SET diz que números de janeiro mostram que “dinâmica de crescimento vai continuar”

Por a 5 de Abril de 2019 as 15:53

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, mostrou-se esta sexta-feira, 5 de abril, confiante de que a dinâmica de crescimento no setor turístico vai continuar, até porque os números de janeiro, recentemente revelados pelo INE, apontam subidas nos hóspedes e na receita, com destaque para o Reino Unido, cuja receita cresceu 15,3%.

“Os números que temos de janeiro são números que nos deixam, de alguma forma, confiantes de que esta dinâmica de crescimento vai continuar”, afirmou a governante na sessão de abertura da III Convenção Nacional da ARAC, citando as subidas de 7,2% nos hóspedes e de 8% na receita, mas destacando os dados relativos ao Reino Unido, que “inverteu uma tendência de descida que se estava a sentir até novembro do ano passado”.

“Particularmente interessante é olhar para os números de janeiro e perceber que o Reino Unido, que é um mercado em que temos todos alguma incerteza, neste momento, sobre a forma como evolui, mas que cresceu, em janeiro, 15,3% em receita, mas também cresceu em termos de hóspedes e dormidas”, congratulou-se Ana Mendes Godinho.

Além do crescimento do mercado britânico, a secretária de Estado do Turismo destacou também as subidas registadas em mercados menos tradicionais, como o norte-americano e o chinês, cuja receita aumentou, em janeiro, 68% e 32%, respetivamente.

“Ou seja, apesar dos números que pareciam impossíveis de ultrapassar em 2018, estamos a conseguir crescer a um ritmo que nos deixa bastante confiantes”, acrescentou ainda a responsável, defendendo que o importante, nesta fase, é “não baixar os braços”.

“Importa olhar para o futuro e não baixar os braços, esse é o desafio de todos nós e temos que ser eternamente insatisfeitos, porque já percebemos que quando somos ambiciosos e trabalhamos para o efeito, conseguimos atingir o que parecia inalcançável”, frisou.

Fundamental para sucesso futuro será, considerou ainda Ana Mendes Godinho, o contributo do rent-a-car, que é “um instrumento privilegiado para abrir o mapa de Portugal, mas, para isso, também é preciso ter produto combinado e produto que leve as pessoas a ficar mais tempo e a querer descobrir a diversidade que existe no país”, afirmou, apelando, por isso, a “uma permanente inovação e antecipação das tendência do que o mercado procura” por parte deste setor.

“Também aqui, a digitalização dos conteúdos e da informação sobre a experiência que as pessoas podem ter em Portugal, é fundamental para que esta necessidade de desconcentrar a procura aconteça. Portanto, são um veículo privilegiado para que isso aconteça”, disse ainda a responsável.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, foi uma das intervenientes na sessão de abertura da III Convenção Nacional da ARAC, esta sexta-feira, 5 de abril, na Culturgest, onde esteve em representação do ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira.

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *