Edição digital
Assine já
PUB
Hotelaria

Eurostars Hotel Company acrescenta Eurostars Sitges 5* ao portefólio

A unidade, conhecida anteriormente como Dolce Sitges, foi incorporada na cadeia sob um contrato de arrendamento.

Publituris
Hotelaria

Eurostars Hotel Company acrescenta Eurostars Sitges 5* ao portefólio

A unidade, conhecida anteriormente como Dolce Sitges, foi incorporada na cadeia sob um contrato de arrendamento.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Lufthansa faz mais concessões para aquisição da ITA
Aviação
XLR8, D-EDGE e Guestcentric unem-se em evento no Porto
Agenda
Antes da EuroPride em Lisboa, cidade do Porto recebe AGM da EPOA
Destinos
Movimentação de passageiros nos aeroportos nacionais ultrapassa os 8,3 milhões nos dois primeiros meses
Transportes
Proveitos no setor do alojamento continuam em alta em fevereiro
Destinos
Albufeira marca presença na Nauticampo
Destinos
Media Travel ganha torneio de bowling da Turkish Airlines e vai representar Portugal na Turquia
Aviação
Alto Côa é a 11ª Estação Náutica certificada do Centro de Portugal
Destinos
Grupo Air France-KLM mantém interesse na privatização da TAP
Aviação
Nova edição Publituris Hotelaria: Entrevista a Elmar Derkitsch, diretor-geral do Lisbon Marriott Hotel
Hotelaria

A Eurostars Hotel Company, cadeia hoteleira do Grupo Hotusa, acrescentou à sua carteira o Eurostars Sitges 5*, um resort de luxo que funcionava sob o nome Dolce Sitges.

O estabelecimento, que foi incorporado na cadeia sob um contrato de arrendamento, localiza-se na cidade costeira de Sitges, a menos de uma hora de carro de Barcelona e a 30 minutos do Aeroporto Internacional Barcelona-El Prat.

O hotel conta com 263 quartos recentemente remodelados, que “apresentam um design mediterrânico moderno, uma gama de comodidades e um terraço”, além de seis espaços de restauração.

Das restantes valências do hotel fazem parte um clube de golfe e um jardim, bem como um centro de wellness e fitness de 830 metros quadrados equipado com oito salas de tratamento, sauna finlandesa, jacuzzi, terraço panorâmico e uma piscina interior com cascatas cervicais. O centro de fitness tem uma piscina interior e quatro piscinas exteriores rodeadas por grandes jardins, bem como um terraço com vistas para o Parque Natural Garraf.

O Eurostars Sitges 5* conta ainda com um centro de convenções com mais de 2.000 metros quadrados de área útil, com uma receção e entrada separadas do resort e 26 salas com capacidade para até 475 pessoas.

“É um privilégio e um orgulho para nós gerirmos este emblemático resort de luxo e continuar a promovê-lo como uma verdadeira referência do turismo de férias de alto nível e, acima de tudo, do segmento MICE da zona. Este novo ativo enquadra-se perfeitamente nos valores da nossa marca e reforça o nosso firme compromisso com o segmento hoteleiro topo de gama”, afirma Amancio López Seijas, presidente do Grupo Hotusa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Lufthansa faz mais concessões para aquisição da ITA
Aviação
XLR8, D-EDGE e Guestcentric unem-se em evento no Porto
Agenda
Antes da EuroPride em Lisboa, cidade do Porto recebe AGM da EPOA
Destinos
Movimentação de passageiros nos aeroportos nacionais ultrapassa os 8,3 milhões nos dois primeiros meses
Transportes
Proveitos no setor do alojamento continuam em alta em fevereiro
Destinos
Albufeira marca presença na Nauticampo
Destinos
Media Travel ganha torneio de bowling da Turkish Airlines e vai representar Portugal na Turquia
Aviação
Alto Côa é a 11ª Estação Náutica certificada do Centro de Portugal
Destinos
Grupo Air France-KLM mantém interesse na privatização da TAP
Aviação
Nova edição Publituris Hotelaria: Entrevista a Elmar Derkitsch, diretor-geral do Lisbon Marriott Hotel
Hotelaria
PUB
Agenda

XLR8, D-EDGE e Guestcentric unem-se em evento no Porto

“(R)Evolução Tecnológica – Estratégias para Implementação de Sucesso” é o evento que une XLR8, D-EDGE e Guestcentric no Porto

Publituris

A XLR8, em parceria com a D-Edge e a Guestcentric, vai realizar, no dia 7 de maio, um evento desenvolvido para hoteleiros do Norte do País com o tema: “(R)Evolução Tecnológica – Estratégias para Implementação de Sucesso”.

O evento irá explorar o futuro da indústria hoteleira e como este deve ser acompanhado por uma atualização tecnológica, com a partilha da visão de cada parceiro, constituindo uma oportunidade única para se manter atualizado com as últimas tendências e estratégias tecnológicas que moldarão o cenário hoteleiro nos próximos anos.

O evento conta também com a parceria da The Editory Collection Hotels e terá lugar no Porto Palácio by The Editory.

O evento terá como oradores Filipa Campos (diretora de Vendas EMEA, Guestcentric), Natasha Pereira (diretora de Vendas, XLR8 RMS) e Raquel Patrício (Sales Manager, D-Edge Hospitality Solutions), e contará com a moderação de Isabel Tavares (Head of Global Sales, Marketing & PR, The Editory Collection Hotels).

Este é um evento com capacidade limitada, exclusivo para hoteleiros, pelo que é recomendado que o registo seja feito atempadamente através do link.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Nova edição Publituris Hotelaria: Entrevista a Elmar Derkitsch, diretor-geral do Lisbon Marriott Hotel

Uma entrevista a Elmar Derkitsch, diretor-geral do Lisbon Marriott Hotel, um dossier dedicado a hotéis vínicos e um especial focado em marketing gastronómico são alguns dos destaques da mais recente edição da revista Publituris Hotelaria.

Carla Nunes

Na Publituris Hotelaria de abril, o destaque vai para o percurso de Elmar Derkitsch na direção-geral do Lisbon Marriott Hotel. Com passagens pela Alemanha, Suíça, Espanha, Áustria, Turquia e Dinamarca, os últimos 11 anos de Elmar Derkitsch foram passados à frente do Lisbon Marriott Hotel. O dia 1 de maio de 2024 marca o final deste ciclo, admitindo que o trabalho feito no Marriott de Lisboa foi marcado pelo “dinamismo”. Quanto a Portugal, país onde permanecerá a residir, Elmar Derkitsch frisa que passou de um destino “perhaps” para um destino “must”.

Nesta edição damos ainda conta do mais recente projeto cinco estrelas do The Lince Hotels, resultado da requalificação do Mosteiro de Santa Clara, em Vila do Conde. O grupo investiu 18 milhões de euros para abrir o atual The Lince Santa Clara, do qual ganhou a concessão no âmbito do programa Revive.

O dossier deste mês é dedicado aos hotéis vínicos e à sua mais recente oferta. Com o mercado português a mostrar um interesse crescente em atividades de enoturismo, os hotéis deste segmento abrem portas a públicos cada vez mais diversificados, oferecendo experiências onde prima a fusão entre o vinho com a gastronomia e bem-estar. Esta é também a oportunidade de ler uma entrevista a Pedro Valle Abrantes, managing partner da Trypor, sobre a sua experiência no panorama enoturístico português.

Este número conta ainda com um especial dedicado ao marketing gastronómico. Num contexto em que o interesse sobre o tema gastronómico em Portugal aumentou 18% nas pesquisas do Google, com a gastronomia a constar como um dos quatro motivos de interesse de viagem para o nosso país, o Turismo de Portugal aponta para a necessidade de se promover a gastronomia nacional lá fora. A questão que se coloca é: poderá o marketing gastronómico ajudar nessa projeção? A resposta é dada neste especial, onde são ainda apontados os benefícios destas ferramentas de marketing quando aplicadas ao canal Horeca.

No capítulo dos “Fornecedores” celebramos os 125 anos da Miele com uma entrevista a Paulo Silva, diretor comercial Professional Portugal da Miele. Com presença em Portugal há 54 anos, a marca de eletrodomésticos tem no canal Horeca um dos seus principais clientes da área profissional, representado um terço das vendas. Para o futuro, a empresa tem em vista a abertura de um terceiro ponto de venda em Portugal, a somar aos dois já existentes em Carnaxide e no Porto.

Na rubrica “Palavra de Chef” deste mês viajamos até ao Douro para conhecer a Cantina de Ventozelo, liderada pelo chef José Guedes. Trabalhar uma cozinha que valorize “o produto, a gastronomia portuguesa e, acima de tudo, o convívio e as experiências” são os principais objetivos do chef que trocou a educação física pela cozinha e, mais recentemente, a cidade do Porto pelas colinas do Douro.

A fechar, brindamos com as sugestões de Sérgio Magalhães, sommelier e COO na Yon Wine.

As opiniões desta edição são assinadas por Graham Miller (NOVA SBE Westmont Institute of Tourism and Hospitality), Luís Ferreira (ISAG), Francisco Jaime Quesado (economista e gestor), João Serrano (ADHP), Eduardo Abreu (Neoturis) e Alexandre Marto Pereira (United Hotels of Portugal).

Já os Indicadores deste número contam com a análise CLEVER de Luís Brites, CEO da Clever Hospitality Analytics, co-assinada com Nuno António, professor na NOVA IMS BI & Analytics.

*Para ler a versão completa desta edição da Hotelaria – em papel ou digital – subscreva ou encomende aqui.

Sobre o autorCarla Nunes

Carla Nunes

Mais artigos
Alojamento

Antigo Hotel Real Parque dá lugar ao Kimpton Lisbon

A IHG Hotels & Resorts (IHG) e o Real Hotels Group vão abrir o Kimpton Lisbon, no mesmo edifício onde se encontrava o antigo Hotel Real Parque, em Lisboa.

Publituris

Com abertura prevista para o início de 2026, este é o primeiro hotel da Kimpton Hotels & Restaurants na capital portuguesa e o segundo em Portugal, após a assinatura do Kimpton Algarve São Rafael Atlântico, no final de 2023.

A unidade hoteleira surge após um acordo de franchising com o Real Hotels Group, sendo que o hotel vai contar com 141 quartos e “áreas públicas redesenhadas para se inspirarem na luz e nas cores da cidade”, como indicado em comunicado. É ainda referido que o hotel será composto por “espaços orientados para o design, com acabamentos de alta qualidade, até restaurantes e bares sazonalmente inspirados, incluindo um bar e piscina no rooftop”.

O Kimpton Lisbon junta-se ao portefólio de luxo e estilo lifestyle  da IHG, que tem como objetivo “reforçar a crescente presença” em Portugal. Neste segmento específico, a IHG opera seis hotéis em funcionamento e tem mais sete em desenvolvimento para marcas como a Six Senses, Hotel Indigo, e os recém inaugurados Convent Square Lisbon e Casa da Companhia no Porto, da coleção Vignette.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Unlock Boutique Hotels comemora 8 anos com nova Central de Reservas

A Unlock Boutique Hotels (UHB) aproveitou a comemoração do seu 8.º aniversário para abrir a Central de Reservas.

Publituris

Com 22 hotéis sob gestão em 15 destinos, a Unlock Boutique Hotels (UBH) comemora o seu 8.º aniversário com a abertura de uma Central de Reservas, a única em Portugal para hotéis boutique independentes, considerando Miguel Velez, CEO da UHB, tratar-se de “mais uma etapa para o crescimento” da empresa.

Depois de no início do ano ter lançado para o mercado um novo website, que representou o maior investimento em websites do setor hoteleiro em Portugal, realizado pela Deloitte, a UBH admite que “desde a sua fundação, o compromisso com os clientes, hóspedes e colaboradores tem marcado este trajeto, diferenciando-se pela excelência dos serviços prestados, maximização de receitas e crescimento sustentável, rumo à liderança no setor”, o que trouxe a combinação entre “a expertise da equipa de gestão, criatividade e inovação e as características únicas das unidades hoteleiras membros do grupo”, tendo sido distinguida como PME Excelência 22, depois de três anos consecutivos como PME Líder.

Além de agradecer a todos os clientes, parceiros e colaboradores que acompanharam a UBH ao longo destes anos, Miguel Velez considera que “o apoio contínuo tem sido fundamental para o nosso sucesso e inspira-nos para novos desafios”.

Novos desafios que levaram a UBH a apesentar as novidades “dentro de portas”, refletindo as “especificidades únicas de cada hotel membro e para termos um serviço totalmente personalizado a cada cliente desde o primeiro contacto com a Unlock”, concluindo Miguel Velez que a Central de Reservas é composta por “uma equipa interna, focada no serviço ao cliente e com total conhecimento dos detalhes de todos os hotéis”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Sierra e PGIM anunciam joint venture em hotelaria com um hotel no Porto

A PGIM Real Estate, o segmento imobiliário da PGIM, avançou um modelo de parceria com a Sierra para investir em oportunidades value-add na área da hotelaria, apoiadas por uma plataforma de gestão.

Publituris

Em nota de imprensa é explicado que a joint venture tem como objetivo adquirir e gerir ativamente hotéis em destinos turísticos consolidados, unindo forças com a equipa de gestão operacional da Iberian Hospitality Solutions (IHSP), liderada por Gonçalo Batalha.

É também referido que esta iniciativa está “alinhada com a estratégia de gestão de investimentos da Sierra, que pretende estabelecer parcerias com investidores reconhecidos no mercado, para promover oportunidades de investimento atrativas”. Refira-se que esta joint venture tem como objetivo um valor bruto de ativos (GAV) de 200 milhões de euros.

A parceria terá em conta “hotéis de dimensão considerável em destinos turísticos consolidados”, de acordo com ambas as empresas. A primeira aquisição, com inauguração prevista para a segunda metade deste ano, é constituída por um “hotel de categoria superior em pleno centro do Porto”, não se conhecendo ainda de que hotel se trata ou quais os futuros hotéis em vista por esta joint venture.

Contudo, em resposta ao Publituris, a joint venture deu conta de que “terá em vista a aposta na região de Lisboa e no Algarve”, com quatro projetos em pipeline*.

“O mercado hoteleiro e de lazer é, desde há muito tempo, um setor fundamental para a economia ibérica. Portugal é um dos principais mercados hoteleiros do sul da Europa, atraindo uma procura internacional crescente e com potencial significativo decorrente de melhorias na qualidade da oferta para satisfazer as exigências da procura internacional. Na atual conjuntura, os investidores procuram investimentos que acrescentem valor, que ofereçam proteção face à inflação e que gerem fluxos de caixa para obterem retornos atrativos. A nossa estratégia tem como objetivo consolidar os operadores locais e melhorar a qualidade da oferta para os hóspedes. A nossa parceria com a Sonae Sierra e a IHSP e a aquisição do primeiro hotel no Porto confirmam as nossas perspetivas positivas para a região e a estratégia implementada”, refere Nabil Mabed, Head of France, Spain and Portugal na PGIM Real Estate, em nota de imprensa.

Já Luis Mota Duarte, Chief Financial Officer and Executive Director, Investment Management na Sierra, refere que  estão “muito satisfeitos por nos associarmos à PGIM Real Estate e à equipa de Gonçalo Batalha, com quem vemos uma oportunidade para executar uma estratégia evidente de criação de valor no segmento europeu da hotelaria, reunindo as nossas distintas capacidades de investimento e de gestão de ativos. Este é o nosso primeiro veículo dedicado à hotelaria, o que comprova a nossa ambição de cobrir o espetro completo de classes de ativos e setores com competências específicas, incluindo a nossa recente aquisição no Porto”.

Numa nota final, Gonçalo Batalha, da IHSP, considera que “no atual contexto de mercado, marcado por taxas de juro mais elevadas e por requisitos de investimento consideráveis para restabelecer padrões de qualidade mais elevados na hotelaria, vemos nesta nova plataforma a oportunidade de obter retornos superiores ajustados pelo risco”.

Gonçalo Batalha “acredita” ainda “numa tendência positiva a longo prazo para o setor do turismo, uma vez que a percentagem de rendimentos alocada a experiências continua a crescer, fortemente suportada por um conjunto de fatores estruturais atrativos”.

*Informação atualizada a 10 de abril às 10h40, após a joint venture adiantar o número de projetos em pipeline e respetivas localizações.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Sesimbra Oceanfront Hotel

Alojamento

Highgate Portugal investe 1M€ no 5 estrelas Sesimbra Oceanfront Hotel

A Highgate Portugal acaba de investir um total de 1 milhão de euros no que é agora o Sesimbra Oceanfront Hotel, unidade hoteleira de cinco estrelas que resulta da remodelação e rebranding do Sesimbra Hotel & Spa.

Publituris

Localizado no centro de Sesimbra, com acesso direto à Praia da Califórnia e próximo da Serra da Arrábida, este cinco estrelas surge com um novo conceito que assenta na estreita ligação entre a natureza e o hóspede.

Sesimbra Oceanfront Hotel

A renovação do Sesimbra Oceanfront Hotel aposta no design biofílico, através dos materiais utilizados, da nova disposição dos espaços e do mobiliário e da decoração, transmitindo um ambiente de tranquilidade e bem-estar.  As plantas naturais e a utilização de tons claros, alusivos ao mar e à serra, estão em evidência em todo o hotel.

Sesimbra Oceanfront Hotel

Num investimento total de 1 milhão de euros, a renovação incidiu em diferentes áreas, como a receção e lobby, salão de estar no piso 5, bar e restaurante, quartos e suites, esplanada e piscina.

Para Tiago Féteira Rodrigues, diretor do Sesimbra Oceanfront Hotel, “este projeto de remodelação visa potenciar as infraestruturas e o serviço da unidade, que tem uma excelente localização”. Lembra que, com quase 18 anos, esta unidade “necessitava de uma intervenção e estamos convictos de que é um investimento acertado que nos permitiu, em conjunto com o serviço prestado aos hóspedes, passar a ostentar cinco estrelas, sendo atualmente a única unidade com esta classificação em Sesimbra”.

Sesimbra Oceanfront Hotel

Com 84 quartos standard e oito suites, o Sesimbra Oceanfront Hotel conta com novas tipologias – nomeadamente a Ocean view Deluxe Room ou a Ocean view Premium Suite – divididas entre a ala norte e a ala sul do hotel. Enquanto a ala norte apresenta uma vista descoberta para a Praia da Califórnia, a ala sul complementa esta Ocean view com o centro de Sesimbra e a baía. Todos os renovados quartos e suites dispõem de varandas privadas, com vista para o oceano e luz natural.

Sesimbra Oceanfront Hotel

O atelier de arquitetura BroadWay Malyan foi a empresa responsável pelo projeto de renovação, e o novo logótipo foi desenvolvido pela Solid Dogma.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Alagoas vai ganhar 16 novos hotéis até o final de 2026

O estado do Nordeste brasileiro de Alagoas está em alta no que diz respeito à entrada de turistas. Nesse sentido há intenções de investimentos de 16 novos hotéis até ao final de 2026, que acrescentarão 4.500 camas, ampliando a capacidade do estado para 55 mil camas.

Publituris

O estado de Alagoas entrou na rota de investimento de diversos grupos hoteleiros do país e do mundo. A vocação natural para o turismo, com praias de águas calmas e cenários ainda pouco explorados pelo turismo, vão garantir que alguns municípios e destinos turísticos ganhem novos empreendimentos e gerem emprego e renda. Dados da Secretaria de Estado do Turismo de Alagoas (Setur) apontam que 16 novos hotéis devem entrar em operação até 2026, avança o AlagoasWeb, que indica ainda que os novos empreendimentos devem garantir 4.524 novas camas, proporcionando uma maior oferta em várias partes do estado.

A expansão da rede hoteleira mostra que alguns grupos já consolidados no estado vão ampliar as suas operações. Maceió será a cidade com o maior número de hotéis em construção.

Segundo o mesmo jornal, a rede Tropicalis, que já possui três unidades na capital, anunciou a construção de mais três hotéis. O maior deles será o Gran Tropicalis, que contará com 329 quartos e capacidade para 800 camas e está previsto para ser entregue ainda em 2024.

Em 2025, a rede espera entregar mais uma unidade da rede Tropicalis, com 319 quartos e 780 camas e em 2026 há previsão de mais uma unidade, com 113 quartos e 250 camas disponíveis.

Por sua vez, a rede Brisa, que conta com seis unidades em Alagoas, também anunciou a construção de mais uma unidade em Maceió, ainda sem informações de capacidade e entrega.

Quem também ampliará as suas operações na capital alagoana é a marca Novotel, que construirá uma unidade com capacidade para 279 apartamentos e está previsto para entrar em operação em 2025.

O grupo Placic também anunciou que irá construir uma unidade na cidade, o Mandi. Ainda não há informações sobre capacidade e data de início de operação.

A Barra de Santo António, que fica na região Metropolitana de Maceió, deve receber investimento do grupo Ritz com duas unidades, ambas situadas na praia de Carro Quebrado.

O Ritz Carro Quebrado, tem previsão para 768 quartos e 1.536 camas. Com o mesmo nome, mas numa proposta de um estilo mais aconchegante, a rede também lançará o Ritz Carro Quebrado Pousada, que tem previsão de 184 quartos.

A cadeia Salinas, que já possui duas unidades resort all inclusive no estado – uma em Maragogi e outra em Maceió, construirá mais uma unidade no município de São Miguel dos Milagres. Ainda não há detalhes de capacidade e início de operação.

Já Maragogi vai receber uma unidade da marca Ibis, o Styles Resort Maragogi. A proposta do grupo Accor é um novo estilo de resort a um preço atraente, com um hotel projetado à beira-mar. A previsão é que entre em operação ainda este ano.

Também apostando no alto padrão de alojamento, o grupo GAV Resorts lançará em 2025 o Oikos Maragogi GAV Resorts. Segundo a empresa, citado pelo AlagoasWeb, o empreendimento ficará localizado à beira-mar e terá uma arquitetura futurista e será dividido em dois blocos, com 362 apartamentos.

Ainda pouco explorado, o litoral Sul alagoano vai também acolher novos investimentos hoteleiros.  Jequiá da Praia, localizada a 61Km de Maceió, entra na rota de viajantes que optam por alojamentos no meio da natureza.

Previsto para entrar em operação em março de 2025, o Quality Resort Dunas de Marapé fará parte do Complexo Ecológico Dunas de Marapé, onde é possível ver o encontro da Lagoa de Jequiá com o mar. A unidade terá 230 camas e 100 quartos.

A rede Brisa também construirá uma unidade na Barra de São Miguel, com capacidade para 140 quartos. Não há ainda informações de início das atividades.

O município de Coruripe, situado a 86 Km de Maceió, ganhará dois novos hotéis do grupo Vila Galé, indicou o jornal. O Vila Galé Coruripe Alagoas deve entrar em operação em 2026 e será um dos maiores investimentos no setor, cerca de R$ 200 milhões. A previsão da Setur é que a unidade tenha 144 quartos e gere 500 empregos diretos. A proposta do grupo é oferecer aos hóspedes o máximo de luxo e conforto.

Dentro do projeto, a cadeia portuguesa pretende também construir um aparthotel, com 252 unidades, focando na experiência de alojamento familiar. Todo o complexo hoteleiro irá acolher cinco restaurantes, parque aquático, entre outros serviços.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Hotéis de Macau fixam novo recorde de hóspedes pelo segundo mês consecutivo

Os estabelecimentos hoteleiros de Macau acolheram mais de 1,22 milhões de hóspedes em fevereiro, estabelecendo um novo recorde pelo segundo mês consecutivo.

Publituris

De acordo com dados oficiais da Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC), o número de hóspedes nos 46 mil quartos em 141 hotéis e pensões da região chinesa subiu 39,6% em comparação com o mesmo mês do ano passado e 14,2% face a 2019.

Foi também o número mais elevado de sempre em fevereiro. O anterior recorde, 1,08 milhões de hóspedes, tinha sido fixado no início de 2019, antes da pandemia de covid-19, numa altura em que Macau tinha apenas 39 mil quartos em 117 estabelecimentos hoteleiros.

Os estabelecimentos hoteleiros do território já tinham fixado um novo recorde ao receberem mais de 1,32 milhões de hóspedes em janeiro, o número mais elevado de sempre para o primeiro mês do ano.

Apesar do aumento do número de quartos e de hotéis e pensões, a ocupação média atingiu 85,6%, mais 9,5 pontos percentuais do que em fevereiro de 2023, mas ainda longe da taxa de 91,9% registada em 2019.

O preço médio dos quartos de hotel em Macau também aumentou em fevereiro, mais 28,4% em comparação com o mesmo mês de 2023, de acordo com dados da Associação de Hotéis de Macau, que reúne 43 hotéis locais.

Um relatório, divulgado pela Direção dos Serviços de Turismo, revelou que o preço médio se fixou em 1.545 patacas (177 euros) no mês passado, mais 2% do que em fevereiro de 2019, antes do início da pandemia.

Os números traduzem uma recuperação no setor do turismo de Macau, que começou, a partir de dezembro de 2022, a cancelar a maioria das medidas de prevenção e contenção no território, que, à semelhança da China continental, seguiu a política ‘zero covid’.

No início de janeiro de 2023, a região chinesa abriu as fronteiras a todos os estrangeiros, incluindo turistas, invertendo uma proibição que durou quase três anos.

Em 2023, os hotéis e pensões de Macau acolheram 13,6 milhões de hóspedes, mais 165,4% do no ano anterior, e com uma ocupação média de 81,5%, mais do dobro do registado em 2022, revelou a DSEC.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Foto: Depositphotos.com

Hotelaria

Hotelaria de Cabo Verde bate recorde de hóspedes em 2023

Os estabelecimentos hoteleiros de Cabo Verde bateram o recorde de hóspedes em 2023, ultrapassando o um milhão, anunciou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Publituris

O ano fechou com 1.010.739 hóspedes, que proporcionaram 5.150.806 dormidas, ou seja, aumentos de 20,9% e 26,0%, respetivamente, face ao ano de 2022.

Os números superam também os valores pré-pandémicos: “face ao ano de 2019, registou-se um crescimento de 23,4% no número de hóspedes” e “um acréscimo de 0,7%” no número de dormidas.

O Reino Unido manteve-se em 2023 como principal país de proveniência de turistas, “mas os Romenos destacaram-se com a maior permanência em Cabo Verde, com uma estadia média de 6,5 noites”.

A ilha do Sal continua a ser a ilha mais procurada, representando 57,1% das entradas nos estabelecimentos hoteleiros.

Os hóspedes permaneceram, em média, cinco noites nos estabelecimentos hoteleiros e a taxa de ocupação por cama, em média, foi de 52%.

Os números da hotelaria estão em linha com os referentes à entrada de turistas, anunciados pelo ministro do turismo em entrevista à Lusa, em fevereiro, quando Carlos Santos anunciou que Cabo Verde bateu um novo recorde de visitantes, com mais de 900 mil turistas, em 2023.

As previsões apontam para um crescimento sustentado do turismo em Cabo Verde, desde que haja investimento em alojamento e outras infraestruturas para responder à procura.

A nível internacional, o objetivo é “consolidar” os mercados europeus, responsáveis por mais de 90% dos turistas que viajam para o arquipélago, mas também captar visitantes de países africanos e americanos, tais como, Brasil e Estados Unidos.

O turismo, setor responsável por cerca de 25% do Produto Interno Bruto (PIB) de Cabo Verde, centra-se nas ilhas do Sal e da Boavista.

Foto: Depositphotos.com
Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Hotéis da Guestcentric já alcançaram 40% das receitas de 2023

No primeiro trimestre de 2024, os cerca de 400 hotéis que integram o portefólio de clientes da Guestcentric registaram receitas de estadias hoteleiras equivalentes a 40% do total de receitas registadas em 2023.

Publituris

Desta forma, estes valores apontam para um aumento potencial no total de estadias e receitas entre 5% a 10% até ao final do ano, como a Guestcentric indica em comunicado.

A empresa afirma que “os visitantes dos Estados Unidos da América permanecem como o principal mercado para os hotéis portugueses”, um aumento que refere coincidir com “a chegada de mais marcas hoteleiras norte-americanas por todo o país”, numa tendência que acredita “atrair competências especializadas e elevar os níveis salariais”.

“Os dados que observámos no primeiro trimestre de 2024 indicam não só um crescimento, mas uma mudança transformadora no setor da hotelaria. Hotéis e alojamentos por todo o País estão a evoluir para satisfazer a procura e as preferências – em mutação constante – dos viajantes internacionais. No entanto, este crescimento será acompanhado por grandes mudanças, às quais as empresas do setor devem impreterivelmente adaptar-se. A evolução para uma oferta mais sofisticada e diversificada não é apenas uma resposta à procura do mercado, mas uma oportunidade para elevar toda a experiência turística em Portugal”, refere Pedro Colaço, CEO da Guestcentric.

A Guestcentric, uma empresa de software e serviços de marketing digital na cloud, permite aos empresários hoteleiros comunicar a sua marca online e promover o seu produto e serviços, ligando-se aos clientes em todas as plataformas digitais. A plataforma “tudo-em-um” da Guestcentric fornece aos hotéis uma solução unificada, que acompanha e gere a viagem online dos seus hóspedes.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.