WTA: Portugal é o melhor destino europeu pelo 3.º ano consecutivo

Por a 9 de Junho de 2019 as 0:00

Portugal voltou a ser eleito, pelo terceiro ano consecutivo, Melhor Destino Europeu nos World Travel Awards (WTA), cuja cerimónia de atribuição de galardões decorreu este sábado, 8 de junho, na Madeira, segundo comunicado do Ministério Adjunto e da Economia.

“É uma enorme satisfação receber o ‘óscar’ de Melhor Destino Europeu pelo terceiro ano consecutivo. Nos últimos anos, Portugal tem-se assumido como um destino imperdível e irresistível, e o facto de conquistarmos esta distinção de forma consecutiva mostra que a nossa estratégia está certa, dá frutos e é consistente”, defende Pedro Siza Vieira, ministro Adjunto e da Economia, citado no comunicado divulgado.

Recorde-se que Portugal recebeu, pela primeira vez, o título de Melhor Destino Europeu nos WTA em 2017, distinção que foi renovada em 2018 e, agora, também em 2019, “o que consolida o reconhecimento internacional de Portugal como destino turístico e mostra como estamos no top das preferências dos turistas internacionais”.

Além de Portugal, estavam nomeados para este prémio mais 12 países, concretamente Áustria, Inglaterra, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Noruega, Espanha, Suécia, Suíça e Turquia.

O prémio de melhor destino europeu foi acompanhado por mais 38 distinções, mais três do que em 2018, já que Lisboa recebeu o prémio de Melhor Destino de City Break e Melhor Porto de Cruzeiros, a Madeira foi eleita o Melhor Destino Insular, os Passadiços do Paiva ganharam o prémio de Melhor Projeto de Desenvolvimento Turístico e o Dark Sky Alqueva recebeu o Prémio Europeu de Turismo Responsável. Já o Turismo de Portugal recebeu o prémio de Melhor Organismo Oficial de Turismo.

“É um orgulho especial ver que, depois de em março termos sido eleitos o Destino Mais Sustentável da Europa, continuemos a ganhar prémios de sustentabilidade, como acontece nos Passadiços do Paiva e no Dark Sky Alqueva. Estamos cada vez mais perto de sermos o destino mais sustentável do mundo”, acrescenta Pedro Siza Vieira.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *