TopAtlântico garante serviços (ACTUALIZADA)

Por a 12 de Setembro de 2012 as 13:58

A TopAtlântico já reagiu à decisão do operador turístico Quadrante em cortar os serviços aos passageiros da rede, garantindo que os mesmos “estão assegurados.”

Em declarações à Publituris, fonte da rede de agências de viagens explicou que a empresa já tinha contactado “todos os passageiros” e que “todos os serviços, incluindo voos, estão assegurados.”

Esta reacção surge após a Quadrante ter divulgado um comunicado onde explicou “que decidiu que não iria continuar a garantir a continuação dos serviços, conforme contratados, por falta do pagamento das suas facturas“ da parte da TopAtlântico.

“Desde a semana passada que a Quadrante solicita a liquidação das suas facturas não tendo recebido resposta por parte do grupo TopAtlântico, chegando ao ponto do departamento financeiro do grupo já não atender os telefonemas da empresa. Também os e-mails que a administração da Quadrante fez chegar à TopAtlântico foram até a data completamente ignorados não tendo sido recepcionada nenhuma resposta ou consideração às solicitações que temos feito para liquidação dos valores pendentes”, afirma o operador na nota divulgada.

Segundo o mesmo comunicado, “apesar das advertências que foram feitas à administração da TopAtlântico, nas pessoas dos senhores Nuno Santos e Miguel Nunes, de que a Quadrante não aceitaria a continuidade de uma falta de resposta às nossas solicitações de pagamento, até a data não foram liquidados os valores em dívida e nenhuma satisfação foi dada a gerência da Quadrante.”

QUADRANTE QUESTIONA TOPATLÂNTICO

Após ter conhecimento da reacção da TopAtlântico ao cancelamento dos serviços aos seus passageiros, o operador turístico, numa nota enviada à Publituris, “estranha” a atitude da rede de agências, deixando algumas questões no ar.

Entre as dúvidas levantadas pelo operador, está o facto de se a TopAtlântico “quer assegurar serviços que estão, desde a confirmação da reserva, garantidos pela empresa organizadora da viagem, Quadrante Viagens e Turismo, lda, porque não liquida os valores em divida à empresa responsável pela organização? Porque se escuda no silêncio? Qual o interesse de deixar chegar a situação à ruptura e não conversar com quem confiou para a organização das viagens, como solicitado nos nossos e-mails à TopAtlântico, e não chegarmos ao ponto de incomodar os nossos passageiros, deixarmos em posições delicadas os agentes de viagens, porque são estes que terão pela frente que responder directamente aos clientes pelas decisões da TopAtlântico e Quadrante?”

O operador turística indaga, ainda, a razão pela qual se cria nas pessoas que confiaram nas empresas “tamanho desconforto e insegurança.”

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *