Alemanha espera crescimento de 3% a 4% no Turismo em 2018

Por a 9 de Maio de 2018 as 15:25

A directora executiva do Turismo da Alemanha, Petra Hedorfer, estima que, este ano, o Turismo no país cresça 3% a 4%, revelou a responsável durante a conferência de imprensa do Germany Travel Mart 2018 (GTM2018), que terminou esta terça-feira, 8 de Maio, em Dresden.

“Esperamos um crescimento de 3% a 4%, mas não temos uma bola de cristal. Até agora, temos sido bastante precisos nas nossas previsões”, afirmou a responsável, depois de considerar que “o Turismo na Alemanha está a ter um boom”.

De acordo com Petra Hedorfer, em 2017, a Alemanha contabilizou 83,9 milhões de dormidas turísticas, o que correspondeu a uma subida de 3,6%, crescimento que se tem mantido nos primeiros meses de 2018, uma vez que em Janeiro e Fevereiro, as dormidas turísticas cresceram 5,2%.

A directora executiva do Turismo da Alemanha apresentou também os mercados que registaram maior crescimento em 2017, entre os quais se encontra Portugal, que ocupa o nono lugar entre os países europeus que maior aumento das dormidas apresentou, com mais 53.603 mil dormidas, o que equivale a uma subida de 13,5%.

A Europa registou um aumento de 1,6 milhões de dormidas, com destaque para a Rússia e a Ucrânia, que apresentaram os maiores crescimentos, subindo 20,3% e 24,2%, o que representou aumentos de 302.532 e 78.222 dormidas, respectivamente.

Já nos mercados de longo curso, os EUA registaram um aumento de 8,8%, com mais 505.226 dormidas, seguindo-se a China, que aumentou 10,6%, registando mais 273.962 dormidas. Ainda assim, o maior crescimento veio da América Central, com um aumento de 34,1%, com mais 104.013 pernoitas.

No entanto, os principais mercados para a Alemanha continuam a ser a Holanda e a Suíça, ainda que o mercado holandês tenha descida 0,5%, para 11,2 milhões de dormidas, enquanto a Suíça subiu 0,9%, para 6,7 milhões de dormidas. O terceiro lugar é dos EUA, com 6,2 milhões de dormidas, mais 8,8% face ao ano anterior.

A grande maioria dos turistas, tanto europeus como dos mercados de longo curso, visitaram a Alemanha em férias e reservaram as viagens pela internet, com os maiores gastos a pertencerem aos turistas da Polónia, com um total de 5,4 mil milhões de euros, enquanto nos mercados de longo curso são os turistas dos EUA que se destacam, com gastos de que somaram 6,3 mil milhões de euros em 2017.

Este ano, a Alemanha está a promover a gastronomia, mas os próximos dois anos devem contribuir também para o crescimento do número de turistas internacionais, uma vez que, em 2019, o país vai festejar o Centenário do Movimento Bauhaus e, em 2020, é assinalado o 250.º aniversário de Ludwig van Beethoven.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *