Assine já
Destinos

Fátima espera um milhão de dormidas em 2017

Durante a visita do Papa Francisco, as vendas de alojamento em Fátima-Ourém somaram 4,5 milhões de euros.

Inês de Matos
Destinos

Fátima espera um milhão de dormidas em 2017

Durante a visita do Papa Francisco, as vendas de alojamento em Fátima-Ourém somaram 4,5 milhões de euros.

Inês de Matos
Sobre o autor
Inês de Matos
Artigos relacionados
Fátima ultrapassou um milhão de dormidas em 2017
Destinos
6.º Workshop Internacional de Turismo Religioso espera 150 hosted buyers e 5 mil reuniões
Destinos
Fátima
Fátima: Inscrições para os Workshops de Turismo Religioso arrancam em novembro
Homepage
IX Workshops Internacionais de Turismo Religioso adiados para junho
Homepage

O número de dormidas em Fátima deverá, este ano, chegar à marca de um milhão, revelou esta terça-feira, 11 de Julho, a ACISO – Associação Empresarial Ourém-Fátima, durante uma conferência de imprensa em que a associação fez um balanço positivo do primeiro semestre das comemorações do Centenário das Aparições.

“Este ano, Fátima provavelmente vai ultrapassar um milhão de dormidas”, estimou Alexandre Marto, vice-presidente da ACISO, revelando que, em 2016, a cidade terá contabilizado cerca de 800 mil dormidas, número que tem ainda um carácter provisório, uma vez que ainda não foi confirmado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Alexandre Marto revelou também que 70% do número de dormidas são provenientes dos mercados internacionais, o que coloca Fátima como um dos destinos do País com maior número de dormidas de turistas estrangeiros, depois do eixo Lisboa-Cascais, Porto-Gaia e Algarve-Madeira, ainda que a taxa de ocupação continue “muito baixa”, situando-se nos 28%.

A ACISO fez ainda um balanço positivo do primeiro semestre das comemorações do Centenário das Aparições, como mostram os resultados de um inquérito realizado aos agentes económicos de Fátima depois da visita do Papa Francisco, que visitou a cidade a 12 e 13 de Maio.

Isabel Machado, project manager da ACISO, revelou que, na noite de 12 de Maio, a ocupação em Fátima foi de 100%, tendo subido 8% no período entre 9 e 15 de Maio, enquanto o preço médio chegou aos 92 euros.

Entre 9 e 15 de Maio, as vendas de alojamento somaram 4,5 milhões de euros, enquanto a restauração terá gerado vendas no valor de 1,5 milhões de euros, cerca de 37% acima de igual período de 2016, enquanto as vendas no comércio local subiram 53%, o que permite concluir que o volume de vendas registado pelos agentes económicos foi de 10,65 milhões de euros.

Aos número da hotelaria, restauração e comércio local, a ACISO junta os dados recolhidos junto da SIBS, entidade que gere a rede Multibanco, que revelam que, no mesmo período, foram realizados 40 mil levantamentos em caixas automáticas, num total de 2,3 milhões de euros, aos quais se juntam 2,4 milhões de euros em pagamentos realizados na rede Multibanco.

Para o próximo ano, Alexandre Marto espera que seja possível manter os bons resultados, tendo já previstas uma série de iniciativas que vão decorrer nos próximos meses e ao longo de 2018, com destaque para o lançamento do Manual de Turismo Religioso da Zona Centro, em Agosto, e de um novo filme promocional em realidade virtual, além da participação em feiras e da realização de workshops.

No que diz respeito a workshops, a ACISO vai realizar, a 8 de Setembro, um workshop em Seul, na Coreia do Sul, que é actualmente o terceiro mercado em Ourém-Fátima, tendo crescido 53% entre 2010 e 2015, seguindo-se um workshop nos EUA, que vai passar por Nova Iorque e Boston, a decorrer entre 14 e 18 de Dezembro.

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

Portugal é o melhor país do mundo para trabalho remoto e viagens

Portugal está em primeiro lugar no ranking dos países onde é mais fácil conjugar o trabalho remoto com viagem de lazer, de acordo com um índice publicado pela momondo.

A momondo, através do seu índice de trabalho remoto com viagens de lazer, revela que Portugal ficou posicionado em primeiro lugar.

Sabendo que cada vez mais pessoas adotam ambientes de trabalho flexíveis, a momondo analisou os dados de 111 países classificando-os com base em 22 fatores e em seis categorias: custo de viagens e acessibilidade, preços locais, saúde e segurança, condições de trabalho remoto, vida social, e clima. Assim, encontrou os destinos onde é mais fácil conjugar o trabalho remoto com o lazer nas horas livres.

Segundo a plataforma, algumas das razões que explicam esta classificação são porque Portugal ter um visto de trabalho remoto, um nível elevado de inglês de muitos habitantes, estabilidade política elevada com ausência de violência, ótimo clima e baixa poluição do ar.

Além de Portugal, nos top 10 estão a Espanha, Roménia, Maurícia, Japão, Malta, Costa Rica, Panamá, República Checa, e Alemanha.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Destinos

CEPT debate estratégia para promoção turística externa em 2022

A estratégia e os objetivos de promoção turística externa do destino Portugal para 2022 foram traçados na reunião do CEPT. Os destaques vão para uma aposta no crescimento em valor, na digitalização e na sustentabilidade como fatores primordiais para promover a competitividade do setor.

O Conselho Estratégico para a Promoção Turística Externa (CEPT), reunido esta semana, sob presidência do ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, decidiu que para 2022, o país deve apostar no crescimento em valor, na digitalização e na sustentabilidade como fatores primordiais para promover a competitividade do setor.

Refere nota do Ministério da Economia que, em termos operacionais, o esforço promocional de 2022 passa pelo regresso de iniciativas presenciais de impacto junto do consumidor em alguns dos mercados emissores mais significativos como o Reino Unido, França e Brasil, mantendo-se igualmente uma forte aposta no mercado norte-americano.

O CEPT apontou ainda para as parcerias intra e inter-regiões, e entre os parceiros públicos e privados, “como a forma mais profícua para levar aqueles objetivos estratégicos a bom porto”.

A estrutura consultiva do Governo em matéria de promoção turística externa e de concertação estratégica, constituída por representantes do Turismo de Portugal, dos Governos Regionais da Madeira e dos Açores, do setor privado, através da Confederação do Turismo de Portugal (CTP), das ARPT’s e das Entidades Regionais de Turismo, realça que os segmentos turísticos que vão corporizar esta estratégia são os de maior valor acrescentado, nomeadamente o Enoturismo, a Gastronomia, a Arte, a Arquitetura e o Turismo Literário. Neste último caso, destaque para o facto de Portugal ser este ano o país convidado da Bienal do Livro de São Paulo.

“Todos estes segmentos turísticos, para além dos consolidados na estratégia promocional do país, têm já planos de ação estabelecidos e têm vindo a ser desenvolvidos para que se assumam como motores de desenvolvimento da atividade turística nacional, em todo o território, durante todo o ano, fazendo com que o turismo possa estender os seus benefícios a outros setores da economia e da sociedade portuguesa”, indica ainda o comunicado, que salienta que a promoção de cada um destes segmentos “está a reforçar a aposta no digital, com a presença contínua nas redes sociais, plataforma cada vez mais importante para atrair e captar a atenção para Portugal, enquanto destino turístico.

Na ocasião, Siza Vieira considerou que, ao longo dos últimos anos o turismo conquistou um lugar de extrema importância no contexto da economia portuguesa, quer no que diz respeito às exportações como também ao emprego. A pandemia veio interromper um ciclo muito virtuoso de crescimento do setor, mas “com o apoio do Estado e a resiliência das empresas e dos empresários, o setor tem condições para recuperar e voltar gradualmente ao ritmo do crescimento que queremos seja mais sustentável e gerador de riqueza para Portugal, contribuindo para o desenvolvimento de toda a nossa sociedade e para a preservação do nosso património ambiental e cultural”.

Por sua vez, a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, lembrou que “o turismo está perante o grande desafio de se saber reinventar, incorporando no seu modelo de desenvolvimento futuro a dupla transformação verde e digital.

Por isso, a governante está confiante de que o setor em Portugal sairá seguramente mais competitivo desse processo, “para o qual considero importante o facto de termos consolidada uma estratégia muito consensual e de longo prazo, complementada pelo Plano Reativar o Turismo | Construir o Futuro, assim como um modelo de governação com provas dadas que abrange todos os stakeholders do setor, desde os institucionais a nível regional e a nível nacional, a todo o setor privado, que considero crítico para o sucesso alcançado pelo turismo em Portugal”.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Destinos

Site do turismo de Setúbal renovado

O portal de turismo de Setúbal, visitsetubal.com, apresenta-se ao público a partir desta quarta-feira, totalmente renovado, com uma nova reformulação gráfica e proporcionando uma experiência de navegação mais intuitiva e funcional.

Publituris

Sob o lema “Setúbal é um Mundo”, o renovado site turístico do concelho assume-se como uma plataforma moderna e completa, que permite desvendar uma parte do muito que há para descobrir no.

Assim, o portal de turismo de Setúbal, visitsetubal.com, apresenta-se ao público a partir desta quarta-feira, totalmente renovado, com uma nova reformulação gráfica e proporcionando uma experiência de navegação mais intuitiva e funcional a quem procura visitar o concelho, e oferece maior facilidade na consulta de sugestões de atividades, por exemplo, por áreas temáticas como Aventura, Cultura, Sabores, Natureza, Azeitão e Região.

O portal faculta, igualmente, propostas de roteiros, restauração e hotelaria, com uma secção dedicada especialmente à divulgação dos vários eventos culturais, turísticos e de lazer que preenchem a realidade do dia a dia do concelho.

O portal visitsetubal.com, disponível também em inglês, francês e castelhano, facilita a interação dos visitantes do site através de formulários próprios e dedica uma secção ao turismo inclusivo no concelho, onde é possível descarregar o Guia de Turismo Acessível.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo religioso volta, presencialmente, a Fátima em março

Depois do formato exclusivamente online em 2021, a ACISO volta a organizar ‘Workshop Internacional’ onde se debaterá importância do turismo religioso, no Centro Pastoral Paulo VI, em Fátima, nos dias 10 a 12 de março.

Publituris

A importância do turismo religioso vai voltar a ser debatida de forma presencial em Fátima, no mês de março, com a realização do X Workshop Internacional, organizado pela Associação Empresarial Ourém-Fátima (ACISO).

O certame, apontado como um dos mais relevantes encontros mundiais de profissionais de turismo religioso, teve em 2021 uma edição apenas no formato ‘online’, devido às contingências decorrentes da pandemia de covid-19.

Este ano, nos dias 10 e 11 de março, no Centro Pastoral Paulo VI, em Fátima, os empresários do setor vão poder reunir-se de forma presencial, estando também prevista a participação virtual para os que não possam estar presentes na Cova da Iria. No dia 12, os contactos serão apenas ‘online’.

Dirigidos particularmente aos operadores turísticos nacionais, agentes de viagem e hoteleiros, os trabalhos contarão também com a participação de operadores de “mercados consolidados e emergentes”, adianta a organização.

A promoção de uma bolsa de contactos de negócio, a promoção internacional de Portugal enquanto destino privilegiado de turismo religioso e o reforço da importância do turismo religioso no contexto do setor turístico mundial são os principais objetivos do ‘workshop’.

“Com a secularização das nossas sociedades, a peregrinação como prática religiosa foi reconfigurando o seu papel e o turismo religioso, agora num conceito mais alargado, foi crescendo, dando lugar a um segmento de mercado cada vez mais exigente. A vertente espiritual na procura do encontro consigo próprio é, cada vez mais, motivação de crentes e não crentes que buscam um certo recolhimento”, explicou a organização, acrescentando que “os turistas religiosos querem beber da história e simbologia que os destinos carregam”.

Para os promotores do evento, “Portugal é um roteiro de templos, cultos e festas religiosas e tem em Fátima o principal local de culto Mariano de todo o mundo”.

A ACISO conta na organização com a colaboração da Câmaras Municipais de Ourém e da Guarda e do Santuário de Fátima.

Em paralelo ao programa principal, terão lugar ‘workshops’ sobre a “Herança Judaica”, na Guarda, e “Experiências turísticas em Fátima e na Região”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Tailândia reabre mais três destinos

A Tailândia reabriu, esta terça-feira, mais três destinos turísticos Sandbox: Krabi, Phang-Nga e Surat Thani (apenas Ko Samui, Ko Pha-ngan e Ko Tao), que se juntam a Phuket.

A Tailândia anunciou a reabertura, a partir desta terça-feira, de mais três destinos turísticos: Krabi, Phang-Nga e Surat Thani (apenas Ko Samui, Ko Pha-ngan e Ko Tao), que se juntam a Phuket, por indicação do Centro de Administração da Situação Covid-19 do país.

Por outro lado, aquele país do sudoeste asiático aprovou o levantamento das restrições de viagem para chegadas de países africanos, ao mesmo tempo que mantém a suspensão do Thailand Pass para todas as novas inscrições de TEST & GO.

Assim, os turistas internacionais já podem viajar para a Tailândia com o programa Sandbox e optar por passar a sua estadia obrigatória de sete noites em Krabi, Phang-Na, Phuket ou Surat Thani (apenas Ko Samui, Ko Pha-ngan e Ko Tao).

No entanto, todos os viajantes devem verificar se têm tudo em ordem antes de solicitar o Sandbox Thailand Pass, nomeadamente um certificado de vacinação, um resultado de teste RT-PCR negativo antes da chegada, alojamento pré-pago de sete noites num hotel aprovado, testes RT-PCR pré-pagos a realizar durante a estadia na Tailândia e uma apólice de seguro com cobertura não menos do que 50 mil dólares. Caso tencionem continuar a viagem para outros destinos na Tailândia, os viajantes devem permanecer pelo menos as primeiras sete noites num destino Sandbox.

Igualmente, o Centro de Administração da Situação Covid-19 da Tailândia aprovou também a medida para manter a designação de 26 províncias da “Blue Zone” com destinos turísticos piloto. No entanto, diretrizes rigorosas de saúde e segurança serão introduzidas.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Destinos

Vinho e turismo vinícola do Pico promovem-se na China

O vinho do Pico e o turismo vinícola da “ilha-montanha” estiveram em destaque numa sessão de promoção do Turismo de Portugal no leste da China.

Publituris

O vinho do Pico e o turismo vinícola da “ilha-montanha” estiveram em destaque numa sessão de promoção do Turismo de Portugal no leste da China, que foi transmitida ao vivo na televisão e Internet.

O evento deu a provar oito vinhos de diferentes regiões de Portugal, incluindo o vinho do Porto, o vinho verde e o vinho branco, revelou, num comunicado divulgado na segunda-feira, 10 de janeiro, a agência chinesa de viagens Tuniu.

O delegado do Turismo de Portugal na China, Tiago Brito, apresentou a Paisagem Vinha da Ilha do Pico, que foi em 2004 listada como Património Mundial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

A sessão, que decorreu na cidade de Nanjing, capital da província de Jiangsu, no leste da China, foi organizada pelo Turismo de Portugal, a Tuniu e a NJBG, a radiotelevisão pública de Nanjing, tendo sido transmitido ao vivo na plataforma da NJBG, na aplicação chinesa de transmissões ao vivo Niuka, e na plataforma da Tuniu.

O mercado chinês do vinho é já o quinto maior do mundo, embora apenas cerca de 3% dos 1,4 mil milhões de habitantes beba regularmente vinho.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Ministério do Turismo de Israel lança novo mini site

O novo site do Ministério do Turismo de Israel inclui informações precisas para antes, durante e no momento da partida para o país, que ainda só aceita turistas vacinados ou recuperados.

Publituris

O Ministério do Turismo de Israel anuncia o lançamento de um site com informações necessárias e úteis que um turista vacinado ou recuperado precisa de saber para visitar o país.

Esta nova plataforma foi criada após a aprovação do governo israelita de reabertura dos céus do país para turistas internacionais vacinados ou recuperados.

Esta página, que será atualizada de acordo com quaisquer alterações futuras nos regulamentos, está atualmente em inglês e será traduzida para outros idiomas.

As informações estão divididas em 3 partes: Planeando da viagem (definição de um turista vacinado e recuperado, lista de vacinas aprovadas e documentação necessária para entrar em Israel); Durante a estadia (onde / como obter o teste);  e Antes de partir (requisitos para testes e documentação).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Alemanha passa a ter “coordenadoras” para as pastas do Turismo e Aeroespacial

O novo Governo alemão, liderado por Olaf Scholz, já nomeou as “coordenadoras” das pastas do turismo e setor aeroespacial.

Victor Jorge

O novo ministro da Economia da Alemanha, Robert Habeck, nomeou Claudia Müller, dos Verdes, para “coordenadora” da Economia Marítima e Turismo, enquanto Anna Christmann (também dos Verdes) assume a coordenação Aerospacial.

O novo Governo alemão, liderado por Olaf Scholz, saído das eleições de 26 de setembro do ano passado e que ditou o fim de 16 anos de liderança de Angela Merkel, deixa de ter, assim, um delegado responsável pela pasta do turismo, o equivalente a secretário de Estado, cargo exercido até agora por Thomas Bareiß, e que estava sob a alçada do Ministério da Economia e Energia.

Claudia Müller estudou administração de empresas e, segundo o seu currículo, trabalhou como freelancer no setor do turismo até 2011. Como coordenadora do Turismo do Governo Federal, Müller vai trabalhar, segundo nota do Ministério da Economia, “para um desenvolvimento positivo e sustentável do turismo na Alemanha e do turismo estrangeiro”.

Müller será “o ponto de contacto dos interesses da indústria do turismo e atuará como uma ligação entre negócios, política e sociedade”, diz mensagem do Ministério Federal da Economia.

Já Anna Christmann assume a o cargo de coordenadora do Governo Federal para a indústria aeroespacial alemã e irá acompanhar “ativamente a futura transformação da aviação rumo à neutralidade climática a nível nacional, europeu e internacional”, não tendo tido contacto, até agora com o setor da aviação.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

OMT pede que se repense “totalmente” o turismo

A OMT apela à necessidade de se repensar totalmente o setor do turismo porque representa uma oportunidade, tendo em conta as perdas dos últimos dois anos,. Sinaliza uma possível recuperação do turismo em 2022, mas diz a que a retoma de chegadas internacionais a níveis de 2019 deverá acontecer apenas em 2024 ou ainda mais tarde.

“Repensar totalmente o setor pode representar uma oportunidade” apela a Organização Mundial do Turismo (OMT), que destaca as dificuldades que o turismo tem vivido nos dois últimos anos.

Uma análise feita por um painel de peritos da OMT sinaliza uma possível recuperação do turismo em 2022, e que a situação seria impulsionada pela procura, principalmente durante o segundo e terceiro trimestres do ano, para estimar que, para 2023, a recuperação deverá continuar, mas uma retoma de chegadas a níveis de 2019 deverá ocorrer em 2024 ou ainda mais tarde.

O OMT estima que, nos primeiros sete meses do ano passado, o turismo internacional tenha caído 80% em relação aos níveis anteriores à pandemia, realçando que, apesar da melhora relativa no período em relação a 2020, o desempenho esteve bem abaixo de 2019.

A diretora executiva da Organização, Zoritsa Urosevic, declarou, no entanto, que a retoma da indústria turística global precisa de cooperação internacional e novas ideias, lembrando que antes da paralisação pela crise houve 1,5 mil milhões de chegadas internacionais, contribuindo o turismo com 7% ao Produto Interno Bruto (PIB) global.

A OMT sublinha ainda que as pessoas e comunidades dependentes do setor turístico devem potenciar a formação. Outra oportunidade “muito importante para o futuro e para a recuperação” é aproveitar os fluxos financeiros disponíveis ou investir cada vez mais no ecoturismo. A representante da OMT disse que a agência está recetiva a inovações e tem melhorado a conexão com parceiros.

 

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Destinos

Portugal mantém 6.ª posição como destino mais popular entre os turistas britânicos

Portugal ocupa a 6.ª posição num Top liderado pela Espanha, EUA e França.

Publituris

Portugal manteve intacta a 6.ª posição do Top 10 dos destinos mais populares entre os turistas britânicos para o ano de 2022, mostra uma recente inquirição da Associação Britânica de Agências de Viagens (ABTA).

Segundo a associação, Portugal foi indicado por 8,7% dos inquiridos, longe dos 29,3% de Espanha que lidera este ranking, destino que recebe, habitualmente, 18 milhões de turistas britânicos pro ano.

Curiosa a troca no Top 3 entre EUA e França, com terras de “Uncle Sam” a passar de 3.º para 2.º (18,1%) e França (17,8%) a fazer o caminho inverso, sendo que 1 em cada 5 britânicos a apontar Nova Iorque e a Flórida como um dos possíveis destinos para 2022.

Entre os destinos transatlânticos aparecem, também, Austrália (5,1%) e Canadá (4,5%), embora em posições mais “modestas”, 8.º e 9.º lugares, respetivamente.

Entre os clássicos destinos europeus, além de Espanha, França e, claro, Portugal, aparece Itália, na 4.ª posição, com a indicação de 16,4% dos britânicos, bem como Grécia, na 5.ª posição, com 10,1% de “rating”.

Atrás de Portugal, além de Austrália e Canadá, aparecem Alemanha (8,2%) e Turquia (4%), sendo que Canadá e Turquia subiram, respetivamente duas posições o que lhes possibilitou entrarem neste Top 10.

De acordo com a ABTA, “o relaxamento dos requisitos de teste do Reino Unido tornará a viagem mais acessível”, uma vez que os viajantes totalmente vacinados não precisarão de realizar teste antes da partida ao regressar ao Reino Unido, com o teste do segundo dia a mudar de PCR para antigénio, a partir de 9 de janeiro.

Com dados a mostrarem que existe mais 30% de probabilidade de as pessoas utilizarem um profissional de viagens face à realidade pré-pandémica, principalmente para orientação sobre os requisitos de viagem referente ao Coronavirus (47%), segurança relativamente ao pacote de férias (46%), a ABTA espera ver mais clientes a recorrer a profissionais de viagens para reservar as tão esperadas viagens para este ano.

Graeme Buck, diretor de Comunicação da ABTA, refere, em comunicado que “janeiro é, tipicamente, quando as pessoas começam a planear as suas férias para o ano que se inicia”, destacando que “encoraja qualquer um que esteja pensando em reservar as férias para falar com um membro da ABTA”.

Principais destinos para os turistas britânicos em 2022:

  • Espanha (29.3%) =
  • Estados Unidos da América (18.1%) +1
  • França (17.8%) -1
  • Itália (16.4%) =
  • Grécia (10.1%) =
  • Portugal (8.7%) =
  • Alemanha (8.2%) =
  • Austrália (5.1%) +2
  • Canadá (4.5%) +2
  • Turquia (4.0%) +2
  • Sobre o autorPublituris

    Publituris

    Mais artigos

    Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

    Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

    Navegue

    Sobre nós

    Grupo Workmedia

    Mantenha-se conectado

    ©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.