Assine já

Tiago Encarnação, diretor operacional da Lusanova,

Distribuição

Incerteza provocada pela pandemia obriga a maior prudência na operação

Desde o início da pandemia, o operador turístico Lusanova focou a maior parte da sua programação em Portugal, uma aposta que se revelou acertada.

Raquel Relvas Neto

Tiago Encarnação, diretor operacional da Lusanova,

Distribuição

Incerteza provocada pela pandemia obriga a maior prudência na operação

Desde o início da pandemia, o operador turístico Lusanova focou a maior parte da sua programação em Portugal, uma aposta que se revelou acertada.

Sobre o autor
Raquel Relvas Neto
Artigos relacionados

O surgir da pandemia obrigou a um encerramento de fronteiras e com isso trouxe condicionantes àqueles que fazem das viagens e da livre circulação de pessoas o seu negócio. Os operadores turísticos tiveram de suspender grande parte das suas operações e focar as suas programações nos destinos portugueses ou nos poucos destinos internacionais para os quais ainda se pôde viajar este verão.

O operador turístico Lusanova também não foi exceção. Tiago Encarnação, diretor operacional, corrobora que “a pandemia obrigou ao cancelamento de muita da nossa programação, não só ao nível dos nossos grandes destinos, mas também ao nível dos nossos circuitos europeus”. Com isto, o operador turístico focou toda a sua programação em Portugal, “mas como é óbvio sem deixar de acompanhar a evolução dos outros destinos”.

Esta aposta acabou por se revelar acertada, uma vez que os portugueses optaram também por viajar dentro de fronteiras, seja a nível de individuais como de grupos. “Foi constante a procura dos portugueses para destinos no interior do país, longe de grandes centros populacionais e das zonas de praia”, indica. Entre a oferta da Lusanova, os circuitos mais vendidos foram “Magnífico Minho, com circuito guiado de todo-o-terreno pelo Gerês; Alma do Douro, com cruzeiro no rio Douro; Segredos da Serra da Estrela, com circuito com guia pela serra; Évora fascinante, com várias atividades gastronómicas”. Logo que foi possível retomar os circuitos em autocarro, os clientes do operador turístico procuraram também circuitos como “Arouca, Freita e Passadiços do Paiva; EN2 – Portugal de Norte a Sul; Roteiro Alentejano; Aldeias Típicas das Beiras; Rota dos Templários”.
A oferta de circuitos do operador foi acompanhada por uma reestruturação da operação e uma adaptação em conformidade com as indicações da Direção Geral de Saúde. Além de que a adesão à certificação Clean & Safe do Turismo de Portugal e ao selo Safe Travels da WTTC levou a Lusanova a desenvolver um grupo de trabalho para, junto de todos os fornecedores, “assegurar a implementação correta das medidas exigidas, assim como a adaptação e atualização das mesmas de acordo com as exigências e limitações específicas de cada destino”.

Quanto aos destinos internacionais, o responsável revela que Malta e Chipre foram os campeões de vendas, para os quais “tivemos mais vendas do que era esperado”. Tiago Encarnação realça que, nesta segunda fase, em que as restrições às viagens estão a ser progressivamente levantadas, a Lusanova vai, “sempre dentro das normas de segurança e bem-estar adotadas, retomar as suas operações para outros destinos”.

Médio prazo

Com o verão a não correr da forma como o operador turístico esperava, as atenções viram-se agora para a temporada de inverno, com especial destaque para o fim-de-ano. Porém, diz o diretor operacional do operador turístico, “a atual pandemia obriga-nos a ter uma visão de curto prazo”. Assim, a Lusanova encontra-se a preparar a programação de fim-de-ano, mas também, “e dentro do que é possível”, a programação do próximo ano. “Neste momento, certo serão os nossos circuitos em Portugal para o fim-de-ano, com novidades e sempre em segurança”.

Questionado acerca dos desafios que o desenvolvimento da operação pode encontrar na próxima temporada, o responsável sublinha novamente que “não é possível neste momento ter uma visão tão longa”. E explica: “Tudo vai depender da evolução das restrições às viagens para muitos dos destinos e da evolução da confiança dos clientes”.
Os fatores externos que os operadores turísticos não conseguem controlar e até mesmo antecipar dificultam as expectativas para os próximos meses. “Acreditamos que temos de continuar atentos, confiantes e proativos, mas agora cada vez mais prudentes”, destaca.

Tiago Encarnação acredita ainda que o próprio modelo de negócio vai sofrer uma reestruturação em toda a cadeia de valor, mas para já a urgência está em “retomar a confiança dos clientes em viajar”. “Deste modo, a primeira prioridade deverá ser o levantamento das restrições às viagens em todos os destinos, assegurado por medidas de segurança e saúde universais e iguais em todos os países”, ressalta. Para tal, considera que é necessário o desenvolvimento de mais parcerias, entre o público e o privado, seja a nível nacional como internacional, de forma a “encontrar soluções que restituam a confiança e salvem um setor tão importante para Portugal”.

Sobre o autorRaquel Relvas Neto

Raquel Relvas Neto

Mais artigos
Prémios

Começa a votação para os Publituris “Portugal Travel Awards 2023”

A votação para encontrar os 22 vencedores nos Publituris “Portugal Travel Awards 2023” começou esta segunda-feira, 29 de maio, e decorre até dia 26 de junho. Os vencedores serão conhecidos a 6 de julho.

Publituris

174 nomeados em 22 categorias, havendo ainda lugar para a atribuição do “Prémio Belmiro Santos 2023”, este último não sujeito a votação, sendo entregue diretamente pela redação do jornal Publituris.

A votação para encontrar os 22 vencedores dos Publituris “Portugal Travel Awards 2023” começou esta segunda-feira, dia 29 de maio, e decorre até dia 26 de junho de 2023, sendo os vencedores conhecidos a 6 de julho, a partir das 19h00 no Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel, em Alcobaça.

A votação decorre no site dos prémios e só estará habilitado a votar os membros do júri escolhido para o efeito, quem é assinante do jornal em papel ou subscritor da newsletter diário em www.publituris.pt.

Os registos no site estarão suspensos até dia 26 de junho de 2023, de modo a não influenciar a votação nos nomeados.

As categorias a prémio são:

  • Companhia de Aviação
  • Companhia de Aviação Lowcost
  • Rent-a-car
  • Operador Turístico
  • Rede de Agências de Viagens
  • Companhia de Cruzeiros
  • Cadeia Hoteleira
  • Hotel de Cinco Estrelas
  • Hotel de Quatro Estrelas
  • Hotel Resort
  • Boutique Hotel
  • Hotel de Cidade
  • Hotel MICE
  • Hotel de Praia
  • Turismo Rural
  • Enoturismo
  • Campo de Golfe
  • Parque Temático e Diversões
  • Empresa de Animação Turística
  • Marina
  • Destino Internacional
  • Região de Turismo Nacional

Visite e vote no site dos Publituris “Portugal Travel Awards 2023”.

Os Publituris “Portugal Travel Awards 2023” têm como Main Sponsor o Novo Banco, contando com a NOS, Nescafé, Visabeira e MiA Travel como patrocinadores, o apoio da Região do Turismo do Centro de Portugal e da Câmara Municipal de Alcobaça, e com a GR8, Movielight, Multislide e Workgroup como parceiros.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

TAP já voa entre o Porto e Luanda

A TAP inaugurou este domingo, 28 de maio, uma nova rota entre o Porto e Luanda, capital de Angola, que conta com dois voos por semana, em avião A330neo, com capacidade para 298 passageiros.

Publituris

A TAP abriu este domingo, 28 de maio, a nova rota que passou a ligar o Porto a Luanda, capital de Angola, numa operação com dois voos por semana, realizados às quartas-feiras e domingos.

Num comunicado enviado à imprensa, a TAP explica que “a nova ligação intercontinental da TAP à partida do Porto junta-se aos voos transatlânticos já operados pela companhia aérea nacional desde a “Invicta”, para Newark, São Paulo e Rio de Janeiro, mercados que geram fortes fluxos turísticos para o Porto”.

Os voos “entre o Porto e Luanda são operados pelo modelo de vanguarda A330neo, com capacidade para um total de 298 passageiros, sendo 264 em classe económica e 34 em executiva”, indica a companhia aérea de bandeira nacional.

“O A330neo oferece aos passageiros uma viagem de elevado conforto, menor ruído e a tecnologia mais avançada, incluindo um sistema de entretenimento e conectividade a bordo de última geração”, acrescenta a informação divulgada pela TAP.

O voos para Luanda partem do Porto às quartas-feiras e domingos, pelas 13h30, e chegam à capital angolana pelas 21h35. Em sentido inverso, a partida está marcada para as 23h20, chegando ao Porto às 07h45 do dia seguinte.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Header Stock photos by Vecteezy
Destinos

Orçamento dos portugueses para férias de verão cresce 5% em 2023

Segundo o 22.º Barómetro Anual de Férias de Verão da Europ Assistance, realizado em parceria com a IPSOS, os portugueses contam com com um orçamento de 1624 euros para as férias de verão, o maior valor dos últimos cinco anos, mas que continua abaixo da média europeia.

Publituris

Este verão, os portugueses contam com um maior orçamento para férias de verão, apurou o 22.º Barómetro Anual de Férias de Verão da Europ Assistance, realizado em parceria com a IPSOS, que concluiu que a verba de que os turistas lusos dispõem este ano cresceu 5% face ao ano passado.

De acordo com este estudo, os portugueses contam, este ano, com um orçamento de 1624 euros para as férias de verão, o maior valor dos últimos cinco anos, mas que continua abaixo da média europeia, que se situa nos 1918 euros.

Este estudo, que pretende oferecer uma perspectiva global dos planos de férias em diversos países da Europa, EUA, Canadá e Austrália, revela ainda que 78% dos portugueses estão a fazer planos para as férias de verão, ainda que a elevada inflação se apresente como um desafio para a concretização desses planos.

“Portugal é o país Europeu em que o receio da inflação é maior (84%)”, revela o 22.º Barómetro Anual de Férias de Verão da Europ Assistance, sublinhando que, apesar dos planos, apenas 35% dos respondentes portugueses já reservaram as suas férias.

“Tendo em atenção o contexto económico de inflação, quase metade dos inquiridos vai adaptar o seu plano de viagem, reduzindo o budget nas despesas de alojamento (46% opta por um alojamento mais barato)”, refere ainda o estudo.

Entre os portugueses que têm planos de férias, a maioria (54%) prefere destinos no estrangeiro, o que corresponde a um aumento de dois pontos percentuais face aos resultados do ano passado, com a Espanha (23%), França (11%) e Itália (9%) a apresentarem-se como os destinos de férias preferidos para o verão.

Além dos que preferem o estrangeiro, o estudo apurou ainda que 47% dos portugueses contam fazer férias em território nacional, resultado que marca um regresso aos valores pré-pandemia.

Os portugueses continuam também a preferir o carro como principal meio de transporte nas férias (47%), ainda que Portugal tenha sido também o país europeu que registou um maior crescimento na utilização do avião, que registou um aumento de sete pontos percentuais na procura.

Novidade é também o facto de, cada vez mais, as cidades serem procuradas como destinos de férias (39%), sendo Portugal o país europeu onde esta tendência está mais acentuada, apesar da praia continuar a ser a escolha mais popular, reunindo 59% das preferências.

Quanto à duração das férias, o estudo que a duração média deverá ser de cerca de duas semanas, sendo idêntica na Europa, Austrália e Canadá, mas com o valor em Portugal a aumentar 0,3 nos últimos dois anos, sendo, atualmente, um dos “países europeus em que esta tendência foi mais acentuada, registando este ano um valor de 1,9 semanas”.

O 22.º Barómetro Anual de Férias de Verão da Europ Assistance procurou também saber como está a preocupação dos turistas lusos em relação à sustentabilidade das suas viagens e apurou que, em 2023, os portugueses são “dos mais empenhados, a nível europeu, em continuar a contribuir para a diminuição dos impactos ambientais, económicos e sociais das suas viagens, a par com Espanha e Itália”.

“94% dos portugueses quer adotar comportamentos que promovam a utilização dos recursos locais, enquanto 93% dos inquiridos quer tentar reduzir a quantidade de resíduos no país de destino e apoiar a economia local”, indica o estudo.

E porque a Europ Assistance se dedica aos seguros, o estudo perguntou ainda aos inquiridos quais as coberturas equacionadas na hora de contratar um seguro de viagem, apurando que a maioria dá primazia às despesas médicas (83%), a bagagem e objetos pessoais (80%).

“Entre os benefícios que gostariam de considerar numa apólice, os portugueses destacam alertas de segurança em tempo real (70%), aplicação móvel que disponibilize informação sobre serviços relacionados com viagem e apólice (69%), portal web com informações sobre serviços relacionados com viagem e apólice (67%), acesso ao lounge do aeroporto em caso de atraso do voo (65%) e serviços de telemedicina (58%)”, refere ainda o estudo.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Nova Edição: Nomeados dos Publituris “Portugal Travel Awards 2023”, México e Africa’s Travel Indaba

A nova edição do Publituris faz capa com os nomeados para a próxima edição dos Publituris “Portugal Travel Awards 2023”, que vão ser entregues a 6 de julho, numa cerimónia a decorrer no Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel, em Alcobaça. Além dos prémios, esta edição inclui também um dossier sobre Turismo Rural e de Experiências, uma entrevista ao novo diretor-geral do Hilton Porto Gaia, uma reportagem sobre Cancún e a Riviera Maya, e outra sobre a Africa’s Travel Indaba 2023.

Publituris

A nova edição do Publituris, a última do mês de maio, faz capa com os nomeados para a próxima edição dos Publituris “Portugal Travel Awards 2023”, que vão ser entregues a 6 de julho, numa cerimónia a decorrer no Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel, em Alcobaça.

Este ano, os principais prémios do turismo nacional contam com 174 nomeados, que concorrem num total de 22 categorias, incluindo Companhia de Aviação, Companhia de Aviação Lowcost, Rent-a-car, Operador Turístico, Rede de Agências de Viagens, Companhia de Cruzeiros, Cadeia Hoteleira, Hotel de Cinco Estrelas, Hotel de Quatro Estrelas, Hotel Resort, Boutique Hotel, Hotel de Cidade, Hotel MICE, Hotel de Praia, Turismo Rural, Enoturismo, Campo de Golfe, Parque Temático e Diversões, Empresa de Animação Turística, Marina, Destino Internacional e Região de Turismo Nacional.

As votações para escolher os vencedores abrem na segunda-feira, 29 de maio, e decorrem até 26 de junho de 2023.

Além dos prémios sujeitos a votação, os Publituris Portugal Travel Awards vão também entregar o prémio carreira “Belmiro Santos”, que será diretamente atribuído pela redação do jornal Publituris.

A capa desta edição do Publituris chama também a atenção para um dossier sobre Turismo Rural e de Experiências, um tipo de turismo baseado nas emoções e para o qual Portugal conta com uma vasta oferta, numa aposta que remete para a autenticidade nacional.

No âmbito deste dossier, leia também uma entrevista a Marta Cabral, presidente da direção da Associação Rota Vicentina, e fique ainda a conhecer a associação “Madeira Rural”, que não se limita a disponibilizar alojamento, funcionando antes como um lugar de refúgio, bem-estar e hospitalidade.

Nesta edição, contamos-lhe ainda tudo sobre o início da operação da Newblue, a bordo do A350-900, do grupo World2Meet, no México, que arrancou a 30 de abril e que convidou o Publituris a descobrir Cancún e a Riviera Maya, numa presstrip que, além das praias, deu a conhecer a cultura e história mexicanas.

O início deste mês de maio ficou ainda marcado pela realização de mais uma edição da Africa’s Travel Indaba, uma das maiores feiras de turismo da África do Sul, na qual o Publituris marcou presença e onde aproveitámos para saber um pouco mais sobre um país conhecido pelos safaris, mas que conta com uma oferta diversa que os turistas portugueses devem descobrir, apesar dos baixos números que o mercado nacional ainda representa.

A feira de turismo da África do Sul, que decorreu em Durban, entre 9 e 11 de maio, foi ainda palco de um importante debate que abordou o estado atual do turismo sul-africano e de toda a África, no qual se apontaram os problemas na emissão de vistos turísticos e a reduzida oferta de voos como os principais desafios a ultrapassar para o desenvolvimento turístico africano.

A nova edição do Publituris conta ainda com uma entrevista a Jan Ringertz, novo diretor-geral do Hilton Porto Gaia, unidade hoteleira que abriu há ano e meio e que tem vindo a contribuir para posicionar Vila Nova de Gaia como um destino Premium.

Nesta edição, além do Check-In, as opiniões são assinadas por Bárbara de Sousa (professora do ISAG – European Business School), Francisco Jaime Quesado (economista e gestor), Marta Villares (professora do departamento de turismo do ISCE, guia-intérprete e T-Guide certificada), Carlos Torres (jurista e professor da ESHTE) e António Paquete (economista e consultor de empresas).

Boas leituras.

A versão completa desta edição é exclusiva para subscritores do Publituris. Pode comprar apenas esta edição ou efetuar uma assinatura do Publituris aqui obtendo o acesso imediato.

Para mais informações contacte: Carmo David | [email protected] | 215 825 43

Nota: Se já é subscritor do Publituris entre no site com o seu Login de assinante, dirija-se à secção Premium – Edição Digital e escolha a edição que deseja ler, abra o epaper com os dados de acesso indicados no final do resumo de cada edição.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Edição Digital: Nomeados dos Publituris Portugal Travel Awards, México e Africa’s Travel Indaba

A nova edição do Publituris faz capa com os nomeados para a próxima edição dos Publituris Portugal Travel Awards, que vão ser entregues a 6 de julho, numa cerimónia a decorrer no Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel, em Alcobaça. Além dos prémios, esta edição inclui também um dossier sobre Turismo Rural e de Experiências, uma entrevista ao diretor-geral do Hilton Porto Gaia, uma reportagem sobre Cancún e a Riviera Maya, e outra sobre a Africa’s Travel Indaba 2023.

Publituris

A nova edição do Publituris, a última do mês de maio, faz capa com os nomeados para a próxima edição dos Publituris Portugal Travel Awards, que vão ser entregues a 6 de julho, numa cerimónia a decorrer no Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel, em Alcobaça.

Este ano, os principais prémios do turismo nacional contam com 174 nomeados, que concorrem num total de 22 categorias, incluindo Companhia de Aviação, Companhia de Aviação Lowcost, Rent-a-car, Operador Turístico, Rede de Agências de Viagens, Companhia de Cruzeiros, Cadeia Hoteleira, Hotel de Cinco Estrelas, Hotel de Quatro Estrelas, Hotel Resort, Boutique Hotel, Hotel de Cidade, Hotel MICE, Hotel de Praia, Turismo Rural, Enoturismo, Campo de Golfe, Parque Temático e Diversões, Empresa de Animação Turística, Marina, Destino Internacional e Região de Turismo Nacional. As votações para escolher os vencedores abrem na segunda-feira, 29 de maio, e decorrem até 26 de junho de 2023.

Além dos prémios sujeitos a votação, os Publituris Portugal Travel Awards vão também entregar o prémio carreira “Belmiro Santos”, que será diretamente atribuído pela redação do jornal Publituris.

A capa desta edição do Publituris chama também a atenção para um dossier sobre Turismo Rural e de Experiências, um tipo de turismo baseado nas emoções e para o qual Portugal conta com uma vasta oferta, numa aposta que remete para a autenticidade nacional.

No âmbito deste dossier, leia também uma entrevista a Marta Cabral, presidente da direção da Associação Rota Vicentina, e fique ainda a conhecer a associação “Madeira Rural”, que não se limita a disponibilizar alojamento, funcionando antes como um lugar de refúgio, bem-estar e hospitalidade.

Nesta edição, contamos-lhe ainda tudo sobre o arranque da operação da Newblue, do grupo World2Meet, para o México, que arrancou a 30 de abril e que convidou o Publituris a descobrir Cancún e a Riviera Maya, numa presstrip que, além das praias, deu a conhecer a cultura e história mexicanas.

O início deste mês de maio ficou ainda marcado pela realização de mais uma edição da Africa’s Travel Indaba, uma das maiores feiras de turismo da África do Sul, na qual o Publituris marcou presença e onde aproveitámos para saber um pouco mais sobre um país conhecido pelos safaris, mas que conta com uma oferta diversa que os turistas portugueses devem descobrir, apesar dos baixos números que o mercado nacional ainda representa.

A feira de turismo da África do Sul, que decorreu em Durban, entre 9 e 11 de maio, foi ainda palco de um importante debate que abordou o estado atual do turismo sul-africano e de toda a África, no qual se apontaram os problemas na emissão de vistos turísticos e a reduzida oferta de voos como os principais desafios a ultrapassar para o desenvolvimento turístico africano.

A nova edição do Publituris conta ainda com uma entrevista a Jan Ringertz, diretor-geral do Hilton Porto Gaia, unidade hoteleira que abriu há ano e meio e que tem vindo a contribuir para posicionar Vila Nova de Gaia como um destino Premium.

Nesta edição, além do Check-In, as opiniões são assinadas por Bárbara de Sousa (professora do ISAG – European Business School), Francisco Jaime Quesado (economista e gestor), Marta Villares (professora do departamento de turismo do ISCE, guia-intérprete e T-Guide certificada), Carlos Torres (jurista e professor da ESHTE) e António Paquete (economista e consultor de empresas).

Leia a edição aqui.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Miguel Sanz eleito presidente da European Travel Commission

Miguel Sanz é o diretor-geral do Instituto de Turismo de España (Turespaña) e sucede a Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, que ocupou a presidência da European Travel Commission (ETC) nos últimos três anos.

Publituris

A European Travel Commission (ETC) elegeu esta quinta-feira, 25 de maio, Miguel Sanz, do Instituto de Turismo de Espanha (Turespaña), para presidente da associação, num mandato de três anos.

“Miguel Sanz foi escolhido para liderar os esforços da ETC em direção a um futuro sustentável e inclusivo para a indústria do turismo na Europa na 105ª Reunião Geral que ocorreu em Tallinn, na Estónia”, lê-se no comunicado da ETC.

Miguel Sanz sucede a Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, que ocupou a presidência da ETC nos últimos três anos.

Com mais de quinze anos de experiência na indústria do turismo, Miguel Sanz é também diretor-geral do Instituto de Turismo de España (Turespaña) desde 2020 e foi ainda, entre 2016 e 2020, diretor-geral do Turismo de Madrid, onde liderou o desenvolvimento e implementação da estratégia e marketing de turismo da capital espanhola.

No novo cargo na ETC, Miguel Sanz vai trabalhar na implementação da nova Estratégia ETC 2030, que pretende contribuir para um turismo “mais inovador, sustentável, verde e inclusivo na Europa pós-Covid-19”.

“Sanz vai apoiar a ETC na implementação do seu recém-lançado Plano de Ação Climática, que visa reduzir para metade as emissões operacionais da organização até 2030 e ajudar seus membros a alcançar as zero emissões. Além disso, vai concentrar-se no fortalecimento da cooperação com a Comissão Europeia e as principais partes interessadas para manter a posição da Europa como o principal destino global de turismo”, explica o comunicado da ETC.

Miguel Sanz já reagiu à eleição e afirma ser uma “honra poder liderar a European Travel Commission em nome da Turespaña”, principalmente numa altura em que “o turismo europeu enfrenta uma grande oportunidade de emergir como líder em sustentabilidade e inclusão”.

“Devemos garantir que o turismo tem uma voz mais forte na Europa e na União Europeia e aproveitar o seu poder para beneficiar as empresas e comunidades europeias. Reunindo todos os destinos europeus, a ETC tem um papel central no aprofundamento da marca europeia, promovendo os valores de liberdade e diversidade dos continentes e moldando um futuro mais responsável para a indústria do turismo”, acrescentou o responsável.

Enquanto presidente da ETC, Miguel Sanz vai contar com o apoio dos vice-presidentes Martin Nydegger, do Turismo da Suíça; Magda Antonioli, do Conselho de Turismo do Governo Italiano (ENIT); e Kristjan Staničić, do Conselho Nacional de Turismo da Croácia (CNTB), que foi recentemente eleito.

No comunicado em que anuncia a eleição de Miguel Sanz, a ETC lembra também o trabalho de Luís Araújo à frente da associação europeia, destacando que o responsável liderou a ETC “na crise e recuperação da Covid-19” e teve outras “contribuições significativas”, nomeadamente por ter levado novos membros para a associação, como França, Áustria e Ucrânia.

Luís Araújo também “desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento da nova ETC Strategy 2030, um roteiro abrangente que estabelece a visão e as metas da organização para os próximos sete anos, garantindo uma direção estratégica para o desenvolvimento sustentável”, acrescenta a ETC.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Créditos: World Travel Awards | Gala de entrega de prémios de 2022

Hotelaria

71 hotéis em Portugal nomeados para os World Travel Awards

Das 66 categorias a concurso para os melhores hotéis e resorts da Europa, os hotéis em Portugal contam com nomeações em 40 destas categorias, sendo que alguns dos hotéis contam com mais de uma nomeação. O Pestana Hotel Group concorre na categoria de Melhor Marca Hoteleira da Europa, sendo que a Amazing Evolution está nomeada para os prémios de Melhor Empresa de Gestão Hoteleira da Europa e Melhor Operador de Hotéis Boutique da Europa.

Carla Nunes

A 30ª edição dos World Travel Awards 2023 inclui 71 hotéis em Portugal na lista de nomeados para “Melhor Hotel da Europa” nas diversas subcategorias a concurso.

Este ano, o certame premeia os melhores hotéis e resorts da Europa em 66 categorias diferentes, sendo que os 71 hotéis nomeados concorrem em 40 destas categorias.

Alguns dos hotéis estão nomeados para várias categorias. Só o Monte Santo Resort está nomeado para sete categorias diferentes no segmento europeu, nomeadamente: Melhor Hotel de Suites da Europa; Melhor Fully Integrated Resorts da Europa; Melhores Residências Hoteleiras da Europa; Melhor Resort de Lazer da Europa; Melhor Resort de Lifestyle da Europa; Melhor Resort Familiar de Luxo da Europa e Resort Mais Romântico da Europa.

Segue-se o Pine Cliffs, a Luxury Collection Resort com cinco nomeações para as categorias de Melhores Residências Hoteleiras da Europa; Melhor Resort de Lazer da Europa; Melhor Resort de Praia de Luxo da Europa; Melhor Resort Familiar de Luxo da Europa e Melhor Resort de Luxo da Europa);

Por outro lado, os hotéis EPIC SANA Lisboa Hotel, Myriad by SANA, Vila Vita Parc e 1908 Lisboa Hotel estão nomeados, cada um, para três categorias diferentes.

Já as unidades hoteleiras EPIC SANA Algarve Hotel, Bairro Alto Hotel, Verride Palácio Santa Catarina, Pestana Palace Lisboa, Vila Joya, Dunas Douradas Beach Club e Martinhal Sagres Beach Family Resort arrecadam, cada uma, duas nomeações para categorias distintas.

Destaque-se ainda que o Pestana Hotel Group concorre na categoria de Melhor Marca Hoteleira da Europa, ao lado de marcas como a Barceló Hotels & Resorts, Clarion Hotel, Fairmont Hotels & Resorts, Hilton Hotels & Resorts, InterContinental Hotels & Resorts, Kempinski Hotels, Le Méridien, Marriott Hotels, ORBI Group, Sheraton Hotels & Resorts, W Hotels e Westin Hotels & Resorts.

Já a Amazing Evolution está nomeada para os prémios de Melhor Empresa de Gestão Hoteleira da Europa e Melhor Operador de Hotéis Boutique da Europa.

Fora do continente europeu, destaque para os hotéis Dom Pedro Laguna e Vila Galé Cumcumbo, ambos no Brasil, que estão nomeados para a categoria de Melhor Resort de Praia da América do Sul.

A lista de nomeados europeus completa pode ser consultada no website dos World Travel Awards, sendo que as votações para os prémios europeus fecham a 20 de agosto. Veja abaixo a lista dos hotéis em Portugal nomeados nas categorias de melhores hotéis e resorts da Europa dos World Travel Awards 2023.

Melhor Hotel de Suites da Europa
• Monte Santo Resort.

Melhor Resort Com Tudo Incluído da Europa
• Club Med Da Balaia;
• Pestana Porto Santo All Inclusive.

Melhor Hotel de Praia da Europa
• AP Oriental Beach;
• Pestana Alvor Praia.

Melhor Resort de Praia da Europa
• EPIC SANA Algarve Hotel;
• Hotel Quinta do Lago;

Melhor Boutique Hotel da Europa
• 1908 Lisboa Hotel;
• Bairro Alto Hotel;
• Porto Royal Bridges Hotel;
• Sublime Comporta;
• The Vine Hotel;
• Verride Palácio Santa Catarina.

Melhor Boutique Resort da Europa
• Herdade dos Delgados;
• Vila Joya, Portugal.

Melhor Hotel de Negócios da Europa
• EPIC SANA Lisboa Hotel;
• Myriad by SANA, Portugal.

Melhor Resort Urbano Familiar e de Bem-Estar da Europa
• Pestana Palace Lisboa, Portugal

Melhor Hotel de Cidade da Europa
• EPIC SANA Lisboa Hotel;
• Hilton Porto Gaia;
• InterContinental Porto – Palácio das Cardosas.

Melhor Hotel de Conferências da Europa
• EPIC SANA Lisboa Hotel;
• Ria Park Hotel & Spa.

Melhor Design Hotel da Europa
• 1908 Lisboa Hotel;
• Myriad by SANA;
• The Vine Hotel.

Melhor Eco Resort da Europa
• Pestana Tróia Eco Resort.

Melhor Resort Familiar e de Bem-Estar da Europa
• EPIC SANA Algarve Hotel;
• Vila Baleira Resort;
• Vila Vita Parc;
• You and the sea.

Melhor Resort Familiar da Europa
• AP Adriana Beach Resort;
• Jupiter Albufeira Hotel – Family & Fun;
• Martinhal Sagres Beach Family Resort;
• Penina Hotel & Golf Resort;
• Ria Park Hotel & Spa;
• Vila Baleira Resort.

Melhor Fully Integrated Resort da Europa
• Monte Santo Resort.

Melhor Hotel Ecológico da Europa
• Douro Palace Hotel Resort & Spa;
• Hotel Quinta da Serra;
• Inspira Liberdade Boutique Hotel;
• Vila Galé Albacora.

Melhor Resort Ecológico da Europa
• Galo Resort Hotels;
• Vila Vita Parc.

Melhores Residências Hoteleiras da Europa
• Monte Santo Resort;
• Pine Cliffs Residence, a Luxury Collection Resort.

Melhor Suite Hoteleira da Europa
• Infinity Penthouse @ Conrad Algarve.

Melhor Resort de Ilha na Europa
• Saccharum;
• Vila Baleira Resort.

Melhor Hotel Histórico da Europa
• Bairro Alto Hotel;
• Olissippo Lapa Palace Hotel;
• Pousada Mosteiro Guimarães;
• Pousada Palácio Estoi;
• Vila Galé Collection Braga.

Melhor Resort de Lazer da Europa
• Monte Santo Resort;
• Pine Cliffs, a Luxury Collection Resort.

Melhor Hotel de Lifestyle da Europa
• 1908 Lisboa Hotel;
• Boeira Garden Hotel Porto Gaia, Curio Collection by Hilton;
• Inspira Liberdade Boutique Hotel;
• Pestana CR7 Lisboa.

Melhor Resort de Lifestyle da Europa
• Conrad Algarve;
• Douro Royal Valley Hotel & Spa;
• Monte Santo Resort;
• Vale do Lobo.

Melhor Resort de Praia de Luxo da Europa
• Pine Cliffs, a Luxury Collection Resort;
• Vila Vita Parc.

Melhor Boutique Hotel de Luxo da Europa
• InterContinental Cascais-Estoril;
• Valverde Hotel;
• Verride Palácio Santa Catarina.

Melhor Hotel de Negócios de Luxo da Europa
• Pestana Palace Lisboa.

Melhor Resort Familiar de Luxo da Europa
• Monte Santo Resort;
• Pine Cliffs, a Luxury Collection Resort;

Melhor Hotel de Luxo da Europa
• Belmond Reid’s Palace;
• Myriad by SANA;
• Pestana Palácio do Freixo;
• Savoy Palace.

Melhor Resort de Luxo da Europa
• Hotel Quinta do Lago;
• Pine Cliffs, a Luxury Collection Resort.

Melhor Novo Boutique Hotel da Europa
• Casa da Companhia, Vignette Collection;
• Dos Reis by The Beautique Hotels;
• Vermelho Melides.

Melhores Moradias (Villas) em Resorts da Europa
• Dunas Douradas Beach Club.

Melhor Resort à Beira-Mar da Europa
• Pestana Carlton Madeira;
• Vila Joya.

Melhores Apartamentos com Serviços da Europa
• Altis Prime;
• Pine Hills Vilamoura.

Melhor Resort Desportivo da Europa
• Cascade Wellness Resort.

Melhor Villa Resort da Europa
• Dunas Douradas Beach Club;
• Martinhal Sagres Beach Family Resort.

Melhor Hotel de Bem-Estar da Europa
• H2otel Congress & Medical Spa;
• Vila Galé Sintra.

Melhor Hotel em Região Vinícola da Europa
• L’AND Vineyards;
• Quinta da Pacheca.

O Hotel Mais Romântico da Europa
• Jupiter Marina Hotel – Couples & Spa.

O Resort Mais Romântico da Europa
• Monte Santo Resort;
• Pousada Mosteiro Amares.

Sobre o autorCarla Nunes

Carla Nunes

Mais artigos
Meeting Industry

Portugal no Top 10 do ranking da ICCA

Portugal volta a figurar no Top 10 do ranking da ICCA relativamente aos países e cidades que organizaram eventos em 2022. Já Lisboa aparece em 2.º lugar, mas há outras cidades portuguesas listadas no ranking de 2022.

Victor Jorge

Num ano em que, segundo as contas da International Congress and Convention Association (ICCA), se realizaram mais de 10.500 eventos e congresso em todo o mundo, a análise feita a 2022 indica que 85% concretizaram-se de forma presencial (correspondendo a 9.042), o que, de acordo com o CEO da associação, Senthil Gopinath, mostra “uma tentativa de regresso à normalidade”, referiu durante a conferência de imprensa realizada na IMEX 2023, em Frankfurt (Alemanha).

Portugal figura na 7.ª posição, com 294 eventos/congressos realizados ao longo de 2022 de forma presencial.

À frente de Portugal surgem EUA (690 evento/congressos), Espanha (528), Itália (522), Alemanha (484), França (472) e Reino Unido (449), respetivamente. A fechar o Top 10, surgem Países Baixos (253), Bélgica (234) e Canadá (233), com El Salvador, Mónaco e Omã a fecharem o ranking com cinco eventos cada ao longo do ano 2022.

Numa análise às cidades, Lisboa surge em 2.º lugar, somente atrás de Viena (Áustria). Enquanto a capital austríaca foi palco de 162 eventos/congressos, Lisboa foi a cidade escolhida para 144 eventos/congresso ao longo de 2022.

O Top 10 do ranking elaborado pela ICCA, no que diz respeito às cidades, é ainda composto por Paris (134), Barcelona (133), Praga (129), Madrid (128), Berlim (113), Atenas (109), Bruxelas (108) e Londres (106).

Neste ranking das cidades surgem ainda outras cidades portuguesas: Porto, em 27.º lugar com 54 eventos/congressos; Cascais, em 129.º lugar com 16 eventos/congressos; Braga, em 153.ª posição com 13 eventos/congressos; Coimbra, em 164.º lugar com 12 eventos/congressos; Aveiro, em 173.º lugar com 11 eventos/congressos; Vilamoura/Algarve, em 256.º lugar com 7 eventos/congressos; Guimarães, na 292.ª posição com 6 eventos/congressos; e Funchal/Madeira, em 326.º lugar com 5 eventos/congressos organizados em 2022.

No ranking europeu, com a saída dos EUA, Portugal sobe ao 6.º lugar com os 294 eventos e congressos realizados em território nacional.

Na análise referente ao total de eventos/congressos que foram planeados para Portugal, alguns deles, depois não se concretizaram, a ICCA revela que o número foi de 310, ou seja, Portugal “perdeu” 16 eventos/congressos em 2022.

Já a cidade de Lisboa, que no ranking das cidades aparece em 2.º lugar, com 144 eventos/congressos realizados ao longo de 2022, a ICCA indica que estavam planeados 153 para a capital portuguesa, não se tendo realizado, assim, nove eventos.

No caso da cidade do Porto, em 27.º lugar, com um total de 54 eventos/congressos realizados, a ICCA diz que, originalmente, estavam planeados 59 eventos/congressos, ou seja, não se concretizaram cinco.

Foto crédito: Depositphotos.com
Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Transportes

Tribunal Geral da UE anula decisão da Comissão Europeia relativamente a ajudas a companhias aéreas italianas

Depois da Lufthansa é a vez das ajudas dadas pelo Governo italiano às companhias aéreas do país ser anulado pelo Tribunal Geral da UE. Quanto ao caso da TAP, o comissário europeu dos Assuntos Económicos, Paolo Gentiloni, diz que o caso pode vir a ser “discutido no futuro”.

Victor Jorge

Depois de ter anulado a decisão da Comissão Europeia (CE) que aprovou a recapitalização da Lufthansa levada a cabo pelo Governo da Alemanha, no montante de seis mil milhões de euros, no contexto da pandemia de Covid-19, o Tribunal Geral da União Europeia (TGUE) vem agora anular a mesma decisão da CE que aprovou uma medida de auxílio que consistia em subvenções pagas pela Itália a companhias aéreas italianas através de um fundo de indemnização no valor de 130 milhões de euros.

Esta medida visava reparar os danos sofridos pelas companhias aéreas elegíveis em razão das restrições de deslocação e de outras medidas de confinamento adotadas no âmbito da pandemia de Covid-19.

Em conformidade com uma das condições de elegibilidade previstas pela medida em causa, para poderem beneficiar da mesma, as companhias aéreas deviam aplicar aos seus funcionários cuja base de afetação era em Itália, bem como aos funcionários de outras empresas que participam na sua atividade, uma remuneração igual ou superior à remuneração mínima fixada pela convenção coletiva nacional aplicável ao setor dos transportes aéreos, celebrada pelas organizações patronais e sindicais consideradas como as mais representativas a nível nacional.

O TGUE salienta que, na decisão impugnada, Comissão” afirmou simultaneamente que a exigência de remuneração mínima estava indissociavelmente ligada à medida em causa, e que esta exigência não era inerente ao objetivo da referida medida, sem, contudo, revelar, de forma clara e inequívoca, o raciocínio que a levou a essa dupla afirmação.

Por outro lado, o Tribunal constata que “a conclusão da decisão impugnada, segundo a qual a exigência de remuneração mínima não era contrária a ‘outras disposições do direito da União’ além dos artigos 107.° e 108.° TFUE, também padece de falta de fundamentação”.

Recorde-se que a Ryanair também contestou o apoio dado pelo Governo português à TAP, indicando Polo Gentiloni, comissário europeu dos Assuntos Económicos, durante a sua passagem por Lisboa, que, relativamente à companhia aérea nacional “as questões de concorrência são tratadas caso a caso” e que “não há um documento único para estas questões”.

“Imagino que o caso da TAP seja discutido no futuro”, concluiu Paolo Gentiloni.

Foto créditos: Depositphotos.com
Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Meeting Industry

Arranca a IMEX com 64 expositores portugueses

Durante três dias, Frankfurt (Alemanha) será o centro da indústria do MICE. Portugal está presente com 64 expositores na IMEX, numa das maiores participações de sempre.

Victor Jorge

Arrancou esta terça-feira, 23 de maio, a IMEX Frankfurt (Alemanha), a principal feira para a indústria global de congressos, incentivos e eventos.

Portugal está presente com 64 expositores, no que Joaquim Pires, Head of MiCE do Turismo de Portugal, diz ser “uma das maiores representações de Portugal neste evento”. Na realidade, a área de exposição de Portugal teve de sofrer alterações, sendo necessário diminuir a área técnica, para dar espaço aos expositores que pretendiam estar presentes, numa clara demonstração da importância deste segmento de mercado e desta feira para o mercado MICE em Portugal.

A IMEX 2023 está dividida em seis áreas – Tecnologia e Inovação; Pessoas e Planeta; Práticas de Negócios; Design de Experiência, Marketing de Eventos e Pesquisa de Tendências. Além disso, ao longo dos três dias de feira, haverá programas especializados que incluem AVoice4All, She Means Business, Association Focus, Exclusively Corporate, Agency Directors Forum.

Os novos CoLabs do Google Experience Institute (Xi) na IMEX convidam os participantes para mini sprints de pensamento de design destinados a explorar e revelar as “curiosidades atuais” da comunidade Xi global. Cada CoLab é uma sessão de ideias e brainstorming de 20 minutos em ritmo acelerado, centrada nos principais temas que surgiram nos últimos dois anos de pesquisa e trabalho no Google.

Carina Bauer, CEO do grupo IMEX, referiu, no início da feira, que “num mundo pós-pandémico, ainda existem muitas pressões enfrentadas por todos os setores da indústria. No entanto, todos os sinais apontam para que durante esta semana se gerem negócios saudáveis e um aumento oportuno de confiança para muitos”.

Destaque, nesta edição de 2023, para a presença asiática que, após o levantamento das restrições devido à pandemia, está claramente voltar à forma internacional, com presenças como Indonésia, Taiwan, Índia, Sri Lanka, Tailândia, Malásia e Hong Kong.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.