Assine já
Alojamento

AHRESP pede “reforço urgente” de apoios a fundo perdido devido a vaga de cancelamentos

Associação denuncia que 80% das empresas registaram cancelamentos de reservas após o primeiro anúncio de medidas restritivas, no final do mês de novembro.

Publituris
Alojamento

AHRESP pede “reforço urgente” de apoios a fundo perdido devido a vaga de cancelamentos

Associação denuncia que 80% das empresas registaram cancelamentos de reservas após o primeiro anúncio de medidas restritivas, no final do mês de novembro.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
AHRESP pede “apoios simples e universais” devido às novas medidas restritivas
Homepage
AHRESP alerta para atrasos nos apoios de candidaturas já aprovadas
Homepage
AHRESP pede mais apoios e diz que “esmagadora maioria das medidas” já foi retirada
Alojamento
Medidas restritivas fazem cair 80% das reservas em empresas de alojamento e restauração, diz a AHRESP
Alojamento

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) veio esta quarta-feira, 5 de janeiro, apelar a que “sejam rapidamente implementadas novas medidas de apoio a fundo perdido” para o setores do alojamento turístico e restauração, de forma a compensar as empresas pela vaga de cancelamentos que se verificou desde final de novembro, na sequência das medidas restritivas devido à COVID-19.

“Mais de 80% das empresas registaram cancelamentos de reservas logo após o primeiro anúncio de medidas restritivas, apresentadas no final do mês de novembro, e quase 50% das empresas receberam cancelamentos de mais de metade das reservas que tinham confirmadas. Nessa sequência, a AHRESP apela a que sejam rapidamente implementadas novas medidas de apoio a fundo perdido aos nossos setores”, denuncia a associação, num comunicado divulgado esta quarta-feira, 5 de janeiro.

A AHRESP diz que estes apoios não podem, no entanto, ficar “limitados exclusivamente às empresas encerradas por decreto”, uma vez que a “imposição de novas restrições está a ter graves prejuízos nos níveis de receita de todas as empresas de alojamento turístico, restauração e similares, cujas tesourarias ainda estão muito fragilizadas”.

“É muito importante que novos apoios à tesouraria e à manutenção dos postos de trabalho cheguem às empresas ainda durante o mês de janeiro, sob risco da recuperação experienciada desde o verão ficar gravemente comprometida”, conclui a AHRESP no comunicado divulgado.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

Hotelaria algarvia superou números de 2019 em julho

Segundo a AHETA, o “Algarve superou, em julho, os números de 2019, o melhor ano turístico de sempre”, depois de registar uma taxa de ocupação de 87,7%, valor que ficou 4,3 pontos percentuais acima de igual mês pré-pandemia.

No passado mês de julho, a hotelaria algarvia registou uma taxa de ocupação/quarto de 87,7%, valor que ficou 4,3 pontos percentuais acima de igual mês de 2019, o que leva a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) a sublinhar que o “Algarve superou, em julho, os números de 2019, o melhor ano turístico de sempre”.

De acordo com os dados provisórios divulgados esta sexta-feira, 5 de agosto, pela associação, a taxa de ocupação/quarto de julho também superou o valor registado em julho de 2021, ficando 37,5 pontos percentuais acima do registado em julho do ano passado.

Por mercados, o destaque vai para o doméstico e para o americano, que apresentaram, em julho, subidas de 4,3 pontos percentuais e 1,1 pontos percentuais, respetivamente, e afirmando-se como “os que mais contribuíram para a subida verificada”.

Em sentido contrário estiveram os mercados britânico e alemão, que apresentaram descida de 2,2 pontos percentuais e 1,8 pontos percentuais, respetivamente, sendo mesmo aqueles que “apresentaram as maiores descidas”  no sétimo mês do ano.

Por zonas geográficas, as maiores subidas ocorreram nas zonas Vilamoura/Quarteira/Quinta do Lago, que assistiram a um aumento de 13,1 pontos percentuais, seguindo-se Monte Gordo/VRSA, onde a subida foi de 9,4 pontos percentuais, e Carvoeiro/Armação de Pêra, com um crescimento de 9,1 pontos percentuais.

Já a zona de Albufeira, que é considerada a principal zona turística do Algarve, “registou uma ocupação idêntica à verificada em 2019”, indica ainda a AHETA no comunicado enviado à imprensa.

Em julho, o volume de vendas dos hotéis e empreendimentos turísticos do Algarve cresceu ainda 17,2 por cento face ao mesmo mês de 2019.

Já no acumulado desde janeiro, a AHETA diz que a taxa de ocupação/quarto regista uma descida de 6,2% face a 2019, o que corresponde a uma subida de 194% face a 2021.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Octant Hotels inaugura suite com piscina aquecida no Douro e abre Spa na Lousã

A Octant Hotels inaugurou a Pool Suite no Octant Douro e abriu o Spa do Octant Lousã, novidades que estão disponíveis para os hóspedes das unidades hoteleiras já este verão.

A Octant Hotels inaugurou a Pool Suite no Octant Douro e abriu o Spa do Octant Lousã, novidades que estão disponíveis já este verão e que prometem uma experiência inesquecível aos clientes das unidades hoteleiras.

Num comunicado enviado à imprensa, a Octant Hotels explica que a Pool Suite conta com uma área de 80 m2 no interior e 65 m2 de terraço, sendo no terraço que se localiza a piscina aquecida desta suite, que oferece também sala de estar e jantar, bem como acompanhamento de um personal assistant.

“Além deste serviço, há amenities no quarto à chegada, no momento do check-out e durante a estadia, degustações de queijos e enchidos regionais acompanhada de espumante, bem como serviço de packing e unpacking  das malas no check-in e check-out para relaxar assim que se entra na suite”, acrescenta a Octant Hotels.

Segundo Duarte Gonçalves da Cunha, diretor do Octant Douro, esta Pool Suite “oferece o melhor do Octant Douro, com um serviço personalizado que transforma uma ida ao Douro numa experiência verdadeiramente relaxante e integrada no conceito dos Octant Hotels”, com a vantagem de conta com uma piscina privativa e aquecida no terraço, com vistas para o Douro.

Além da Pool Suite na unidade do Douro, a Octant Hotels abriu também o Spa do Octant Lousã, um espaço dedicado ao relaxamento e recuperação física, que conta com duas cabines singles e uma dupla para tratamentos, além de tanque de crioterapia, sauna e piscina interior com hidromassagem.

Disponíveis estão ainda massagens de relaxamento, massagens terapêuticas e massagens tailor-made, de acordo com as necessidades de cada hóspede, num cenário inspirado na natureza.

“A abertura do Spa veio consolidar o Octant Lousã como um local pensado para relaxar, e apreciar a envolvência mística de um Boutique Hotel repleto de história. No spa, quisemos emular o sentimento de calma e conexão coma natureza que a Serra da Lousã oferece. Os tratamentos retiram essências da natureza que rodeia o Octant Lousã, em coerência com toda a nossa filosofia”, refere Nuno Sequeira, diretor do Octant Lousã.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Lisbon Marriott Hotel promove sessões de cinema ao ar livre

Sessões decorrem a 18 e 19 de agosto, entre as 21h00 e as 00h00, com a exibição dos filmes Everything Everywhere All at Once, de 2022, e Grease, de 1978. O preço do bilhete é de 16 euros por pessoa, com pipocas e estacionamento incluídos.

O Lisbon Marriott Hotel vai promover, a 18 e 19 de agosto, duas sessões de cinema ao ar livre, a decorrer no jardim tropical da unidade hoteleira, entre as 21h00 e as 00h00, e com a exibição de diversos filmes.

“Para quem deseja aproveitar com a família e amigos as noites de verão, em ambiente seguro e cercado por um cenário paradisíaco, o Lisbon Marriott Hotel é o lugar ideal para relaxar à luz das estrelas e desfrutar de forma emocionante e divertida o seu filme preferido junto da piscina”, convida a unidade hoteleira.

Everything Everywhere All at Once, de 2022, e Grease, de 1978, são os filmes que vão ser exibidos a 18 e 19 de agosto, respetivamente, e o bilhete para estas sessões de cinema ao livre custa 16 euros por pessoa, com pacote de pipocas e estacionamento incluídos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Homepage

The Vintage Hotel & Spa Lisboa entra no portfólio da Small Luxury Hotels of the World

A marca é constituída por uma comunidade de hotéis independentes e conta com 520 pequenos hotéis em todo o mundo, com uma média de 50 quartos por unidade.

Publituris

O The Vintage Hotel & Spa Lisboa, unidade de cinco estrelas gerida pela Bomporto Hotels, passa a constar no portfólio da Small Luxury Hotels of the World (SLH), uma marca de luxo que reúne unidades hoteleiras com características únicas e de carácter independente. A primeira unidade do grupo Bomporto a integrar a marca foi o The Lumiares Hotel & Spa Lisboa, em novembro de 2019.

O Small Luxury Hotels of the World (SLH) é constituído por uma comunidade de hotéis independentes e conta com 520 pequenos hotéis em todo o mundo. Com uma média de 50 quartos por unidade, as propriedades SLH “têm características únicas, com os mais altos padrões de luxo e bem-estar”, como indicado em comunicado.

“A integração da nossa segunda unidade hoteleira na SLH vem reforçar a estratégia de desenvolvimento de negócio e a notoriedade no segmento de luxo. É um selo de qualidade e uma afiliação de renome e prestígio que contribui para a promoção das nossas unidades a nível internacional. ” afirma Nick Roucos, diretor-geral da Bomporto Hotels.

Localizado entre o Príncipe Real e a Avenida da Liberdade, o The Vintage Hotel & Spa Lisboa, boutique hotel de cinco estrelas, é composto por 56 quartos com uma decoração assente no design vintage e traços contemporâneos.  Combinando peças únicas de mobiliário vintage, produzidas especialmente para o hotel, e algumas reproduções feitas à medida, a estética do espaço reflete uma decoração contemporânea e simultaneamente apresenta o melhor do design dos anos 50, 60 e 70.

A unidade oferece diferentes atmosferas em cada um dos espaços que o compõem, tanto no rooftop bar, com um jardim vertical e vista para a capital, como nas diferentes áreas lounge, salas de estar e no spa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Tráfego de passageiros da Ryanair sobe 81% em julho e chega aos 142 milhões de passageiros no acumulado

Entre janeiro e julho, a Ryanair transportou já 142 milhões de passageiros, o que indica uma subida de 255% no tráfego acumulado.

Publituris

A Ryanair transportou 16,8 milhões de passageiros em julho, número que traduz uma subida de 81% face aos 9,3 milhões de passageiros que a companhia aérea tinha transportado em igual mês do ano passado, quando a pandemia da COVID-19 ainda se fazia sentir, informou a transportadora de baixo custo em comunicado.

Em julho, a Ryanair registou também uma forte melhoria no load factor dos 92.300 voos realizados, que se situou nos 96%, tendo subido 16 pontos percentuais face aos 80% de ocupação que a companhia aérea tinha registado em julho de 2021.

No acumulado do ano, a Ryanair transportou já 142 milhões de passageiros, o que quer dizer que a companhia aérea apresentou uma subida de 255% no tráfego acumulado até julho, uma vez que, em igual período do ano passado, tinha transportado 40 milhões de passageiros.

Já o load factor até julho foi de 87%, o que traduz um aumento de 14 pontos percentuais face aos 73% de ocupação que a Ryanair tinha apresentado entre janeiro e julho de 2021, num período ainda crítico para a aviação devido à pandemia da COVID-19.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Homepage

Eurostars Santa Luzia 4* integra portefólio da Eurostars Hotel Company

O hotel localizado em Guimarães funciona em regime de aluguer e conta com 99 quartos, bem como uma área de bem-estar com spa e piscina.

Publituris

A Eurostars Hotel Company integrou um novo hotel no portefólio, o Eurostars Santa Luzia 4*, em Guimarães.

O antigo Santa Luzia Art Hotel, que agora pertence à carteira da Eurostars Hotel Company, funciona em regime de aluguer e contabiliza 99 quartos, totalmente equipados e decorados “em tons quentes”, como indicado em comunicado.

As instalações, que prometem “satisfazer as necessidades dos mais diversos tipos de turistas”, incluem uma cafetaria, um restaurante de cozinha portuguesa e internacional, ginásio e uma área de bem-estar, com spa, sauna, banhos turcos, piscina e zona de massagens e tratamentos. Inclui ainda uma piscina exterior no telhado, localizada no terceiro andar, bem como quatro salas de diferentes capacidades para a realização de eventos.

“Temos orgulho em continuar a avançar na expansão internacional da Eurostars Hotel Company e, ao mesmo tempo, consolidar a nossa posição num mercado como o português, tão estratégico para nós e com grandes expectativas de crescimento”, afirma o presidente do Grupo Hotusa, Amancio López Seijas.

Com a integração desta unidade, a cadeia hoteleira do Grupo Hotusa passa a gerir 23 estabelecimentos e mais de 1800 quartos em Portugal.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Autarquia de Sintra já abriu a Pousada de Jovens

A Câmara Municipal de Sintra abriu esta segunda-feira, 1 de agosto, a Pousada de Jovens de Sintra, projeto que conta com uma localização privilegiada junto à Estação de Comboios de Sintra e que disponibiliza um total de 24 quartos.

Publituris

A Câmara Municipal de Sintra abriu esta segunda-feira, 1 de agosto, a Pousada de Jovens de Sintra, projeto que conta com uma localização privilegiada junto à Estação de Comboios de Sintra e que disponibiliza um total de 24 quartos equipados com casa-de-banho privativa, ar condicionado e Wi-Fi gratuito.

Num comunicado enviado à imprensa, a Câmara Municipal de Sintra explica que este projeto vai aumentar a oferta de alojamento no concelho, uma vez que a Pousada de Jovens de Sintra disponibiliza “quartos duplos, equipados com televisão e com possibilidade de colocação de cama extra ou berço”, o que os torna também ideais para famílias, existindo ainda um quarto adaptado para pessoas com mobilidade condicionada, bem como quartos múltiplos com quatro ou seis camas em beliche.

Localizada junto à Estação de Comboios de Sintra, a nova pousada conta com uma localização central, distando apenas 1 km do centro histórico de Sintra, área classificada de Património Mundial pela UNESCO na categoria de Paisagem Cultural.

A Pousada de Jovens de Sintra apresenta uma decoração de design industrial, que, segundo a autarquia, é “funcional, informal e confortável”, apelando ao equilíbrio entre cultura e aventura.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

AHRESP e Turismo de Portugal lançam guias para ajudar hotelaria e restauração a reduzirem consumo de água

A AHRESP e o Turismo de Portugal lançaram dois guias para ajudar as empresas da hotelaria e restauração a reduzirem o seu consumo de água, com o objetivo de “contribuir para a mitigação dos efeitos da seca”.

Publituris

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) e o Turismo de Portugal lançaram dois guias para ajudar as empresas da hotelaria e restauração a reduzirem o seu consumo de água, com o objetivo de “contribuir para a mitigação dos efeitos da seca”.

“Estes guias são uma ferramenta de apoio ao negócio, que visa potenciar a adoção de práticas sustentáveis no setor da restauração e similares e no alojamento turístico, demonstrando, através de exemplos práticos, como é possível tornar o negócio mais sustentável, com maior benefício económico e ambiental”, indica a AHRESP, num comunicado divulgado esta sexta-feira, 29 de julho.

Segundo a associação, existem várias práticas que as empresas podem adotar para reduzir o consumo de água e recomenda, por isso, que as empresas revejam “regularmente os dados do consumo de água na fatura”, de forma a estabelecerem medidas de poupança e avaliar a sua eficácia, sendo também recomendado que se opte pela “instalação de tanques de descarga de sanita com meia carga”.

A associação recomenda também que se investa “em produtos e tecnologia que economizem água”, como sistemas de redução de caudal a instalar em torneiras e/ou sistemas de válvulas de fluxo reduzido, e que seja garantida “a minimização de resíduos nos pratos e nos utensílios de cozinhas antes de proceder à sua lavagem”.

As empresas da hotelaria e restauração devem também evitar “a pré-lavagem da louça e, se possível, utilizar a máquina de lavar com a carga completa e em modo económico”, evitar “a lavagem da louça em água corrente”, e instalar “sensores ou pedais nas torneiras”, o que, além de ser uma opção mais higiénica, “permite poupanças significativas de água”, defende a associação, que pede ainda uma utilização regrada de detergentes, “pois a utilização adequada de detergente evita o aumento do consumo de água”.

Os guias de boas práticas já estão disponíveis para consulta online.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

43% das pernoitas na UE em 2021 aconteceram em julho e agosto

Portugal foge um pouco à regra indicada pelo Eurostat, verificando-se que os meses com mais pernoitas, em 2021, foram agosto, setembro e outubro.

Victor Jorge

De acordo com dado avançados pelo Eurostat, 43% das pernoitas em alojamentos no espaço da União Europeia (UE), ao longo de 2021, registaram-se nos meses de julho e agosto, admitindo a entidade estatística europeia que “a sazonalidade sempre teve um grande impacto no turismo”.

Certo é que, em 2021, os padrões habituais para as pernoitas em estabelecimentos de alojamento turístico aproximaram-se do ano 2019, frisando o Eurostat que “os efeitos da pandemia causaram uma ainda maior diferença em 2020”, concluindo que menos de 3% das pernoitas anuais foram registadas em abril e maio desse ano, enquanto em agosto esse valor subiu para 24%.

O Eurostat refere ainda que, em 2020, a pandemia causou uma quebra superior a 50% tanto nas chegadas como nas noites passadas em estabelecimentos de alojamento turístico, quando comparado com 2019. Já em 2021, apesar de um aumento superior a 25% face a 2020, o número das chegadas (-42%) e pernoitas (-37%) ficaram aquém dos níveis de 2019.

Segundo os dados do Eurostat, o total de noites registadas em estabelecimentos de alojamento turístico foi de 1.819 milhões na UE, com os meses de julho e agosto a assinalarem 19,4% e 23,6%, respetivamente.

Os meses mais fracos relativamente às pernoitas em estabelecimentos de alojamento turístico, em 2021, foram janeiro e fevereiro, com taxas de 1,6% e 1,9%, respetivamente.

Agosto e setembro lideram em Portugal
Portugal não foge à regra, embora os dados avançados pelo Eurostat mostrem que os meses de setembro e outubro registaram mais pernoitas que julho. Assim, indica a entidade estatística europeia, o mês de julho foi responsável por 12,7% das pernoitas, enquanto o mês de agosto registou uma taxa de 21,3%. Já o mês de setembro foi responsável por 14,7% das noites passadas em estabelecimentos de alojamento turístico, descendo ligeiramente para 13,8% em outubro.

Em Portugal, os meses mais “fracos”, indica o Eurostat, foram fevereiro e março, com taxas de 1,4% e 1,8% respetivamente.

Na vizinha Espanha, o Eurostat assinala mais de 259 milhões de pernoitas em estabelecimentos de alojamento turístico, com os meses de julho e agosto a serem responsáveis por 16,3% e 21,9%, respetivamente.

O líder em pernoitas em estabelecimentos de alojamento turístico foi a França, com mais de 324 milhões, com os meses de julho e agosto a valerem 21,2% e 25,6% do total do ano.

Em segundo lugar neste ranking aparece a Itália, com mais de 280 milhões de pernoitas, com os meses de julho e agosto a assinalarem taxas de 20,8% e 27,4%, respetivamente.

Durante estes dois meses (julho e agosto de 2021), o Eurostat indica 782 milhões de pernoitas em estabelecimentos de alojamento turístico na UE, uma subida de 28% face às 610 milhões de 2020, mas menos 16% face às 926 milhões de 2019.

Uma análise por tipo de alojamento revela que, em 2021, as variações sazonais foram menos acentuadas nos hotéis do que noutros alojamentos turísticos, indicando, igualmente, que “o pico do verão está, em parte, relacionado com uma maior sazonalidade para alojamentos que não os hotéis e estabelecimentos similares, principalmente parques de campismo, que dependem muito mais do clima (e muitas vezes estão fechados no inverno)”.

Assim, em julho e agosto de 2021, o número de noites passadas em parques de campismo ficou muito próximo dos valores de 2019 (95% dos níveis de 2019). Por outro lado, os hotéis, bem como os alojamentos de férias e outros alojamentos de curta duração, ficaram mais distantes dos níveis pré-pandemia (78% e 89% dos níveis de 2019, respetivamente).

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Alojamento

Herdade Vale do Manantio: um refúgio junto ao Alqueva

A Herdade Vale do Manantio, junto ao Alqueva, estende-se por 1.000 hectares de terreno e conta com 14 quartos.

Publituris

Situada no concelho de Moura, a Herdade Vale do Manantio estende-se por 1.000 hectares de terreno, apresentando uma paisagem em constante evolução, com campos de trigo e olivais, pastos atravessados por ribeiros até às margens que banham o Alqueva.

O projeto nasce a partir do sonho de João Maria Bravo, contando este turismo rural com 14 quartos inspirados nos detalhes do monte, uma piscina infinita sobre o Alqueva e uma paisagem alentejana a perder de vista.

Telma Marques, diretora de marketing da Herdade Vale do Manantio, salienta que “a herdade alia o espírito tradicional de uma coutada de caça seletiva à modernidade e conforto de um recanto único oferecendo aos hóspedes ou visitantes uma experiência verdadeira do que é o Alentejo. Da gastronomia, à paisagem e pela comodidade da sua oferta”.

Além dos serviços prestados na Herdade Vale do Manantio, é possível usufruir de uma quantidade de atividades extras nas suas redondezas que vão desde viagens de barco na barragem onde pode usufruir de um piquenique a bordo; viagens de balão sobre as planícies alentejanas; yoga, para viver o momento e interiorizar o ambiente alentejano; SPA; Ski aquático e wakeboard; até passeios a cavalo.

No restaurante da herdade é possível ter uma experiência de caça misturada com os sabores dos queijos e vinhos alentejanos num ambiente que fomenta a gastronomia típica do Alentejo, sendo que todos os produtos utilizados são de produção local, privilegiando o conceito “from farm to the table”.

Devido à sua dimensão e arquitetura da casa principal, a Herdade do Vale do Manantio também oferece resposta a quem procura seja um evento mais familiar ou mesmo de maiores dimensões, visto o espaço ter capacidade para eventos até 200 pessoas.

Além disso, dispõe também da possibilidade de fazer um programa especializado “made to measure” elaborado à medida das expectativas dos hóspedes, incluindo serviço de transporte de helicóptero, jantar romântico e acesso ao SPA, entre outras atividades.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.