Assine já
Alojamento

Tailândia e China são mais activos nas redes sociais

Estudo da Accor revela hábitos de turistas da região Ásia-Pacífico.

Marta Barradas
Alojamento

Tailândia e China são mais activos nas redes sociais

Estudo da Accor revela hábitos de turistas da região Ásia-Pacífico.

Marta Barradas
Sobre o autor
Marta Barradas
Artigos relacionados

A Accor, que levou a cabo um estudo que visa observar os hábitos dos turistas da região Ásia-Pacífico, revela que os correspondentes da Tailândia e da China são os mais activos nas redes sociais, correspondendo a 95% e 91% dos inquiridos, respectivamente.

No estudo intitulado ‘Accor Hotels Asia Pacific Social Media Monitor’, os australianos (25%) e neozelandeses (32%) vêm no final da lista quanto à utilização destas plataformas.

O inquérito foi realizado a 5400 turistas em 11 países naquela região, que tenham ficado pelo menos uma vez num hotel nos últimos 12 meses, e que usam as redes sociais pelo menos uma vez por semana.

Das ferramentas sociais, o Facebook é a mais utilizada nesta região, estando no topo utilizadores da Tailândia, com 72%, seguindo-se as Filipinas (60%), e a Singapura com (55%).

Sobre o autorMarta Barradas

Marta Barradas

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

Lufthansa chega a acordo com sindicato do pessoal de terra

O acordo alcançado entre a administração da Lufthansa e o sindicato Verdi prevê um aumento salarial em três fases, ao longo de um ano.

A Lufthansa chegou a acordo com o sindicato que representa os 20.000 funcionários de terra da companhia aérea alemã, entendimento que foi alcançado uma semana depois da greve que levou ao cancelamento de mais de 1.000 voos nos aeroportos de Munique e Frankfurt e afetou cerca de 134.000 passageiros.

De acordo com a Lusa, que cita fontes sindicais, o acordo alcançado entre a administração da Lufthansa e o sindicato Verdi prevê um aumento salarial em três fases, que começam com o pagamento de 200 euros por mês, a partir de 1 de julho, a que se seguirá um aumento de 2,5% em janeiro do próximo ano e mais 2,5% a partir de julho de 2023.

Para o sindicato que representa os trabalhadores de terra da Lufthansa este é “um bom acordo”, uma vez que atende à inflação e estabelece um aumento real, sobretudo para os trabalhadores com um nível salarial inferior, aos quais é garantido um aumento mínimo gradual de 350 euros.

Apesar do acordo alcançado com o pessoal de terra, a Lufthansa está ainda em negociações com o sindicato dos pilotos, que exige um aumento salarial de 5,5% e já prometeu uma greve, caso não seja possível alcançar um acordo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

APHORT pede “sensatez e razoabilidade” na negociação coletiva com profissionais de turismo

Associação considera que “a melhoria dos instrumentos de regulamentação coletiva de trabalho passa pela negociação de contratos equilibrados, que não estejam exclusivamente assentes em alterações das tabelas salariais”.

A Associação Portuguesa de Hotelaria, Restauração e Turismo (APHORT) veio esta sexta-feira, 5 de agosto, mostrar-se confiante no sucesso da negociação dos contratos coletivos de trabalho no setor do turismo, mas pede “sensatez e razoabilidade”, considerando que “a melhoria dos instrumentos de regulamentação coletiva de trabalho passa pela negociação de contratos equilibrados, que não estejam exclusivamente assentes em alterações das tabelas salariais”.

Num comunicado enviado à imprensa, a associação revela que tem vindo a negociar com os sindicatos que representam os trabalhadores do setor do turismo desde o início do ano e diz que está “confiante no alcance de um entendimento justo e equilibrado entre empresas e trabalhadores”.

“Este processo de negociação está já a decorrer há vários meses, com representantes dos trabalhadores que estão empenhados em resolver esta questão de forma séria e ponderada, e temos confiança no sucesso destas conversações”, afirma Rodrigo Pinto Barros, presidente da APHORT.

A associação diz que pretende repor a “verdade dos factos”, uma vez que existe um sindicato que continua a vir a público acusar as associações e as empresas de turismo de quererem manter a precariedade no setor, algo que a APHORT diz não corresponder à verdade e que em nada contribui para a resolução da situação.

“As posições extremadas e o discurso agressivo em nada contribuem para a resolução da situação. Perante a realidade atual do mercado de trabalho, as empresas estão empenhadas em fazer um esforço para se readaptarem”, acrescenta a associação.

Rodrigo Pinto Barros diz mesmo que muitos dos associados da APHORT “conseguiram já, este ano, fazer ajustes salariais correspondentes a aumentos médios entre os 5% e 10%, para além de outros aspetos como a reorganização de horários e dos dias de encerramento dos estabelecimentos”, isto apesar da situação precária em que muitas empresas ainda se encontram devido à pandemia e do atual contexto económico.

“Não nos podemos esquecer que, para além de dois anos de pandemia, durante os quais as empresas do setor foram severamente penalizadas, o atual contexto económico não é favorável, pelo que tem de haver sensatez e razoabilidade naquilo que é exigido a estas empresas”, acrescenta o presidente da APHORT.

A associação considera, por isso, que “a melhoria dos instrumentos de regulamentação coletiva de trabalho passa pela negociação de contratos equilibrados, que não estejam exclusivamente assentes em alterações das tabelas salariais” e mostra-se disponível para discutir alternativas.

“Perante o agravar da falta de mão-de-obra que atinge o setor, a associação aguarda com expectativa os resultados das missões empresariais, recentemente anunciadas pela Secretária de Estado do Turismo, para captação de trabalhadores nos países da CPLP e assegura que vai manter-se atenta à evolução desta questão”, refere ainda a AHORT.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Ávoris apresenta cadeia de hotelaria Impressive Resorts & Spas a agentes de viagens portugueses

A Impressive Resorts & Spas realizou uma apresentação para agentes de viagens de Lisboa e Porto com a Jolidey e a Travelplan para dar a conhecer a oferta desta cadeia de hotelaria, que conta com unidades em Espanha e República Dominicana.

A cadeia de hotelaria Impressive Resorts & Spas realizou uma apresentação para agentes de viagens de Lisboa e Porto em conjunto com Jolidey e Travelplan, marcas do grupo Ávoris, para dar a conhecer a oferta desta cadeia de hotelaria de luxo, que conta com unidades em Espanha e na República Dominicana.

“Com uma longa tradição hoteleira, Impressive Resorts & Spas é um grupo espanhol com presença nos principais destinos turísticos: Los Zocos Impressive nas Ilhas Canárias; Impressive Playa Granada Golf, na Costa Tropical de Granada; e Impressive Punta Cana & Impressive Premium Punta Cana, na República Dominicana”, explica o grupo Ávoris.

Na República Dominicana, a Impressive Resorts & Spas conta com duas unidades hoteleiras, ambas localizadas a 20 minutos do aeroporto de Punta Cana e na primeira linha da praia El Cortecito Bávaro, uma das melhores e mais conhecidas praias do destino.

Durante a apresentação para os agentes de viagens portugueses, Renata Gazizova, diretora Comercial para a Europa da Impressive Resorts & Spas, apresentou os hotéis da cadeia e falou também sobre o investimento feito em renovações nos últimos anos, assim como sobre as recentes contratações para a equipa de gestão da cadeia de hotelaria.

“Esta é uma aposta do grupo, como parte de uma nova estratégia para reforçar a identidade e a presença da cadeia no sector hoteleiro, com hotéis 5* em Punta Cana que oferecem a melhor relação qualidade/preço”, acrescenta o grupo Ávoris na informação divulgada.

Além de localizações privilegiadas e de um serviço luxuoso, os hotéis da cadeia oferecem também regime de tudo incluído, com destaque para uma “gastronomia requintada em restaurantes à la carte com vista para o mar”, bem como três piscinas exteriores, spa, mini-clube, instalações desportivas e espetáculos noturnos.

No hotel boutique Impressive Premium Punta Cana, os hóspedes podem ficar alojados em villas exclusivas ou em suites júnior com áreas de 50 metros quadrados, todas com terraço ou varanda, e que contam com serviços exclusivos como check-in e check-out privados no Premium Lounge, mini bar, máquina de café Nespresso com cápsulas ilimitadas, serviço de quarto e mordomo, menu de almofadas, roupões de banho e chinelos.

“As villas dispõem de uma área VIP junto à praia com espreguiçadeiras e camas balinesas, bem como um mordomo que prestará uma atenção personalizada durante toda a sua estadia”, acrescenta a informação divulgada, revelando que os hóspedes premium conta ainda com acesso exclusivo a uma piscina com um swim up bar, lounge privado, zona de praia VIP equipada com espreguiçadeiras e camas balinesas e um serviço premium com uma vasta gama de bebidas internacionais.

Disponível está ainda um Spa com vários tratamentos, assim como serviços de concierge, marcação prioritária nos restaurantes a la carte, opção de pequeno-almoço e almoço a la carte.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Octant Hotels inaugura suite com piscina aquecida no Douro e abre Spa na Lousã

A Octant Hotels inaugurou a Pool Suite no Octant Douro e abriu o Spa do Octant Lousã, novidades que estão disponíveis para os hóspedes das unidades hoteleiras já este verão.

A Octant Hotels inaugurou a Pool Suite no Octant Douro e abriu o Spa do Octant Lousã, novidades que estão disponíveis já este verão e que prometem uma experiência inesquecível aos clientes das unidades hoteleiras.

Num comunicado enviado à imprensa, a Octant Hotels explica que a Pool Suite conta com uma área de 80 m2 no interior e 65 m2 de terraço, sendo no terraço que se localiza a piscina aquecida desta suite, que oferece também sala de estar e jantar, bem como acompanhamento de um personal assistant.

“Além deste serviço, há amenities no quarto à chegada, no momento do check-out e durante a estadia, degustações de queijos e enchidos regionais acompanhada de espumante, bem como serviço de packing e unpacking  das malas no check-in e check-out para relaxar assim que se entra na suite”, acrescenta a Octant Hotels.

Segundo Duarte Gonçalves da Cunha, diretor do Octant Douro, esta Pool Suite “oferece o melhor do Octant Douro, com um serviço personalizado que transforma uma ida ao Douro numa experiência verdadeiramente relaxante e integrada no conceito dos Octant Hotels”, com a vantagem de conta com uma piscina privativa e aquecida no terraço, com vistas para o Douro.

Além da Pool Suite na unidade do Douro, a Octant Hotels abriu também o Spa do Octant Lousã, um espaço dedicado ao relaxamento e recuperação física, que conta com duas cabines singles e uma dupla para tratamentos, além de tanque de crioterapia, sauna e piscina interior com hidromassagem.

Disponíveis estão ainda massagens de relaxamento, massagens terapêuticas e massagens tailor-made, de acordo com as necessidades de cada hóspede, num cenário inspirado na natureza.

“A abertura do Spa veio consolidar o Octant Lousã como um local pensado para relaxar, e apreciar a envolvência mística de um Boutique Hotel repleto de história. No spa, quisemos emular o sentimento de calma e conexão coma natureza que a Serra da Lousã oferece. Os tratamentos retiram essências da natureza que rodeia o Octant Lousã, em coerência com toda a nossa filosofia”, refere Nuno Sequeira, diretor do Octant Lousã.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Lisbon Marriott Hotel promove sessões de cinema ao ar livre

Sessões decorrem a 18 e 19 de agosto, entre as 21h00 e as 00h00, com a exibição dos filmes Everything Everywhere All at Once, de 2022, e Grease, de 1978. O preço do bilhete é de 16 euros por pessoa, com pipocas e estacionamento incluídos.

O Lisbon Marriott Hotel vai promover, a 18 e 19 de agosto, duas sessões de cinema ao ar livre, a decorrer no jardim tropical da unidade hoteleira, entre as 21h00 e as 00h00, e com a exibição de diversos filmes.

“Para quem deseja aproveitar com a família e amigos as noites de verão, em ambiente seguro e cercado por um cenário paradisíaco, o Lisbon Marriott Hotel é o lugar ideal para relaxar à luz das estrelas e desfrutar de forma emocionante e divertida o seu filme preferido junto da piscina”, convida a unidade hoteleira.

Everything Everywhere All at Once, de 2022, e Grease, de 1978, são os filmes que vão ser exibidos a 18 e 19 de agosto, respetivamente, e o bilhete para estas sessões de cinema ao livre custa 16 euros por pessoa, com pacote de pipocas e estacionamento incluídos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Prémios

Nova Edição: Os nomeados dos Publituris “Portugal Travel Awards” 2022

Nesta edição do Publituris, o destaque vai para os nomeados dos Publituris “Portugal Travel Awards” 2022. São 104 nomeados em 15 categorias. Mas há mais: conclusões do estudo da TLN, turismo rural, Gerês, airBaltic e Pulse Report.

Publituris

A primeira, e única edição, de agosto do Publituris faz capa com os “Portugal Travel Awards” 2022, prémios que irão distinguir o que de melhor se fez (e continua a fazer) em 2021.

Três anos depois da última edição, os vencedores dos Publituris “Portugal Travel Awards” 2022 serão desvendados no dia 18 de outubro de 2022, numa cerimónia a realizar na Quinta da Pimenteira, em Lisboa.

São 104 os nomeados divididos por 15 categorias, a que acresce o Prémio Carreira Belmiro Santos, entregue diretamente pela redação do Publituris.

As votações, a realizar num site dedicado exclusivamente aos Publituris “Portugal Travel Awards” 2022, decorrerão de 2 de setembro a 7 de outubro de 2022.

Para validar o voto é exigida a introdução do e-mail que terá de ser idêntico ao de registo na newsletter diário do publituris.pt.

Os vencedores resultam de uma média ponderada entre os votos do júri (45%), assinantes do jornal Publituris (45%) e subscritores da newsletter diária (10%).

Mas há mais para ler nesta edição. A começar pelas conclusões de um estudo encomendado pela principal rede de agências de comunicação especializadas no setor do turismo e viagens, Travel Lifestyle Network (TLN). O estudo revela que, depois de dois anos de pandemia e o início de uma guerra na Europa, o desejo de viajar não diminui.

Portugal, ou melhor, os portugueses aparecem bem posicionados no que diz respeito ao interesse e desejo de viajar, com os resultados a indicarem que estão acima da média global. Contudo, o estudo conclui que a relação custo-benefício constitui, atual e futuramente, o principal fator na escolha de um destino de férias, com a preocupação dos preços, devida à inflação e aumento dos preços a pesar numa futura opção.

O “dossier” desta edição é dedicado ao Turismo Rural. Durante a pandemia, e Portugal não foi exceção, a procura de turistas nacionais e internacionais esteve mais centrada no turismo rural e de natureza, em territórios de interior e de baixa densidade. Esta tendência mantém-se, hoje que o mundo quase todo reabriu para as mil e uma motivações de fazer turismo? É um pouco esta resposta que queremos dar, com a opinião de vários intervenientes diretamente ligados ao turismo rural e de natureza.

No “dossier” contamos, igualmente, com entrevistas ao presidente da Casas Açorianas – Associação de Turismo em Espaço Rural, Gilberto Vieira, bem como a Sara Duarte, presidente da Associação Portuguesa de Turismo em Espaços Rurais e Naturais (APTERN).

O Publituris visitou, também, o Parque Nacional da Peneda-Gerês. A conjugação do verde da floresta, do azul da água, das cores da gastronomia e do som da tranquilidade continuam lá, e são a poção mágica para retemperar as forças e desligar-se completamente do rebuliço das grandes cidades.

Nos “Transportes” damos a conhecer a estratégia da ariBaltic. Satisfeita com o desempenho da rota entre Riga e Lisboa, que existe desde 2018, a airBaltic decidiu manter, este verão, os voos que ligam Portugal e a Letónia duas vezes por semana cujo resultado, indica a companhia aérea ao Publituris, em sido positivo, uma vez que a capital portuguesa é um destino que agrada aos turistas dos Países Bálticos.

Além do Pulse Report, parceria entre o Publituris e a GuestCentric para divulgar dados quantitativos do mercado de hotelaria independente em Portugal, as opiniões da única edição de agosto do Publituris pertencem a Jaime Quesado (economista), Sílvia Dias (Savoy Signature), João Caldeira Heitor (ISG), Joaquim Robalo de Almeida (ARAC), e António Paquete (economista).

Boas leituras, votos de umas excelentes férias. Voltamos em setembro!

Leia a edição aqui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Edição Digital

Edição Digital: Os nomeados dos Publituris “Portugal Travel Awards” 2022

Nesta edição do Publituris, o destaque vai para os nomeados dos Publituris “Portugal Travel Awards” 2022. São 104 nomeados em 15 categorias. Mas há mais: conclusões do estudo da TLN, turismo rural, Gerês, airBaltic e Pulse Report.

Publituris

A primeira, e única edição, de agosto do Publituris faz capa com os “Portugal Travel Awards” 2022, prémios que irão distinguir o que de melhor se fez (e continua a fazer) em 2021.

Três anos depois da última edição, os vencedores dos Publituris “Portugal Travel Awards” 2022 serão desvendados no dia 18 de outubro de 2022, numa cerimónia a realizar na Quinta da Pimenteira, em Lisboa.

São 104 os nomeados divididos por 15 categorias, a que acresce o Prémio Carreira Belmiro Santos, entregue diretamente pela redação do Publituris.

As votações, a realizar num site dedicado exclusivamente aos Publituris “Portugal Travel Awards” 2022, decorrerão de 2 de setembro a 7 de outubro de 2022.

Para validar o voto é exigida a introdução do e-mail que terá de ser idêntico ao de registo na newsletter diário do publituris.pt.

Os vencedores resultam de uma média ponderada entre os votos do júri (45%), assinantes do jornal Publituris (45%) e subscritores da newsletter diária (10%).

Mas há mais para ler nesta edição. A começar pelas conclusões de um estudo encomendado pela principal rede de agências de comunicação especializadas no setor do turismo e viagens, Travel Lifestyle Network (TLN). O estudo revela que, depois de dois anos de pandemia e o início de uma guerra na Europa, o desejo de viajar não diminui.

Portugal, ou melhor, os portugueses aparecem bem posicionados no que diz respeito ao interesse e desejo de viajar, com os resultados a indicarem que estão acima da média global. Contudo, o estudo conclui que a relação custo-benefício constitui, atual e futuramente, o principal fator na escolha de um destino de férias, com a preocupação dos preços, devida à inflação e aumento dos preços a pesar numa futura opção.

O “dossier” desta edição é dedicado ao Turismo Rural. Durante a pandemia, e Portugal não foi exceção, a procura de turistas nacionais e internacionais esteve mais centrada no turismo rural e de natureza, em territórios de interior e de baixa densidade. Esta tendência mantém-se, hoje que o mundo quase todo reabriu para as mil e uma motivações de fazer turismo? É um pouco esta resposta que queremos dar, com a opinião de vários intervenientes diretamente ligados ao turismo rural e de natureza.

No “dossier” contamos, igualmente, com entrevistas ao presidente da Casas Açorianas – Associação de Turismo em Espaço Rural, Gilberto Vieira, bem como a Sara Duarte, presidente da Associação Portuguesa de Turismo em Espaços Rurais e Naturais (APTERN).

O Publituris visitou, também, o Parque Nacional da Peneda-Gerês. A conjugação do verde da floresta, do azul da água, das cores da gastronomia e do som da tranquilidade continuam lá, e são a poção mágica para retemperar as forças e desligar-se completamente do rebuliço das grandes cidades.

Nos “Transportes” damos a conhecer a estratégia da ariBaltic. Satisfeita com o desempenho da rota entre Riga e Lisboa, que existe desde 2018, a airBaltic decidiu manter, este verão, os voos que ligam Portugal e a Letónia duas vezes por semana cujo resultado, indica a companhia aérea ao Publituris, em sido positivo, uma vez que a capital portuguesa é um destino que agrada aos turistas dos Países Bálticos.

Além do Pulse Report, parceria entre o Publituris e a GuestCentric para divulgar dados quantitativos do mercado de hotelaria independente em Portugal, as opiniões da única edição de agosto do Publituris pertencem a Jaime Quesado (economista), Sílvia Dias (Savoy Signature), João Caldeira Heitor (ISG), Joaquim Robalo de Almeida (ARAC), e António Paquete (economista).

Boas leituras, votos de umas excelentes férias. Voltamos em setembro!

Leia a edição aqui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Feira Internacional de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio regressa a Lisboa a 20 de outubro

A Feira Internacional de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio vai voltar a decorrer no Parque das Nações, em Lisboa, a 20 de outubro, contando com a presença de várias companhias de navios de todo o mundo, que vão recrutar colaboradores.

Publituris

A Feira Internacional de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio vai voltar a decorrer no Parque das Nações, em Lisboa, a 20 de outubro, contando com a presença de várias companhias de navios de todo o mundo.

Esta feira, cujo objetivo passa por “promover o trabalho em navios e transmitir informação sobre carreiras marítimas”, tem entrada gratuita mas está sujeita a inscrição prévia, destinando-se a estudantes e profissionais das áreas de restauração, hotelaria, turismo, lojas, saúde, beleza, desporto, animação, audiovisual, segurança, entretenimento, ambiente, ar condicionado, manutenção hoteleira, convés, engenharia, máquinas, eletricidade, entre outras áreas.

O certame inclui três áreas distintas, concretamente uma Feira de Emprego, na qual as empresas de navios vão recrutar colaboradores, assim como um Congresso que inclui apresentações dos expositores aos visitantes e onde vão também ser realizados workshops de carreiras marítimas, além de uma área de Carreiras, com exposição de instituições de ensino, formação e serviços associados a desenvolvimento de carreira a bordo de navios.

Viking Cruises, Seabourn; Disney Cruise Line; Costa Crociere; Uniworld; U River Cruises; PeopleConquest e Steiner Spa & Fitness são algumas das companhias já confirmadas na feira, que vai também contar com a participação do Centro FOR-MAR, escola pública especializada em cursos especializados STCW, no domínio da formação marítima.

O evento vai contar ainda com a visita do secretário de Estado do Mar, José Maria Costa, que já confirmou a presença na feira no dia 20 de outubro.

O programa do evento está disponível na plataforma online em www.trabalharnumnavio.pt.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

TAP lança promoção com voos desde 65 euros para Portugal, Espanha, França, Suíça e Marrocos

A promoção da TAP é válida para reservas realizadas até 17 de agosto, cuja viagem decorra entre 30 de outubro e 25 de março de 2023, com exceção do período entre 15 de dezembro e 15 de janeiro de 2023.

Publituris

A TAP lançou esta quinta-feira, 4 de agosto, uma promoção com voos de ida e volta cujos preços começam nos 65 euros e que é válida para destinos em Portugal, Espanha, França, Suíça e Marrocos. A oferta está em vigor para reservas realizadas até 17 de agosto.

“A promoção inclui viagens para Barcelona a 69 euros; Bilbao a 65 euros; Valência a 79 euros; Fuerteventura a 119 euros; Las Palmas a 145 euros; Tenerife a 95 euros; Marselha a 79 euros; Toulouse a 99 euros; Zurique a 119 euros; Maraquexe a 125 euros”, destaca a TAP, num comunicado enviado à imprensa.

A oferta da TAP é válida para reservas realizadas até 17 de agosto, cujas viagens decorram entre 30 de outubro e 25 de março de 2023, excluindo o período entre 15 de dezembro e 15 de janeiro de 2023.

Todas as tarifas incluem o transporte de um item pessoal e de bagagem de mão, e as condições da oferta podem ser consultadas  no site da TAP.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Procura internacional dita aumento de 76,2% no tráfego aéreo global de junho

Apesar da recuperação face a junho de 2021, o tráfego aéreo global destes mês ficou ainda a 70,8% dos níveis registados em 2019, antes da chegada da COVID-19, avança a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA).

Inês de Matos

O tráfego aéreo global aumentou 76,2% em junho face a igual mês de 2021, muito por culpa do aumento da procura internacional, avança a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA),  que divulgou esta quinta-feira, 4 de agosto, os dados relativos ao transporte aéreo global de junho.

