Edição digital
Assine já
PUB
Alojamento

Minor Hotels contrata novo Director of Business Development Portugal & Head of Resorts

A Minor Hotels passa a contar com um novo Director of Business Development Portugal & Head of Resorts Europa do Sul, Hélder Marcelino. Desta forma, o profissional passa a assumir a liderança dos projetos de resorts da Minor Hotels no Sul da Europa e o desenvolvimento de negócio das várias marcas da Minor presentes em Portugal.

Publituris
Alojamento

Minor Hotels contrata novo Director of Business Development Portugal & Head of Resorts

A Minor Hotels passa a contar com um novo Director of Business Development Portugal & Head of Resorts Europa do Sul, Hélder Marcelino. Desta forma, o profissional passa a assumir a liderança dos projetos de resorts da Minor Hotels no Sul da Europa e o desenvolvimento de negócio das várias marcas da Minor presentes em Portugal.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Compare e reserve estacionamento nos aeroportos através de Parkos
Africa’s Travel Indaba regressa a Durban entre 13 e 16 de maio
Destinos
NAV implementa novo sistema em Lisboa que pode reduzir atrasos nos voos
Aviação
Grupo Norwegian transporta 2,2 milhões de passageiros em abril
Transportes
Bestravel celebra aniversário com descontos e campanha de responsabilidade social
Distribuição
BPI prevê um crescimento “mais modesto” do turismo em Portugal para 2024, mas aponta oportunidades a ter conta
Destinos
B travel com nova loja em Leiria
Distribuição
Estudo da Condé Nast Johansens diz que mulheres ultrapassam os homens nas viagens de luxo
Destinos
Pegasus abre rota direta entre Edimburgo para Istambul
Transportes
TAP com prejuízo de 71,9 milhões de euros, mas melhores resultados operacionais
Aviação

A contratação resulta “da estratégia de crescimento no mercado nacional e internacional” do grupo, como o mesmo indica em comunicado.

Nesta nova função, Hélder Marcelino será responsável pela liderança da área comercial dos hotéis urbanos e resorts a nível nacional, bem como pelo desenvolvimento da estratégia comercial dos novos lançamentos em Portugal e sul da Europa – como é o caso do Tivoli Alvor Algarve Resort, com abertura prevista para 31 de março, e do Tivoli La Caleta, na ilha espanhola de Tenerife, com abertura prevista para o próximo mês de junho.

Com 22 anos de experiência no setor da hotelaria, Hélder Marcelino iniciou o seu percurso profissional na Minor Hotels. Começou no Tivoli Oriente Lisboa, em 2002, como estagiário, e evoluiu na carreira até Business Development Manager e Sales Manager da região do Algarve.

Entre 2010 e 2015 fez parte do Grupo Starwood Hotels e regressou à Minor Hotels em 2016, onde assumiu funções de Director of Sales & Marketing dos hotéis urbanos. Em 2019, rumou ao Algarve, onde assumiu a direção de vendas dos resorts, supervisionando a estratégia de vendas das unidades na região e o lançamento do Anantara Villa Padierna Marbella Resort, em Espanha.

“É com enorme satisfação que abraço este novo desafio na Minor Hotels, grupo que me tem permitido evoluir profissionalmente. Estou muito empenhado em contribuir para o desenvolvimento dos projetos na Europa do Sul, através do crescimento das 18 unidades que já fazem parte do portfolio em Portugal e dos novos projetos em curso, nomeadamente na área dos resorts”, afirma Hélder Marcelino.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Compare e reserve estacionamento nos aeroportos através de Parkos
Africa’s Travel Indaba regressa a Durban entre 13 e 16 de maio
Destinos
NAV implementa novo sistema em Lisboa que pode reduzir atrasos nos voos
Aviação
Grupo Norwegian transporta 2,2 milhões de passageiros em abril
Transportes
Bestravel celebra aniversário com descontos e campanha de responsabilidade social
Distribuição
BPI prevê um crescimento “mais modesto” do turismo em Portugal para 2024, mas aponta oportunidades a ter conta
Destinos
B travel com nova loja em Leiria
Distribuição
Estudo da Condé Nast Johansens diz que mulheres ultrapassam os homens nas viagens de luxo
Destinos
Pegasus abre rota direta entre Edimburgo para Istambul
Transportes
TAP com prejuízo de 71,9 milhões de euros, mas melhores resultados operacionais
Aviação
PUB
AL

Nova Edição: Alojamento Local, com entrevista a Eduardo Miranda (ALEP), Sustravel, Turismo das Canárias e MITE Macau na edição 1511 do Publituris

A edição de 10 de maio do Publituris faz capa com o Alojamento Local. Em entrevista, Eduardo Miranda, presidente da ALEP, traça o que é necessário para o AL ter estabilidade. Sustravel, Turismo das Canárias e MITE Macau são outros dos temas desta edição.

Publituris

A primeira edição de maio do jornal Publituris, com capa de 10 de maio, destaca o Alojamento Local em Portugal. Em entrevista, Eduardo Miranda, presidente da Associação do Alojamento Local em Portugal (ALEP), dá conta da necessidade da atividade precisar de “estabilidade para se poder dedicar àquilo que é, verdadeiramente, a sua missão”. Representando cerca de 40% das dormidas anuais em Portugal, o presidente da ALEP “quer fazer parte do Turismo”.

Na “Distribuição”, fomos conhecer o novo projeto de Paula Machado que, depois de deixar o Turismo de Macau em Portugal, dedicou-se à sustentabilidade, tendo sido convidada pela Travelife para ser, no nosso país, uma das formadoras e auditoras desta entidade internacional de certificação em sustentabilidade. O novo desafio levou à abertura da Sustravel, empresa que se dedica à sustentabilidade no turismo e que tem vários planos para levar o tema a outras paragens, com Macau na dianteira.

Os dois dias de workshop do Turismo das Canárias foram aproveitados para falar com Juan Hiemenez De La Torre, chefe de Projetos de Comunicação de Marketing Feiras; e Elena Gonzalez Vazquez de Parga, diretora de Marketing da Promotur.

Além de trazermos a fotorreportagem dos dois dias do evento que decorreu em Vila Nova de Gaia, no World of Wine (WoW), e Lisboa, no NAU Palácio do Governador; Juan De La Torre afirmou que o objetivo das Canárias “tornar-se um destino de valor e não de volume”.

Já Elena Parga colocou o tónico na conectividade, salientando que “há trabalho a fazer e destino a comunicar” e, por isso, a aposta passa pela criação de conteúdos que “vinquem a autenticidade e diversidade de cada ilha”. Quanto a Portugal, a diretora de Marketing da Promotur afirma que se trata de um mercado muito fiel”.

A viagem a Macau feita pelo Publituris, a convite da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), para visitar a MITE – Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau, deu para perceber as mudanças que o destino pretende levar a cabo no que diz respeito à atividade turística. Mostrando-se como plataforma dessa transformação, o objetivo passa por afirmar Macau como um destino de lazer.

Além do Pulse Report, uma parceria entre o jornal Publituris e a guestcentric, a edição publica artigos de opinião de Francisco Jaime Quesado (economista e gestor); Alexandra Lavaredas (ISCE); Ana Jacinto (AHRESP); e Joaquim Robalo de Almeida (ARAC).

Finalmente, nas “Capas que fazem História”, recorde a edição de 15 de maio de 1974, no âmbito das comemorações dos 50 anos do 25 de abril de 1974.

Boas leituras.

A versão completa desta edição é exclusiva para subscritores do Publituris. Pode comprar apenas esta edição ou efetuar uma assinatura do Publituris aqui obtendo o acesso imediato.

Para mais informações contacte: Carmo David | [email protected] | 215 825 430

Nota: Se já é subscritor do Publituris entre no site com o seu Login de assinante, dirija-se à secção Premium – Edição Digital e escolha a edição que deseja ler, abra o epaper com os dados de acesso indicados no final do resumo de cada edição.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Hotéis com serviços guestcentric aumentam receitas em 26% e procura em 29% em Portugal

Os dados da guestcentric mostram um aumento de 29% da procura, face a 2023, nos hotéis que recorrem aos serviços da tecnológica, com o preço médio das estadias a atingir valores recorde. Reservas diretas nos sites dos hotéis são escolha predominante.

Publituris

De acordo com os dados mais recentes da guestcentric, à medida que o verão se aproxima, a atratividade de Portugal, enquanto destino de férias, continua a reforçar-se. O ano de 2024 arrancou para os hotéis em Portugal, que recorrem aos serviços da empresa de software e serviços de marketing digital na cloud, com um forte aumento na procura – mais 29% face a 2023 e, neste momento, destacam-se especialmente as reservas de junho a agosto.

Os dados do portefólio de clientes a guestcentric – cerca de 400 hotéis independentes em Portugal – revelam que as reservas diretas continuam a ser a escolha predominante dos viajantes, ultrapassando outros canais como a Booking.com, salientando que esta tendência é acentuada pela elevada taxa de cancelamentos nestas plataformas de terceiros, realçando a resiliência e a preferência pelos sites dos próprios hotéis.

Além da procuram, também o preço médio por noite para estadias entre junho e agosto mostra um recorde histórico de 259 euros. Comparativamente ao ano passado, trata-se de um aumento de 6% no preço médio, e de mais 7% face às reservas futuras. Em termos de mercados, os EUA continuam a liderar na procura de estadias em Portugal, seguido de perto pelo mercado nacional – mais forte este verão do que no ano passado. O Reino Unido, Alemanha e Espanha completam os cinco primeiros mercados em termos de nacionalidades de hóspedes, para os meses de verão.

Todas as principais regiões de Portugal registam aumentos substanciais em estadias e receitas para o verão de 2024, face ao ano anterior. Portugal, no seu todo, verifica além do aumento de 26% nas receitas, um incremento de 20% nas noites reservadas e preços médios 6% acima do mesmo período em 2023. Em termos de regiões, a Madeira destaca-se claramente, com o crescimento nas receitas de 55% face a 2023, seguida pelo Norte, que regista um aumento de 41% e os Açores com 40%. Tanto a Madeira como os Açores verificaram aumentos consideráveis nos seus preços médios, de 19% e 18%, respetivamente.

A nível mundial, a guestcentric refere que “a indústria de viagens e turismo já ultrapassou os resultados de 2019 – e não se verificam sinais de desaceleração, assistindo-se tanto a uma maior despesa no consumo privado como a normalização nas viagens de negócios”.

“No atual panorama de mercado das a Online Travel Agencies (OTA) a Booking tem perdido quota de mercado face ao canal direto e ao grupo Expedia que registam forte crescimento para o Verão em Portugal”, salienta a empresa tecnológica, frisando que se assiste ainda “à recuperação de todo o sector B2B, nomeadamente o GDS, consolidadores e operadores turísticos, com aumentos de 50% face ao mesmo período em 2023.

O sector B2B está a tornar-se cada vez mais relevante, prevendo-se que exceda os 2,1 biliões de dólares (mais de 1,95 biliões de euros), em 2024, considerando a receita gerada pelo conjunto de viagens aéreas, hotéis, alugueres de casas de férias, OTAs e cruzeiros, refletindo um mercado pujante.

No entanto, a guestcentric admite que “a indústria enfrenta desafios contínuos, tais como um mercado laboral sob pressão e a fraca retenção de trabalhadores. Para ultrapassar estas questões, os hoteleiros intensificam os seus esforços de adoção de tecnologias inovadora, focadas em quatro áreas chave: melhorar a experiência do cliente; aumentar o envolvimento dos seus colaboradores; tornar as suas operações mais eficientes, e maximizar a sua receita”.

Além disso, e uma vez que as reservas diretas continuam a ser a fonte de receita com margens de lucro mais elevadas, “os hoteleiros procuram cada vez mais otimizar a tecnologia para maximizar os seus canais de reserva direta”, considera a empresa, em comunicado.

“Através de análises avançadas, estratégias digitais personalizadas e uma maior presença de marca, os hotéis podem conhecer e antecipar melhor as necessidades dos hóspedes, personalizar as suas ofertas e, assim, atrair mais reservas diretas”, conclui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

AHRESP tem nova imagem, mas continua a “representar, apoiar, comunicar”

A AHRESP (Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal) tem uma nova imagem sob a máxima “Uma marca cheia de passado que se apresenta cheia de futuro”. Desenvolvida pela Ivity, a nova imagem de marca institucional pretende ter um papel ainda mais impulsionador, dinamizador e decisivo.

Publituris

Inspirado nos 128 anos de atividade da AHRESP (Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal), a nova imagem da associação nasce de uma inspiração que não nega o passado, mas antes o elogia ao tê-lo como inspiração para os desafios do futuro. “AHRESP – Respostas para o Futuro desde 1896”, passa a ser a mensagem inspiradora desta nova marca.

Para Carlos Moura, presidente da AHRESP, a nova marca representa uma continuidade daquilo a que a AHRESP se propõe há 128 anos “representar, apoiar, comunicar”.

Na vertente do “apoiar”, Carlos Moura destaca “a importância que as 15 delegações da AHRESP (Açores, Évora, Albufeira, Portimão, Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Lisboa, Lisboa Norte, Porto, Santarém, Setúbal, Viseu), a que se vão juntar mais duas (Braga e Funchal), têm para os empresários locais que procuram acompanhamento nas mais diversas áreas que se cruzam com os seus negócios”.

Desta simbiose de representatividade e apoio com proximidade surge a estratégica arte de comunicar. “Temos que comunicar assertivamente e deforma cada vez mais eficaz, para todos aqueles que a AHRESP representa, dos grupos económicos aos pequenos negócios familiares que são cada vez mais determinantes para o desenvolvimento da economia nacional”.

A nova imagem reflete esta diversidade que a AHRESP representa, incluindo agora na sua marca o alojamento turístico, que não estava representado na imagem anterior, que todos reconhecem como carregada de história e simbolismo, e que foi o rosto da instituição ao longo de várias décadas.

Carlos Moura propõe atingir “uma mudança que acompanha as dinâmicas de mercado da última década, que vai ao encontro do crescimento da AHRESP e da atividade turística, com Portugal a assumir-se como um dos melhores destinos turísticos do mundo, atraindo visitantes e investidores”.

Pedro Machado, secretário de Estado do Turismo, que marcou presença na apresentação da nova imagem, destacou que “é preciso cuidar das marcas, alimentar as marcas para construir o futuro, um caminho novo”. Assim, para Pedro Machado, a nova marca da AHRESP não apaga o passado. “As marcas não apagam a sua herança, as marcas têm a oportunidade única de representar um país, hoje, mais competitivo, mais moderno”, afirma.

Em homenagem à herança que a marca AHRESP representa, o secretário de Estado do Turismo recorda que “durante 128 anos, milhares e milhares de homens e mulheres, durante muitas e muitas horas, trabalharam ininterruptamente, deram o seu contributo para que, ainda hoje, a nossa gastronomia, o nosso vinho, o nosso alojamento, as nossas empresas, os nossos empresários, sejam cada vez mais relevantes no posicionamento da marca Portugal”.

Com assinatura da IVITY BRAND CORP., a nova imagem da AHRESP inclui uma alteração do logótipo, da assinatura de marca e da estratégia de comunicação.

O novo símbolo remete-nos para um portal dinâmico, alusivo à restauração e ao alojamento, numa viagem que não renuncia as origens, mas antes as enaltece, numa estrutura que se expande em harmonia, em equilíbrio, sugerindo uma liderança firme e afirmativa.

No logótipo, AHRESP surge em maiúsculas, de forma afirmativa e musculada, fruto de 128 anos de credibilidade e com um posicionamento assente na capacidade de acrescentar, estar próximo e criar valor para os seus associados, para as suas atividades, e sempre com respostas direcionadas ao progresso do nosso Turismo e da nossa economia.

Carlos Coelho, presidente da IVITY BRAND CORP., refere que esta nova marca ambiciona “reposicionar uma marca centenária é sempre um grande desafio. A modernidade não deve ser o enterro do passado. As palavras, os conceitos e o design têm de saber escrever novos capítulos sem renunciar aos anteriores. A nova marca é, na essência, a recuperação do que sempre lá esteve e que agora se afirma com maior determinação e modernidade”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

The Reserve | Créditos: DR

Alojamento

Savoy Signature procura 40 profissionais para os seus hotéis no Funchal

A 14 de maio, a Savoy Signature dinamiza um Open Day das 9h00 às 14h00 no Savoy Palace com o intuito de contratar 40 funcionários para cinco das suas sete unidades hoteleiras.

Publituris

A Savoy Signature vai organizar um Open Day de recrutamento a 14 de maio no Savoy Palace, no Funchal. O objetivo passa por recrutar cerca de 40 profissionais para integrar cinco das sete unidades hoteleiras do grupo, nomeadamente o The
Reserve, Savoy Palace, Royal Savoy, NEXT e Gardens.

As vagas de emprego disponíveis variam entre cargos no restaurante e bar, andares, cozinha, pastelaria, copa, receção, piscina e spa.

Em nota de imprensa, o grupo hoteleiro refere que os candidatos admitidos terão acesso um pacote salarial que inclui benefícios na área da saúde – com o seguro a ser extensível ao cônjuge e filhos – e da educação. Os colaboradores têm ainda acesso a regalias como ginásio, aulas de yoga, refeitório, vários descontos em diferentes parceiros da coleção de hotéis e cartão oferta de Natal.

O Open Day de 14 de maio tem início às 9h00 com a receção e registo de candidaturas, sendo que os candidatos devem levar os respetivos currículos. A partir das 10h00 será feita uma apresentação da Savoy Signature e uma visita virtual aos hotéis do grupo, estando prevista uma visita guiada ao hotel Savoy Palace às 10h30.

Entre as 11h00 e as 13h00 será feita a seleção dos candidatos, à qual se segue um sorteio de prémios que variam entre uma estadia de uma noite para duas pessoas num dos hotéis Savoy Signature; um tratamento no Laurea Spa, no Savoy Palace; e um jantar para duas pessoas no restaurante Terreiro.

“Continuamos a apostar nestas iniciativas devido aos resultados positivos que temos alcançado nos anos anteriores, tanto no Funchal como na Calheta. Valorizamos o contacto presencial como uma das abordagens mais eficazes no recrutamento, pois possibilita uma ligação mais próxima e uma seleção mais criteriosa dos candidatos”, destaca Noélia Reis, assessora da Administração da Savoy Signature, com o pelouro dos Recursos Humanos.

Para mais informações, os interessados podem entrar em contacto através do telefone 291 213 000 ou do email [email protected]

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Vila Galé estabelece protocolo de cooperação com a Profitecla

O grupo Vila Galé estabeleceu um protocolo de cooperação com a Escola Profissional Profitecla, para formação nas áreas de turismo, hotelaria e restauração.

Publituris

Em nota de imprensa, o grupo hoteleiro dá conta de que os principais objetivos desta parceria de âmbito nacional passam por “diversificar e enriquecer os conteúdos programáticos dos cursos, proporcionar oportunidades de formação prática e experiências em ambiente laboral, valorizando a aprendizagem dos alunos com mais competências científicas, técnicas, culturais e sociais, e gerar sinergias entre as duas entidades”.

Entre as iniciativas previstas estão “a realização de open days para divulgar oportunidades de emprego e estágios formativos nos hotéis Vila Galé, o desenvolvimento de ações para proporcionar uma visão real do setor hoteleiro, a organização de concursos e a promoção de programas de qualificação para adequar as carreiras profissionais às necessidades do mercado de trabalho”.

“Com este protocolo, pretendemos reforçar cada vez mais a nossa ligação ao meio académico e contribuir para formar profissionais crescentemente qualificados e preparados para entrar no mercado laboral. Com efeito, esta é também uma forma de cumprir a nossa missão de procurar e cativar talento, com a vantagem acrescida de lhes podermos proporcionar oportunidades de acesso a uma carreira na área da hotelaria”, sublinha o diretor regional de operações, Carlos Alves.

“É neste âmbito que temos vindo a ampliar a nossa associação a instituições escolares e formativas, permitindo proporcionar valências diferenciadoras e experiências enriquecedoras aos futuros técnicos de turismo, e das áreas de restauração, cozinha, pastelaria e padaria, entre outras. Com este protocolo com a Profitecla, uma das maiores instituições de ensino profissional do país, associamo-nos a uma entidade dinâmica e com um enorme know-how, com métodos de ensino diferenciadores”, conclui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Hospitality Education Awards 2024 abrem fase de nomeações e candidaturas

A edição deste ano dos Hospitality Education Awards vão contar com seis categorias passíveis de receber nomeações e candidaturas do público. As inscrições já estão disponíveis no website dos prémios.

Publituris

Os Hospitality Education Awards (HEA), os prémios de formação turística que visam reconhecer profissionais, projetos e stakeholders do setor, já abriram a fase de nomeações e candidaturas.

As nomeações, ou seja, a indicação de um profissional, projeto ou stakeholder com o intuito de o incentivar a proceder à candidatura aos prémios, estão abertas até 14 de junho, através de um formulário. Note-se que “as nomeações não garantem a vitória, mas servem de incentivo e motivação às candidaturas por parte dos nomeados”, como a organização refere em comunicado.

Já a fase de candidaturas propriamente dita já se encontra aberta no website dedicado aos prémios e estende-se até 23 de junho.

A edição de 2024 dos Hospitality Education Awards tem seis categorias a concurso, nomeadamente: “Melhor Projeto Educacional”;  “Melhor Projeto de Inovação”; “Melhor Carreira de Docente no Ensino Superior”; “Melhor Carreira de Docente no Ensino Profissional”; “Melhor Stakeholder” e “Melhor Carreira Jovem”, sendo que esta última reconhece um jovem profissional com uma carreira até aos 35 anos de idade, analisando todo seu percurso profissional nas áreas de turismo e hotelaria.

Além destas seis categorias, os Hospitality Education Awards atribuem ainda o Prémio Fórum Turismo, um galardão que não está sujeito a candidaturas por parte do público, e que premeia um profissional do ensino fora do ativo que se tenha destacado pelo seu percurso profissional.

Os HEA são uma iniciativa da Associação Fórum Turismo em conjunto com o Turismo de Portugal, I.P, a Associação Nacional de Escolas Profissionais (ANESPO), o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior com Cursos na área do Turismo (RIPTUR).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

InterContinental Cascais-Estoril reforça liderança do departamento comercial

Os profissionais André Correia e Ricardo Barreto são a mais recente aposta do InterContinental Cascais-Estoril, que recentemente decidiu reforçar a direção do seu departamento comercial.

Publituris

O InterContinental Cascais-Estoril fez duas novas contratações para o departamento de marketing: André Correia, que passa a assumir o cargo de Director of Sales & Marketing após 26 anos de experiência na área, e Ricardo Barreto, que com 14 anos de experiência no setor desempenha agora o cargo de Head of Sales & Events.

Desta forma, André Correia terá como objetivo “implementar estratégias de forma a aumentar a notoriedade e visibilidade do hotel, assim como as vendas no mercado”, como referido em comunicado. O trabalho do profissional passa ainda por “supervisionar a equipa de vendas, assim como analisar as tendências do mercado e a concorrência e identificar oportunidades de crescimento”.

Com um percurso de 26 anos que começou na Nestlé, enquanto Brand Manager, André Correia entrou no setor hoteleiro há nove anos, enquanto Sales Executive no grupo Olissippo Hotels. Desde então, passou por grupos como o Pestana e Savoy, enquanto Sales Manager e SANA, onde exerceu a função de Deputy Director of Sales.

“A experiência adquirida anteriormente em diferentes funções da área das vendas, dos eventos e, mais recentemente, na gestão e liderança de equipas, permite-me abordar este novo desafio com uma base mais consistente, sólida e criativa perante situações já experienciadas e enfrentar as novas com outro tipo de maturidade”, refere André Correia em nota de imprensa.

Já Ricardo Barreto, o mais recente Head of Sales & Events do InterContinental Cascais-Estoril, tem como principais funções, além do apoio nas vendas globais do hotel, a gestão integral da equipa de Grupos & Eventos, focada na venda e consequente incremento de resultados para a unidade hoteleira. O profissional ficará ainda responsável por estabelecer relacionamentos com fornecedores e parceiros estratégicos “para garantir o sucesso dos eventos”, assim como analisar tendências de mercado e identificar oportunidades “para inovar e diferenciar os serviços de eventos do hotel”.

Com uma carreira que teve início em 2010 e que passou pelo Vintage House, no Douro; Grande Hotel de Luso e Longueville Manor Relais & Chateaux, em Jersey, Ricardo Barreto transita do Convento do Espinheiro Historic Hotel & Spa, em Évora.

“A integração numa rede global proporcionará experiências enriquecedoras, permitindo um contínuo desenvolvimento e conhecimentos no setor numa perspetiva macro de uma cadeia como a IHG”, afirma Ricardo Barreto.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Câmara de Comércio de Ponta Delgada critica aplicação de taxa turística em São Miguel

A taxa turística deverá começar a ser aplicada nos municípios de São Miguel, Açores, a partir do segundo semestre deste ano, com um valor de dois euros por noite, até um máximo de cinco noites.

Inês de Matos

A vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada, Raquel Franco, criticou este fim-de-semana, na Feira da Indústria, do Comércio e dos Serviços dos Açores, a proposta de aplicação de uma taxa turística em São Miguel, considerando que o “enfoque devia estar na criação de valor através da disponibilização de experiências, com o princípio do utilizador pagador”.

“Na proposta de aplicação de uma taxa turística nos municípios de São Miguel, o enfoque devia estar na criação de valor através da disponibilização de experiências, com o princípio do utilizador pagador. Mas não, focou-se apenas e exclusivamente na aplicação de mais uma taxa”, defendeu a responsável, segundo a RTP Açores.

Durante a sua intervenção no arranque desta feira, que decorre até 9 de maio, Raquel Franco afirmou que, ao longo dos anos, os Açores não têm sido eficazes na execução dos planos para o setor do turismo e defendeu que é necessário “aportar todos os recursos necessários à manutenção” da competitividade, valorizando o destino e investindo na sua promoção.

Por isso, para a responsável, a adoção desta taxa turística, que deverá começar a ser aplicada a partir do segundo semestre deste ano, com um valor de dois euros por noite, até um máximo de cinco noites, não faz sentido, até porque surge numa altura em que São Miguel se debate com um problema de acessibilidades aéreas, depois da redução dos voos da Ryanair.

“No que concerne à política de acessibilidades aéreas, não podemos regredir 10 anos, num setor crucial para o desenvolvimento dos Açores. O impacto da redução dos voos da Ryanair foi significativo, mesmo com o esforço que foi efetuado por outras companhias, com o intuito de compensar a referida redução, temos registo de quebras superiores a 20%”, lamentou.

Presente no certame esteve também Berta Cabral, secretária Regional de Turismo dos Açores, que forneceu números diferentes e sublinhou o facto dos Açores terem registado, no ano passado, um “saldo positivo de 1.200 passageiros vindos do continente, nos meses do inverno IATA, face ao inverno de 2022”.

“2023 foi o nosso melhor ano de sempre, com mais de 3,8 milhões de dormidas, uma receita recorde na hotelaria, sem contar com todos os proveitos dos setores congéneres, de 158 milhões de euros”, afirmou a governante regional.

Já Pedro Nascimento Cabral, presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, afirmou apenas que a “taxa turística está destinada a desenvolver e promover a sustentabilidade ambiental e social” que todos desejam nos Açores.

 

 

 

 

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos

Sao Rafael Suites

Hotelaria

NAU São Rafael Suites reabre após renovação de 1M€

Após obras de remodelação, a unidade hoteleira pretende captar famílias com crianças, com uma oferta em regime “tudo incluído” com atividades próprias para este segmento. A área de spa também foi abrangida pela renovação e deverá estar concluída no presente mês de maio.

Carla Nunes

O hotel NAU São Rafael Suites, uma unidade hoteleira de cinco estrelas localizada em Albufeira, abre portas após uma remodelação de cerca de um milhão de euros. Agora, o hotel apresenta um novo conceito de tudo incluído dirigido a famílias com crianças.

As recentes remodelações visaram as áreas de receção e lobby, bar, restaurante de buffet, spa e a zona exterior das piscinas. Com um novo design assinado pelo atelier de arquitetura BroadWay Malyan, o NAU São Rafael Suites passa a contar com uma imagem “contemporânea”, onde predominam as plantas naturais e as cores claras, como indicado em comunicado.

NAU São Rafael Suites | Créditos: DR

“Além de algumas intervenções de manutenção que visaram a ampliação de várias áreas, procedemos também a uma renovação profunda da decoração, com objetivo de melhorar o serviço ao cliente e proporcionar uma nova experiência. Este ano, e pela primeira vez, [o hotel] ficará também disponível durante o inverno”, adianta Tiago Pais, diretor do NAU São Rafael Suites.

A renovação inclui também a área de spa, que ficará concluída a partir de maio deste ano. Após esta remodelação, os hóspedes vão poder encontrar nesta área uma piscina interior aquecida, sauna, banho turco, sala de relaxamento e salas de tratamento e massagens. Esta obra foi idealizada “a pensar numa oferta especialmente destinada aos mais pequenos, até aos 12 anos”, como indica a unidade.

NAU São Rafael Suites | Créditos: DR

O NAU São Rafael Suites tem 105 unidades de alojamento de diferentes tipologias, entre quartos standard, suites, familiares ou familiar plus. Conta também com dois restaurantes: o restaurante a la carte Eataly, com pratos inspirados na culinária italiana, e o buffet “The Garden”, que após a remodelação assenta numa cozinha de alimentação saudável, sustentável e orgânica, incluindo  aulas de culinária e workshops para os mais novos. A oferta gastronómica fica completa com o Tiny Leaf – Lobby Bar.

Na zona exterior, o NAU São Rafael Suites oferece três piscinas exteriores, das quais uma para crianças; um campo de ténis de piso sintético; ginásio ao ar livre e campo relvado multiusos. Os mais jovens têm ainda à disposição uma sala de jogos e as crianças têm acesso ao Kids Club com atividades desde pinturas faciais, gincanas, karaoke e jogos de futebol.

NAU São Rafael Suites | Créditos: DR
Sobre o autorCarla Nunes

Carla Nunes

Mais artigos

Créditos: https://www.hilton.com/

Hotelaria

Legacy Hotel Cascais abre oficialmente portas no antigo Cidadela Cascais

O Legacy Hotel Cascais – Curio Collection by Hilton é composto por 59 quartos, um restaurante, spa, ginásio e piscina exterior. Após esta abertura o promotor do projeto, a Reformosa, tem já em vista a finalização de uma unidade com 48 apartamentos turísticos em Sesimbra, o Legacy by the Sea.

Carla Nunes

O antigo Cidadela Cascais abriu oficialmente portas como Legacy Hotel Cascais – Curio Collection by Hilton esta segunda-feira, 29 de abril. No ato de inauguração estiveram presentes Jonas Schuermann, Global Executive Director da Reformosa, entidade promotora deste projeto, e o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras.

O projeto conta com três vertentes: um hotel, um condomínio privado com 32 apartamentos e dez townhouses, sendo que estes últimos são compostos meramente por componente residencial, sem qualquer gestão hoteleira.

Inauguração oficial do Legacy Hotel Cascais – Curio Collection by Hilton

O edifício hoteleiro com o selo Hilton é composto por 59 quartos distribuídos entre cinco pisos, entre os quais se contam seis quartos twin e uma junior suite. Com 11 tipologias diferentes, nos quartos predominam os tons mais claros e discretos, com mármores e madeiras. Já o piso 0 do hotel, onde se encontra a receção e o restaurante da unidade, o Ristorante Don Alfonso 1890, é marcado por tons vivos de vermelho.

Ristorante Don Alfonso 1890 | Créditos: https://www.hilton.com/

Das restantes valências da unidade fazem parte uma piscina exterior, ginásio e spa com três salas de tratamento, piscina interior aquecida e sauna.

Sobre este projeto, Carlos Carreiras referiu no ato de inauguração que “foi com esta intervenção que foi possível requalificarmos o antigo hotel Cidadela, que tem muitas memórias, nomeadamente para a minha geração, mas também requalificar toda esta área”.

O presidente apontou ainda que “na altura fomos muito criticados, mas não podemos ficar parados em relação ao achismo que se instala muitas das vezes no nosso país”.

Como referiu, “aquilo que erámos acusados, de colocar no desemprego uma série de famílias, fica aqui provado exatamente o contrário, criaram-se aqui cerca de 70 postos de trabalho. Acredito que com o sucesso que a hotelaria está a ter em Cascais, certamente irão crescer ainda mais o número de oportunidades de emprego”.

Mercados norte-americano e europeus são a aposta do hotel

Em entrevista aos jornalistas, Jonas Schuermann afirmou que a expectativa é a de que o hotel registe uma ocupação entre os 55% a 60% entre maio e junho. Para os meses de julho, agosto e setembro, as perspectivas são um pouco mais otimistas: “Se registarmos cerca de 65% a 70% [de ocupação], ficamos contentes”, declara.

“Gerir um hotel não é um sprint, é uma maratona. Tem de se ter a certeza de que se fazem bem as coisas do início. A ocupação acontecerá se se tiver um bom produto”, assegura Jonas Schuermann, que por enquanto não revelou o valor investido neste projeto.

Piscina do Legacy Hotel Cascais | Créditos: https://www.hilton.com/

Para esta unidade hoteleira o grupo espera captar o mercado europeu e norte-americano, nomeadamente os da Alemanha, Escandinávia, Holanda e França, como referido por Jonas Schuermann. O mercado espanhol é outro dos mercados potenciais da unidade, “especialmente aos fins-de-semana e no verão”, a par dos mercados mexicano e brasileiro.

Já para o restaurante, o grupo espera captar mercado local, “que vive na área de Cascais”.

Os próximos projetos da Reformosa

Dos próximos projetos em pipeline da Reformosa, Jonas Schuermann destaca o Legacy by the Sea, em Sesimbra. Inserido numa reserva natural, este projeto será composto por 48 apartamentos turísticos de tipologias T0, T1 e T2, num conjunto de cerca de 78 quartos.

“Já começámos a construção e creio que entre 18 a 24 meses estaremos prontos. Inserido numa reserva natural, é difícil conseguir licenças de construção, mas a beleza é que ninguém poderá construir à volta”, refere Jonas Schuermann.

Futuro Legacy by the Sea | Créditos: https://legacybythesea.pt/

O promotor vai desenvolver ainda um projeto em Azeitão, com um hotel num antigo palácio, cujo terreno adjacente será utilizado para construir apartamentos e townhouses, à semelhança do Legacy Hotel Cascais – Curio Collection by Hilton.

Além de um outro projeto em Almada, a Reformosa vai desenvolver 80 apartamentos residenciais com unidades de retalho junto ao Prata Riverside Village, em Lisboa, no local onde funcionou uma antiga fábrica tabaqueira.

Na edição imprensa de janeiro de 2024 da Publituris Hotelaria, foi ainda possível apurar a construção de um hotel por parte da Reformosa em Ribeira Grande, nos Açores, o Legacy Azores, um cinco estrelas com 64 quartos.

Sobre o autorCarla Nunes

Carla Nunes

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.