Assine já
Destinos

“Estamos a abrir uma caixa de pandora”

O presidente da Turismo Centro de Portugal lamenta que a Assembleia Municipal de Aveiro tenha aprovado novas taxas a incidir sobre turistas e visitantes. “É uma medida arriscadíssima”, alerta.

Tiago da Cunha Esteves
Destinos

“Estamos a abrir uma caixa de pandora”

O presidente da Turismo Centro de Portugal lamenta que a Assembleia Municipal de Aveiro tenha aprovado novas taxas a incidir sobre turistas e visitantes. “É uma medida arriscadíssima”, alerta.

Sobre o autor
Tiago da Cunha Esteves
Artigos relacionados
AHP critica nova taxa turística em Aveiro
Destinos
Turismo do Algarve discorda de nova taxa em VRSA
Destinos
CTP opõe-se a taxas sugeridas pela Secretaria de Estado da Cultura
Destinos
Nova taxa turística de Aveiro entra em vigor a 23 de Agosto
Destinos

O presidente da Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, lamentou esta sexta-feira que Aveiro tenha aprovado, em Assembleia Municipal, uma nova taxa turística de um euro a aplicar em dormidas e viagens na ria. “Estamos a abrir uma caixa de pandora: o País está em crise e as instituições precisam de receitas, que vão buscar aos turistas. É uma medida arriscadíssima”, afirmou, em declarações à Publituris.

Na opinião deste responsável, é errado aumentar encargos de actividade “num sector que, apesar de tudo, ainda tem apresentado resultados positivos”.

Pedro Machado acrescenta que a Câmara demonstrou “falta de visão sobre o futuro” ao aprovar tal medida. “Se o turismo é rentável e transversal a outros sectores de actividade, por que sobrecarregar os turistas, como se eles próprios não tivessem, também, dificuldades?”, questiona-se.

De acordo com a Câmara de Aveiro, as novas taxas, a incidir sobre visitantes e turistas, vão avançar porque é preciso redistribuir os encargos com o espaço público.

Sobre o autorTiago da Cunha Esteves

Tiago da Cunha Esteves

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

Algarve Spa Week está de volta de 22 a 30 de outubro

A Algarve Spa Week está de volta de 22 a 30 de outubro com tratamentos e preços especiais em nove spas de hotéis de cinco estrelas da região. Durante a iniciativa haverá 50% de descontos em serviços de wellness.

A 12.ª edição da iniciativa, desenvolvida desde 2010 com objetivo de promover o Algarve enquanto região de excelência para o Turismo de Saúde e Bem-Estar, decorre este ano sob a temática “Digital Detox: Connecting Yourself to Welness”.

Além dos menus de tratamento criados especialmente para o evento a metade do preço, que incluem terapias de beleza e bem-estar, surge este ano a novidade do tratamento de assinatura “Massagem Mente e Corpos Serenos”, inspirado na temática desta edição.

Entretanto, organização da Algarve Spa Week, em parceria com as Juntas de Freguesia de Alvor, de Quarteira e a Câmara Municipal de Loulé, promove a iniciativa com dias de pré-evento em dois fins-de-semana consecutivos, nos dias 9 e 16 de outubro.

Com o objetivo de envolver a comunidade local, residentes e turistas, no dia 9 de outubro, no Passeio das Dunas entre Vilamoura e Quarteira, e no dia 16 de outubro, na Zona Ribeirinha do Alvor, junto ao Mercadinho da Ria, será possível aos participantes experimentarem gratuitamente massagens que vão estar disponíveis durante os nove dias da Algarve Spa Week. Estarão também disponíveis atividades de Wellness e Fitness com um custo de três euros, que revertem na sua totalidade para apoiar projetos de cariz social.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

Guatemala é “País Parceiro” da FITUR 2023

Para o Instituto Guatemalteco de Turismo (INGUAT), a FITUR 2023 será a plataforma que mostrará o país como “surpreendente e imparável, de acordo com o seu objetivo de posicionar as principais atrações turísticas do país a nível mundial”.

A Guatemala será o país parceiro na Feira Internacional de Turismo (FITUR) 2023, que irá realizar a sua 43.ª edição de 18 a 22 de janeiro de 2023.

De acordo com o Instituto Guatemalteco de Turismo (INGUAT), a união de forças com a FITUR, como “País Parceiro”, constitui uma “ampla plataforma internacional que mostrará a Guatemala como surpreendente e imparável, de acordo com o seu objetivo de posicionar as principais atrações turísticas do país a nível mundial”.

O diretor-geral da IFEMA MADRID, Juan Arrizabalaga, salientou que “para a FITUR é especialmente importante estabelecer esta aliança estratégica com a Guatemala, o que ajudará a aumentar o seu reconhecimento como destino preferido e o seu posicionamento turístico internacional”.

De resto, os responsáveis pela FITUR 2023 enfrentam a próxima edição com perspectivas “muito positivas apoiadas pela aceleração da atividade turística e pelo exercício de resiliência desenvolvido nas suas edições anteriores com o importante aval institucional e setorial”.

Em comunicado, a organização salienta que a oferta da FITUR 2023 será “fortemente marcada pela especialização”, representada ao longo das diferentes seções, tais como: FITUR KNOW HOW & EXPORT, centrada na internacionalização; FITURTECHY, com tópicos de vanguarda como o big data e a inteligência artificial; FITUR TALENT, com ênfase na formação profissional na indústria do turismo; FITUR SCREEN, abordará a ligação entre turismo e audiovisual; FITUR LGBT + , centrada na diversidade de destinos e no segmento LGBT; FITUR CRUISES , dedicada à indústria dos cruzeiros;  FITUR MICE, ponto de encontro para conhecer o turismo de reuniões; e FITUR NEXT, promovendo a sustentabilidade. Outras secções relevantes são FITUR WOMAN e FITUR LINGUA. A FITUR continuará também a sua fórmula de hibridação através de FITUR LIVEConnect.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Algarve promove-se com ações para mercado português e espanhol em outubro

Segundo a Região de Turismo do Algarve (RTA), estas ações foram pensadas para “continuar a dar visibilidade à marca Algarve fora da época alta, de olhos postos no mercado interno alargado”.  

A Região de Turismo do Algarve (RTA) vai promover, ao longo de outubro, uma série de ações que visam promover o destino no mercado português e espanhol, com destaque para a participação numa feira, para a organização de um evento de turismo de natureza e de uma famtrip do segmento de desporto.

De acordo com um comunicado da RTA, estas ações foram pensadas para “continuar a dar visibilidade à marca Algarve fora da época alta, de olhos postos no mercado interno alargado”.

O mês de outubro arranca com uma participação, este fim-de-semana, entre 8 e 9 de outubro, na BLIP Expo – Better Living In Portugal, feira que regressa ao formato presencial e que decorre no Portimão Arena, dando a conhecer “produtos e serviços para se viver melhor em Portugal” e na qual a RTA  vai marcar presença para “prestar informação turística sobre a região aos visitantes”.

“A entidade regional de turismo marca presença na feira com um stand promocional do destino, espaço dinamizado em parceria com a Comissão Vitivinícola do Algarve (CVA), onde estarão também produtores de vinho regionais para divulgar, vender e dar a provar os seus vinhos”, explica a RTA.

Já entre 18 e 22 de outubro, a RTA marca presença no  Algarve + Sustentável, iniciativa que reúne a Bienal de Turismo de Natureza e o Algarve Nature Fest num único evento, naquela que será a “maior iniciativa de turismo de natureza do Algarve”.

“Coorganizado pela RTA, em conjunto com a Câmara Municipal de Aljezur e a Associação Vicentina, o evento tem como objetivo responder às necessidades dos stakeholders na promoção dos lugares, das atividades, das boas práticas e do conhecimento em torno do turismo sustentável na região”, explica a entidade regional de turismo.

Neste evento, que inclui oficinas de conhecimento, debates, exposições e atividades de natureza, o primeiro dia será dedicado ao público mais jovem, enquanto os três dias seguintes se destinam a profissionais e o último dia é dirigido ao público em geral.

Entre 19 e 22 de outubro, a RTA promove ainda uma famtrip para o mercado espanhol, que será organizada em conjunto com a Associação Turismo do Algarve (ATA), e que pretende “divulgar a oferta de turismo desportivo do Algarve a operadores turísticos de Espanha, e através da ATA também do Reino Unido e dos Países Baixos”.

De acordo com a RTA, esta famtrip “surge inserida no projeto Internacionalizar + Algarve 2.0, o qual a RTA e a ATA integram com a perspectiva de estimular a partilha de conhecimento entre parceiros, a capacitação das PME do Algarve para a internacionalização e o desenvolvimento de mecanismos inovadores de acesso a novos mercados estrangeiros”.

“Estas iniciativas surgem no âmbito da promoção do Algarve no mercado interno alargado (Portugal e Espanha), uma das principais competências da entidade regional de turismo, além da animação e da informação turística”, conclui a entidade regional de turismo.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

TAP está contra o aumento de taxas aeroportuárias e diz que medida é “desproporcionada”

A TAP considera que o aumento das taxas aeroportuárias vai ter “impacto nos preços das viagens para os residentes em Portugal” e na competitividade do país enquanto destino turístico.

A TAP veio terça-feira, 4 de outubro, manifestar-se “bastante preocupada” com a intenção da empresa que gere os aeroportos nacionais de aumentar as taxas aeroportuárias, considerando que se trata de uma medida “desproporcionada” e que vai acabar por ter “impacto nos preços das viagens para os residentes em Portugal” e na competitividade do país enquanto destino turístico.

A preocupação da TAP prende-se com a intenção da ANA – Aeroportos de Portugal de aumentar, a partir de 1 de janeiro de 2023, as taxas aeroportuárias em 35 cêntimos por passageiro nos Açores, 79 cêntimos na Madeira, 80 cêntimos em Faro, 81 cêntimos no Porto e 1,53 euros em Lisboa.

“A TAP Air Portugal está bastante preocupada com a anunciada intenção de aumentar as taxas aeroportuárias revelada pelo concessionário dos principais aeroportos portugueses”, indica a TAP em comunicado, considerando que se trata de uma medida “desproporcionada” porque não têm existido investimentos significativos nos aeroportos e porque há uma série de “ineficiências e constrangimentos recorrentes” que afetam “o nível de serviço prestado” no aeroporto de Lisboa.

A TAP considera também que o impacto do aumento das taxas, somado à forte subida no preço dos combustíveis, vai levar a “um aumento dos custos das companhias aéreas”, que terá “impacto nos preços das viagens para os residentes em Portugal” e que pode também afetar “a competitividade de Portugal como destino turístico”.

“Estes aumentos contribuiriam também para agravar a situação económica da TAP Air Portugal, principal cliente dos aeroportos nacionais, dos passageiros aéreos em geral e dos passageiros portugueses em particular, especialmente os que vivem nas regiões autónomas”, admite ainda a companhia aérea.

A TAP queixa-se que os valores cobrados aos passageiros dos voos domésticos entre aeroportos portugueses ou com escala no hub de Lisboa “são já significativamente mais elevadas do que as cobradas nos aeroportos e hubs das principais companhias aéreas europeias que concorrem com a TAP”, assim como acontece também nos valores cobrados aos passageiros que viajam da Europa para o Brasil, Estados Unidos ou África.

A companhia aérea de bandeira nacional garante ainda que “será parte ativa no processo de consulta lançado pela ANA Aeroportos” e que “informará a ANAC e outras autoridades competentes da sua oposição determinada a estes aumentos das taxas aeroportuárias em Portugal”, bem como da necessidade de “encontrar uma abordagem diferente em relação às taxas aeroportuárias que possa funcionar como fator competitivo para a economia portuguesa”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Dormidas reservadas através de plataformas online já ultrapassam níveis pré-pandemia

De acordo com o Eurostat, no primeiro semestre, “o turismo através destas plataformas superou os níveis registados no primeiro semestre de 2019, ano anterior à pandemia da Covid-19”.

Inês de Matos

No primeiro semestre do ano, as dormidas de curta duração na União Europeia reservadas através de plataformas online de alojamento somaram 199 milhões, valor que representa uma subida de 138% face a igual período do ano passado e que ultrapassa mesmo os 193 milhões de dormidas reservadas através destas plataformas nos primeiros seis meses de 2019.

“Com este valor, o turismo através destas plataformas superou os níveis registados no primeiro semestre de 2019, ano anterior à pandemia da Covid-19, quando as plataformas registaram cerca de 193 milhões de noites de hóspedes”, lê-se na informação divulgada esta terça-feira, 4 de outubro, pelo Eurostat.

O gabinete de estatística da União Europeia, que pela primeira vez divulgou dados mensais relativos ao alojamento turístico de curta duração, graça a um acordo entre a Comissão Europeia e as plataformas Airbnb, Booking.com, Expedia e Tripadvisor, indica que “após uma recuperação gradual do número de reservas durante o segundo semestre de 2021, no primeiro semestre de 2022 as reservas atingiram e ultrapassaram pela primeira vez os níveis pré-pandemia”.

Por trimestre, entre janeiro e março, foram reservadas nestas plataformas 67,4 milhões de noites, o que indica um aumento de 148,8% face às 27,1 milhões de noites reservadas no mesmo período de 2021 e de 4,5% em comparação com as 64,5 milhões de noites de 2019.

Já no segundo trimestre, foram reservadas 132,0 milhões de noites, num crescimento de 132,9% face aos três primeiros meses do ano passado, quando se tinha contabilizado a reserva de 56,7 milhões de noites, enquanto na comparação com período homólogo de 2019 houve uma subida de 2,5%, já que tinham sido reservadas 128,8 milhões de noites.

O Eurostat refere que, na comparação com o ano passado, houve uma “recuperação robusta” em todos os 31 países do bloco europeu contabilizados, ainda que, face ao período pré-pandemia, as evoluções tenham “variado” consoante os países.

Entre os países com melhor desempenho nas reservas de curta duração através de plataformas online, o Eurostat destaca a França e Espanha, ambas com cinco regiões entre as 15 europeias que chegaram a um milhão de noites reservadas no primeiro trimestre.

Já a Itália contabilizou duas regiões entre as 15 da Europa que alcançaram um milhão de noites reservadas através destas plataformas, seguindo-se a Áustria, a Polónia e Portugal, todos com uma região, que no caso português foi Lisboa e Vale do Tejo.

Em Portugal, o gabinete de estatística da União Europeia diz que foram registadas mais de três milhões de dormidas de curta duração entre janeiro e março, o que corresponde a um aumento de 348,3% face a igual período de de 2021 e de 1,4% na comparação com o mesmo período de 2019.

No segundo trimestre, as dormidas registadas através destas plataformas online em Portugal ultrapassaram os oito milhões, o que traduz um aumento de 204,9% na comparação com o mesmo período de 2020, mas um recuo de 1,6% face ao segundo trimestre de 2019.

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Emprego e Formação

Formação e desafios na área dos recursos humanos estiveram em análise no “Be Our Guest”

A formação e os desafios na área dos recursos humanos estiveram em analise na última edição do “Be Our Guest”, iniciativa promovida pela ADHP, que teve como convidado, António Marto, presidente da Associação Fórum Turismo.

Publituris

Sob o mote “Check-in às novas gerações”, a conversa incidiu sobre alguns dos temas mais importantes no atual contexto da hospitalidade nacional, como a formação e os desafios na área dos recursos humanos.

Sobre a dificuldade que a hotelaria sente em contratar profissionais numa altura em que o número de pessoas formadas na área tem aumentado, António Marto considerou que a “alta qualidade formativa” leva outros setores a procurarem os profissionais da área da hospitalidade, desde empresas com atendimento ao cliente a multinacionais”.

O presidente do Fórum Turismo recordou também os efeitos da pandemia e a necessidade de o setor estar alinhado com as expectativas dos profissionais. “A pandemia afastou algumas pessoas que trabalhavam no turismo, que ficaram proibidas de exercer a sua atividade e que encontraram oportunidades noutros setores”, considerou, para destacar que a captação de profissionais para o setor, tema que tem sido discutido principalmente nos últimos tempos, em todos os fóruns do turismo, passa por tornar a área mais atrativa através de aspetos como o “reconhecimento, o ir ao encontro da expectativa de crescimento dentro da empresa por parte de um jovem, o horário flexível, o sentir-se parte de uma equipa”.

António Marto deixou, ainda, algumas recomendações para jovens profissionais do setor do turismo. Alertando para o “erro” do “imediatismo” na evolução das carreiras, o responsável aconselhou os jovens a definirem uma “estratégia de construção de carreira que poderá passar pelos mais diversos patamares, desde fazer trabalho voluntário e fazer trabalho não remunerado”, que não deve ser encarado como “apenas uma etapa a cumprir no percurso académico”, mas como o momento que antecede a profissionalização dos estudantes.

A relação entre a academia e o mercado de trabalho foi também tópico de discussão, com o presidente do Fórum Turismo a defender a necessidade de um maior alinhamento. “As instituições de ensino, por exigência de alguns critérios de avaliação, tornam-se muito rígidas na adaptação àquilo que são as necessidades [das empresas]”, mencionou António Marto. “É uma oportunidade para outas entidades formadoras poderem entrar. Se não tivermos um acompanhamento daquilo que são as exigências das empresas por aquilo que são as soluções apresentadas pelos centros de formação, deparamo-nos com um gap”.

O projeto “Be Our Guest”, organizada pela ADHP – Associação dos Diretores de Hotéis de Portugal, promove conversas informais com diretores de hotéis de referência sobre as suas experiências profissionais, a hotelaria e o setor do turismo. As conversas decorrem sempre nas últimas segundas-feiras de cada mês, às 19horas.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Turismo de Portugal associa-se a Campus “NOVA Cairo” no Egito para promover o país

Através do acordo, o TdP irá desenvolver ações de acolhimento dos alunos nas Escolas do Turismo de Portugal, proporcionando atividades de imersão cultural em Portugal, bem como apoio ao recrutamento de docentes para o módulo “Portuguese Culture”.

Publituris

O Turismo de Portugal e a Universidade Nova de Lisboa (UNL) uniram esforços e celebraram um protocolo de cooperação com objetivo de promover Portugal e a cultura portuguesa, no Campus “NOVA Cairo”, cujo ano pré-universitário entra agora em pleno funcionamento com cerca de 50 alunos.

Através do acordo estabelecido, e formalmente assinado no Cairo, o instituto irá desenvolver ações de acolhimento dos alunos em território português, nomeadamente cursos de verão nas Escolas do Turismo de Portugal que, no âmbito do ano pré-universitário da NOVA Cairo, proporcionarão atividades de imersão cultural em Portugal.

De igual modo, providenciará apoio ao recrutamento de docentes para o módulo “Portuguese Culture”, bem como ao desenvolvimento de atividades de ligação a Portugal e à cultura portuguesa, nomeadamente eventos culturais e gastronómicos, semanas de Carreer Development, estágios para realizar em Portugal, intercâmbios de alunos, participação em atividades de inovação e empreendedorismo, entre outras.

O Instituto Público refere, em comunicado, que indo de encontro às atribuições do Turismo de Portugal no âmbito da promoção externa de Portugal bem como da internacionalização da formação providenciada pela sua rede de Escolas de Hotelaria e Turismo, e considerando a “necessidade premente da valorização das profissões do turismo e do desenvolvimento de cursos e programas formativos que respondam às necessidades do mercado”, a cooperação entre ambas as entidades assume “particular relevância”.

Considerando que as Escolas do Turismo de Portugal são uma “referência na formação profissional em turismo”, a “aposta nas pessoas e no talento” tem sido uma das suas prioridades de atuação, formando mais de 3.000 alunos por ano e qualificando, simultaneamente, cerca de 7.500 profissionais do turismo, com formação on the job.

“Para além da formação, promovem a inovação e o empreendedorismo, disponibilizando condições técnicas e conhecimento especializado, que colocam ao serviço das pequenas e muito pequenas empresas do setor, contribuindo em última análise para a competitividade e qualidade do serviço prestado agentes do setor, visando um crescente prestígio das profissões turísticas”, concluiu o Turismo de Portugal.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

KLM voa para 163 destinos este inverno e aumenta em 30% os voos em Portugal

De 28 de outubro de 2022 a 25 de março de 2023, a KLM voará para 92 destinos europeus e mais 71 intercontinentais. Em Portugal, companhia destaca o reforço em 30% no número de voos face ao período de inverno de 2019.

Publituris

A KLM oferecerá, no seu programa de inverno – de 28 de outubro de 2022 a 25 de março de 2023 – um total de 163 destinos: 92 europeus e 71 intercontinentais, anunciou a companhia aérea.

Entre os novos destinos de inverno na rede estão Nantes (França), Rovaniemi (Finlândia), Aarhus (Dinamarca) ou Katowice (Polónia), com a companhia a informar que irá continuar a operar os voos para Austin (Texas) nos EUA, que foram introduzidos no verão.

No que diz respeito à operação em Portugal, a KLM indica um crescimento mais de 30% este inverno face a período homólogo de 2019, fruto do aumento de frequências entre o Porto e Amesterdão-Schiphol, passando a operar dois voos diários em ambos os sentidos contra o voo por dia que tinha, em 2019.

Já de/para Lisboa e o hub da companhia nos Países Baixos, somar-se-á também mais um voo aos dois que a KLM tinha diariamente, em 2019. Assim, a capital portuguesa passar a ter três voos diários em ambos os sentidos, sendo a oferta complementada pela da sua parceira Air France, que prossegue os seus voos entre Lisboa ou o Porto e o hub da companhia em Paris-Charles de Gaulle (CDG).

O grupo também vai continuar a oferecer voos diretos em codeshare com o seu parceiro da joint venture transatlântica, a Delta Air Lines, a partir de Lisboa para Nova Iorque-JFK.

Europa
Além dos destinos já referidos em espaço europeu – Nantes (França), Rovaniemi (Finlândia), Aarhus (Dinamarca) ou Katowice (Polónia) – KLM vai aumentar o número de voos que opera para Teeside, Humberside, Cardiff, Southampton (Reino Unido) e Graz (Áustria). Também Nápoles (Itália) e Split (Croácia) passarão a ser servidas diariamente. serão oferecidas diariamente.

América do Norte
Este inverno, a KLM vai servir um total de 19 destinos na América do Norte (Canadá, EUA, México), o que equivale a mais 11% em lugares face a 2019. Assim, Los Angeles terá mais três voos semanais, passando para uma dezena o total de voos para a cidade americana. O serviço para Austin, lançado no verão, é continuado no inverno, bem como Cancun, introduzido em 2021.

Este inverno, a nova Premium Comfort Class da KLM vai estar disponível para reserva em vários destinos nos EUA e Canadá. Nesta classe, que combina elementos da Economy Class e da World Business Class, os clientes vão poder experimentar o novo conceito de serviço da KLM numa parte separada da cabine, com assentos confortáveis e muito espaço para as pernas.

Caraíbas
O número de lugares para as Caraíbas (especialmente as Antilhas Holandesas) aumenta mais de 20% este inverno face a 2019, com a KLM a servir Curaçao pelo menos 10 vezes/semana, com dois voos diários no Natal. O voo diário para Aruba – combinado com Bonaire – será operado com o maior avião da frota da KLM, o Boeing 777-300ER (408 lugares).

Tal como no inverno de 2021, a KLM também vai operar voos para Bridgetown (Barbados) e Port of Spain (Trinidad e Tobago) esta época de inverno.

América do Sul e África
A KLM irá aumentar em 6% o número de lugares disponíveis nos voos para a América do Sul este inverno face a 2021, operando voos diários para a Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e Peru. Já a Costa Rica será servida quatro vezes por semana.

Já no continente africano, a KLM vai introduzir três voos adicionais por semana para a Cidade do Cabo (África do Sul), passando a ter, além do voo diurno diário, três voos noturnos por semana.

Neste inverno, a KLM dá, também, a possibilidade de voar para Zanzibar, combinado com Dar es Salaam (ambos na Tanzânia).

Além disso, vai ser progressivamente possível reservar a nova Premium Comfort Class da KLM nos voos para Nairobi e Dar es Salaam, salientando a KLM, em comunicado, que está a “reconfigurar mais aviões de longo curso para oferecer esta nova classe na próxima época”, iniciando com os seus Boeing 787 Dreamliners.

Ásia
Finalmente, para a Ásia, o número de lugares disponíveis vai aumentar 50% face a 2021, já que muitos destinos do Sudeste Asiático reabriram as portas aos visitantes estrangeiros.

Assim, os voos de/para Tóquio Narita vão ser de novo operados sem escalas neste inverno, embora estes mesmos voos continuem a ser desviados desde que o espaço aéreo russo foi fechado.

Os serviços para Kuala Lumpur (Malásia) – com destino a Jacarta (Indonésia) – também vão ser operados diretamente este inverno, em vez de serem servidos via Singapura.

A KLM também informa que o serviço para Bangalore (Índia), retomado o verão passado, vai continuar este inverno.

Para a China, os voos permanecerão limitados, indicando a KLM que vai voar para Xangai/Hangzhou três vezes por semana neste inverno com escala em Seul Incheon.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
AL

Hotéis Vila Galé dão desconto nas reservas antecipadas para o réveillon

Os hotéis Vila Galé em Portugal lançaram no mercado uma campanha de reservas antecipadas para o réveillon. Até 15 de outubro, oferecem um desconto de 10%.

Publituris

Esta campanha é válida para reservas nos hotéis Vila Galé Collection Braga, Vila Galé Porto, Vila Galé Coimbra, Vila Galé Sintra, Vila Galé Cascais, Vila Galé Collection Palácio dos Arcos (Paço de Arcos), Vila Galé Ópera (Lisboa), Vila Galé Tavira, Vila Galé Ampalius (Vilamoura), Vila Galé Cerro Alagoa (Albufeira) e Vila Galé Lagos.

A passagem de ano nos hotéis da cadeia inclui alojamento e pequeno-almoço, bebida de boas-vindas, jantar e ceia com música ao vivo no dia 31 de dezembro e ainda um brunch no dia 1 de janeiro (em unidades selecionadas).

Aplica-se também às estadas nas unidades Vila Galé Estoril, Vila Galé Atlântico (Praia da Galé), Vila Galé Collection Praia (Praia da Galé) e Vila Galé Santa Cruz (Madeira), onde se propõe alojamento com pequeno-almoço na última noite do ano e jantar com música ambiente.

Além dos hotéis onde vigora esta campanha, o grupo Vila Galé terá ainda festas de réveillon nos Vila Galé Collection Douro (Douro), Vila Galé Douro Vineyards (Douro), Vila Galé Serra da Estrela (Manteigas), Vila Galé Ericeira, Vila Galé Clube de Campo (Beja), Vila Galé Collection Alter Real (Alter do Chão), Vila Galé Évora e Vila Galé Collection Elvas.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Citur Global acrescenta denominação DMC e apresenta nova identidade visual

A Citur Global, empresa fundada em maio de 2019, acaba de apresentar a sua nova denominação e identidade visual. Acrescenta a denominação DMC e passa a englobar a área de M&I (Meeting Industry).

Publituris

A empresa, que assinala três anos de existência e entra numa nova fase, apresenta-se ao mercado com design renovado, que para além do trabalho que tem vindo a realizar nos FIT (Free Independent Tourist) passa agora a englobar também uma nova área de M&I (Meeting Industry), transmitindo o DNA da marca.

Em nota de imprensa, a Citur Global (CIT), indica que “a nossa nova imagem é moderna, inovadora e progressista”.

Por outro lado, e “aproveitando a nossa reputação internacional”, a empresa alterou a sua denominação e adicionou ao naming a descrição “DMC”, que “referencia de imediato a nossa área de atuação”.

O conceito da nova marca é, de acordo com a DMC, “manifestar todo o movimento gerado pelos fluxos de turistas que nos visitam, “From There to Portugal”, ligando clientes a serviços, bem como as novas ideias e programações produzidas pela equipa”, para destacar que “modernizar a marca e celebrar as conquistas já alcançadas é o nosso objetivo”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.