Assine já
Alojamento

Há uma nova marca hoteleira em Portugal

Chama-se PHC Hotels e integra, desde o passado mês Fevereiro, o Hotel Mundial e o Portugal Boutique Hotel, em Lisboa.

Carina Monteiro
Alojamento

Há uma nova marca hoteleira em Portugal

Chama-se PHC Hotels e integra, desde o passado mês Fevereiro, o Hotel Mundial e o Portugal Boutique Hotel, em Lisboa.

Carina Monteiro
Sobre o autor
Carina Monteiro
Artigos relacionados
50 ideias para o Turismo | A obtenção de melhores resultados, com uma simples mudança de estratégia
50 ideias para o Turismo
PHC Hotels tem novo diretor de F&B
Homepage
My Suite Lisbon Guest House – Príncipe Real é o novo projeto da PHC Hotels
Homepage
PHC Hotels já tem 80% dos colaboradores vacinados
Homepage

O icónico Hotel Mundial, assim como o Portugal Boutique Hotel, ambos pertencentes ao grupo Sotelmo, estão a partir de agora debaixo da marca PHC Hotels. A sigla significa Portuguese Hospitality Collection e, segundo Carla Maximino, CEO do grupo, “inspira-se na importância que a hospitalidade tem para a nossa indústria e que é reconhecidamente uma das principais características da qualidade do nosso serviço”.

Com a criação da marca PHC, o grupo espera que o mercado passe de imediato a adoptar a designação PHC Hotels e associe a marca ao Hotel Mundial, ao Hotel Portugal e a outros que venham a ser adquiridos ou geridos.

“A PHC Hotels tem como objetivos, além de potenciar as várias sinergias de gestão financeira, operacional e comercial do grupo, o aumento das oportunidades entre as suas marcas actuais e futuras. Esta visão global de gestão visa o reforço da plena satisfação dos seus clientes e hóspedes, nas experiências diferenciadas que cada um dos seus Hotéis oferece”, explica a responsável.

Carla Maximino esclarece que a PHC Hotels é uma colecção de hotéis independentes, com “personalidades distintas e que têm em comum o cunho da excelência da hospitalidade portuguesa e a experiência de gestão e operação hoteleiras”. Na prática, diz a responsável, cada hotel mantém o seu próprio site, no entanto, “o objectivo é que o site da PHC Hotels seja futuramente uma plataforma dinâmica para consultar e reservar, ao ter cross selling entre as várias unidades para tornar a experiência digital do cliente o mais confortável, fácil e intuitiva. Já no segmento B2B, a presença em feiras, por exemplo, será assim facilitada por haver um espaço comum que reúne as várias marcas”.

Expansão da marca

Questionada se pretendem expandir o portefólio da marca, a CEO do grupo reconhece que há destinos onde a procura justificaria um investimento, mas por agora o grupo ainda está focado em Lisboa. “O destino Portugal é cada vez mais conhecido e as oportunidades de negócio, quando surgem, devem ser bem ponderadas. Lisboa, Porto, Algarve e Funchal são quase sempre sinónimo de sucesso e garantia de retorno do investimento. Mas se no futuro outras regiões demonstrarem o interesse do mercado, estaremos atentos. De qualquer modo, neste momento ainda olhamos para Lisboa, pela nossa experiência nesta cidade, como um destino que ainda apresenta potencial de crescimento”.

Resultados

O ano de 2017 voltou a ser de crescimento tanto para o Hotel Mundial, como para o Portugal Boutique Hotel. No caso do primeiro, a ocupação fixou-se acima de 90%, com um aumento de 3,5% em relação ao ano de 2016, enquanto o preço médio registou um aumento de 6,3% e o RevPAR 10%.

Já no Portugal Boutique Hotel, a ocupação anual fixou-se também ela acima dos 90%, um valor ligeiramente acima do que foi alcançado em 2016, já o preço médio e RevPAR registaram um aumento de cerca de 11%. A estadia média nas duas unidades é de três noites, em consonância com os valores da cidade. Apesar de se mostrar satisfeita com os resultados, Carla Maximino sublinha que se trata de um “crescimento sustentado”, fruto “do equilíbrio entre a relação qualidade/preço no sentido de manter a boa imagem que temos vindo a deixar presente ao longo dos 60 anos de existência do Hotel Mundial e quatro anos do Portugal Boutique Hotel”.

No que diz respeito a segmentos, no Hotel Mundial o segmento FIT (Fully Independent Tourist) é o segmento que se destaca com um share de 37% em relação aos demais. Já no Hotel Portugal, por ser um hotel boutique, um conceito diferente do hotel Mundial, o segmento em destaque é a Internet, neste caso a venda através de canais B2C representa 40% das vendas totais.

“Além do segmento de individuais como são os FIT, Internet, brokers, o nosso trabalho é também desenvolvido na segmentação de grupos, nomeadamente de lazer com séries e grupos adoc. Temos uma forma de estar onde há espaço para a presença de vários segmentos, esta abrangência, se por um lado pode ser considerada complexa, por outro é também um estímulo para nós pela constante necessidade de adaptação que cada segmento requer”, afirma. Quanto aos principais mercados, o alemão surge em primeiro lugar, totalizando, no conjunto dos dois hotéis, cerca 50 mil dormidas em 2017, algo que é “resultado da nossa forte presença e excelente colaboração dos DMC´s e operadores que nos dão, ao longo de muitos anos, o privilégio de levar mais longe a nossa imagem”, defende. Em segundo e terceiro lugar surgem os mercados brasileiros e americano. Segundo a responsável, em 2018 há uma tendência para um ligeiro aumento destes três mercados, nomeadamente “quando se trata de turistas que viajam individualmente”.

Novidades 2018

Focados na melhoria contínua dos seus produtos, em 2018 o grupo vai novamente realizar algumas renovações. Depois de, em 2017, o Mundial Timeless City Hotel ter sido totalmente renovado a nível de alojamento, em 2018 a prioridade é a renovação do Rooftop Bar e das salas de reuniões deste hotel, obra que deverá acontecer ainda no primeiro semestre do ano. “Após seis anos de intensa actividade – festas, cocktails e eventos corporativos – achámos que em 2018 o espaço tinha de se apresentar aos seus clientes renovado e preparado para fazer face às actuais exigências do mercado que, passou a ter neste tipo de venue uma alternativa aos espaços mais tradicionais, seja para lazer ou eventos corporativos. O Rooftop® Bar irá reabrir no final da Primavera com novas áreas, novos equipamentos e um look ainda mais cuidado, assinado pelo gabinete de arquitectura de interiores Artica by Cristina Santos Silva e Ana Meneses e, pelo gabinete de arquitectura GRCA”, refere. Para as salas de reuniões, o que está perspectivado é uma intervenção ao nível do sistema de audiovisuais incorporado, “tornando-as assim mais competitivas”.

Sobre o autorCarina Monteiro

Carina Monteiro

Mais artigos
Artigos relacionados
Hotelaria

Associados da AHETA vão poder usufruir dos serviços da RISE CENTER

Os associados da AHETA – Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve vão poder usufruir dos serviços da RISE CENTER no que diz respeito ao apoio ao investimento e financiamento em diversas áreas, incluindo a sustentabilidade e certificação.

Publituris

A RISE CENTER, empresa especializada na prestação de serviços de apoio ao crescimento e inovação e sustentabilidade das organizações, acaba de celebrar um protocolo de colaboração com a AHETA.

Ao abrigo deste acordo, os associados da AHETA passam a poder usufruir serviços de apoio ao investimento e financiamento em diversas áreas, incluindo a sustentabilidade, bem como ao nível da certificação, tão necessárias na gestão dos dias de hoje.

Aos associados da AHETA serão proporcionadas condições especiais no apoio a todas as áreas de atuação necessárias, acompanhando a evolução das candidaturas e a sua execução.

A RISE pode ainda colaborar noutras áreas, tais como no desenvolvimento de sistemas de mentoring para startups, incentivos fiscais e na implementação de processos de inovação internos.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Turismo de Portugal inaugura novo edifício da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão

O ministro da Economia e Mar, António Costa e Silva, e o secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda, vão inaugurar as novas instalações da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão (EHTP) esta segunda-feira, 23 de janeiro, às 16h30.

Publituris

A sessão conta ainda com a presença da presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, do presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, do presidente da ESTAMO – empresa responsável pela gestão do património do Estado –, António Furtado, e do diretor da EHTP, Pedro Moreira.

Fruto de um investimento de 2,3 milhões de euros, o novo edifício da EHTP localiza-se no antigo estabelecimento prisional da cidade, “combinando espaços técnicos inovadores com características sustentáveis e eficientes, que permitirão incrementar a qualidade da formação e reduzir os consumos de energia e de água”, como adiantado em comunicado.

A nova escola é composta por oito salas de aula equipadas com a mais recente tecnologia, “que vem facilitar o ensino híbrido, com formação presencial e à distância”. Disponibiliza ainda duas cozinhas de aplicação com equipamentos topo de gama, um auditório com capacidade para 140 pessoas, laboratório com cozinhas individuais, bar e restaurante de aplicação – estes últimos abertos ao público em geral.

Com esta requalificação, o Turismo de Portugal afirma em comunicado que “mantém a sua aposta na formação e capacitação de recursos do sector, através do reforço da oferta formativa com novas áreas de formação, de um foco na digitalização dos programas e de infraestruturas que permitem o desenvolvimento de produtos e investigação, com a possibilidade de ser usada por empreendedores locais para o desenvolvimento dos seus próprios projetos”.

A programação completa da inauguração pode ser consultada abaixo.

16h30: Acolhimento;

16h45: Boas-vindas
– Presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes;
– Diretor da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão, Pedro Moreira;
– Secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda.

17h15: Intervenção do presidente da ESTAMO, António Furtado;

17h30: Escolas de Hotelaria e Turismo – Contributos para a qualificação das pessoas e do turismo
– Presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo.

18h00: Encerramento
– Ministro da Economia e Mar, António Costa e Silva.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Gaia quer suspender por seis meses os novos registos de AL

A Câmara de Vila Nova de Gaia quer suspender por seis meses os novos registos de alojamento local e criar um regulamento municipal para tentar “regular melhor” o mercado e contribuir para a redução de preços no arrendamento.

Publituris

O objetivo da proposta, que vai ser analisada e votada na reunião camarária agendada para segunda-feira, é “colocar um travão” para que o alojamento local não substitua o arrendamento e contribuir para a “baixa de preços”. Posteriormente o tema será levado a Assembleia Municipal. Sendo aprovada, esta proposta será válida por seis meses, podendo ser renovada, por igual período.

“Acompanhamos a evolução da oferta de alojamento local e entendemos que para aquilo que é a dimensão de Gaia, temos já uma resposta sólida. É preciso colocar um travão para que o alojamento local não seja a primeira prioridade que um proprietário tem para o seu imóvel. O alojamento local, neste momento, está a ser não a reabilitação de casas pré-existentes, mas está a funcionar como substituição do arrendamento. Então, parece-nos evidente que tem de haver uma intervenção que discipline um bocadinho isto. E, de alguma forma, contribuímos para a baixa de preços [no arrendamento]”, disse à Lusa, o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues.

O autarca explicou, à mesma fonte, que “em causa está também a questão da qualidade” e que se percebeu a necessidade de “alguma atividade fiscalizadora”, para acrescentar que “achamos que já temos o número suficiente de alojamentos, mas é preciso agora, na renovação anual, ter um regulamento suficientemente criterioso para garantir que o que estamos a disponibilizar é de facto de qualidade”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Aldeia de Álvaro oferece casa que flutua

A Aldeia de Álvaro, que faz parte da Rede das Aldeias de Xisto, tem agora um novo equipamento turístico e de alojamento. Trata-se do Floating Álvaro, a casa que flutua.

Publituris

A casa que flutua é a sinergia perfeita entre a sustentabilidade, a paisagem natural e o respeito por toda a história da aldeia, abraçada pelo Rio Zêzere.

Segundo Pedro Castanheira, um dos rostos do projeto, queria que “fosse algo que respeitasse a paisagem natural da aldeia e que, em simultâneo, cuidasse do nosso planeta”. Assim, o Floating Álvaro foi desenhado com materiais de baixo impacto ambiental, utiliza tecnologia que reduz a pegada ecológica, conta com uma estação de tratamento de águas residuais por lamas ativadas e a embarcação é, ainda alimentada por energias renováveis.

Atracado na marina de Álvaro, a embarcação que serve diferentes propósitos, permite um passeio numa extensão de 30km em águas calmas e relaxantes. Em determinadas alturas do ano podem observar-se ruínas de casas que ficaram submersas pela construção da barragem trazendo ainda mais magia a esta Aldeia de Xisto sem sair de casa.

Esta é uma alternativa diferente e única para todos os que procuram equilíbrio e bem-estar durante todo o ano, incluindo “alturas em que as temperaturas são mais baixas, pois temos aquecimento a pellets que traz a comodidade necessária para um ambiente de verdadeiro conforto”, reforça Pedro Castanheira

Preparado de forma a que todos consigam desfrutar ao máximo desta conexão, o Floating Álvaro tem capacidade até seis pessoas, por 130 euros/ noite, cozinha equipada, casa de banho e ainda um espaço exterior para passar algumas horas a pescar, a ler ou a relaxar. A estadia pode ser conjugada com um passeio de uma hora pelo rio, por 60 euros/hora e tem capacidade para 12 pessoas. Para os que pretendem apenas fazer um passeio de barco podem contratar este serviço.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Bomporto Hotels aumenta salário mínimo dos colaboradores para os 900 euros

Depois de ter estabelecido a remuneração base em 800 euros, em 2022, o grupo voltou a fazer um ajuste salarial, desta vez no valor de 12,5% para as remunerações mais baixas.

Publituris

O grupo de hotéis boutique Bomporto Hotels anunciou esta semana em comunicado o aumento do salário mínimo mensal interno, que passa a fixar-se nos 900 euros. Depois de ter estabelecido a remuneração base em 800 euros, em 2022, o grupo voltou a fazer um ajuste salarial, desta vez no valor de 12,5% para as remunerações mais baixas.

Este aumento é justificado pelo grupo “devido à evolução do panorama económico no último ano”.

“Depois de um ano particularmente proveitoso para o setor do turismo, e tendo em conta a inflação sentida nos últimos meses, o grupo Bomporto decidiu ainda atribuir um bónus correspondente a até um salário a todos os colaboradores que trabalham há mais de seis meses na empresa, de forma a celebrar o desempenho individual e os resultados atingidos em 2022”, refere o Bomporto Hotels em comunicado.

A este aumento no salário mínimo acrescem “outras regalias”, como “o plano mensal de benefícios flexíveis e o seguro de saúde após meio ano de contrato”.

“Em 2022, Lisboa superou o número de turistas que tinha recebido em 2019, excedendo as nossas expectativas em termos de procura e ocupação, [pelo que] sentimos que era mais que justo reconhecer a importância do papel dos nossos trabalhadores. Acreditamos que se a nossa equipa se sentir realizada, será mais fácil oferecer o serviço de excelência a que os nossos clientes se habituaram durante os últimos anos”, defende Nicolas Roucos, diretor geral do grupo Bomporto.

O grupo Bomporto foi criado em 2015, com o objetivo de criar hotéis boutique “com um estilo luxuoso mas despretensioso”. Para além de contar com dois hotéis em Lisboa, o The Lumiares e o The Vintage, terá um novo projeto na cidade do Porto ainda este ano. O hotel The Rebello tem abertura prevista para o primeiro trimestre de 2023 e encontra-se neste momento a recrutar.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Limehome anuncia expansão em Portugal

Considerada líder europeia em tecnologia hoteleira e operador de serviced apartments totalmente digitalizados, a Limehome, vai expandir em Portugal, especialmente em Lisboa e no Porto.

Publituris

A Limehome entra, assim, no novo ano fiscal com mais de 45 milhões de euros como capital de crescimento, e prevê utilizar esta verba para expandir nos mercados onde já está presente, bem como em novos mercados como Portugal e Itália, e para aquisições estratégicas de operadores.

A empresa, sediada em Munique, considera Portugal, e especificamente Lisboa e Porto, como cidades-chave para o seu crescimento, sem excluir outros destinos de potencial interesse para o seu modelo de negócio, o que lhe permite operar em cidades de diferentes dimensões, tanto capitais como cidades provinciais, diferentes tipos de procura, bem como numa grande variedade de bens imobiliários.

Durante o ano passado, a empresa, que faz um balanço positivo do último exercício, abriu aproximadamente 600 novos apartamentos equipados e com serviços completos em 24 cidades europeias. Isto significa que a empresa tem atualmente mais de 3.300 suites abertas e planeadas em 110 localidades na Alemanha, Áustria, Países Baixos, Bélgica, Espanha, Portugal e Hungria.

No caso de Portugal, a Limehome anunciou recentemente o seu primeiro projeto no Porto. Trata-se do desenvolvimento de uma construção térrea com o seu parceiro estratégico Ratisbona, e inclui apartamentos de estúdio, T1 e T2 com terraço.

Em Espanha, a empresa continua a sua expansão com novas aberturas em cidades onde já tinha presença (Madrid, Barcelona, Málaga, Valencia, Sevilha e Granada), e por outro lado, durante os últimos meses continuou a investir em novas cidades (Palma, Haro, Jerez).  Neste sentido, continua a aumentar as operações em toda a Península Ibérica, onde está perto de 1.000 unidades em mais de 13 cidades.

Fora da Península Ibérica, e com a abertura de uma última propriedade em Dusseldorf, a limehome completou a sua presença em todas as cidades alemãs de grau A. Para além do Porto, expandiu ainda mais a sua presença noutras metrópoles turísticas do continente com novas propriedades em cidades como Amesterdão e Budapeste.

Em 2022, a ocupação das suas propriedades foi próxima de 90%, um aumento de quase 20% em relação ao ano anterior.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

SONY DSC

Hotelaria

Hotel Turismo da Guarda vai ser integrado na rede de Pousadas de Portugal

O ministro da Economia e Mar, António Costa e Silva anunciou uma nova solução para o Hotel Turismo da Guarda, que vai passar pela sua integração na rede de Pousadas de Portugal, através da Enatur.

Publituris

O Hotel Turismo da Guarda, edifício emblemático da cidade da Guarda, construído de raiz como unidade hoteleira de referência na região e inaugurado em 1947, será integrado na rede de Pousadas de Portugal e entregue à Enatur (Empresa Nacional de Turismo, SA.), para reabilitação e subsequente exploração, anunciou, esta terça-feira, o ministro da Economia e do Mar, António Costa e Silva, na Assembleia da República, na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação.

O imóvel, que encerrou a sua atividade comercial como unidade hoteleira, em outubro de 2010 e, em abril de 2011, foi adquirido pelo Turismo de Portugal à Câmara Municipal da Guarda, esteve afetado ao programa Revive, desde 2011 e até à data presente, não gerou interessados.

Hoje, com a sua integração na rede de Pousadas de Portugal, e entregue para reabilitação e subsequente exploração à Enatur, o Hotel Turismo da Guarda vê, assim, mais de 12 anos depois do seu encerramento, a solução final para a sua reabertura ao público, indica comunicado do Governo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Site antigo tamanho capa (1080 × 1080 mm) – 5

Hotelaria

Pagamentos com criptomoeda garantem uma noite grátis no The 7 Hotel

Esta modalidade de pagamento já está disponível nesta unidade hoteleira desde maio de 2022.

Publituris

O The 7 Hotel vai oferecer uma noite grátis aos clientes que optem por fazer pagamentos com criptomoeda.

Esta modalidade de pagamento, que já está disponível nesta unidade hoteleira desde maio de 2022, “tem tido bastante adesão por parte dos hóspedes”, de acordo informação disponibilizada pelo hotel em comunicado. Por essa razão, e “a pensar nas necessidades dos clientes”, o The 7 Hotel lançou esta promoção especial.

A oferta está em vigor até ao final de março e só está disponível para reservas diretas, sendo que esta modalidade de pagamento está integrada com as principais carteiras e marcas do mercado, como é o caso da Binance, Trust Wallet, Uphold, Ledger, entre outras.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

AP Hotels & Resorts estreia-se no Norte com a abertura do AP Dona Aninhas

A unidade de 64 quartos e suites torna-se assim o primeiro hotel do grupo fora do Algarve. A aposta é justificada por Emanuel Freitas, General Manager da AP Hotels & Resorts, pelos “resultados bem acima do esperado alcançados em 2022, que levaram a que o grupo desenhasse um plano de investimentos para 2023”.

Carla Nunes

O Grupo AP Hotels & Resorts aposta numa nova unidade hoteleira, o AP Dona Aninhas, um boutique hotel de charme localizado no centro da cidade de Viana do Castelo, como indicado em comunicado.

Em entrevista à Publituris Hotelaria para a edição 201 de janeiro, Emanuel Freitas, General Manager da AP Hotels & Resorts, justifica a nova abertura com “os resultados bem acima do esperado alcançados em 2022, que levaram a que o grupo AP Hotels & Resorts desenhasse um plano de investimentos para 2023 que contempla duas vias: crescimento e renovações”.

Desta forma nasce o Dona Aninhas, a primeira unidade do grupo fora do Algarve, cuja data de abertura está prevista “para o primeiro trimestre de 2023”, como adiantado à Publituris Hotelaria.

O hotel com decoração inspirada na arte deco, localizado numa antiga unidade hoteleira no centro histórico da cidade, oferece 64 quartos e suites baseados em três temáticas: navegadores, filigrana e bordados de Viana. Para Emanuel Freitas, o objetivo é claro: “homenagear as gentes de Viana e os seus costumes”.

Das valências do hotel fazem parte um restaurante que “aposta na gastronomia local, disponível ao pequeno-almoço, almoço e jantar”, como indicado em nota de imprensa, além de um ginásio e spa equipado com “piscina interior, banho turco, jacuzzi, sauna e solário”, onde também será possível usufruir de tratamentos e massagens. Destaque também para a capacidade da unidade para a organização de “eventos corporativos e sociais”, dada a existência de uma sala de reuniões com serviço de coffee break e banquetes.

A proximidade da unidade ao centro histórico e a possibilidade de visita ao Santuário de Santa Luzia, à praia do Cabedelo e a museus e igrejas da região são apontados em comunicado como mais valias da localização do hotel. Aliás, o General Manager da AP Hotels & Resorts garante que “a dinâmica de Viana do Castelo, tanto cultural como económica, faz desta uma das capitais de distrito mais interessante do Norte de Portugal, [o que] ajudará ao sucesso deste investimento”.

Grupo chega a Lisboa no primeiro semestre de 2024

Além da expansão a Norte, o Grupo AP Hotels & Resorts também chegará à capital, através de “uma parceira para a abertura da primeira unidade em Lisboa”, tal como explica Emanuel Freitas à Publituris Hotelaria.

Previsto para o primeiro semestre de 2024, o hotel AP Lisboa resulta de “uma parceria com a Pujol Invest Properties” e ficará situado num edifício histórico na Praça da Figueira. A unidade será composta por 62 quartos.

No capítulo das renovações, o grupo vai proceder à renovação da sua unidade “mais importante – tanto por capacidade como por faturação – o AP Adriana Beach Resort”, em Albufeira. A obra irá abranger os 116 quartos standard, “a última categoria que não estava totalmente renovada no resort”, bem como o anfiteatro com capacidade para 400 pessoas.

Ainda no Algarve, o grupo decidiu avançar com a renovação de 76 quartos no AP Cabanas Beach & Nature, numa obra que terá início no inverno de 2023.

Sobre o autorCarla Nunes

Carla Nunes

Mais artigos
Emprego

Glion estabelece parceria com feira de recrutamento do setor do luxo

O Glion Institute of Higher Education uniu esforços com a The Vendôm Company para a 2ª edição da feira “EXCELLENCE by Vendôm”, dedicada exclusivamente ao recrutamento no setor do luxo. A feira terá lugar este ano no Hôtel Le Marois, em Paris, a 26 de janeiro, e em ambiente digital, de 25 a 27 de janeiro.

Publituris

Criada pela CEO da The Vendôm Company, Laetitia Girard, a nova edição da feira de recrutamento “EXCELLENCE by Vendôm” capitaliza o sucesso da sua antecessora, que teve lugar em 2021, de 7 a 9 de outubro, e reuniu 100 profissionais, marcas e escolas de luxo. Ao todo, uma audiência de mais de três mil talentos da Europa, Médio Oriente e Ásia assistiram às conferências e workshops online disponíveis durante a última edição.

Em 2023, a empresa Vendôm optou por alterar o formato da EXCELLENCE by Vendôm, que será realizada online durante três dias e presencialmente em Paris. Em comunicado de imprensa, a Glion adianta que “a nova edição será baseada em intercâmbios ao vivo, permitindo aos profissionais e candidatos segui-la a partir de qualquer parte do mundo”.

Já são conhecidos os temas de quatro mesas-redondas

O evento destina-se a recrutadores, candidatos, hotéis e escolas de gestão de luxo, sendo que os dias serão organizados em torno de entrevistas online ou presenciais privadas com recrutadores, workshops e palestras, com conteúdo produzido em colaboração com a Glion.

O programa de debates incluirá quatro mesas redondas, que podem ser sujeitas a alterações.

A primeira mesa, intitulada “People to People”, contará com a presença de François-Henry Bennahmias, CEO da Audemars Piguet, e Maud Bailly, CEO da Sofitel, MGallery and Emblems.

Numa segunda mesa será debatido o tema “Luxury Speaks Sustainability”, com a participação de Manuel Mallen, CEO da Maison Courbet, e Emilie Metge Viargues, CEO da Christofle.

Haverá ainda espaço para uma terceira mesa-redonda sob o tema “Luxury and Transmission”, com Guy Bertaud, CEO da Maisons Pariente, e Thierry MARX, chef do restaurante Michelin “Sur Mesure”, do hotel Mandarin Oriental, em Paris.

Por fim, será dinamizada a mesa “History and Mindset of Luxury”, com a presença de: Stanislas De Quercize, presidente e fundador SAVIH e membro da direcção Christian Louboutin; Jean-Luc Naret, CEO da JLN & CO, e Véronique Beaumont, Managing Director COO na ESMOD International.

“A EXCELLENCE by Vendôme 2023 reunirá profissionais e aspirantes do universo do luxo numa dinâmica de desenvolvimento comum: o nosso objetivo é efetuar uma mudança de paradigma no recrutamento, regressando à sua própria essência – seres humanos – bem como promover um maior conhecimento das maisons de luxo e das oportunidades de emprego”, afirma Laetitia Girard.

Já Francine Cuagnier, diretora de Marketing Glion, garante que “a empregabilidade dos nossos estudantes é um dos grandes pontos fortes da nossa instituição. Esta mostra é uma oportunidade única para descobrir estas excecionais maisons e os seus líderes. Para os atores da indústria de luxo, este é um evento imperdível que lhes permite identificar futuros talentos”.

O programa completo e o registo da Excellence by Vendôm devem ser feitos através do website da feira (excellencebyvendom.com).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.