Segundo os dados da IATA, apesar da recuperação face a junho de 2021, o tráfego aéreo global destes mês ficou ainda a 70,8% dos níveis registados em 2019, antes da chegada da COVID-19.

Em junho, o tráfego doméstico subiu 5,2% face a mês homólogo de 2021, com a IATA a indicar que esta evolução trouxe “melhorias na maioria dos mercados”, o que, combinado com “a flexibilização de algumas restrições de bloqueio relacionadas com a Ómicron no mercado doméstico chinês”, permitiu o crescimento do tráfego doméstico.

Tal como no tráfego global, também o tráfego doméstico continua ainda abaixo do registado em  junho de 2019, já que em junho apenas foram atingidos 81,4% dos níveis apresentados antes da pandemia.

Mais positivo é o crescimento do tráfego internacional que, em junho, aumentou 229,5% face ao mesmo mês do ano passado, com a IATA a sublinhar que o “levantamento das restrições de viagem na maior parte da Ásia-Pacífico está a contribuir para a recuperação”. Já o tráfego internacional atingiu 65,0% dos níveis de junho de 2019.

“A procura por viagens aéreas continua forte. Após dois anos de bloqueios e restrições nas fronteiras, as pessoas estão a aproveitar a liberdade de viajar para onde puderem”, afirma Willie Walsh, diretor-geral da IATA.

Por regiões, foi na Ásia-Pacífico que o tráfego internacional mais subiu em junho, num aumento que chegou aos 492.0% face a junho de 2021, enquanto a capacidade disponibilizada subiu 138.9% e o load factor aumentou 45.8 pontos percentuais, fixando-se nos 76.7%, com a IATA a sublinhar que “a região está agora relativamente aberta a visitantes estrangeiros e ao turismo, o que está a ajudar a promover a recuperação”.

As boas notícias continuam no Médio Oriente, onde o tráfego aumentou 246.5% em junho, enquanto a capacidade subiu 102.4% e o load factor cresceu 32.4 pontos percentuais, para 78.0%.

Na Europa, o aumento do tráfego de junho foi de 234.4% face a mês homólogo de 2021, enquanto a capacidade subiu 134.5% e o load factor cresceu 25.8 pontos percentuais, fixando-se nos 86.3%, com a IATA a destacar que, a nível europeu, o tráfego internacional “está acima dos níveis pré-pandemia em termos ajustados sazonalmente”.

Na América do Norte, o aumento do tráfego aéreo chegou aos 168.9%, enquanto a capacidade subiu  95.0% e o load factor cresceu 24.1 pontos percentuais, para 87.7%, naquele que foi o load factor mais elevado entre todas as regiões.

Já na América Latina houve um aumento de 136.6% no tráfego face a junho de 2021, com a capacidade a subir 107.4% e o load factor a aumentar 10.3 pontos percentuais, para 83.3%, naquele que foi o terceiro load factor mais elevado, depois desta região ter liderado na ocupação ao longo de 20 meses.

Em África, o tráfego subiu 103.6% em junho, enquanto a capacidade aumentou 61.9% e o load factor cresceu 15.2 pontos percentuais, passando para 74.2%, naquele que voltou a ser o load factor mais baixo entre todas as regiões, ainda que a IATA revele que o “tráfego internacional entre África e as regiões vizinhas está próximo dos níveis pré-pandemia”.

Apesar das  melhorias, a IATA mostra-se preocupada com as perturbações que se têm registado nos aeroportos europeus e dos EUA, motivo pelo qual a associação volta a insistir no adiamento do regresso às regras dos slots, defendendo que, no imediato, essa decisão é “prematura”.

“Basta olhar para os problemas que as companhias aéreas e os seus passageiros em alguns aeroportos centrais estão a enfrentar. Esses aeroportos não conseguem suportar a sua capacidade declarada, mesmo com o limite atual de 64% de slots”, alerta Willie Walsh, que considera que “a flexibilidade ainda é essencial para apoiar uma recuperação bem-sucedida”.

 

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.