Assine já

Agora já é possível ‘conhecer’ Lisboa através de helicóptero

Destinos

Portugal obtém vice-presidência da OMT para a Europa

A eleição decorreu no âmbito da 20ª Assembleia Geral da OMT, que decorre em Victoria Falls, no Zimbabué, onde participa o secretario de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes.

Raquel Relvas Neto

Agora já é possível ‘conhecer’ Lisboa através de helicóptero

Destinos

Portugal obtém vice-presidência da OMT para a Europa

A eleição decorreu no âmbito da 20ª Assembleia Geral da OMT, que decorre em Victoria Falls, no Zimbabué, onde participa o secretario de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes.

Sobre o autor
Raquel Relvas Neto
Artigos relacionados
Escolas do Turismo de Portugal integram rede da OMT
Homepage
Secretário-geral da OMT diz que Portugal é “o melhor exemplo na Europa”
Destinos
SET participa na 108.ª Sessão do Conselho Executivo da OMT
Homepage
Portugal promove oferta judaica na feira israelita IMTM
Homepage

Portugal conseguiu hoje a vice-presidência da Comissão Regional para a Europa da Organização Mundial de Turismo, que passa agora a ser presidida pela Áustria e congrega 43 países europeus.

A eleição decorreu no âmbito da 20ª Assembleia Geral da OMT, que decorre em Victoria Falls, no Zimbabué, e em que participa o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, orador em dois dos painéis que ali se organizam. 

De acordo com Adolfo Mesquita Nunes, em comunicado, “Portugal vem consolidando a sua posição de país competitivo e influente em matéria de turismo internacional. Os recentes números divulgados pelo INE confirmam isso mesmo, uma vez que Portugal tem conseguido aproveitar, tão bem ou melhor do que os seus maiores concorrentes, o desvio de turistas que tradicionalmente viajavam para os países árabes. Ao contrário do que sucedeu nos últimos anos, Portugal tem conseguido competir taco a taco, em alguns casos até com melhores resultados e indicadores, com Espanha na captação destes turistas, não se verificando, como nos últimos anos, uma desproporção entre Portugal e Espanha”.

 

Sobre o autorRaquel Relvas Neto

Raquel Relvas Neto

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

Costa Cruzeiros promove itinerário à Terra Santa e Egito para membros do clube de fidelidade

A Costa Cruzeiros vai promover, a 4 de novembro, um itinerário especial apenas para membros do C|Club, o clube de fidelização da companhia, que vai decorrer no navio Costa Diadema e que passa pela Terra Santa e Egito.

Publituris

A Costa Cruzeiros vai promover, a 4 de novembro, um itinerário especial apenas para membros do C|Club, o clube de fidelização da companhia italiana, que vai decorrer a bordo do navio Costa Diadema e que passa pela Terra Santa e Egito.

“Para premiar a fidelidade dos passageiros do Club, a Costa criou um cruzeiro especial com partida no dia 4 de novembro de Barcelona a bordo do Costa Diadema. O itinerário inclui duas semanas para a Terra Santa, para visitar Jerusalém, e para o Egito, além dos mais marcantes destinos na Grécia, Malta e França”, indica a Costa Cruzeiros, num comunicado divulgado esta sexta-feira, 21 de outubro.

Além do itinerário, este cruzeiro destaca-se também pelas atividades e animação que inclui, com destaque para a presença a bordo dos três chefs Michelin Ángel León, Hélène Darroze e Arturo Brachetti, que vão participar em palestras e apresentações gastronómicas durante o cruzeiro, cujo ponto alto será o jantar das “estrelas”, com três menus à escolha confeccionados pelos chefs com pratos inspirados nos destinos visitados.

No cruzeiro participa também Arturo Brachetti, um artista italiano famoso e aclamado em todo o mundo, que é considerado a lenda viva do transformismo, e que vai apresentar “exclusivamente para os membros do Clube uma galeria de personagens de todo o mundo, para uma viagem fantástica”.

A programação também inclui apresentações musicais, como a da mais famosa banda cover dos ABBA, “THE SHOW”, uma homenagem à banda sueca, além de festas temáticas e muitas surpresas para os membros.

Além da gastronomia e entretenimento, o cruzeiro vai também disponibilizar diversas excursões organizadas, “algumas das quais criadas especialmente para o clube de cruzeiros”, segundo a Costa Cruzeiros.

O cruzeiro especial para membros do C|Club está praticamente esgotado, pelo que a companhia decidiu já colocar à venda a versão para 2023, que vai ter partida a 23 de junho, no Costa Favolosa, neste caso, num itinerário pelos fiordes noruegueses.

“A participação no programa apenas para membros, implica o registo no C|Club antes da realização da reserva”, indica a companhia de cruzeiros, explicando que a adesão ao clube e informação atualizada sobre as ofertas, promoções disponíveis, pontuação e nível, podem ser consultadas no site da Costa Cruzeiros.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Propostas exclusivas da CROISIEUROPA para grupos

A empresa oferece cruzeiros marítimos e fluviais de longa distância

Brand SHARE

A CroisiEurope, a maior empresa de cruzeiros fluviais da Europa, oferece cruzeiros fluviais especiais para grupos. Viagens de negócios ou de incentivo, famílias e associações, podem beneficiar de tarifas especiais e uma ampla variedade de roteiros all inclusive a bordo, bebidas, Wi-Fi gratuito, assistência a bordo, excursões com guias locais e informações a bordo em espanhol, entre outros.

O departamento comercial exclusivo para grupos da CroisiEurope oferece assessoria voltada para as necessidades de cada grupo, como serviços complementares, excursões, extensões ou transfers para personalizar a viagem, com a possibilidade de organizar desde a viagem ideal para pequenos grupos até o aluguer de um barco e adaptar aos gostos e necessidades de cada grupo, processando todos os aspectos da viagem de forma ágil e eficiente.

Cruzeiros marítimos pelas Ilhas Canárias, Mediterrâneo e Mar Vermelho a bordo de La Belle des Océans e La Belle de l’Adriatique
Estes navios emblemáticos da frota CroisiEurope oferecem, aos seus passageiros, um ambiente intimista com todo o conforto a bordo, bem como uma atenção aos detalhes por parte da tripulação.

La Belle des Océans oferece vários itinerários pelo Mediterrâneo e Ilhas Canárias em novembro e dezembro.
• Os esplendores da arte mourisca. Das planícies andaluzas às cidades imperiais de Marrocos. Uma exótica viagem de 8 dias com partida em 29 de outubro de Málaga, visitando Tânger, Casablanca, Agadir e Arrecife.

• Cruzeiro no arquipélago das Canárias. Cruzeiro de 8 dias com saídas durante os meses de novembro e dezembro de Lanzarote e Tenerife, para descobrir Arrecife (Lanzarote), Santa Cruz de la Palma (La Palma), San Sebastián (La Gomera), Las Palmas (Gran Canaria), Rosário (Fuerteventura) e Santa Cruz de Tenerife (Tenerife).

Além disso, La Belle de l’Adriatique oferece uma viagem fascinante entre o Egito e a Jordânia, além de travessias especiais de Natal e Ano Novo no Mar Vermelho:

• Cairo e os Tesouros do Mar Vermelho. Entre o Egito e a Jordânia. Um itinerário de 10 dias / 9 noites visitando Cairo – Hurghada – Aqaba – Wadi Rum – Petra -Sharm El Sheikh – Hurghada – Luxor. As partidas para esta viagem são em 17 de novembro e 8 de dezembro de 2022.

• Cairo e os Tesouros do Mar Vermelho. Entre o Egito e a Jordânia. Roteiro de 8 dias visitando Hurghada – Aqaba – Wadi Rum – Petra – Sharm El Sheikh – Hurghada – Luxor, com saídas nos meses de novembro e dezembro de 2022.

• Cruzeiro de Natal no Mar Vermelho: entre Egito, Israel e Jordânia. Viagem de 11 dias com partida em 17 de dezembro de Hurghada com paradas em Luxor – Suez – Cairo – Eilat – Aqaba – Wadi Rum – Petra – Sharm El Sheikh e retorno a Hurghada.

• Cruzeiro de Ano Novo no Mar Vermelho: entre Egito, Israel e Jordânia. Um cruzeiro de 12 dias partindo em 27 de dezembro de Hurghada e visitando Luxor – Suez – El Cariro – Eilat – Aqaba – Wadi Rum – Pegra – Sharm El Sheikh – Hurghada – Dendera em Abydos.

Viagens de longa distância

A CroisiEurope também oferece aos grupos fluviais de longa distância um itinerário exótico no Mekong e um cruzeiro exclusivo de safári na África, de Joanesburgo às Cataratas Vitória.

Mekong – Das ruínas de Angkor à margem e ao Lago Tonlé, à cidade de Hô-Chi-Minh, uma viagem ideal para desfrutar de 11 dias ao ritmo do Rio Mekong a bordo de um barco que combina charme e conforto, inspirado no rico estilo de comércio navios na área. Além disso, a empresa oferece opções de extensão de cruzeiros com estadias de 4 ou 7 dias visitando Hanói e Along Bay ou as cidades imperiais.

África – De Joanesburgo às Cataratas Vitória em uma viagem de 10 dias, a CroisiEurope oferece a oportunidade de conhecer a espetacular fauna africana em uma das mais belas reservas naturais: o Parque Nacional Chobe a bordo do luxuoso barco, ou os segredos do Lago Kariba, e um dos as sete maravilhas do mundo: Cataratas Vitória. Uma viagem exótica que combina alojamento num barco fluvial como o African Dream ou o Zimbabwean Dream e um lodge de cinco estrelas.

Estão incluídos voos domésticos, pensão completa em todo o itinerário e bebidas incluídas em todas as refeições e no bar do Afrian Dream/Zimbabwean Dream, bem como no lodge CroisiEurope; Inclui também as visitas e excursões do programa e a estadia num luxuoso hotel de 4 estrelas nas Cataratas Vitória. Além disso, a empresa oferece a opção de prolongar a duração desta viagem com uma extensão pré-cruzeiro ao Cabo da Boa Esperança.

SOBRE A CROISIEUROPE: A CroisiEurope é a primeira empresa de cruzeiros fluviais da Europa na sua categoria e possui uma frota muito actualizada e moderna de 56 navios, 48 ​​navios próprios (33 fluviais, 6 peniche, 2 marítimo-costeiros, 5 no Mekong e 2 na África Austral) e 8 em operação. Todos eles são projetados, construídos e comercializados pela própria empresa. A sua sede está localizada em Estrasburgo e desde 2005 já tem uma forte presença em Espanha, onde se vai consolidando pouco a pouco. Há mais de 40 anos trabalhamos com a mesma ideia: Descobrir o mundo através de seus rios. Uma ideia na qual a CroisiEurope aplica toda a sua experiência para oferecer aos seus clientes férias inesquecíveis. Uma extensa variedade de destinos, uma frota de navios inovadora e elegante, uma gastronomia e seleção de vinhos cuidadosa e a atenção requintada ao detalhe por parte da tripulação significam que oferecer um cruzeiro CroisiEurope significa ter a certeza de satisfazer os clientes mais exigentes. No ano passado, mais de 220.000 pessoas viajaram com a CroisiEurope.

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos
Alojamento

Cushman & Wakefield Portugal aponta 115 novos projetos hoteleiros até final de 2024

Desde o início deste ano foram inauguradas em Portugal perto de 35 unidades hoteleiras. Até à data, e dentro das novas aberturas, 42% tem a classificação de quatro estrelas, concentrando-se maioritariamente em Lisboa e no Porto.

Publituris

Desde o início deste ano foram inauguradas em Portugal perto de 35 unidades hoteleiras, num total de 2.080 quartos. O levantamento é explanado no Marketbeat Outono 2022, um estudo realizado pela Cushman & Wakefield Portugal que adianta as perspetivas para o setor hoteleiro e a oferta em fase de projeto e/ou construção até 2024.

Até à data, e dentro das novas aberturas, 42% tem a classificação de 4 estrelas, concentrando-se maioritariamente em Lisboa e no Porto, que somaram à sua oferta 15 novos hotéis, num total de 1.020 unidades de alojamento. Dentro destas aberturas, a Cushman & Wakefield Portugal destaca: o W Algarve, em Albufeira (5 estrelas com 220 quartos); o Pestana Douro Riverside Hotel & Conference Center, em Gondomar (5 estrelas com 170 quartos); o Hyatt Regency Lisbon (5 estrelas com 140 quartos) e o The Editory Riverside Santa Apolónia Hotel (4 estrelas com 130 quartos).

Projetando já a oferta futura, o estudo da Cushman & Wakefield Portugal dá conta de 115 novos projetos hoteleiros em fase de projeto e/ou construção nos próximos três anos, ou seja, até ao final de 2024, já que os dados ainda contemplam o final de 2022.

Desta forma, a oferta futura totaliza 10.000 quartos, maioritariamente em hotéis de 4 e 5 estrelas concentrados em Lisboa e no Porto.

Mais 20 hotéis em Lisboa e oito no Porto até ao final de 2024

Em 2022, e até à data, Lisboa registou oito novas aberturas, num total de 570 quartos distribuídos, maioritariamente, entre hotéis de 4 e 5 estrelas.

Até ao final de 2024, a Cushman & Wakefield Portugal aponta que estão previstos mais 20 hotéis com 2.020 camas, “com maior preponderância na oferta de 5 e 4 estrelas” – que representam 43% e 31% da oferta anunciada. Destes futuros hotéis destaca o Radisson RED Lisbon Olaias, um quatro estrelas com 290 quartos, e o Meliá Lisboa, um cinco estrelas com 240 quartos.

Já a cidade do Porto recebeu sete novas unidades nos primeiros sete meses de 2022, seis delas de 4 estrelas, num total de 410 quartos.

Para o final de 2024 está prevista a abertura de mais oito unidades na cidade com 830 quartos. Cerca de 60% destes hotéis terão a classificação de 4 estrelas, sendo que das aberturas previstas a consultora destaca o The Renaissance Park Hotel, de 4 estrelas – uma unidade do grupo Marriot International com 170 quartos – e o Oporto Story Hotel, de 5 estrelas, com 120 quartos.

Apesar de a Cushman & Wakefield Portugal apontar que “é seguro afirmar que 2022 marcou a recuperação da atividade turística, com um vigor superior aos melhores cenários perspetivados”, é da opinião de que “o panorama para 2023 da atividade turística perspetiva-se algo mais moderado”.

A afirmação é feita não só “pela base comparativa dos resultados sólidos obtidos em 2022, mas sobretudo pela incerteza dos efeitos que a inflação poderá ter no poder de compra dos turistas e na sua disponibilidade para continuar a consumir turismo ao ritmo e valores observados”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Picos de Aventura faz 20 anos e quer continuar a ser uma referência na animação turística

A Picos de Aventura assinalou o seu 20 aniversário em ambiente de festa, e “quer continuar a ser uma referência na animação turística nos Açores e também no mercado nacional”, disse, na ocasião, o seu administrador, Carlos Baptista.

Publituris

A Picos de Aventura assinalou o seu 20º aniversário com um evento comemorativo com toda a sua equipa, parceiros de negócio, institucionais, comunidade científica e local bem como outros convidados que fazem e fizeram parte da história desta empresa açoriana de animação turística.

O evento, que teve lugar no Provisório Bar, junto a base de operações da Picos de Aventura, em Ponta Delgada, contou com a presença de cerca de 80 convidados, entre os quais Rosa Costa, diretora Regional do Turismo dos Açores.

Os diversos marcos históricos destes 20 anos da Picos de Aventura, empresa sediada em Ponta Delgada e com operações também na ilha Terceira, foram recordados durante o evento. Para além da sua certificação de qualidade, a Picos de Aventura conta com vários reconhecimentos e prémios do setor e também com a participação em projetos de investigação científica nacionais e internacionais.

Refira-se, por outro lado, que a empresa foi pioneira em várias iniciativas educacionais e científicas como a Picoslogia, onde, desde 2013, leva até às escolas apresentações de educação ambiental e ecológica para uma maior sensibilização e conservação da natureza por parte dos mais novos, ou as Biotalks, lançadas em 2019 e que consistem num conjunto de palestras, apresentações e debates sobre a biodiversidade e a ciência nos Açores.

Carlos Baptista, administrador da empresa, realçou que “estes 20 anos da Picos de Aventura e, em específico, o evento que realizámos, são repletos de significado e é com enorme satisfação que agradecemos não só a presença de todos neste momento de celebração, mas também os que fazem e fizeram parte desta história de superação, inovação e sucesso”.

O responsável referiu ainda que a Picos de Aventura “quer continuar a ser uma referência na animação turística nos Açores e também no mercado nacional. A todos os nossos parceiros, nas suas diversas áreas, não podíamos deixar de agradecer todo o apoio destes últimos 20 anos, e esperamos que continuem a nosso lado para os próximos 20. Trabalharemos arduamente, como até aqui, para merecer a sua confiança e escolha diária”.

A Picos de Aventura, que pertence ao grupo Newtour, disponibiliza atividades turísticas em mar e em terra que permitem conhecer todos os recantos das ilhas de São Miguel e da Terceira. Também desenvolveu o seu portefólio tendo o combate à sazonalidade como um objetivo estratégico para a empresa e para a região, aperfeiçoando o seu leque de experiências e produtos de forma a responder às condições de inverno sendo exemplo o Canyoning, VanTours, Canoagem e Passeios Pedestres, bem como a aposta e experiência acumulada no segmento de Eventos e Incentivos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Portos dos Açores integra a CLIA

A Portos dos Açores anunciou que passou a integrar a CLIA – Cruise Lines International Association, considerada a maior associação comercial da indústria de cruzeiros do mundo.

Publituris

Segundo informação avançada em comunicado de imprensa da empresa que gere os portos dos Açores, trata-se da “primeira administração portuária nacional” a integrar esta associação, traduzindo “a crescente relevância que o mercado de turismo de cruzeiros tem assumido no arquipélago”.

A adesão à organização possibilita à entidade gestora portuária “cooperar diretamente, a partir de agora, com os maiores armadores/operadores de cruzeiro do mundo”, realça ainda a empresa, acrescentando que permite também estreitar parcerias e criar dinâmicas com vista à “consolidação do setor na região”.

A Portos dos Açores destaca, segundo notícia veiculada pela Agência Lusa, que uma das prioridades da empresa se tem traduzido na divulgação dos Açores como “local de eleição para os navios de cruzeiros de expedição”, um segmento que “já representa cerca de 46% do total de escalas de navios de cruzeiro no arquipélago”.

“Os visitantes destes navios de pequena dimensão também dinamizam a economia das várias ilhas, das maiores às mais pequenas, o que se traduz na procura por atividades de natureza ou marítimas, interagindo frequentemente com as empresas locais, para assegurar atividades outdoor, nomeadamente visitas, caminhadas, ‘whalewatching’, ‘sportfishing’ e mergulho, entre outras”, assinala a empresa.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Cancelamento ou atrasos em voos a partir de Portugal impactam mais de 770 mil passageiros em setembro

Se em Portugal os cancelamentos e atrasos afetaram mais de 770 mil passageiros, em setembro, a nível europeu foram mais de 18 milhões os passageiros impactados.

Victor Jorge

De acordo com os dados mais recentes da AirHelp, dos 1,9 milhões de passageiros que partiram de Portugal, no mês de setembro, 771 mil sofreram algum tipo de perturbação no seu voo, seja cancelamentos ou atrasos.

Os números da organização especializada na defesa dos direitos dos passageiros aéreos, indicam ainda que 84 mil passageiros têm direito a algum tipo de compensação.

A nível europeu, mais de 18 milhões de pessoas viram os seus voos cancelados ou sofreram algum atraso, fazendo com que um milhão de passageiros tenha direito a uma compensação económica, ou seja, 34% do total de passageiros que sofreram perturbações.

Os dados da AirHelp revelam ainda que, apenas no mês de setembro, na Europa, viajaram mais de 53 milhões de pessoas.

A AirHelp recorda que “o verão de 2022 foi intenso no que respeita a perturbações em voos, situação provocada principalmente pelas greves convocadas por trabalhadores do setor aéreo”.

De maio a agosto deste ano, voaram desde Portugal um total de 7,4 milhões de passageiros. Destes, 2,8 milhões viram o seu voo cancelado ou atrasado, fazendo com que 267 mil passageiros ficassem elegíveis na obtenção de uma compensação económica. Ou seja, 38% do total de passageiros que sofreu perturbações nos seus voos têm direito a uma compensação.

Por sua vez, na Europa viajaram 310 milhões de pessoas, dos quais oito milhões podem solicitar uma compensação. “Este é um número elevado mesmo quando comparamos com o mesmo período pré-pandémico (2019) em que o número de afetados ascendeu aos seis milhões de passageiros”, considera Pedro Miguel Madaleno, advogado especialista em direitos dos viajantes.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Hotelaria

Marriott International compra a marca City Express Hoteles por 103M€

A Marriott International está prestes a se tornar a maior empresa hoteleira das Caraíbas e da América Latina, ao anunciar que acaba de chegar a um acordo para adquirir o portefólio da marca City Express Hoteles.

Atualmente, a cadeia City Express possui 152 hotéis, que oferecem um total de 17.356 quartos em 75 cidades do México e mais três países da América Latina.

Após o fecho do negócio, que deverá acontecer até ao final deste ano, ou no princípio de 2023, a marca e o portefólio de hotéis passarão a fazer parte do sistema de franquias da Marriott, que também adquirirá os direitos de franquia de cinco projetos em construção, que representarão mais 676 quartos. Todas estas unidades hoteleiras passarão a ostentar a assinatura “by Marriott”.

Sob os termos do acordo, a Marriott anunciou, em comunicado, que pagará 100 milhões de dólares (cerca de 103 milhões de euros) pelas marcas da Hoteles City (City Express, City Express Plus, City Express Suites, City Express Junior e City Centro), bem como pelos City Prémios, programa de fidelização, e outros ativos e passivos relacionados com a cadeia.

A transação deve tornar a Marriott a maior empresa hoteleira das Caraíbas e da América Latina, aumentando a sua presença na região em 45%, para 486 propriedades em 37 países. Dada a natureza de alto crescimento do segmento de média dimensão acessível, a empresa vê uma oportunidade significativa para expandir ainda mais a marca City Express by Marriott na região, bem como em outros locais.

“Esta transação com a Hoteles City Express é uma vitória estratégica para a Marriott e os nossos clientes, associados, proprietários e franqueados”, disse Anthony Capuano, CEO da Marriott International. “Estamos otimistas em entrar em uma nova categoria de alojamento, onde vemos um potencial significativo. Com o City Express by Marriott, forneceremos aos nossos clientes mais opções através de uma oferta nova, acessível e de preço moderado, aumentando as oportunidades para proprietários e franqueados, bem como associados”.

A Hoteles City Express é uma empresa com sede no México fundada em 2002. As suas marcas oferecem aos clientes uma variedade de propriedades de média dimensão que incluem ofertas urbanas, suburbanas e de estadia prolongada no México, Costa Rica, Colômbia e Chile.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Destinos

Ryanair com 10 rotas que ligam Madeira à Europa no próximo Inverno

Nas contas da Ryanair, as duas aeronaves baseadas na Madeira para o Inverno de 2022 representam um investimento de 200 milhões de dólares (cerca de 205 milhões de euros), significando mais de 80 voos semanais e mais de 500 postos de trabalho, incluindo 60 empregos diretos.

Publituris

A Ryanair lançou, recentemente, a sua programação para o Inverno 2022 para a Madeira, anunciando 10 rotas de/para cidades europeias, tais como Bruxelas, Dublin, Londres e Milão.

Segundo a companhia aérea low-cost, “estas [rotas] irão conduzir o turismo durante todo o ano, para a Madeira, melhorando ao mesmo tempo a conectividade da ilha com as rotas domésticas para Lisboa e Porto, ao mesmo tempo que oferece ligações para os residentes madeirenses, com as tarifas mais baixas”.

Nas contas da Ryanair, as duas aeronaves baseadas na Madeira para o Inverno de 2022 representam um investimento de 200 milhões de dólares (cerca de 205 milhões de euros), significando mais de 80 voos semanais e mais de 500 postos de trabalho, incluindo 60 empregos diretos.

De resto, a companhia refere, em comunicado, que a base da Ryanair na Madeira representa um “compromisso em proporcionar tráfego de entrada, turismo e empregos locais durante todo o ano, ao mesmo tempo que melhora a conectividade vital para a economia da ilha”.

Na nota de imprensa pode ler-se ainda que, a fim de fazer crescer o turismo, a Ryanair, “ao contrário dos prestadores de serviços de hospitalidade na Madeira, precisa de certeza nos custos para investir a longo prazo, particularmente numa fase de recuperação pós-covid, pelo que o aumento proposto de 15% das taxas aeroportuárias pela ANA apenas irá danificar e potencialmente inverter o progresso já feito”.

A companhia liderada por Michael O’Leary considera ainda que “o aumento das taxas aeroportuárias resulta em custos de acesso não competitivos às regiões de Portugal, particularmente à ilha da Madeira, quando comparado com outros países europeus que continuam a oferecer incentivos de recuperação”.

Por isso, a Ryanair “apela” à ANA para que “abandone os aumentos propostos e, em vez disso, recompense as companhias aéreas que investem no aumento do número de passageiros com tarifas mais baixas, à semelhança do que a AENA, a Autoridade Aeroportuária Espanhola, fez ao alargar os seus incentivos de recuperação pós-covid para o período de Inverno”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Premium

Colômbia inova nas estratégias turísticas para recuperar

Para ultrapassar os efeitos da pandemia, a Colômbia desenhou um plano de recuperação, que passa por: liderar a reabertura da conetividade; promover o destino numa perspetiva de regiões turísticas; consolidar a sua posição como um centro internacional para eventos; posicionar o país como destino número um em termos de sustentabilidade; continuar com a transição do sistema de comercialização B2C; e apoiar a promoção de projetos de infraestruturas turísticas.

Antes da pandemia a Colômbia estava a desfrutar da sua melhor época turística”, segundo a presidente da ProColombia, Flávia Santoro. Em 2019, o destino recebeu 4,5 milhões de turistas estrangeiros. “Foi um resultado histórico para o nosso país, o que permitiu consolidar o setor como fundamental para a economia colombiana, representando 4,3% do PIB nesse ano, enquanto no que respeita à conetividade internacional conseguimos 17 novas rotas”.

Mas chegou a pandemia, e a responsável, que falava em videoconferência no XIII Fórum do Turismo Portugal-América Latina, organizado pelo IPDAL (Instituto para a Promoção da América Latina e Caraíbas), em Lisboa, e que teve precisamente a Colômbia como pais convidado, Flávia Santoro reconhece, “teve as suas consequências”, mas “conscientes do imenso potencial do país, de tudo o que conseguimos, e cada um dos seus destinos turísticos únicos, pensamos que a Colômbia está a desenhar todo um plano de recuperação focado nos esforços e em mudanças inovadoras, mas também facilitando a conetividade dos viajantes aéreas, fortalecendo a confiança  nos nossos turistas internacionais para visitarem os nossos destinos de forma segura”

Olhos postos na retoma
Nessa medida, destacou Flávia Santoro, “vamos apostar com muita determinação em várias linhas estratégicas: liderar a reabertura da conetividade, posicionar a Colômbia como um líder híbrido na América Latina, promover o país, e estamos a fazê-lo numa perspetiva de regiões turísticas, posicionar a Colômbia como destino número um na região em termos de sustentabilidade, manter essa transição do sistema de comercialização B2C, e apoiar a promoção de projetos de infraestruturas turísticas”.

A presidente da ProColombia realçou ainda que, em matéria de capacitação “decidimos migrar o nosso programa de formação exportadora para um formato virtual possibilitando a formação de mais de 21 mil empresários do nosso país”.

Assim, os olhos estão postos na recuperação turística. Já em 2021, com o início da retoma a Colômbia alcançou dois milhões de visitantes estrangeiros e mais de três mil milhões de dólares em divisas, o que representou uma recuperação de 50% em relação aos resultados de 2019 nos dois indicadores”, deu conta a responsável.

Além disso, em matéria de conetividade, nos anos 2020 e 2021 “abrimos 35 novas rotas, para dizer que duplicámos o número alcançado em 2019”, realçou, para acrescentar que, no que se refere a toda a reativação do MICE “decidimos lançar eventos híbridos e presenciais. Desde fevereiro de 2020 traçámos um propósito: reter e reprogramar os eventos de dimensão internacional, e evitar cancelamentos”. Em 2020 o país conseguiu reter 75% dos eventos que estavam programados, ou seja, 250. Para 2021 foram captadas 90 realizações provenientes de 18 países.

Em 2022, apesar da pandemia, a Colômbia está “quase a igualar os recordes de 2019, um ano que foi histórico para o turismo no país”, sublinhou Santoro.

A responsável deu nota que, até maio deste ano o destino contabilizou 1,594 milhões de chegadas de turistas estrangeiros, o que representa um aumento de 240% comparativamente ao mesmo período do ano anterior. No que toca à conetividade, já registou mais de 1.220 frequências semanais, com uma oferta total de 211.600 lugares, ou seja, um incremento de 6%, sendo 91 dessas rotas aéreas diretas.

Deste modo, a presidente da ProColombia sublinha que “o setor turístico colombiano tem demonstrado a sua imensa resiliência, a sua capacidade de adaptação e tenacidade, por isso, estou segura, vai-nos levar a um novo nível”.

Sustentabilidade e biodiversidade
A nova estratégia de promoção da Colômbia assenta nas seis regiões turísticas que o destino oferece, projeto planeado em parceria com tour operadores, empresas, entidades regionais e entidades governamentais da indústria turística, uma vez que o país pretende ter “uma oferta mais organizada, sustentável e mais competitiva”.

Conscientes do imenso potencial do país, de tudo o que conseguimos, e cada um dos seus destinos turísticos únicos, pensamos que a Colômbia está a desenhar todo um plano de recuperação focado nos esforços e em mudanças inovadoras”

As seis regiões são: as Grandes Caraíbas Colombianas, o Pacífico Colombiano, os Andes Ocidentais Colombianos, os Andes Orientais Colombianos, o Maciço (uma grande oferta de arqueologia, história, e culturas vivas) e o Amazónia-Orinoquá (o grande coração verde da Colômbia, repleta de biodiversidade).

Para Flávia Santoro, a Colômbia tem muito para oferecer em matéria de sustentabilidade, porque “é o país mais biodiverso do mundo por metro quadrado, mas também somos um destino líder em diversidade de borboletas e orquídeas, somos o segundo em diversidade de plantas, terceiro em répteis, e quarto no mundo em maior diversidade de mamíferos. Além disso, estamos entre os 15 países a nível mundial com maior área de cobertura vegetal”.

Ter tudo isso, segundo a Santoro “temos que ser responsáveis. Assumimos essa responsabilidade com compromisso e atos concretos. Por essa razão colocamos em marcha políticas em favor da sustentabilidade e da conservação. A Colômbia avança com pessoas firmes nesse sentido”.

A responsável esclareceu ainda, neste âmbito, que o seu país conta com 1.327 áreas protegidas que equivalem a 30% do território nacional. Por outro lado, a ProColombia está a acompanhar o Ministério do Comércio, Indústria e Turismo na implementação da política de turismo sustentável, sendo um dos 12 países mundiais a contar com medidas concretas nesse sentido.

Mas há mais, “A Colômbia foi um dos primeiros países do mundo a ubir.se para a condição do futuro no turismo, uma condição criada por organizações internacionais como a Greens Destinations. Essa condição proporciona parâmetros para construir uma indústria turística mais sustentável, que proteja os destinos e as pessoas que dependem desta atividade”.

A presidente da ProColombia declarou ainda na sua intervenção dirigida aos empresários portugueses ligados ao turismo, que “estamos plenamente conscientes que a sustentabilidade já não é uma tendência, mas uma exigência em todos os setores”.

No que respeita à diversificação da oferta, o objetivo daquela entidade passa por acompanhar os empresários no seu processo de adaptação âs novas tendências mundiais e de um novo perfil dos viajantes, que “gostam de ter experiências sustentáveis, em destinos responsáveis, e que contemplam um impacto nas comunidades locais”.

Para finalizar a sua intervenção, Flávia Santoro afirmou que a ProColombia “está comprometida e encaminhada em concentrar a Colômbia em destino número um em sustentabilidade na região. Esta é, precisamente, uma das seis apostas estratégicas que visam posicionar o nosso país como destino de alta qualidade, com experiências turísticas baseadas na observação ambiental e de exaltação na riqueza cultural e natural”.

 

NÚMEROS

4,3%
do PIB em 2019, + de 4,5 milhões de turistas estrangeiros, e um total de 17 novas rotas aéreas

+ de 2 milhões
de visitantes internacionais em 2021, + de 3 mil milhões de dólares em divisas, recuperação de 50% face a 2019 e 35 novas rotas aéreas

1,590 milhões
Até maio de 2022, + de 1,590 milhões de chegadas internacionais, aumento de 240% face ao mesmo período do ano anterior, + de 1.220 frequências semanais com uma de 211.600 lugares, que corresponde a subida de 6%

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Figuras

Christie & Co nomeia novo diretor geral para Espanha e Portugal

Nicolas Cousin é o novo diretor geral para Espanha e Portugal da Christie & Co, uma consultoria internacional especializada no setor hoteleiro, substituindo Edgar Ollé no cargo.

Publituris

O profissional, segundo notícia veiculada pelo jornal espanhol Hosteltur, iniciou a sua carreira no setor hoteleiro na área de operações, tendo, posteriormente, ingressado numa consultora de turismo e hotelaria em Barcelona, ​​onde desenvolveu projetos em vários continentes. Foi ainda responsável pelo desenvolvimento de novos negócios e transformação e integração de vendas na Hotelbeds. Em 2021, Nicolas Cousin passou a fazer parte dos quadros da Christie & Co, como diretor da consultora.

Por sua vez, Edgar Ollé, que ingressou na empresa em setembro de 2021, deixa o cargo para regressar à área do desenvolvimento hoteleiro, com o IHG Hotels & Resorts.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.