Assine já
CLIA
Portugal acompanha tendência mundial de recuperação da indústria de cruzeiros, diz CLIA 

Segundo a Associação Internacional de Companhias de Cruzeiros (CLIA), Portugal está no caminho da recuperação, antevendo-se que, em 2022, Lisboa possa receber 320 navios contra os 310 de 2019.

Palma de Maiorca é o primeiro porto espanhol a limitar número de cruzeiros por dia

O porto de Palma de Maiorca é um dos primeiros no Mediterrâneo, depois de Dubrovnik, na Croácia, a limitar o número de navios de cruzeiros que, por dia, podem atracar na cidade.

Apetência pelos cruzeiros voltou a crescer, segundo a CLIA

“À medida que o setor dos cruzeiros vai retomando as operações, espera-se que o volume de passageiros recupere e que, até ao final de 2023, ultrapasse os níveis de 2019, prevendo-se que, até ao final de 2026, o volume de passageiros venha a ultrapassar em 12% os níveis pré-pandémicos”.

CLIA prevê que 100% dos navios de cruzeiro transoceânicos estejam a operar em agosto

Apesar do impacto da pandemia, o relatório da CLIA mostra que “a indústria de cruzeiros prosseguiu a retoma de atividade de forma responsável, com protocolos comprovados que estão na vanguarda do setor”.

Relatório Ambiental da CLIA evidencia o compromisso com práticas de turismo responsável

De acordo com a CLIA, este relatório surge numa altura em que os associados transoceânicos da associação se comprometem a descarbonizar as operações, estabelecendo a meta de emissão zero até 2050.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.