, já que apenas cerca de 15 voos de longo curso foram cancelados devido à paralisação.

A greve anunciada para o final do mês foi convocada pelo Sindicato Nacional de Controladores de Tráfego Aéreo (SNCTA), que reclama aumentos salariais e a contratação de mais pessoal, e acusa as autoridades francesas de não darem resposta às reivindicações.

 

 

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.