Governo alerta para tempestade tropical em Moçambique e Tanzânia

Por a 24 de Abril de 2019 as 16:38

O governo emitiu esta terça-feira, 23 de abril, um alerta sobre a formação de uma tempestade tropical em Moçambique e na Tanzânia, no qual aconselha os portugueses que se vão deslocar a estes países a cumprirem uma série de medidas de precaução e a acompanharem “o evoluir da situação através dos órgãos oficiais e comunicação social”.

De acordo com o alerta publicado no Portal das Comunidades Portuguesas, prevê-se “a formação de uma tempestade tropical intensa, afetando a região de Nampula, Cabo Delgado e sul da Tanzânia”, motivo pelo qual os portugueses estão a ser aconselhados a evitar “circular e permanecer nas zonas ribeirinhas ou no perímetro das bacias hidrográficas, nomeadamente dos rios Messalo, Lúrio e Ligonha”.

O alerta aconselha também a que se circule “somente nas estradas que não representem qualquer perigo à circulação” e que o estacionamento seja realizado “em locais protegidos e resguardados de objetos que possam constituir perigo físico (árvores, postes elétricos, torres e outros)”, sendo a travessia de leitos de rio também de evitar.

A informação publicada no Portal das Comunidades Portuguesas pede também aos cidadãos nacionais para obedecerem “às instruções das autoridades competentes” e aconselha as populações das regiões afetadas a estarem “atentas às indicações que venham a ser dadas pelas autoridades para salvaguardar os seus bens e vidas pessoais”.

O governo lembra ainda que, devido ao ciclone Idai, que afetou Moçambique em março, nas “províncias de Sofala, Manica e Zambézia, mantêm-se ainda dificuldades de circulação e de comunicação em algumas zonas, nomeadamente em Sofala” e refere que, apesar de não se terem registado “índices de pluviosidade que comprometam a transitabilidade” noutras zonas do país, “não é mesmo assim prudente fazer viagens que impliquem transitar por estradas não asfaltadas sem previamente procurar obter informação sobre a sua transitabilidade”.

“Recorda-se a importância de os cidadãos portugueses informarem os Consulados-Gerais de Portugal em Moçambique das suas deslocações ao país e ainda, no caso dos nacionais residentes, a importância de estarem registados nos Consulados-Gerais com jurisdição sobre a área em que residem”, lê-se ainda no alerta publicado pelo governo.

 

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *