Assine já
Aviação

Governo entrega resolução que invoca interesse público

Luís Marques Guedes, ministro da Presidência, afirmou esta quinta-feira em conferência de imprensa que a resolução já foi entregue.

Publituris
Aviação

Governo entrega resolução que invoca interesse público

Luís Marques Guedes, ministro da Presidência, afirmou esta quinta-feira em conferência de imprensa que a resolução já foi entregue.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
TAP: Passos Coelho nega discriminação entre trabalhadores
Aviação
Serviços mínimos para greve de pilotos da TAP decretados
Aviação
TAP garante normalidade na operação
Aviação
Governo confirma interessados na TAP
Aviação

tap.jpgLuís Marques Guedes, ministro da Presidência, afirmou esta quinta-feira que a resolução fundamentada à providência cautelar sobre a privatização da TAP já foi entregue ao Supremo Tribunal Administrativo.

Segundo avança a agência Lusa, o responsável, que falava no âmbito da conferência de imprensa no final do Conselho de Ministros, destaca que “não vale a pena perder tempo com argumentos mais ou menos imaginativos de quem pretende travar a privatização da TAP.”

No encontro, Marques Guedes escusou-se a adiantar de que forma o Governo rebateu a fundamentação da providência cautelar interposta pela Associação Peço a Palavra, que refere a inexistência de um concurso público para a contratação de duas entidades independentes para a avaliação económico-financeira da companhia aérea, como prevê a Lei-Quadro das Privatizações.

Para o governante, “trata-se de um pretexto técnico-jurídico com um objectivo que não tem que ver com o problema citado.”

“Não existe qualquer falta de transparência no processo de privatização da TAP, iniciado em 2012 (…) nem neste processo de privatização, nem em nenhum outro realizado por este Governo”, concluiu o responsável.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

Costa Serena inicia cruzeiros na Ásia em junho

O Costa Serena vai oferecer trinta cruzeiros na Ásia em 2023, incluindo seis cruzeiros dedicados ao mercado sul-coreano, que têm lugar em junho, e vinte e quatro cruzeiros para o mercado de Taiwan, entre julho e setembro.

A Costa Cruzeiros anunciou que, entre junho e setembro, o navio Costa Serena vai voltar a realizar cruzeiros na Ásia, realizando um programa de cruzeiros charter, em colaboração com parceiros asiáticos locais.

De acordo com a companhia de cruzeiros, os acordos comerciais para esta operação já foram assinados numa cerimónia que decorreu no Dubai, a bordo do Costa Toscana, navio que está colocado no Golfo Pérsico durante o inverno de 2022/23, e que contou com a presença de Mario Zanetti, Presidente da Costa Cruzeiros, Roberto Alberti, SVP & Chief Commercial Officer da Costa Cruzeiros, e representantes dos dez parceiros locais.

“O reinício do Costa Serena, em funcionamento antes do previsto, é mais uma confirmação da crescente valorização da Costa Cruzeiros em todos os mercados globais em que operamos”, afirma Mario Zanetti, considerando que os cruzeiros a bordo do Costa Serena representam “um sinal importante para a recuperação da indústria na Ásia”.

No total, o Costa Serena vai oferecer trinta viagens de cruzeiros na Ásia em 2023, incluindo seis cruzeiros dedicados ao mercado sul-coreano, que têm lugar em junho, e vinte e quatro cruzeiros para o mercado de Taiwan, entre julho e setembro.

Os itinerários têm quatro a sete dias de duração e visitam vários destinos no leste asiático, a exemplo do Japão, estando planeadas saídas dos portos de Busan, Sokcho e Pohang, na Coreia do Sul, e Keelung, em Taiwan.

Recorde-se que o Costa Serena é um navio de bandeira italiana construído pela Fincantieri e que entrou em funcionamento em 2007, conta com uma arqueação bruta de 114.000 toneladas e pode acomodar até 3.780 passageiros.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Sem categoria

Tráfego de janeiro da Ryanair sobre 69% e chega aos 11,8 milhões de passageiros

No acumulado dos últimos 12 meses, a Ryanair contabiliza já 165,3 milhões de passageiros, o que indica um aumento de 111% face a igual período do ano anterior.

A Ryanair transportou 11,8 milhões de passageiros em janeiro, valor que traduz um aumento de 69% face a igual mês de 2022, quando a companhia aérea low cost tinha transportado sete milhões de passageiros.

Num comunicado enviado à imprensa, a Ryanair lembra que o tráfego de janeiro de 2022 ainda foi prejudicado pela COVID-19, nomeadamente pela variante Ómicron, e pelas restrições à viagens que foram adotadas no seguimento da pandemia.

Em janeiro, a Ryanair obteve também um load factor de 91% nos 68,200 voos operados pela companhia aérea, valor que ficou 12% acima de janeiro de 2022, quando o load factor dos voos da Ryanair tinha sido de 79%.

No acumulado dos últimos 12 meses, a Ryanair contabiliza já 165,3 milhões de passageiros, o que indica um aumento de 111% face a igual período do ano anterior, enquanto o load factor acumulado chegou aos 93%, também 12% acima do registado anteriormente.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

MSC World Europa

Mediterrâneo: MSC CRUZEIROS com bebidas incluídas e pacotes especiais com voos incluídos no Verão 2023

MSC CRUZEIROS – Embarque nesta Aventura

  • Quer opte por realizar cruzeiros portugueses, pelo Médio Oriente, pelas Caraíbas e Antilhas, pelo Mediterrâneo, pelo Norte da Europa, pelo Mar Vermelho ou caso opte por uma Grand Voyage poderá efetuar a sua reserva com a MSC Cruzeiros e ter a possibilidade de ter bebidas incluídas
  • A MSC Cruzeiros terá 6 navios a navegar no Mediterrâneo Ocidental e 8 navios a navegar no Mediterrâneo Oriental no Verão 2023
  • A MSC Cruzeiros disponibiliza pacotes especiais que incluem o cruzeiro, transferes e ainda o voo incluído para este Verão 2023
  • A MSC Cruzeiros terá 13 cruzeiros de 10 noites com partida e chegada a Lisboa no Verão pelo segundo ano consecutivo e percorrerá as cidades de Génova, Olbia (Itália), Marselha (França), Málaga, Cádis, Alicante e Mahón (Espanha)
  • O MSC World Europa, o primeiro navio movido a LNG, passará a temporada de Verão no Mediterrâneo com itinerários de 7 noites com partidas e chegada a Barcelona, que passarão por Nápoles e Messina, Valetta (Malta) ,Génova (Itália) e Marselha (França), sendo que os passageiros podem embarcar em Marselha, Génova e Nápoles
Greece, Corfu

O Mediterrâneo Ocidental por si só já é um dos destinos de eleição para realizar uma viagem, mas com a promoção Bebidas Incluídas da MSC Cruzeiros, a vontade de viajar é ainda maior. A Companhia terá 6 navios a navegar no Mediterrâneo Ocidental, entre os quais o mais recente navio , MSC World Europa, inaugurado em Novembro em Doha, no Qatar.

Uma das principais novidades do Mediterrâneo Ocidental são os 13 cruzeiros de dez noites com partidas e chegada a Lisboa. e percorrerá as cidades de Génova, Olbia (Itália), Marselha (França), Málaga, Cádis, Alicante e Mahón (Espanha). O MSC Orchestra navegará pelo 2.º ano consecutivo, dentro do próprio Verão Português, em Junho, Julho, Agosto, Setembro e Outubro.  Poderá adquirir este cruzeiro por preços a partir de 589€ cruzeiro + 220€ taxas portuárias + 120Taxa Serviço Hotelaria (TSH).  Com a promoção Bebidas Incluídas, os preços iniciam-se nos 789€ cruzeiro + 220€ taxas portuárias + 120€ TSH.

O MSC Orchestra fará um itinerário mais curto, de 5 noites, com partida de Lisboa a 3 de Novembro de 2023, que navegará pelas cidades de Alicante, Mahón, Olbia e por último fará o desembarque em Génova. Poderá adquirir o seu cruzeiro por preços desde 289€ cruzeiro + 70€ taxas portuárias + 60€ TSH. Com a promoção Bebidas Incluídas, o seu cruzeiro começará nos 389€, mantendo-se não só os valores das taxas portuárias, como também o das TSH.

Para quem optar por embarcar em Génova e desembarcar em Lisboa, também poderá fazê-lo. Com partida a 21 de Junho de 2023, o MSC Orchestra navegará por Marselha, Málaga, Cádiz, regressando à capital lisboeta, num cruzeiro que terá a duração de 5 noites. Poderá adquirir o seu cruzeiro por preços desde 289€ cruzeiro + 70€ taxas portuárias + 60€ TSH. Com a promoção das Bebidas Incluídas, o seu cruzeiro terá o preço de 389€, mantendo-se não só os valores das taxas portuárias, como também o das TSH.

Spain, Ibiza

O MSC World Europa será outra das novidades no Mediterrâneo Ocidental. Este navio fará um itinerário de 7 noites com partida e chegada a Barcelona, entre os dias 14 de Abril e 3 de Novembro de 2023, para destinos como Nápoles e Messina, Valletta (Malta), Génova (Itália), e Marselha, sendo que os passageiros poderão embarcar em Marselha, Génova e Nápoles. Os preços começam nos 199€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias + 84€ TSH. Com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços iniciam-se nos 399€ cruzeiro +200€ taxas portuárias + 84€ TSH.

Os  restantes destaques do Mediterrâneo Ocidental incluem:

  • MSC Seashore com partida e chegada a Valência (Espanha), entre 20 de Abril e 19 de Outubro de 2023, fará escala em destinos como Civitavecchia , Génova e Palermo (Itália), Ibiza (Espanha), Marselha (França). Os passageiros têm a possibilidade de embarque em Marselha, Génova e Civitavecchia. O cruzeiro terá a duração de 7 noites e os preços iniciam-se nos 509€ cruzeiro +200€ taxas portuárias +84€ TSH. Com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços iniciam-se nos 649€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias +84€ TSH.
  • MSC Seaview partirá de Barcelona (Espanha), entre os dias 22 de Abril e 21 de Outubro de 2023, e fará escala para destinos como Cannes (França), Génova, La Spezia e Civitavecchia (Itália), para além de Palma de Mallorca (Espanha), regressando a Barcelona. Haverá a possibilidade de embarcarem em Génova e Civitavecchia. O itinerário terá a duração de 7 noites e os preços começam nos 479€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias + 84€ TSH. Com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços são a partir dos 619€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias + 84€ TSH.
  • MSC Grandiosa partirá de Barcelona, entre 18 de Abril e 31 de Outubro de 2023, e navegará por La Goulette (Tunísia), Palermo, Nápoles, Génova (Itália), Marselha (França) e desembarcará em Barcelona. Há a possibilidade de embarque, para quem assim o preferir, em Génova, Marselha e Nápoles, num cruzeiro que terá a duração de 7 noites. Os preços começam nos 449€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias + 84€ TSH. Com a promoção das bebidas incluídas, os preços iniciam-se nos 589€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias + 84€ TSH.
  • MSC Magnifica partirá de Valência, entre 6 de Maio e 21 de Outubro de 2023, e navegará por Tarragona (Espanha), Toulon (França), Génova, Civitavecchia, Livorno (Itália) e desembarcará em Valência. Os preços começam nos 399€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias + 84€ TSH. Com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços iniciam-se nos 539€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias +84€ TSH.
Montenegro, from Kotor – Budva

A oferta da MSC Cruzeiros no Mediterrâneo Oriental e o pacote especial voo + transferes + cruzeiro:

Como é habitual, a MSC Cruzeiros tem disponível pacotes especiais que incluem o cruzeiro, transferes e ainda o voo incluído , para que os viajantes saibam o custo exato das suas férias, sem terem de se preocupar com custos extra.

A MSC Cruzeiros terá 8 navios a navegar no Mediterrâneo Oriental e uma vasta variedade de itinerários para oferecer. Um cruzeiro nesta região é uma viagem por diversas culturas repletas de história, deliciosas culinárias e portos com alguns dos melhores destinos que o Mediterrâneo tem a oferecer. Descubra as regiões que fizeram o berço das civilizações ocidentais, com uma rica história e cidades que datam dos antigos impérios grego e romano.

Um dos grandes destaques é o MSC Divina que irá realizar partidas e chegadas a Civitavecchia, entre 9 de Junho e 29 de Setembro 2023, e irá fazer escala em destinos como Siracusa (Itália), Valetta (Malta), Santorini e Mykonos (Grécia) durante 7 noites.  A MSC Cruzeiros disponibiliza estes pacotes especiais no Mediterrâneo Oriental com voo de Lisboa para Civitavecchia e regresso a Lisboa, a que acresce os transferes e o cruzeiro.  Este pacote terá o preço de 1009€ + 200€ + 84€ TSH, ao passo que com Bebidas Incluídas os preços iniciam-se nos 1179€ + 200€ + 84€.

MSC Seashore’s first call at Ocean Cay MSC Marine Reserve – Photo credit Conrad Schutt

No MSC Lírica com partida de Veneza, os passageiros também poderão beneficiar do pacote especial incluindo voos de Lisboa para Veneza e regresso a Lisboa + transferes + cruzeiro por preços a partir de 779€ + 200€ taxas portuárias + 84€ TSH.  Neste  cruzeiro de 7 noites que passará ainda por Dubrovnik (Cróacia), Kotor (Montenegro), Corfu, Zakynthos (Grécia) e Bari (Itália), haverá ainda uma promoção de bebidas incluídas que poderá ser adquirida por preços a partir de 919€ +200€ taxas portuárias + 84€ TSH.

Com partida de Veneza, o MSC Sinfonia fará itinerários de 7 noites no Mediterrâneo Ocidental. Com um itinerário que inclui passagens por Brindsi (Itália), Mykonos e Pireu (Grécia) e Split (Croácia), os passageiros poderão optar também pelo pacote especial que inclui voos de Lisboa para Veneza e regresso a Lisboa +transferes + cruzeiro por preços a partir de 809€ + 200€ em taxas portuárias + 84€ TSH. Com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços iniciar-se-ão nos 949€ + 200€ em taxas portuárias + 84€ TSH.

Italy, Messina

O MSC Armonia também navegará a partir de Veneza, entre 8 de Abril e 28 de Outubro de 2023, num itinerário que passará por Kotor, Mykonos, Santorini, Ancona e Veneza ao longo de 7 noites. Com o pacote especial que inclui voos de Lisboa para Veneza e regresso a Lisboa + transferes + cruzeiro, os preços começam nos 1009€ +200€ taxas portuárias +84€ TSH, ao passo que com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços iniciam-se nos 1179€ + 200€ taxas portuárias +84€ TSH.

Os  restantes destaques do Mediterrâneo Oriental incluem:

  • MSC Opera também fará itinerários de 7 noites, entre os dias 14 de Maio e 15 de Outubro, a partir de Monfalcone, passando por Cefalonia, Heraklion, Santorini (Grécia), Bari (Itália) e regressando a Monfalcone para fazer o Também haverá um pacote especial que inclui voos de Lisboa para Monfalcone e regresso a Lisboa+ transferes+cruzeiro. Com a tarifa básica, os preços começam nos 269€ cruzeiro+200€ taxas portuárias + 84€ TSH. Com a promoção bebidas incluídas, os preços iniciam-se nos 409€ + 200€ +84€ TSH.
  • MSC Musica com porto de embarque em Pireus (Grécia), entre 23 de Abril e 29 de Outubro de 2023, fará escala para destinos como Santorini (Grécia), Kusadasi (Turquia), Haifa (Israel), as ilhas de Limassol (Chipre), além de Mykonos (Grécia) ao longo de 7 noites. Os preços começam a partir dos 429€ +200€ taxas portuárias +84€ TSH. Com a promoção das bebidas incluídas, os preços começam nos 569€ +200€ taxas portuárias + 84€ TSH.
  • MSC Splendida com partida de Trieste (Itália), entre 30 de Abril e 9 de Outubro, fará escala para destinos como Katakolon (Grécia), Pireus (Grécia), Kusadasi e Istambul (Turquia), Corfu (Grécia) e Bari (Itália). Existe ainda outro itinerário do MSC Splendida, nas mesmas datas, que passará por Mykonos, em vez de passar por Pireus. Estes itinerários terão a duração de 9 noites e incluem um pacote especial incluído voos de Lisboa para Trieste e regresso a Lisboa + transferes + cruzeiro. Com a Tarifa Básica, os preços partem dos 469€ cruzeiro + 210€ taxas portuárias + 108€ TSH.
  • MSC Poesia partirá de Génova, entre 25 de Setembro e 19 de Novembro em 2023, e navegará por Kusadasi e Istambul (Turquia), Pireus (Grécia), Palermo, Civitavecchia e Génova (Itália) com possibilidade de embarque em Civitavecchia. O itinerário terá a duração de 11 noites e poderá ser adquirido a partir de 329€ + 220€ taxas portuárias + 132€ TSH em Tarifa Básica. Com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços iniciam-se nos 549€ cruzeiro + 220€ taxas portuárias + 132€ TSH.

Este ano, tem todos os motivos e mais alguns, para fazer um cruzeiro!

Embarque nesta aventura com a MSC Cruzeiros.

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos
Destinos

Nova edição: Dossier de companhias aéreas, Soltour Travel Partners e Turismo do Centro

A nova edição do Publituris, a primeira do mês de fevereiro, faz capa com um dossier dedicado às novidades que as companhias aéreas preparam para o próximo verão IATA. Além do dossier, publicamos um artigo sobre a Soltour Travel Partners, uma entrevista com o presidente da Turismo do Centro e outra com o diretor-executivo do NEST – Centro de Inovação do Turismo.

A nova edição do Publituris, a primeira do mês de fevereiro, faz capa com um dossier dedicado às novidades que as companhias aéreas preparam para o próximo verão IATA, que arranca já a 27 de março e se prolonga até 26 de outubro.

Conheça as novidades previstas para Portugal para o próximo verão IATA e saiba também quais são as previsões das transportadoras aéreas para 2023, ano que promete trazer de volta a capacidade que ainda estava por repor devido à pandemia da COVID-19.

Nesta edição, publicamos também um artigo sobre a Soltour Travel Partners na secção de Distribuição, no qual o delegado Luís Alexandrino revela que o objetivo do operador passa por oferecer às agências portuguesas um portefólio mais amplo e não só de destinos de ‘Sol & Praia’.

Leia também o especial sobre o Turismo do Centro, em que Pedro Machado, presidente da entidade regional de turismo, faz um balanço sobre o seu mandato, que está a terminar, e fala sobre a importância do mercado espanhol, que a região quer continuar a captar, naquele que é um dos motivos que levaram a Turismo do Centro a associar-se ao lançamento da primeira Estratégia do Turismo Transfronteiriço 2022-2023, que foi apresentada na FITUR 2023.

Nesta edição, publicamos ainda uma entrevista com Roberto Antunes, diretor-executivo do NEST – Centro de Inovação do Turismo, que defende que “a tecnologia [no setor do turismo] deve ser o facilitador e não a finalidade”.

A nova edição do Publituris volta ainda a divulgar os nomeados para os Portugal Trade Awards by Publituris @BTL 2023, que vão ser entregues no primeiro dia da BTL, a 1 de março.

Este ano, são 100 os nomeados, em 16 categorias, às quais acresce o prémio “Personalidade do Ano”, que é escolhido diretamente pela equipa do Publituris. A votação online arranca já na próxima segunda-feira, 23 de janeiro, prolongando-se até 17 de fevereiro.

Além do check-in, esta edição conta também com as opiniões de Francisco Jaime Quesado (economista e gestor), Helena Pimentel (docente do ISG), Nuno Abranja (diretor do Departamento de Turismo do ISCE e CEO da consultora OMelhorDoTurismo) e Pedro Castro (diretor da SkyExpert Consulting e docente de Sistemas de Transporte no ISCE).

Boas leituras.

A versão completa desta edição é exclusiva para subscritores do Publituris. Pode comprar apenas esta edição ou efetuar uma assinatura do Publituris aqui obtendo o acesso imediato.

Para mais informações contacte: Carmo David | [email protected] | 215 825 43

Nota: Se já é subscritor do Publituris entre no site com o seu Login de assinante, dirija-se à secção Premium – Edição Digital e escolha a edição que deseja ler, abra o epaper com os dados de acesso indicados no final do resumo de cada edição.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Edição digital: Dossier de companhias aéreas, Soltour Travel Partners e Turismo do Centro

A nova edição do Publituris, a primeira do mês de fevereiro, faz capa com um dossier dedicado às novidades que as companhias aéreas preparam para o próximo verão IATA. Além do dossier, publicamos um artigo sobre a Soltour Travel Partners, uma entrevista com o presidente da Turismo do Centro e outra com o diretor-executivo do NEST – Centro de Inovação do Turismo.

A nova edição do Publituris, a primeira do mês de fevereiro, faz capa com um dossier dedicado às novidades que as companhias aéreas preparam para o próximo verão IATA, que arranca já a 27 de março e se prolonga até 26 de outubro.

Conheça as novidades previstas para Portugal para o próximo verão IATA e saiba também quais são as previsões das transportadoras aéreas para 2023, ano que promete trazer de volta a capacidade que ainda estava por repor devido à pandemia da COVID-19.

Nesta edição, publicamos também um artigo sobre a Soltour Travel Partners na secção de Distribuição, no qual o delegado Luís Alexandrino revela que o objetivo do operador passa por oferecer às agências portuguesas um portefólio mais amplo e não só de destinos de ‘Sol & Praia’.

Leia também o especial sobre o Turismo do Centro, em que Pedro Machado, presidente da entidade regional de turismo, faz um balanço sobre o seu mandato, que está a terminar, e fala sobre a importância do mercado espanhol, que a região quer continuar a captar, naquele que é um dos motivos que levaram a Turismo do Centro a associar-se ao lançamento da primeira Estratégia do Turismo Transfronteiriço 2022-2023, que foi apresentada na FITUR 2023.

Nesta edição, publicamos ainda uma entrevista com Roberto Antunes, diretor-executivo do NEST – Centro de Inovação do Turismo, que defende que “a tecnologia [no setor do turismo] deve ser o facilitador e não a finalidade”.

A nova edição do Publituris volta ainda a divulgar os nomeados para os Portugal Trade Awards by Publituris @BTL 2023, que vão ser entregues no primeiro dia da BTL, a 1 de março.

Este ano, são 100 os nomeados, em 16 categorias, às quais acresce o prémio “Personalidade do Ano”, que é escolhido diretamente pela equipa do Publituris. A votação online arranca já na próxima segunda-feira, 23 de janeiro, prolongando-se até 17 de fevereiro.

Além do check-in, esta edição conta também com as opiniões de Francisco Jaime Quesado (economista e gestor), Helena Pimentel (docente do ISG), Nuno Abranja (diretor do Departamento de Turismo do ISCE e CEO da consultora OMelhorDoTurismo) e Pedro Castro (diretor da SkyExpert Consulting e docente de Sistemas de Transporte no ISCE).

Leia a edição aqui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

Os “novos” desafios dos eventos

A pandemia veio trazer a necessidade de uma renovação por parte de quem organiza eventos e congressos. Os “novos” desafios passam por reforçar as experiências, a autenticidade e proporcionar momentos únicos. O aumento dos preços, contudo, não ajuda, mas os empresários mostram-se otimistas para 2023.

Victor Jorge

Os dois anos de pandemia vieram trazer alterações ao setor dos eventos, congressos e animação turística. Embora a pandemia ainda esteja “viva”, a recente guerra na Ucrânia veio trazer novos desafios que foram expostos no 11.º Congresso da Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE), realizado em Elvas e Campo Maior.

Para Paula Almeida, da Factor Chave, os desafios são “inúmeros” e são “reforçados com o regresso do presencial”. E se as “atitudes e necessidades” dos clientes mudaram, também o tempo para responder aos orçamentos solicitados encurtou brutalmente. “Se antes da pandemia tínhamos uma semana ou duas para dar uma resposta a um cliente, durante a pandemia esse tempo encurtou para 24 ou 48 horas, por causa do digital, mantendo-se, atualmente, essa exigência”. Contudo, referiu Paula Almeida, “os orçamentos que nos solicitam agora já não são para o digital, mas para o físico e isso tem outras implicações”, salientando uma “maior ansiedade por parte dos clientes”.

Luís Montez, responsável da Música no Coração, destacou que Portugal tem as melhores condições do mundo para organizar eventos, embora reconheça “entraves como uma regulamentação excessiva em certas e determinadas questões”, apontando a atuação da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) como “intransigente” que condiciona muito a restauração nos eventos. “Se a ASAE fosse a qualquer concerto nos EUA, fechava-os imediatamente”, salientou. “Esta atuação condiciona a experiência que podemos e queremos dar ao nosso público”.

O organizador de festivais como o Super Bock Super Rock e MEO Sudoeste, salientou o clima, as pessoas, a tranquilidade e paz, gastronomia, bem como os preços baratos como fundamentos que trazem os espectadores a Portugal. “Os artistas são iguais em qualquer parte do mundo. O que nos diferencia são, de facto, as experiências que oferecemos”, admitindo que para o futuro o objetivo passa por “consolidar o público português e trazer mais público estrangeiro”.

Neste campo, admite, as campanhas no digital são a “nova arma”, já que “é a forma mais barata e rápida de atingir o público”.

Para o sucesso da captação de público para os eventos, Lídia Monteiro, do Turismo de Portugal, destacou o trabalho desenvolvido ao nível da “Marca Portugal”, considerando que o setor do turismo tem sido quem mais tem melhorado a reputação da marca no exterior. Contudo, admitiu que “precisamos de mais marcas portuguesas para aumentar essa reputação e valor”.

Rui Ribeiro, responsável pelo QSP Summit, colocou, por sua vez, a tónica na “relevância e inovação” que é preciso dar aos eventos. “Não podemos replicar o que foi feito anteriormente. Isso não acrescenta valor e o público, atualmente, quer ser surpreendido”. Isso passa, igualmente, por dar “sempre novos conteúdos, experiências únicas e enriquecedoras”

Neste campo, Rui Ribeiro considera que o digital não traz valor, até porque, em Portugal, “não se paga por uma conferência online, tal como acontece lá fora” e tal como Luís Montez, também no caso da QSP Summit o objetivo é trazer mais público internacional para o evento.

Paula Almeida deixou, no entanto, o reparo de que “podemos ter o objetivo de trazer grandes conferências e eventos para Portugal, mas depois somos confrontados com a falta de espaços, infraestruturas de dimensão relevante para atrair os clientes”, considerando que “o destino tem alguma influência, mas também condiciona nesta vertente dos espaços”.

Quanto ao tema da sustentabilidade e da relevância da mesma, Luíz Montez foi bem claro: “hoje o nosso público já escolhe um evento em função da pegada que deixa. As gerações mais novas não querem ir a eventos que não tenham essas preocupações. Não há volta a dar”.

Lídia Monteiro considera, contudo, que esta preocupação não cabe somente a quem organiza, mas “a toda a cadeia de valor, desde a organização, às empresas patrocinadoras, comunidade local e público”.

Neste campo, Luís Montez admite mesmo que uma eventual despreocupação com a questão ambiental poderá ter “um custo reputacional”, considerando que “sermos e mostrarmos que somos sustentáveis vende bilhetes” e que as próprias marcas patrocinadoras “não querem associar-se a eventos que não possuam essa preocupação”.

Relativamente ao futuro, Paula Almeida considera-se otimista, embora reconheça que “existe um desafio constante com os custos” e que o próprio cliente “já percebeu que, eventualmente, terá de abdicar de algo por causa do aumento dos preços”.

Também Luís Montez, Rui Ribeiro e Lídia Monteiro apontaram os “sinais positivos” que existem, reconhecendo, no entanto, as cautelas que é preciso ter.

A responsável do Turismo de Portugal concluiu ainda que um dos grandes desafios para o futuro é fazer com que “quem nos visita prolongue a sua estadia para além do evento para um tempo de lazer”.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Distribuição

Famtrip Viagens Tempo & Turkish Airlines “superou as expectativas” (c/ fotogaleria)

As Viagens Tempo promoveram, entre 21 e 28 de janeiro, uma famtrip a Istambul, na Turquia, e à Jordânia, que decorreu em parceria com a companhia aérea Turkish Airlines e que contou com a participação de nove agentes de viagens portugueses.

Inês de Matos

A famtrip que as Viagens Tempo e a Turkish Airlines promoveram, entre 21 e 28 de janeiro, a Istambul, na Turquia, e à Jordânia “superou as expetativas”, diz ao Publituris Ricardo Davim, responsável das Viagens Tempo que acompanhou a viagem.

“Como organizador posso dizer que esta viagem de familiarização com o destino Istambul e Jordânia superou as expetativas. Estamos contentes e quem nos acompanhou nesta aventura transmitiu no final um grande entusiasmo para promover e vender o destino aos seus clientes”, indica o responsável.

Os primeiros três dias desta famtrip foram dedicados a Istambul, a maior cidade da Turquia e onde é possível visitar monumentos como a mesquita de Santa Sofia, o palácio de Topkapi ou a Torre Galata, enquanto os restantes cindo dias foram passados na Jordânia, incluindo visitas à cidade histórica de Petra, que é uma das 7 Maravilhas do Mundo, ao Monte Nebo, Madaba, Mar Morto e a Jerash, assim como uma noite de alojamento no deserto de Wadi Rum, que culminou com um passeio em veículos 4X4.

Para Ricardo Davim, a visita a Petra e a experiência no deserto de Wadi Rum foram os pontos altos desta viagem, que foi organizada em colaboração com a Turkish Airlines e que contemplou ainda uma visita à Turkish Flight Academy, o centro de formação de pilotos e tripulações da Turkish Airlines, em Istambul.

No final, acrescenta Ricardo Davim, a opinião dos agentes de viagens que participaram na famtrip não poderia ter sido mais positiva, uma vez que, segundo o responsável, os participantes “gostaram muito”.

“A opinião dos agentes de viagens foi a melhor possível”, congratula-se o responsável, revelando que, após o sucesso da famtrip, as Viagens Tempo estão já a trabalhar para lançar programa combinados entre Istambul e a Jordânia.

Além dos representantes das Viagens Tempo e da Turkish Airlines, a famtrip contou com a participação do Publituris e de nove agentes de viagens, concretamente das agências Easygo Holidays, Portugal With, Inatel Turismo, Portugal2Travel, Bestravel (Cascais), B Travel, FR Travel, Wamos/Top Atlântico Gaia Shopping e Eco Travel.

Os voos desta viagem foram assegurados pela Turkish Airlines, entre o Porto e Istambul, incluindo os trajetos Istambul-Amã e Amã-Istambul.

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Transportes

Porto de Lisboa recebe conferência internacional sobre sustentabilidade e inovação em ano de aniversário

A conferência internacional GreenPort Congress & Cruise, que vai abordar a sustentabilidade e a inovação no setor, vai decorrer entre 18 e 20 de outubro, no Porto de Lisboa.

Publituris

O Porto de Lisboa, que está a comemorar o seu 135.º aniversário, vai ser palco, entre 18 e 20 de outubro, da conferência internacional GreenPort Congress & Cruise, que vai abordar a sustentabilidade e a inovação no setor.

“Acolher o GreenPort Congress & Cruise em Lisboa é uma oportunidade única de olhar o futuro dos portos e do shipping em matéria de sustentabilidade e inovação, reunindo players internacionais para discutir e partilhar boas práticas em áreas emergentes e mostrar a experiência nacional na transição para um ecossistema portuário mais verde, digitalizado e descarbonizado”, considera Carlos Correia, presidente do Conselho de Administração do Porto de Lisboa.

A conferência, cujo anfitrião foi anunciado esta semana pelo diretor executivo da Mercator Media, Andrew Webster, vai cobrir várias temáticas, incluindo as Alterações Climáticas, o Green Bunkering, os recursos renováveis Offshore, a Eficiência Energética, a Gestão de Resíduos e a Economia Circular. Terão ainda lugar na agenda tópicos como os Portos Neutros em Carbono, o Crescimento Azul, a Digitalização e a Inovação, além de Desenvolvimento das Infraestruturas, abrangendo os segmentos de carga e cruzeiros.

“O objetivo da GreenPort Congress & Cruise passa por impulsionar os portos e terminais a reduzirem a sua pegada de carbono, reforçando o compromisso no combate às alterações climáticas e investindo na transição energética e digital, fatores fulcrais para o seu sucesso no futuro”, acrescenta o Porto de Lisboa, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 2 de fevereiro.

A realização deste evento em Lisboa surge integrada nas comemorações dos 135 anos da infraestrutura portuária enquanto importante Gateway Atlântico para a Europa.

“Aguardamos com expectativa a importante visão e o conhecimento que o Porto de Lisboa trará para a conferência”, afirma Andrew Webster, que lançou o repto ao Porto de Lisboa para acolher a iniciativa, de forma a transmitir “as suas experiências e avanços atuais, no âmbito da sustentabilidade”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

AirHelp diz que Portugal foi dos países europeus mais afetados por perturbações de voos em 2022

Segundo a AirHelp, em 2022, houve 63 mil voos com algum tipo de perturbação em território nacional, que afetaram mais de nove mil passageiros.

Publituris

Portugal foi um dos países europeus mais afetados por perturbações de voos em 2022, avança a AirHelp, empresa de defesa dos direitos dos passageiros aéreos, que diz que, no ano passado, houve 63 mil voos com algum tipo de perturbação em território nacional, que afetaram mais de nove mil passageiros.

“De acordo com a análise realizada pela AirHelp, dos países europeus com maior tráfego aéreo, Portugal é dos que apresenta uma maior taxa de voos atrasados e de passageiros afetados. Só em 2022, mais de 63 mil voos sofreram algum tipo de perturbação – cancelamento ou atrasos – afetando mais de 9 milhões de passageiros, dos mais de 26 milhões que viajaram a partir de Portugal (34%)”, lê-se num comunicado da empresa, que estima que 650 mil passageiros sejam elegíveis para a obtenção de compensação, segundo o Regulamento CE 261/2004.

Por aeroportos, foi em Lisboa que se verificou o maior número de perturbações, com 39% dos voos afetados, seguindo-se o Aeródromo do Corvo, nos Açores, onde as perturbações afetaram 32% dos voos, e o Aeroporto da Madeira e o das Flores, ambos com 28% dos voos afetados.

No entanto, o país da Europa com maior número de passageiros afetados foi o Reino Unido, onde mais de 32 milhões de viajantes sofreram perturbações, o que significa que 35% do total de passageiros que voaram a partir do Reino Unido passaram por problemas nos voos.

Depois do Reino Unido, o país europeu com maior número de perturbações foi a Alemanha, com 26 milhões de passageiros a sofrerem perturbações nos seus voos, seguindo-se a Turquia, onde mais de 22 milhões de viajantes foram afetados (32%), colocando o país em terceiro lugar na lista em análise.

A AirHelp sublinha, contudo, que foi na Holanda que se registou a maior taxa de atrasos e cancelamentos, com 34% dos voos e mais de 11 milhões de pessoas afetadas, enquanto o Reino Unido e a Irlanda foram o segundo e terceiro países europeus, respetivamente, com a maior taxa de voos atrasados ou cancelados.

“O ano de 2022 não foi um bom ano para os passageiros aéreos. O verão, em particular, demonstrou que os aeroportos e as companhias aéreas não estavam preparados para o aumento das viagens aéreas após a pandemia”, afirma Pedro Miguel Madaleno, advogado da AirHelp especialista em direito dos passageiros aéreos, prevendo que a tendência se mantenha em 2023.

A nível global, a AirHelp diz ainda que, em 2022, “um em cada três passageiros viu o seu voo descolar fora do horário previsto e só nos meses de junho e julho mais de 40% dos viajantes sofreram problemas nos seus voos”.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Figuras

Hotelbeds contrata novo Business Development Director

O profissional reúne experiência nos setores de pagamentos, software, tecnologia e serviços, ficando responsável pelo desenvolvimento de novos produtos, segmentos e modelos de negócio da Hotelbeds.

Publituris

A Hotelbeds continua a reforçar o seu comité executivo com o segundo recrutamento sénior do ano. Mark Antipof passa a integrar a empresa como Business Development Director, um cargo recém-criado na Hotelbeds que reúne as funções de desenvolvimento de novos produtos, segmentos e modelos de negócio para acelerar o crescimento da empresa.

O profissional, com “forte experiência” nas indústrias de pagamentos, software, tecnologia e serviços, ficará sediado em Espanha, reportando diretamente ao CEO Nicolas Huss, como indicado em comunicado.

“Mark Antipof traz consigo uma vasta experiência no desenvolvimento de negócios em muitas indústrias. O seu forte historial no setor da tecnologia será particularmente vantajoso [para a Hotelbeds] à medida que aceleramos a nossa trajetória de crescimento e remodelamos o ecossistema de viagens”, afirma Nicolas Huss em comunicado.

Sobre a contratação, Mark Antipof acrescentou que “a trajetória de crescimento e os planos de expansão da Hotelbeds fizeram desta uma oportunidade a que não pude resistir. Estou ansioso por começar e contribuir para o nosso sucesso contínuo, à medida que desenvolvemos novos fluxos de receitas”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.