Rent-a-car teme impacto de uma segunda vaga de coronavírus

Por a 7 de Maio de 2020 as 16:15

As empresas de rent-a-car estão preocupadas com a possibilidade de virmos a assistir a uma segunda vaga do novo coronavírus, o que pode provocar impactos “mais notáveis” no aluguer de veículos a longo prazo, alerta a ARAC – Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis sem Condutor.

Num comunicado enviado à  imprensa, a associação refere que “o número de veículos disponível para aluguer num futuro próximo irá depender da extensão e profundidade da crise económica e da pandemia que atualmente estamos a viver”, até porque esta é a primeira recessão que muitas empresas que se dedicam a esta atividade estão a viver.

“Se a COVID 19 persistir ou reaparecer no próximo outono, ou na primavera de 2021, os impactos a longo prazo na locação automóvel poderão eventualmente ser mais notáveis”, defende a ARAC, que está preocupada com as “mudanças comportamentais de longo prazo na mobilidade” que se podem vir a verificar, caso a crise económica e de saúde durem “mais do que os países atualmente prevêem”.

No mesmo comunicado, a ARAC mostra-se ainda preocupada com o impacto desta pandemia no transporte aéreo, uma vez que, diz a associação, este é “determinante” para a sobrevivência das empresas de rent-a-car, para as quais a atividade turística tem um peso de 60%.

“Mesmo quando não existem restrições de permanência das pessoas nas suas residências e a procura aumenta, o aumento do número de voos não acontece de um momento para outro”, nota a associação, considerando que a atual crise não é comparável às recessões que se viveram recentemente e que resultavam essencialmente de “problemas de índole financeira”.

“Ao comparar a crise atual com a verificada há uma década e ao contrário do que nessa época já se vinha anunciado, a crise atual acontece num tempo em que a dinâmica do mercado era muito boa antes da pandemia. Janeiro e fevereiro de 2020 terão sido dos melhores meses de janeiro e fevereiro que o setor já havia experimentado”, considera a ARAC, lembrando, no entanto, que o setor já ultrapassou várias crises com sucesso, o que também deverá acontecer agora.

“O rent-a-car atravessou ao longo da sua existência, (a qual é contemporânea com o aparecimento do automóvel) várias crises, incluindo duas guerras mundiais, continuando a existir muitas das principais empresas que existiam á época. Estamos convictos de que viajar continuará a ser uma necessidade e que o rent-a-car estará sempre presente para atender essa necessidade” acrescenta a associação.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *