Aliança quer aeroporto em Alverca e aponta “ganhos ambientais e socioeconómicos”

Por a 10 de Abril de 2019 as 11:21

O presidente da Aliança, Pedro Santana Lopes, defendeu esta terça-feira, 9 de abril, que o aeroporto complementar a Lisboa deve ficar localizado em Alverca e não no Montijo, como está previsto, e diz que esta localização vai permitir “ganhos ambientais e socioeconómicos”, avança a Lusa.

“Não há nenhuma razão que torne o Montijo preferível do que esta solução óbvia que é Alverca. Alverca é a solução mais lógica e racional”, afirmou o líder da Aliança, que falava aos jornalistas no Heliporto de Oeiras, onde sublinhou ainda que a base de Alverca, no concelho de Vila Franca de Xira, “sempre foi reconhecida como uma excelente localização para um aeroporto pela sua proximidade a Lisboa”.

Pedro Santana Lopes justifica a opção por Alverca por estar “na margem com mais de 90% das origens e destinos, tem uma boa acessibilidade ferroviária e o custo para a dotar dessas condições não é superior aquilo que se prevê para o Montijo”, ressalvou, admitindo que esta solução chegou a ser falada no passado e foi abandonada, ainda que agora, considerou, se esteja a falar de uma “solução inovadora” relativamente à nova pista a ser construída.

“Construir uma nova pista cuja orientação enforme um par de pistas paralelas independentes é uma solução nunca avaliada, que apresenta uma relação custo-benefício competitiva”, explicou, comparando a solução com aquela que existe no aeroporto britânico de Gatwick.

A nível ambiental, o antigo primeiro-ministro referiu que a implementação da nova pista em Alverca preserva a hidrodinâmica fluvial e reduz as emissões poluentes sobre a população.

“O desvio da maioria do tráfego aéreo para pistas de Alverca leva a que na vida da concessão se verifique à volta de menos sete milhões de voos sobre a população a baixa altitude, com os correspondentes benefícios a nível do ruído e redução da probabilidade de acidente aéreo”, sublinhou.

Apesar das vantagens apontadas, o líder da Aliança ressalvou que a intenção do partido não é fazer uma proposta, mas sim “um apelo ao Governo” para que reveja a opção Montijo, em favor da opção por Alverca.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *