Strawberry World não paga reservas aos hotéis

Por a 15 de Agosto de 2012 as 13:20

A Strawberry World, que tem como core business a venda de alojamento e promoção de destinos na Internet, não pagou um número indefinido de reservas aos hotéis com quem tem contrato na Madeira. Uma dívida que ascende aos 1,2 milhões de euros.

De acordo com a notícia veiculada pela RTP1, os grupos Pestana e o Porto Bay são alguns dos afectados, sendo o primeiro o que tem o maior número de reservas. Com a falta de pagamento, estas não se efectivaram, pelo que, em plena época de Verão, foram vários os clientes a chegar à Região Autónoma para uns dias de férias e que se deparam com a falta de estadia.

Porém, esta situação, segundo fontes do mercado, estende-se a outras regiões do País, com hotéis com quem o operador trabalha.

À Publituris, José Theotónio, do Grupo Pestana, confirmou esta situação e referiu que a mesma está a ocorrer em mais zonas do País e “no estrangeiro.” Porém, segundo o administrador da cadeia hoteleira, o destino Madeira é o que está a ser mais afectado por ser o que tinha mais contratos com a Strawberry World.

Já a administração dos Porto Bay revelou que o operador fez “os últimos pagamentos no dia 19 de Julho de 2012”, estando a dever ao grupo cerca de 70 mil euros. Uma situação que afecta as unidades quer na Madeira, quer no Algarve.

“Importa referir que, desde Outubro de 2011, devido a problemas já existentes com o pagamento por parte deste operador aos hotéis, o Porto Bay apenas aceitava reservas da Strawberry World com o pagamento integral da reserva antes da chegada do cliente”, salienta a administração da cadeia hoteleira madeirense.

Por sua vez, Miguel Júdice, da AHP, referiu que a associação já está ao corrente da situação e que vê a mesma “com alguma preocupação.”

“A imagem de Portugal fica manchada com uma coisa que não é da nossa responsabilidade, enquanto turismo e hoteleiros portugueses. Mas isto mostra que temos que ter cada vez mais cuidado em acompanhar estes operadores que, em alguns casos, podem vir a ter problemas. Tem que haver mecanismos de protecção, também, dos consumidores”, destacou o responsável da associação.

Elidérico Viegas, da AHETA, indicou não ter, até ao momento, conhecimento de nenhuma ocorrência destas na região do Algarve, mas admite que tal venha a acontecer.

A APAVT referiu não  se tratar de um associado e que “independentemente disso, não conhecemos o processo com detalhe suficiente para estarmos a manifestar uma opinião.” Porém, “lamentamos esta situação e, do pouco que temos visto e lido sobre o processo, parece-nos, eventualmente, que os hotéis não deveriam recusar os clientes. Isto, salvaguardando uma análise mais cuidada do assunto, pois não temos todos os dados.”

A Publituris tentou contactar a Strawberry World, mas, até ao final do fecho desta edição, não foi possível chegar à fala com os responsáveis.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *