APAVT critica aumento de preços dos museus e monumentos

Por a 12 de Março de 2010 as 18:08

A APAVT pronunciou-se face à medida implementada pelo Instituto dos Museus e da Conservação e Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico para aumentar o preço das entradas nos monumentos sob a tutela destes dois institutos considerando “uma falta de consideração para quem se deveria encarar como parceiros”.

Ressalvando que, em alguns casos os aumentos atingem os 40%, a APAVT defende que a sua aplicação “é lesiva ao Turismo Nacional, em particular num ano em que os agentes do sector estão a fazer redobrados esforços para a recuperação deste importante sector da actividade económica”.

A Associação considera ainda que além do agravamento dos preços “os aumentos foram anunciados com antecedências relativas à sua entrada em vigor que não se coadunam com o negócio turístico, penalizando fortemente a actividade das agências de viagens e operadores turísticos” e justifica que a maioria dos orçamentos propostos pelos associados às congéneres estrangeiras “são feitos com uma antecedência de vários meses, pelo que a comunicação de alteração de preços em cima da hora não permite a sua correcção, forçando as próprias agências a suportar as diferenças de preços para não perderem os negócios já contratados”.

Admitindo a necessidade de ajustar preços, a APAVT “não aceita que, em plena crise, se agravem desmesuradamente os preços, se agrave a competitividade do destino e, pior que tudo isto, se comunique com menos de um mês de antecedência, sem pré-aviso, numa total falta de sensibilidade para com a actividade turística”, afirma João Passos, em comunicado.

Neste sentido, a APAVT dirigiu a ambos os institutos o seu “descontentamento sobre esta matéria”, mostrando-se disponível para “colaborar na promoção dos nossos monumentos e encontrar formas de potenciar a sua visita”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *