Assine já
Restauração

AHRESP vai celebrar a gastronomia portuguesa na Lisbon Food Affair

A AHRESP vai marcar presença com um espaço de celebração da gastronomia portuguesa na primeira edição da Lisbon Food Affair, que terá lugar de 12 a 14 deste mês de fevereiro na FIL (Parque das Nações).

Publituris
Restauração

AHRESP vai celebrar a gastronomia portuguesa na Lisbon Food Affair

A AHRESP vai marcar presença com um espaço de celebração da gastronomia portuguesa na primeira edição da Lisbon Food Affair, que terá lugar de 12 a 14 deste mês de fevereiro na FIL (Parque das Nações).

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados

A associação oferece em exclusivo para os seus associados dois bilhetes para visitar, durante os três dias, esta que é considerada a maior feira profissional dedicada ao setor alimentar, cujo lema assenta em três importantes pilares para as empresas do Canal HORECA: internacionalização, inovação e sustentabilidade.

Para além de um espaço institucional, a AHRESP irá promover também duas conferências no dia 14 de fevereiro: ‘Linhas de apoio e financiamento ao Turismo’ e ‘Desafios da eficiência energética para o Canal HORECA’. Conhecer as novas linhas de apoio e financiamento ao Turismo e refletir sobre a urgente necessidade de poupança e eficiência energética são os objetivos das conferências, que decorrerão das 16h00 às 18h30.

Durante os três dias da feira, o stand da AHRESP será igualmente palco de apresentações de showcooking, com preparação de coftails, confeção de receitas vegan e de pastelaria tradicional, iogurtes artesanais e outros produtos regionais.

A propósito da participação da AHRESP neste evento, na qualidade de parceira e membro do conselho estratégico, o presidente da Associação, Carlos Moura refere que “verdadeira montra de inovação, a Lisbon Food Affair reveste-se de crucial importância para as empresas do Canal Horeca, num momento em que não basta dizer apenas que se vive uma realidade diferente e mais complexa, tornando-se, sim, imperioso enfrentá-la com estratégias pensadas ao detalhe”.

Carlos Moura sublinha ainda que “a internacionalização, a inovação e a urgente sustentabilidade estão no lema deste marketplace e eu dou como certa a garantia de um certame em que todos os que nele participarem vão poder partilhar e descobrir soluções de excelência para os grandes desafios económicos e ambientais”.

Localizado na área H da LFA, a AHRESP conta com um espaço de 108 m2, ao qual já se associaram diversas marcas (Nestlé Professional, Rentokil, VBSS, Climaportugal e Zezerovo) que irão demonstrar o que de melhor e mais inovador têm para oferecer ao setor.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Alojamento

Coldplay e Queima das Fitas trazem aumento de 63% para a faturação da restauração e hotelaria de Coimbra

A faturação da restauração e hotelaria no concelho de Coimbra verificou um crescimento de 63% entre 17 e 21 de maio, quando comparada com a média deste período semanal registada desde o início do ano.

Publituris

A conclusão é do REDUNIQ Insights, relatório da rede nacional de aceitação de cartões nacionais e estrangeiros REDUNIQ e marca da UNICRE, que verificou que aquando da realização de dois grandes eventos na cidade neste período – nomeadamente os concertos da banda Coldplay e a Queima das Fitas – a faturação destes setores registou um crescimento “bastante expressivo”, como a rede refere em comunicado.

Analisando a performance homóloga da faturação destes dois setores, a restauração registou uma variação positiva de 55%, com um aumento do consumo estrangeiro (113%) e nacional (45%).

Por sua vez, a hotelaria registou um crescimento de 48%, marcado pelo aumento de 84% do consumo estrangeiro e 22% do consumo nacional. No setor da hotelaria, em particular, a transação média registada entre 17 e 21 de maio foi de 112,90 euros – um valor mais elevado do que o registado na mesma semana de 2022 (87,90 euros) e da média desde o início do ano (95,80 euros).

A procura por este e outros setores de atividade resultou num aumento de 15% do número de transações e de 8,4% da faturação dos negócios no concelho de Coimbra, entre 17 e 21 de maio e face à mesma semana do ano anterior – com o distrito a registar um crescimento de 12% no mesmo período.

A REDUNIQ explica que este crescimento pode ser justificado pelo aumento da faturação estrangeira no concelho, que representou 10,2% do total da faturação, cerca de 63% acima do registado no ano passado.

Para Tiago Oom, Chief Commercial Officer da UNICRE e porta-voz oficial do REDUNIQ Insights, estes dados “comprovam que a organização de grandes eventos, como os concertos dos Coldplay e a Queima das Fitas, permitem atrair os clientes nacionais e estrangeiros para estas regiões do país. Este género de atividades, que têm uma duração superior a um dia, acabam por obrigar a permanecer na localidade, impulsionado, assim, uma maior procura por hotéis e restaurantes”.

Numa análise mais aprofundada, comparando com a média desde o início do ano, a quarta-feira de 17 de maio, dia do primeiro concerto dos Coldplay, registou um crescimento de 14% na faturação total, face às restantes quartas-feiras do ano.

O relatório destaca ainda o domingo de 21 de maio, dia do último concerto dos Coldplay e terceiro dia de Queima das Fitas, que registou uma variação positiva de 11% face à média dos restantes domingos do ano.

Já quando analisado o consumo estrangeiro no concelho entre 17 e 21 de maio, o REDUNIQ Insights demonstra que este foi composto, essencialmente, por Espanha (22%), França (14%), Brasil (10%), Estados Unidos (8%) e Irlanda (8%). Comparativamente com o período homólogo, a faturação espanhola registou um crescimento de 258%.

Os dados recolhidos têm como base o REDUNIQ Insights, a solução de conhecimento que analisa as transações registadas pela rede de aceitação de pagamentos da REDUNIQ.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Representantes da APHORT (da esquerda para a direita): António Condé Pinto, presidente executivo da APHORT; Rodrigo Pinto Barros, presidente da APHORT; Inês Sá Ribeiro, vice-presidente da APHORT.

Atualidade

APHORT regressa à HOTREC para representar hotelaria e restauração portuguesas

O regresso da representação portuguesa do setor a esta organização europeia acontece passados dez anos. Nesse sentido, a APHORT já lançou o desafio aos empresários portugueses para se “questionarem sobre o papel que querem ter neste espaço europeu”, além de terem mostrado a sua “disponibilidade junto do Turismo de Portugal para a criação de novas áreas de cooperação a nível europeu”, como indicam em nota de imprensa.

Publituris

APHORT regressa à HOTREC para representar hotelaria e restauração portuguesas
A APHORT – Associação Portuguesa de Hotelaria, Restauração e Turismo volta a representar a hotelaria e restauração portuguesas através do seu regresso à HOTREC, a organização europeia do setor sediada em Bruxelas que, de momento, “reúne 47 associações nacionais de 36 países”, como indicado em comunicado.

Em nota de imprensa, a APHORT explica que a adesão à HOTREC foi formalizada na última assembleia geral deste organismo, que teve lugar no final do mês de abril. Desta forma, a APOHORT passou a ser “a única associação portuguesa a representar os interesses dos empresários nacionais no palco europeu”.

O regresso da representação portuguesa do setor à HOTREC acontece passados dez anos, pelo que este foi considerado como “uma necessidade urgente” por parte da APHORT, com esta a vincar que “hoje em dia a maior parte da legislação que rege a atividade dos hotéis e restaurantes é debatida e decidida nas instituições europeias”.

“É inconcebível para nós ver atribuído aos empresários portugueses um papel de meros espectadores, que se limitam a receber instruções vindas de Bruxelas e a acatar, de forma passiva e sem alternativa, uma série de diretivas que vão impactar o seu negócio e o seu dia-a-dia”, afirma Rodrigo Pinto de Barros, presidente da APHORT.

Como a associação portuguesa refere em comunicado, “no puzzle que representa a União Europeia na HOTREC, Portugal era, até agora, a única peça em falta”. Dado o “momento fulcral em que o turismo enfrenta importantes desafios pós-pandemia”, a APHORT refere que “as associações europeias do setor estão concentradas em debater, em conjunto, alternativas e formas dos empresários encontrarem soluções”.

“Não podemos ficar de fora deste processo, sob pena de nos mantermos alheados da realidade. É imperativo acompanharmos de perto e voltarmos a ter uma palavra a dizer na construção do futuro do nosso setor”, defende o líder da APHORT.

Numa nota final, a APHORT afirma estar comprometida em “deixar o seu contributo na Europa”, pelo que lança o desafio “aos empresários de todo o país a questionarem-se sobre o papel que querem ter neste espaço europeu, deixando-lhes o repto para fazerem parte desta missão”. A associação garante ainda já ter mostrado “a sua disponibilidade junto do Turismo de Portugal para a criação de novas áreas de cooperação a nível europeu”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Restauração

Jornada Regional do Norte AHRESP dia 18 no Porto

“Desafios e soluções para o seu negócio”, é a temática da Jornada Regional do Norte promovida pela AHRESP, que se realiza no dia 18 de maio, na Escola de Hotelaria e Turismo do Porto.

Publituris

Entidades oficiais, especialistas, empresários e profissionais das áreas do Alojamento e da Restauração e Bebidas reúnem-se, no próximo dia 18 de maio no Porto, para uma reflexão sobre os desafios que os empresários enfrentam e as melhores soluções para fazer crescer os seus negócios. O evento vai ter lugar na Escola de Hotelaria e Turismo do Porto e inclui almoço confecionado pelo chef Rui Paula.

A Jornada Regional de Norte também dará espaço à partilha de experiências e das melhores soluções para desenvolver e fazer crescer as empresas.

A abertura da Jornada Regional do Norte vai contar com as intervenções do presidente da AHRESP, Carlos Moura, do presidente da Entidade Regional de Turismo Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins, e da vereadora do Turismo da Câmara Municipal do Porto, Catarina Santos Cunha.

Ao longo do dia, oradores das mais diversas áreas vão integrar três painéis focados em diversas temáticas, nomeadamente “O licenciamento da atividade” – entraves e desafios à abertura e arranque das empresas, tais como os licenciamentos e outros requisitos burocráticos a cumprir; “investimento e financiamento do negócio” – investimentos necessários à requalificação e ao cumprimento da estratégia traçada no plano de negócios; e “A experiência do empresário” – partilha de experiências e debate sobre soluções que, na ótica do empresário empreendedor, podem ajudar ao desenvolvimento, crescimento e consolidação da atividade das empresas.

A Associação, segundo nota de imprensa, está convicta de que “a transmissão de informação e a capacitação dos empresários sobre estas matérias é de extrema importância para facilitar e agilizar a gestão das empresas”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Restauração

Alta cozinha encontra-se no Valência Culinary Festival

A sexta edição do Festival de Culinária de Valência, evento que celebra a gastronomia naquela cidade espanhola e que se tornou um acontecimento imperdível para os amantes da boa comida, acaba de ser apresentada, e vai decorrer de 11 a 21 de maio.

Publituris

A iniciativa, organizada por Valencia Premium, uma associação de empresas que reúne a oferta turística mais exclusiva e única do destino, com a colaboração de Turisme Comunitat Valenciana, Visit València e Diputación de Valencia, será o ponto de encontro dos sabores do Mediterrâneo, de chef’s, dos produtores e dos que trabalham neste setor que combina as propostas gastronómicas mais hedonistas.

No total, serão 10 dias em que os amantes da gastronomia, os especialistas do setor e todos os que queiram desfrutar do melhor da gastronomia valenciana poderão experienciar menus a quatro mãos, palestras e múltiplas atividades. Tendo a gastronomia como protagonista, conseguem sinergias que vão para além do prato, com referências à cultura e ao Mediterrâneo.

O Festival de Culinária de Valência continua o seu carácter internacional com o convite a chef’s de diferentes partes do mundo para cozinharem, a quatro mãos, com chef’s valencianos como anfitriões.

Este ano, Valência está imersa na comemoração do centenário da morte de Sorolla, e o chef Jorge de Andrés prestar-lhe-á homenagem em Veles i Vents, a 11 de maio, com um showcooking de quatro pratos criados a partir dos painéis da “Visão de Espanha” do pintor valenciano que estão expostos na Hispanic Society de Nova Iorque.

O Festival de Culinária de Valência apresenta um programa poderoso que destacará a riqueza e a diversidade dos produtos locais e a excelência dos profissionais da restauração, juntamente com os enclaves naturais que constituem a cultura gastronómica valenciana.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Restauração

Efeito fiscal da taxa de “IVA zero” nas empresas de restauração e similares é nulo, lembra a AHRESP

Na atividade normal da restauração e similares, como fornecimento de refeições prontas a comer e prestação de serviços de alimentação e bebidas, o efeito da taxa de “IVA zero” é nulo, destaca a AHRESP.

Publituris

Em comunicado, a AHRESP indica que, uma vez que a taxa de “IVA zero”, que entrou em vigor no passado dia 18 de abril, só se aplica na transmissão de bens não transformados, o seu impacto nas empresas de prestação, de serviços de alimentação e bebidas é nula.

A Associação lembra que conforme é referido no diploma legal, a taxa de “IVA zero” que, vai permanecer em vigor até 31 de outubro de 2023, só se aplica aos produtos alimentares que nela constam, e exclusivamente para operações de importação ou transmissão dos respetivos bens. Ou seja, na atividade normal da restauração e similares, como fornecimento de refeições prontas a comer e prestação de serviços de alimentação e bebidas, o diploma não se aplica.

No entanto, a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) e a Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC) alertam que, no caso específico da venda de bens alimentares não transformados para consumo fora do estabelecimento (take-away, entrega ao domicílio ou drive thru), que não sejam refeições prontas a comer, os restaurantes e similares têm de aplicar a taxa de IVA de 0% aos mesmos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Crédito: Nuno Martinho / AHRESP

Atualidade

Já são conhecidos os finalistas da 7ª edição dos Prémios AHRESP 2023

O público pode votar nos finalistas até 7 de maio no website oficial do concurso, sendo que os vencedores serão anunciados e distinguidos na gala final a 2 de junho, no Pátio da Galé, em Lisboa.

Publituris

Após votação do Comité de Seleção, já é possível consultar a lista de finalistas dos  Prémios AHRESP 2023. O público pode votar até 7 de maio no website oficial do concurso, sendo que o registo de voto só pode ser feito uma vez, através de e-mail, e apenas com a possibilidade de votar uma única vez em cada finalista.

Em comunicado, a organização aponta que a 7.ª edição dos Prémios AHRESP recebeu mais de 300 candidaturas. Em cada uma das 13 categorias a concurso foram selecionados cinco finalistas pelo Comité de Seleção, composto este ano por 43 membros especialistas e profissionais das áreas da restauração, hotelaria e gastronomia, bem como jornalistas, críticos e gastrónomos reconhecidos.

Conheça a lista abaixo:

Conceito Inovador

  • Restaurante Ocean, inserido no Hotel Vila Vita Parc, no Algarve;
  • Tróia Eco-Resort & Residence, uma das unidades do Grupo Pestana que surgiu em 2022;
  • Viseu Ryokan – Hospedaria Japonesa & SPA, alojamento fiel aos ryokan japoneses tradicionais;
  • Restaurante Real by Casa da Calçada, situado no Porto, destaca-se pela fusão da zona de cafetaria no restaurante;
  • Companhia das Conservas – Bistro & Store, situado em Matosinhos, comercializa conservas de pescado, apresentando-as também como protagonistas dos seus pratos.

Revelação Gastronómica

  • Restaurante Taberna Ó Balcão, do chef Rodrigo Castelo, situado em Santarém;
  • Restaurante Páteo Real, do chef Filipe Ramalho, em Portalegre;
  • Restaurante Seiva, do chef David Jesus, situado em Leça da Palmeira;
  • Restaurante Ilícito, do chef André Silva, inserido no hotel Editory Boulevard Aliados;
  • Wellington Restaurant, situado na Guarda.

Produto do Ano

  • Conservas de Portugal Norte – Porthos Smoked, de Matosinhos;
  • Queijo Vegan Artesanal e Biológico – MUKA, de Santarém;
  • Azeite Virgem Extra e Tangerina Fresca – Tastin, de Lisboa;
  • Enfrascados – Tombalobos, de Portalegre;
  • Flor de Sal – Salmarim, de Faro.

Serviço do Ano

  • New Hotel Software;
  • Com Alma – Creative Studio;
  • Look-Al Cultural Experiences;
  • Climber RMS;
  • Verifone Portugal.

Projeto de Solidariedade (restauração aliada à responsabilidade social)

  • Café Joyeux;
  • É Um Restaurante;
  • Projeto Refood;
  • Quarto Solidário;
  • SOS Ucrânia.

Profissional do Ano (candidaturas realizadas pelas empresas empregadoras)

  • André Franco, sediado no Porto, dedica-se há dez anos à formação das equipas e ao crescimento da oferta vínica no The Fladgate Partnership;
  • André Gerardo, chef-executivo ao serviço da Imppacto, Catering & Eventos;
  • Daniel Gomes, criador do bombom mais caro do mundo, em 2015;
  • Joana Maçanita, enóloga, produtora de vinhos, consultora e formadora;
  • João Moita da Silva, diretor de operações do MS Collection.

Sustentabilidade Ambiental

  • NEYA Porto Hotel;
  • Inspira Liberdade Boutique Hotel;
  • Nômade – Melides Eco Lodge;
  • Dark Sky Alqueva;
  • Hotel Sentido Galomar Santa Cruz.

Novo Talento

  • José Miguel Ramos Ferreira, diretor do Conimbriga Hotel do Paço e do Hotel Parque Serra da Lousã, é gestor de um projeto que coloca o turismo a gerar receitas para financiar a ação social da ADFP – Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional;
  • Luís Paulo Mendes de Jesus, fundador do restaurante 1143 em Santarém;
  • Marta Nunes, sub-chefe júnior do restaurante BouBou’s e rosto do programa gastronómico regional “Palmela Experiências com Sabor”;
  • Sara Garrido e Tiago Rodrigues, dois jovens empreendedores com 28 anos que começaram do zero um negócio de alojamento local, as “Casas do Côa”, em Vila Nova de Foz Côa;
  • Priscila Haddad, sommelière e líder da sua equipa de vinhos do World of Wine – WOW.

Destino Revelação do Ano
(zonas que contribuem para alavancar o crescimento e o desenvolvimento da sua região)

  • Arouca;
  • Douro;
  • Faro;
  • Matosinhos;
  • Piódão.

Entidade Formadora

  • Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril;
  • Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (Politécnico de Leiria);
  • Nova SBE Westmont Institute of Tourism & Hospitality;
  • Rede de Escolas do Turismo de Portugal;
  • Rota Vicentina – Curso para Guias Locais.

Estabelecimentos com História

  • Restaurante Gambrinus (Lisboa);
  • Pastelaria Versailles (Lisboa);
  • A Brasileira (Lisboa);
  • Café Santa Cruz (Coimbra);
  • Restaurante Barão Fladgate (Porto).

Evento do Ano

  • Festival Internacional de Chocolate de Óbidos;
  • Festival da Sardinha de Portimão;
  • Festival do Marisco de Olhão;
  • Festival do Polvo Ericeira;
  • The Fork Fest.

Projeto Media

  • Revista “InterMagazine”;
  • Revista “Volta ao Mundo”;
  • Projeto editorial EGGAS;
  • Mesa Nacional;
  • Podcast “O Vinho não Cai do Céu”.

Os vencedores das categorias como País Lá Fora, Prémio Carreira e Prémio Excelência serão nomeados diretamente pela direção da AHRESP e pela respetiva Comissão de Honra dos Prémios AHRESP, na terceira e última fase da edição do evento, na qual também serão validados os resultados da votação online e atribuídas as categorias de honra.

Os vencedores dos Prémios AHRESP serão anunciados e distinguidos na gala final a 2 de junho, no Pátio da Galé, em Lisboa.

A 7.ª edição tem como patrocinadores oficiais a Makro, a Nestlé Professional e a Sumol+Compal. O evento conta ainda com os patrocínios da GALP e da SAGRES e com o apoio da RTP, da Publituris, da TNews e da agência de comunicação Green Media.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Restauração

Abertas inscrições para a 7ª edição dos Prémios AHRESP

As inscrições para a 7ª edição dos Prémios AHRESP, que visam distinguir as empresas e os profissionais de restauração, alojamento e promoção turística que mais inspiraram estes setores em 2022, vão decorrer até ao próximo dia 19 de março.

Publituris

Os vencedores da 7.ª edição dos Prémios AHRESP serão anunciados e distinguidos na gala final, que terá lugar no dia 2 de junho, no Pátio da Galé, na Praça do Comércio, em Lisboa.

As categorias definidas para a 7.ª edição dos Prémios AHRESP são 16: Conceito Inovador, Revelação Gastronómica, Produto do Ano, Serviço do Ano, Projeto de Solidariedade, Sustentabilidade Ambiental, Projeto Media, Novo Talento, Destino Revelação do Ano, Entidade Formadora, Estabelecimento com História e Evento do Ano, Profissional do Ano, País Lá Fora, Prémio Carreira e Prémio Excelência.

Segundo nota de imprensa da Associação, uma das novidades desta edição é o facto de as candidaturas a Profissional do Ano serem realizadas pelas empresas empregadoras. Os candidatos terão oportunidade de defender a sua nomeação, em formato Shark Tank, junto do Comité de Seleção.

Este ano alguns ex-vencedores também terão um papel fundamental na referenciação de empresários e projetos, tal como os habituais embaixadores dos Prémios AHRESP, câmaras municipais, entidades regionais de turismo e chefs de referência.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
AHRESP
Restauração

Nuno Fazenda analisa os desafios do canal Horeca com a AHRESP

Numa primeira reunião com a AHRESP (Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal), o secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda, analisou os grandes desafios que se colocam ao canal Horeca.

Publituris

Nesta primeira sessão de trabalho, a agenda centrou-se em 12 pontos essenciais que preocupam a Associação, tendo em conta as dificuldades que as empresas deste setor atravessam devido ao atual contexto inflacionista.

Dos vários pontos examinados, destacam-se as as medidas financeiras de apoio, por via do Turismo de Portugal, como a Linha Consolidar +Turismo e uma nova moratória na linha de microcrédito; a aplicação temporária da taxa reduzida de IVA nos serviços de alimentação e bebidas, bem como a reposição definitiva na taxa intermédia de todas as bebidas.

A redução dos impostos sobre os rendimentos do trabalho; a dificuldade na contratação de profissionais qualificados; e a inconstância da regulamentação sobre o alojamento local, foram ainda outros assuntos que mereceram análise.

Neste encontro de trabalho, a AHRESP manifestou total disponibilidade para trabalhar em conjunto com a Secretaria de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, colaborando na procura de soluções concretas, assentes na base de um diálogo permanente e construtivo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Restauração

AHRESP quer reunir com autarquias atingidas pelas intempéries que afetaram o canal Horeca

A AHRESP já solicitou reuniões com caráter de urgência junto das autarquias mais afetadas pela sucessão de intempéries que afetaram muitos estabelecimentos de restauração, similares e alojamento turístico.

Publituris

A dimensão dos danos causados pelas adversas condições climatéricas que assolaram várias zonas do país e, consequentemente, muitos estabelecimentos de restauração, similares e alojamento turístico, impossibilitando, em muitos casos, o seu normal funcionamento obriga, segundo a AHRESP, à disponibilização de soluções urgentes.

Neste sentido, a Associação já solicitou reuniões com caráter de urgência junto das autarquias mais afetadas, com o objetivo de avaliar a dimensão dos danos causados e, acima de tudo, identificar os mecanismos mais eficientes para a substituição de equipamentos e consequente reabertura dos espaços.

A fim de partilhar com as autarquias, às quais foram solicitadas reuniões, informações mais precisas, e com vista a identificar com rigor os com rigor os prejuízos decorrentes da deterioração de equipamentos, instalações e matérias-primas, a AHRESP está a realizar um inquérito às empresas suas associadas.

Em nota de imprensa, a AHRESP lembra que “as tradicionais festas natalícias e de passagem de ano, muito importantes para a tesouraria das nossas empresas, após dois anos de restrições por culpa da COVID-19, voltam a ser prejudicadas por força das intempéries, com prejuízos avultados devido ao seu encerramento forçado”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Restauração

Já estão abertas as inscrições do concurso para jovens sommeliers que leva os vencedores a Itália

A iniciativa “Viaje no seu futuro! Jovem Sommelier De Vinhos Italianos” é dividida numa competição de duas partes. No final, dois participantes ganham um curso de formação em Itália.

Publituris

O concurso para jovens sommeliers tem inscrições abertas até 15 de dezembro, de acordo com informação avançada em comunicado. A iniciativa “Viaje no seu futuro! Jovem Sommelier De Vinhos Italianos”, lançada no âmbito da Semana da Cozinha Italiana no Mundo, vai levar dois participantes até Itália para um curso de formação, na Escola Internacional de Cozinha Italiana da ALMA, em Colorno, em Parma.

O concurso está aberto a portugueses até aos 40 anos que sejam sommeliers, escanções, profissionais da indústria hoteleira e da restauração, distribuição de alimentos e bebidas ou estudantes em escolas superiores especializadas e centros de formação. Os candidatos devem ter conhecimentos teóricos e práticos da viticultura em geral, devendo também estar interessados em desenvolver um conhecimento profissional sobre o vinho italiano, tanto em termos de vinhas clássicas italianas como também da sua geografia vinícola.

A iniciativa está divida em duas fases. A primeira diz respeito à fase de qualificação, na qual serão admitidos os candidatos que satisfaçam os requisitos básicos da inscrição e que possam comprovar os seus conhecimentos, sujeitos à avaliação dos organizadores. Aqui os candidatos serão submetidos a uma prova escrita, com perguntas gerais relativas à enologia, à enografia e à técnica de degustação, seguida de uma prova prática sobre a identificação e descrição da organolética do vinho italiano.

Por fim, a segunda fase contará apenas com a participação de cinco candidatos – os que obtiverem a melhor pontuação na fase de qualificação.

Dos cinco participantes serão selecionados dois vencedores, que terão a oportunidade de participar num curso de formação teórico e prático, com a duração de uma semana, na Escola Internacional de Cozinha Italiana da ALMA em Colorno (Parma). O curso inclui visitas a adegas, restaurantes italianos, produtores de vinho e provas de produtos típicos dos territórios italianos mais representativos da gastronomia e da cultura vínica daquele país. O prémio inclui ainda as despesas de viagem e alojamento.

Para participarem, os interessados devem preencher o formulário disponibilizado na página da Embaixada de Itália em Lisboa (https://amblisbona.esteri.it/ambasciata_lisbona/pt), enviando-o, juntamente com o seu CV, para o email [email protected].

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.