Assine já
Destinos

“Estamos a abrir uma caixa de pandora”

O presidente da Turismo Centro de Portugal lamenta que a Assembleia Municipal de Aveiro tenha aprovado novas taxas a incidir sobre turistas e visitantes. “É uma medida arriscadíssima”, alerta.

Tiago da Cunha Esteves
Destinos

“Estamos a abrir uma caixa de pandora”

O presidente da Turismo Centro de Portugal lamenta que a Assembleia Municipal de Aveiro tenha aprovado novas taxas a incidir sobre turistas e visitantes. “É uma medida arriscadíssima”, alerta.

Sobre o autor
Tiago da Cunha Esteves
Artigos relacionados

O presidente da Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, lamentou esta sexta-feira que Aveiro tenha aprovado, em Assembleia Municipal, uma nova taxa turística de um euro a aplicar em dormidas e viagens na ria. “Estamos a abrir uma caixa de pandora: o País está em crise e as instituições precisam de receitas, que vão buscar aos turistas. É uma medida arriscadíssima”, afirmou, em declarações à Publituris.

Na opinião deste responsável, é errado aumentar encargos de actividade “num sector que, apesar de tudo, ainda tem apresentado resultados positivos”.

Pedro Machado acrescenta que a Câmara demonstrou “falta de visão sobre o futuro” ao aprovar tal medida. “Se o turismo é rentável e transversal a outros sectores de actividade, por que sobrecarregar os turistas, como se eles próprios não tivessem, também, dificuldades?”, questiona-se.

De acordo com a Câmara de Aveiro, as novas taxas, a incidir sobre visitantes e turistas, vão avançar porque é preciso redistribuir os encargos com o espaço público.

Sobre o autorTiago da Cunha Esteves

Tiago da Cunha Esteves

Mais artigos
Artigos relacionados
Alojamento

Novos órgãos sociais da AHRESP tomam posse a 29 de outubro

Cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos sociais da AHRESP decorre a 29 de outubro, no CCB, a partir das 15h00.

Os novos órgãos sociais da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) tomam posse na sexta-feira, 29 de outubro, numa cerimónia que vai ter lugar a partir das 15h00, no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa.

De acordo com uma nota informativa da associação, na ocasião vão ser empossados os eleitos para a Mesa da Assembleia-Geral, Conselho Fiscal e Direção da AHRESP, assim como para as Comissões Diretivas dos Setores de Atividade e Comissões Diretivas Distritais, para o triénio 2021-2024.

Os novos órgãos sociais da AHRESP foram eleitos a 30 de setembro, naquele que foi o ato eleitoral mais concorrido de sempre da história da associação e no qual foram eleitas mais de 85 empresas e 170 dirigentes.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Pauliteiros de Miranda promovem candidatura a património da UNESCO na Expo Dubai 2020

Iniciativa do Turismo do Porto e Norte e da AICEP visa dar a conhecer o Norte de Portugal no Dubai e promover a candidatura a Património Imaterial da UNESCO.

Os Pauliteiros de Miranda do Douro vão representar o destino Porto e Norte de Portugal na Expo Dubai 2020, que decorre no Dubai até final de março de 2022, numa iniciativa que, além do turismo regional, pretende também chamar a atenção para a candidatura a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO.

De acordo com o Turismo do Porto e Norte de Portugal, a iniciativa, que conta com o apoio da entidade regional de turismo e da AICEP, prevê duas atuações dos Pauliteiros de Miranda do Douro na Expo Dubai 2020, ambas a ter lugar no próximo domingo, 24 de outubro.

"Como é tradição os Pauliteiros serão acompanhados por um grupo de músicos, nomeadamente um gaiteiro, um tocador de bombo e um tocador de caixa, num total de 15 elementos em atuação", avança o Turismo do Porto e Norte de Portugal, explicando que a iniciativa visa "promover esta prática ancestral e dar visibilidade à candidatura dos Pauliteiros de Miranda do Douro a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO, na categoria de manifestações musicais e correlacionadas".

"Esta tradição de Miranda do Douro, remonta ao século III e, inicialmente, era uma espécie de preparação para a guerra. Hoje é um manifesto de celebração das colheitas e do Solstício de Verão e uma dança de paz", acrescenta o Turismo do Porto e Norte de Portugal.

Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte, explica que a participação na Expo Dubai 2020 “representa a ambição do destino em marcar uma posição no Médio Oriente, a região turística mundial que é apontada como a que irá ter maior crescimento até 2030, e é igualmente uma excelente oportunidade para realizar um conjunto de encontros com operadores e órgãos de comunicação social do Médio Oriente”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Golfe no Algarve recupera e já está em “níveis muito altos” de procura

Presidente do Turismo do Algarve disse à Lusa que, na região, a procura de golfe deverá aumentar até novembro e que se espera uma nova subida em fevereiro e março.

O presidente do Turismo do Algarve, João Fernandes, revelou esta quinta-feira, 21 de outubro, que o golfe na região está em “níveis muito altos” de procura, existindo a expetativa de que este aumento de procura se mantenha também em fevereiro e março.

De setembro a novembro, estamos com níveis muito altos de procura”, afirmou o presidente do Turismo do Algarve à Lusa, frisando que a retoma neste segmento de mercado pode até “ter procura a partir de fevereiro ou março” de 2022, após o levantamento de restrições às viagens no Reino Unido devido à pandemia.

João Fernandes recordou que o golfe contou sempre com a “infeliz coincidência de as épocas de confinamento coincidirem com os períodos de maior procura habitual”, mas destacou que, “a partir de setembro do corrente ano, passou a angariar uma procura”, impulsionada por “dois fenómenos” que classificou como “interessantes”.

A retoma da procura foi, segundo o responsável, influenciada por “sucessivas reservas que eram adiadas e que se confirmaram, os chamados ‘rebookings’”, e por uma “procura de ‘last minute’, muito próxima do local de execução da própria reserva”, mas está “ancorada também numa retoma do mercado britânico e irlandês, que representam 73% das voltas de golfe no Algarve”.

“Estando inclusive a decorrer nestes dias a IGTM [International Golf Travel Market], no País de Gales, que é a principal feira do mercado de golfe, tive oportunidade de recolher ‘in-loco’ o ‘feedback” dos 40 campos do Algarve, que é um ‘feedback’ muito positivo, com campos praticamente cheios até final de novembro e ainda com alguma procura para dezembro”, afirmou.

Segundo o presidente do Turismo do Algarve, “as expectativas, sobretudo a partir de março, e em alguns casos em fevereiro até”, apontam para um “mercado do golfe que está a retomar em força” e se somam a um “comportamento muito positivo” do principal mercado para este produto no Algarve, o britânico e irlandês.

Opinião idêntica tem também Elidérico Viegas, presidente da AHETA - Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve, que disse à Lusa que as “perspetivas no golfe, atendendo às circunstâncias, estão a ser bastante boas”, com “uma recuperação após quase mais de ano e meio sem turistas e praticamente sem atividade”.

De acordo com o responsável, a procura pelo golfe no Algarve “apresenta já uma recuperação interessante, sendo que o expectável levantamento das restrições nos países de origem dos turistas deverá também “traduzir-se num aumento gradual da procura para esse segmento de mercado”.

O presidente da AHETA realça, no entanto, que a procura não está ainda ao nível “daquilo que era habitual antes da pandemia”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

CEO da United Airlines antevê subida do preço dos bilhetes devido ao custo do combustível

O CEO da United Airlines, Scott Kirby, alerta que “os preços mais altos do combustível da aviação levam a preços mais altos nos bilhetes”.

O CEO da United Airlines, Scott Kirby, considera que a subida do preço dos combustíveis deverá levar a um aumento do preço dos bilhetes na aviação e admite que também a companhia aérea norte-americana deverá "passar por isso".

"Os preços mais altos do combustível da aviação levam a preços mais altos nos bilhetes”, afirmou o responsável esta quarta-feira, 20 de outubro, em entrevista à televisão norte-americana CNBC.

De acordo com o responsável, o preço do combustível está a bater todos os recordes e, no caso da aviação, ultrapassou mesmo, esta terça-feira, os 2,32 dólares por galão, bastante acima dos 2,02 dólares que eram pagos no quatro trimestre de 2019, antes da COVID-19, ou dos 2,14 dólares por galão no terceiro trimestre deste ano.

Apesar da subida, Scott Kirby diz que é "normal" que os preços subam com o aumento da procura, embora se mostre preocupado com o impacto deste aumento de preços nos resultados da aviação.

Ainda assim, o CEO da United Airlines acredita na recuperação do setor, até porque se espera um aumento das reservas para o fim-do-ano e em resultado do alivio das restrições às viagens nos EUA.

Scott Kirby mostra-se também confiante nos resultados da United Airlines, uma vez que a companhia aérea norte-americana conta reduzir, em 2022, os custos face a 2019, com exceção dos custos com o combustível.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Ana Francisca da Silva Major é a nova presidente do conselho de administração da TAAG

Eleição do novo conselho de administração da TAAG ocorreu depois do Presidente da República de Angola, João Lourenço, ter exonerado a anterior administração da companhia aérea.

Os acionistas da TAAG - Linhas Aéreas de Angola elegeram esta quarta-feira, 20 de outubro, um novo conselho de administração para a companhia aérea, que vai ser presidido por Ana Francisca da Silva Major, avança a Lusa.

A eleição do novo conselho de administração da TAAG surge depois de João Lourenço, Presidente da República de Angola, ter exonerado a antiga administração da companhia aérea, alegando a necessidade de concretizar o plano de restruturação da empresa e os seus objetivos estratégicos.

Além do novo conselho de administração, os acionistas da TAAG elegeram também um novo presidente para a comissão executiva da companhia aérea, bem como quatro administradores executivos e um não executivo.

Ana Francisca da Silva Major foi eleita presidente do conselho de administração, não executiva, enquanto Eduardo Farein Soria é o novo presidente da comissão executiva e Rui Paulo Pinto de Andrade Teles Carreira assume o cargo de administrador não executivo. Já Custódia Gabriela Pereira Bastos, Lisa Mota Pinto, Steve Taverney Azevedo e Isabel de Sousa Godinho foram eleitos administradores executivos.

Segundo a Lusa, o Ministério dos Transportes angolano refere, em comunicado, que a nova direção da TAAG foi eleita esta quarta-feira, 20 de outubro, em assembleia-geral de acionistas, em virtude da transformação de empresa pública para sociedade anónima.

A nota diz ainda que a transformação da TAAG surge como “um imprescindível esforço, por parte do seu ainda acionista maioritário, o Estado, para permitir o reposicionamento da companhia, enquanto empresa estratégica de referência nacional e continental”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Emirates incentiva PME a ir à Expo 2020 Dubai

A Emirates oferece novos benefícios às PME que pretendam visitar a Expo 2020 Dubai, evento que se realiza até 31 de março de 2022.

A Emirates anunciou novos benefícios para as Pequenas e Médias Empresas (PME) que queriam visitar Expo 2020 Dubai – através da mais recente oferta Emirates Business Rewards -, garantindo vantagens durante o evento de seis meses até 31 de março de 2022.

Através da iniciativa, a companhia aérea concede Pontos Business Rewards extra aos membros do programa de fidelização para empresas da Emirates – numa oferta válida em voos para o Dubai que ocorram durante o evento. Assim, os membros programa Emirates Business Rewards verão o seu saldo em prémios a crescer mais rapidamente – permitindo adicionar 25% pontos extra durante as suas viagens. A oferta permitirá às empresas ganhar 1,25 pontos por cada dólar gasto em voos de ida para a cidade anfitriã da Expo.

Os pontos Business Rewards podem ser utilizados para reservar voos e para realizar upgrades em bilhetes dos elementos elegíveis da organização registada – entre os quais se incluem proprietários de empresas, os seus colaboradores e convidados.

Atualmente, estão inscritas mais de 20.000 PME no programa Emirates Business Rewards, que permite “várias oportunidades potencialmente lucrativas” para a sua base de membros - composta por empresas de serviços profissionais e de consultoria, fornecedores de tecnologia, comerciantes, bem como empresas de vários sectores, incluindo imobiliário, construção, TI e cuidados de saúde, entre outros.

Além disso e durante a Expo 2020 Dubai, a Emirates está a fornecer aos passageiros a oportunidade de ganhar uma milha por cada minuto passado no Dubai – numa oferta válida até 31 de março de 2022 e aplicável em bilhetes Emirates adquiridos durante o período da Expo para o Dubai.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

CLIA anuncia nova diretora geral para a Europa

Nova diretora geral da CLIA Europa assume função a 15 de novembro, substituindo Ukko Metsola, que regressa ao Grupo Royal Caribbean.

A Associação Internacional de Companhias de Cruzeiros (CLIA, sigla em inglês) nomeou Marie-Caroline Laurent como nova diretora geral da associação para a Europa, com início de funções a 15 de novembro, segundo comunicado publicado no site da associação.

Marie-Caroline Laurent, que durante quase uma década trabalhou na IATA, onde assumiu vários cargos de liderança, e que também desempenhou funções na Associação de Companhias Aéreas Europeias e no Parlamento Europeu, já estabeleceu a sustentabilidade como prioridade e diz que está ansiosa para trabalhar com as companhias de cruzeiros, parceiros e legisladores para “ajudar a tornar a Europa líder na construção de uma indústria de transporte e turismo verdadeiramente sustentável”.

"As companhias de cruzeiros estão na vanguarda da inovação marítima verde e estão bem posicionadas para ajudar a União Europeia a impulsionar o crescimento verde", considera a responsável, sublinhando também a importância dos cruzeiros para a economia europeia.

A experiência de Marie-Caroline Laurent na área dos transportes vai ser, segundo Kelly Craighead, presidente e CEO da CLIA, fundamental para mostrar que "os cruzeiros estão no centro do turismo sustentável e demonstrar o seu valor a todo o setor marítimo".

Enquanto diretora geral da CLIA Europa, Marie-Caroline Laurent vai substituir Ukko Metsola, que regressa ao Grupo Royal Caribbean, no início de 2022.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Convenção Nacional da GEA terá debate sobre mudanças a acontecer no mercado da distribuição

As “Mudanças e tendências no produto e comportamento da distribuição pós-covid na ótica dos fornecedores”, é tema de debate na 17.ª Convenção Nacional do Grupo GEA.

O Grupo GEA vai realizar, entre 26 e 28 de novembro, a sua 17.ª Convenção Nacional, evento que vai ter lugar em Fátima, sob o tema “Retoma, superação... na nova realidade!”

Uma das rubricas que irá decorrer no âmbito da convenção, na manhã do dia 27, será um painel de debate subjacente ao tema “Mudanças e tendências no produto e comportamento da distribuição pós-covid na ótica dos fornecedores.” O painel será constituído por Nuno Mateus, diretor-geral do operador Solférias, Duarte Correia, diretor-geral W2M e Newblue, Javier Castillo, diretor-geral da Soltour, Nuno Aleixo, diretor-geral da Nortravel e Eduardo Cabrita, diretor-geral da MSC Cruzeiros. O painel terá moderação de Pedro Gordon, diretor-geral do Grupo GEA Portugal.

Em resumo, abordar-se-ão temáticas relacionadas com as alterações que se processarão a curto prazo na distribuição, concretamente a estratégia de produto em vários níveis da operação (operadores, hotelaria, cruzeiros) e a análise do comportamento dos consumidores finais quer no período anterior à pandemia, bem como aquele que poderá ser expectável no período de retoma.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Quinta do Paral constrói Boutique Wine Hotel

Nova unidade hoteleira da Quinta do Paral, na Vidigueira, Alentejo, vai contar com 23 quartos e restaurante de cozinha tradicional alentejana, num investimento de 6,5 milhões de euros.

A Quinta do Paral, na Vidigueira, Alentejo, está a construir um Boutique Wine Hotel, infraestrutura que vai contar com 23 quartos e restaurante de cozinha tradicional, num investimento de 6,5 milhões de euros e que representa mais uma etapa no projeto de enoturismo da Quinta do Paral.

"Começámos por investir na aquisição de vinhas velhas, passámos para a ampliação da adega e iniciámos a construção do Boutique Wine Hotel, que vai ser um espaço maravilhoso, com muitos jardins onde podemos descansar num ambiente tranquilo longe da agitação das grandes cidades. Quero que os visitantes da Quinta do Paral tenham a experiência que eu tive quando cheguei ao Alentejo", afirma Dieter Morszeck, proprietário da Quinta do Paral.

A unidade hoteleira, que está a ser construída nas imediações da Quinta do Paral, "pretende proporcionar, aos seus futuros hóspedes, o “modo de viver” do Alentejo", segundo comunicado enviado à imprensa, contando por isso com um restaurante de cozinha tradicional alentejana, que vai ser liderado pelo chef José Júlio Vintém.

"Estamos a construir um Boutique Wine Hotel, que irá incluir um restaurante, onde o prazer de desfrutar da natureza, aliado à boa gastronomia alentejana e aos vinhos da Quinta do Paral, irão proporcionar experiências inesquecíveis. Consideramos que o chef José Júlio Vintém é a pessoa certa para mostrar o melhor que a terra nos dá. Queremos instituir um conceito urbano rural na Vidigueira, com produtos sazonais provenientes diretamente da horta e do pomar da Quinta do Paral", acrescenta Luís Morgado Leão, enólogo da Quinta do Paral.

Além do Boutique Wine Hotel, a Quinta do Paral adquiriu também mais hectares de vinhas velhas, o que motivou o investimento e 1,8 milhões de euros numa nova adega, que permitisse "aumentar a capacidade de fermentação, armazenagem e estágio dos seus vinhos".

"A adega existente era muito pequena e era muito difícil melhorar a qualidade superior que já tínhamos", explica Luís Morgado Leão, indicando que, além de "uma nova zona de receção e escolha de uvas, balseiros de carvalho francês para fermentação e estágio dos vinhos oriundos das vinhas velhas", foi ainda aumentada a "zona de fermentação de vinhos brancos e tintos" e instalado um "sistema de isolamento e climatização, na zona de estágio das barricas e garrafas, bem como em toda a adega".

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Covid Vaccine Stock photos by Vecteezy
Destinos

Nova vaga alastra na Europa sobretudo em regiões com menos vacinação

Tudo indica que uma nova vaga da COVID-19 está a ganhar terreno na Europa, destacando-se os países com taxas de vacinação mais baixas.

Uma nova vaga da COVID-19 está a ganhar terreno em toda a Europa e a atingindo sobretudo os países com taxas de vacinação baixas, mas também os jovens, e obrigando os governos a reimpor restrições.

A situação é sentida com mais impacto no centro e leste europeu, onde os níveis de vacinação seguem o cenário russo e se mantêm baixos.

Naquela zona, a Ucrânia, a Letónia, a Roménia, a Bulgária, a República Checa, a Polónia, a Sérvia e a Croácia são os países onde o aumento das infeções está a pressionar mais os sistemas de saúde e a alarmar o resto da Europa.

Ucrânia 
Na terça-feira, 19 de outubro, a Ucrânia, onde apenas 16% da população está vacinada, registou um recorde de 538 mortes e 15.579 novos infetados em 24 horas.

Desde o início da pandemia, mais de 61.000 pessoas morreram oficialmente devido ao coronavírus na Ucrânia, pelo que o país, onde vivem 45 milhões de habitantes, é proporcionalmente um dos que mais mortes apresenta na Europa.

O Governo de Kiev decidiu, face à situação, voltar a adotar restrições em eventos públicos e salas de espetáculos.

Letónia
Também a Letónia, um dos países com menor taxa de vacinação na União Europeia, decidiu voltar ao confinamento – durante cerca de um mês – e ao recolhimento obrigatório face ao agravamento do número de infeções por COVID-19.

Na segunda-feira, 18 de outubro, o Centro de Prevenção e Controlo de Doenças da Letónia avançou que a taxa de incidência da doença no país é de 864 pessoas por cada 100.000 habitantes, constituindo atualmente uma das mais altas do mundo.

Roménia
A Roménia, que até agora só conseguiu vacinar um terço dos seus 19 milhões de habitantes, apresenta atualmente a segunda taxa mais alta do mundo em termos de mortes por tamanho de população, registando 18 vítimas mortais por cada milhão de pessoas.

Bulgária 
A baixa taxa de vacinação também está a afetar a Bulgária que, na terça-feira, 19 de outubro, registou quase 5.000 novas infeções em 24 horas, o maior número desde março passado, enquanto 214 pessoas morreram de COVID-19 num único dia.

A Bulgária continua no último lugar da lista de países da União Europeia em termos de população vacinada, com apenas 23,9% das pessoas com o esquema completo.

Por isso, o Governo admitiu estar a ponderar a introdução de novas restrições, como limitar o acesso a eventos desportivos, culturais e de lazer apenas a pessoas vacinadas, curadas ou com um teste de coronavírus negativo.

República Checa 
A República Checa foi também atingida por um aumento acentuado do número de infetados, contabilizando, na terça-feira, 19 de outubro, 3.246 novos casos em 24 horas, o que representa mais do dobro dos casos diários na semana anterior.

O valor constituiu um recorde desde 20 de abril e levou o Governo a reintroduzir medidas restritivas para controlar a pandemia, como o uso obrigatório de máscaras faciais em locais de trabalho e escolas.

Polónia 
Mais drástico foi o ministro da Saúde da Polónia que, perante a duplicação do número de novos casos em 24 horas registada na quarta-feira, 20 de outubro, propôs que a polícia passe a emitir multas em vez de “simplesmente repreender os cidadãos que não cumpram as restrições”.

Segundo o ministro, Adam Niedzielski, a Polónia está a viver uma “explosão pandémica”, com 5.559 novos infetados e 75 mortos entre terça e quarta-feira, o que, alertou, “vai obrigar a tomar medidas drásticas”.

A campanha de vacinação na Polónia está estagnada há alguns meses e apenas 52% dos polacos têm o esquema já completo.

Sérvia 
Após várias semanas a ultrapassar os vários milhares de novas infeções diárias e as cerca de 50 mortes por dia, a Sérvia decidiu, na quarta-feira, 20 de outubro, adotar os passes covid-19 para locais de entretenimento fechados, como restaurantes, bares e discotecas.

A primeira-ministra sérvia, Ana Brnabic, disse que a nova medida entra em vigor no sábado e será aplicada a partir das 22h00.

A decisão foi também tomada na sequência de vários pedidos de especialistas médicos para que as autoridades imponham restrições severas face às baixas taxas de vacinação no país.

A Sérvia já soma mais de 1 milhão de infetados e quase 10.000 mortes no país desde o início da pandemia, mas só cerca de metade dos adultos estão vacinados.

Croácia 
As infeções pelo coronavírus SARS-Cov-2 também têm aumentado na Croácia, onde foram registados, na quarta-feira, mais de 3.000 novos casos em 24 horas, atingindo o maior número dos últimos meses.

O número representa uma subida de cerca de 1.000 doentes em relação à média diária contabilizada na semana passada.

A Croácia também tem uma taxa de vacinação de cerca de 50% de sua população adulta, mas, segundo a imprensa local, as pessoas começaram, na quarta-feira, a fazer filas nos locais de vacinação da capital, Zagreb, após a divulgação do aumento mais recente do número de novos infetados.

Rússia 
A nova vaga no leste da Europa parece refletir o que se passa na Rússia, onde os números associados à pandemia continuam a bater recordes diários, com o país a registar mais de mil mortes diárias causadas pela COVID-19.

Até ao momento, 47,2 milhões de russos receberam as duas doses da vacina contra a COVID-19 em todo o país, ou seja, menos de um terço da população, tendo o organismo de saúde pública do país defendido, esta semana, a necessidade de adotar aquilo que chamou “dias não úteis”, ou seja, sem trabalho, para combater os contágios.

Em Moscovo, a cidade onde a situação é mais grave, serão, pela primeira vez, adotados confinamentos para aqueles com mais de 60 anos e ainda não vacinados.

Reino Unido
O Reino Unido registou, na terça-feira, 19 de outubro, 223 mortes por COVID-19 em 24 horas, o maior número diário desde março e que confirmou o aumento sustentado das últimas semanas.

O surto está concentrado nos menores de 20 anos não vacinados, mas está a espalhar-se também para os seus pais de meia-idade, aumentando gravemente as hospitalizações.

O diretor executivo da confederação do NHS (o serviço inglês de saúde pública), Matthew Taylor, pediu na quarta-feira ao Governo britânico que restabeleça restrições face ao aumento contínuo de casos e consequente pressão sobre os hospitais, sobretudo numa altura em que está a chegar o inverno.

Perante os indícios de nova vaga de COVID-19, o Governo britânico admitiu ter se de preparar para “um inverno difícil”, mas afastou a possibilidade de voltar a adotar as restrições já suspensas.

A Irlanda, por seu lado - que já vacinou quase 90% das pessoas com mais de 12 anos - decidiu adiar o levantamento, agendado para a próxima semana, de algumas medidas de restrição e manter a obrigação de usar máscara em espaços interiores, como discotecas, lojas e transportes públicos.

Países Baixos
Outro país da Europa ocidental que está a viver um ressurgimento da COVID-19 é os Países Baixos, que registou um crescimento de 44% no número de novos infetados na semana passada.

As autoridades sanitárias locais registaram 25.750 novos casos de COVID-19 nos últimos sete dias, face aos 17.850 contabilizados na semana anterior, aumento que aconteceu sobretudo nas regiões de maioria calvinista, onde as taxas de vacinação são muito mais baixas.

Para já, não estão a ser ponderadas novas medidas restritivas de combate ao surto. (Lusa)

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.