Edição digital
Assine já
PUB
Reguengos de Monsaraz
Destinos

Alentejo promove-se no mercado espanhol

A Agência de Promoção Turística do Alentejo irá realizar, esta quarta-feira, um jantar na Embaixada de Portugal em Madrid.

Marta Barradas
Reguengos de Monsaraz
Destinos

Alentejo promove-se no mercado espanhol

A Agência de Promoção Turística do Alentejo irá realizar, esta quarta-feira, um jantar na Embaixada de Portugal em Madrid.

Marta Barradas
Sobre o autor
Marta Barradas
Artigos relacionados
Sojern lança Guest Experience Solutions na Europa incluindo Portugal
Tecnologia
Solférias já tem programação de fim de ano no Funchal em conjunto com Sonhando e Exótico
Distribuição
PHC Hotels reforça equipa de marketing com contratação de Idalina Elias
Alojamento
Vila Real de Santo António passa a contar com novo posto de turismo
Destinos
Comissão oferece aos jovens 35,500 passes de viagem gratuitos “DiscoverEU”
Destinos
Lisboa é a segunda cidade europeia com mais congressos em 2023
Meeting Industry
“Não podemos ir atrás do preço, mas sim da qualidade”
Destinos
Movimento de passageiros na Europa aproxima-se da pré-pandemia com maior contribuição de voos internacionais
Transportes
Digitalização de vistos Schengen facilitará as viagens, admite ETC
Destinos
ÉvoraWine une vinho, gastronomia e cultura
Agenda

A Agência de Promoção Turística do Alentejo irá realizar, esta quarta-feira, um jantar na Embaixada de Portugal em Madrid, de forma a promover o destino no mercado espanhol.

No evento, além do Embaixador de Portugal em Espanha, Francisco Ribeiro de Menezes, estarão também presentes José Calixto, presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, e cerca de 15 jornalistas oriundos dos principais órgãos de comunicação social espanhóis.

O jantar estará a cargo da Chef Michele Marques, do restaurante Mercearia Gadanha, em Estremoz, assente em sabores do Alentejo recreados com um toque de modernidade, aliado aos vinhos alentejanos.

A entidade irá ainda dois workshops para promover o destino, um em Madrid e outro em Barcelona, junto de agentes de viagens do operador espanhol Triping.

Vítor Silva, presidente da Agência de Promoção Turística do Alentejo, explica que “um dos grandes ganchos de comunicação internacional do destino Alentejo para este ano assenta no binómio gastronomia-vinhos e os resultados não poderiam ser mais satisfatórios”.

O responsável destaca ainda que “o mercado espanhol recuperou finalmente das sucessivas quedas evidenciadas desde 2009, tendo registado em 2014 um crescimento de 26,4% em número de turistas e 28,9% em número de dormidas”.

Para Vítor Silva, “o potencial da região de Madrid, onde o Alentejo se apresenta com as praias mais próximas, existe ainda muito trabalho por fazer e muito mercado por explorar”.

Sobre o autorMarta Barradas

Marta Barradas

Mais artigos
Artigos relacionados
Sojern lança Guest Experience Solutions na Europa incluindo Portugal
Tecnologia
Solférias já tem programação de fim de ano no Funchal em conjunto com Sonhando e Exótico
Distribuição
PHC Hotels reforça equipa de marketing com contratação de Idalina Elias
Alojamento
Vila Real de Santo António passa a contar com novo posto de turismo
Destinos
Comissão oferece aos jovens 35,500 passes de viagem gratuitos “DiscoverEU”
Destinos
Lisboa é a segunda cidade europeia com mais congressos em 2023
Meeting Industry
“Não podemos ir atrás do preço, mas sim da qualidade”
Destinos
Movimento de passageiros na Europa aproxima-se da pré-pandemia com maior contribuição de voos internacionais
Transportes
Digitalização de vistos Schengen facilitará as viagens, admite ETC
Destinos
ÉvoraWine une vinho, gastronomia e cultura
Agenda
PUB
Tecnologia

Sojern lança Guest Experience Solutions na Europa incluindo Portugal

A Sojern, plataforma de marketing digital para profissionais do turismo, anuncia que o seu conjunto de ferramentas Guest Experience Solutions estão agora disponíveis na Europa. O lançamento terá início em Espanha, Itália, Reino Unido e Irlanda seguido de Portugal e França.

Em 2023, a Sojern adquiriu a VenueLytics, plataforma de experiências para o hóspede e incorporou as suas ferramentas como uma extensão da Sojern Travel Marketing Platform, com a designação Guest Experience Solutions (GES).

No seguimento do lançamento inicial, a Sojern está também a expandir as suas Guest Experience Solutions na Europa, incluindo a colaboração com a GETYourGuide, uma plataforma para os viajantes descobrirem e reservarem experiências como walking tours, aulas de culinária local, bilhetes skip-the-line e muito mais em 10 mil cidades.

As Guest Experience Solutions automatizam as comunicações com os hóspedes e, ao mesmo tempo, proporcionam aos hoteleiros uma ideia do sentimento do cliente, libertando o staff para oferecer os detalhes especiais que fazem com que um hotel se destaque dos demais.

Refira-se que, desde 2007 que a Sojern proporciona aos hoteleiros ferramentas para gerar reservas diretas, construir relações leais com os hóspedes e maximizar a receita. Com a incorporação das GES, os profissionais de marketing dos hotéis podem agora interagir com os viajantes antes, durante e depois da sua estadia para otimizar a receita líquida por quarto (RevPAR). As Guest Experience Solutions da Sojern permitem o acesso a ferramentas automatizadas num modelo flexível que se ajusta às necessidades de cada hotel.

As soluções GES incluem o AI Smart Concierge que automatiza mais de 500 respostas a perguntas comuns dos hóspedes via SMS, Facebook Messenger, WhatsApp e Website Chatbot, permitindo que o staff dê prioridade a interações presenciais enquanto reúne dados valiosos sobre os desejos e necessidades dos hóspedes. O AI Smart Concierge gerou um aumento de até 600% no engagement dos hóspedes, uma redução de 65% nas chamadas para a receção e uma redução de 56% nas auditorias de qualidade da marca.

Os dados da Sojern mostram que cada avaliação negativa pode custar a um hotel entre 900 e 4500 euros em receita, ao mesmo tempo que encurta o relacionamento de longo prazo com os hóspedes, assim, o Reputation Manager permite reunir e gerir de maneira eficiente os feedbacks dos clientes. A Generative AI elabora instantaneamente respostas para avaliações de clientes tanto durante a sua estadia, como para clientes online e agiliza o encaminhamento de problemas em tempo real para os membros da equipa. Com o Reputation Manager, os clientes da Sojern aumentaram os seus Net Promoter Scores em 35%, em média, ao longo de três meses.

Por outro lado, está disponível a ferramenta Guest Marketing Suite: Os profissionais dos hotéis podem cultivar relacionamentos com os hóspedes utilizando e-mail, SMS, WhatsApp e chat para interagirem durante toda a jornada do cliente. Através de uma comunicação consistente e personalizada, podem aumentar as reservas diretas, as receitas acessórias e promover a fidelização a longo prazo. Alguns clientes da Sojern geraram mais de 4500 euros por dia a partir de campanhas de marketing por e-mail utilizando o Guest Marketing Suite.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Solférias já tem programação de fim de ano no Funchal em conjunto com Sonhando e Exótico

A Solférias, em conjunto com os operadores turísticos Sonhando e Exótico, renovou a aposta na Madeira, dando continuidade a uma tradição de sucesso, e já tem disponíveis as primeiras propostas para o que são considerados um dos melhores destinos de fim de ano do mundo.

A programação de fim de ano 2024/2025 para o Funchal já disponível no mercado oferece um total de quatro voos especiais diretos, sendo dois de Lisboa e dois da cidade do Porto com partidas a 28 e 29 de dezembro.

A oferta dos três operadores turísticos engloba pacotes de quatro noites com opção de alojamento, incluindo ou não a gala da noite de dia 31 de dezembro.

Estas operações especiais conjuntas “são a confirmação não só do sucesso do destino ao longo do ano e muito especialmente nesta época festiva, mas também da importância da colaboração entre operadores e parceiros para disponibilizar atempadamente aos agentes de viagens e viajantes portugueses as melhores e maios competitivas propostas de viagem”, indica a Solférias em nota de imprensa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

PHC Hotels reforça equipa de marketing com contratação de Idalina Elias

A profissional soma mais de dez anos de experiência em marketing e vendas em empresas como o Hard Rock Cafe Lisboa, The Oitavos e Hotel Cascais Miragem.

A PHC Hotels contratou Idalina Elias para assumir as funções de Marketing Manager para a área de Food & Beverage do grupo nacional de gestão hoteleira.

Recorde-se que o portefólio da PHC Hotels inclui, para além das unidades hoteleiras, os restaurantes e bares dos seus hotéis, nomeadamente o Restaurante Varanda de Lisboa, o Rooftop Bar Mundial e o Capítulo Restaurant & Bar.

Na sua nova função, Idalina Elias terá a cargo a definição e implementação de todos os aspetos das estratégias de marketing, social media, campanhas promocionais, publicidade e ações de ativação de marcas, “garantindo o sucesso e rentabilidade contínuos dos principais outlets do grupo, de forma a atender às necessidades e desejos dos seus clientes, assim como aos objetivos definidos”, como o grupo refere em comunicado.

A profissional conta com mais de dez anos como Sales & Marketing Manager do Hard Rock Cafe Lisboa, tendo ainda integrado a equipa do The Oitavos enquanto Deputy Director of Sales, Events & Conference Manager e Planner. Assumiu também funções como Sales Executive do Hotel Cascais Miragem.

“Estamos confiantes que a Idalina Elias acrescenta à PHC Hotels uma visão mais comercial da restauração como um todo. A experiência comprovada, o seu percurso de e a sua paixão pela excelência tornam-na na pessoa ideal para liderar a nossa estratégia de marketing”, afirma Miguel Andrade, diretor-geral de operações da PHC Hotels.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Vila Real de Santo António passa a contar com novo posto de turismo

A Região de Turismo do Algarve (RTA) e o Município de Vila Real de Santo António inauguraram esta segunda-feira, 13 de maio, o novo Posto de Turismo de Vila Real de Santo António, no dia em que se assinala o 248.º aniversário da fundação do município.

Desta forma, o concelho de Vila Real de Santo António volta a reintegrar a rede de Postos de Turismo da RTA após sete anos, “preenchendo a lacuna deixada pelo encerramento do Posto de Turismo em Monte Gordo, em 2017, devido às obras do Programa Polis”, como referido em nota de imprensa.

O novo posto de turismo, localizado na Rua Conselheiro Frederico Ramirez, no centro histórico de Vila Real de Santo António, vai operar sob uma gestão partilhada entre a RTA e o município, com o objetivo de “oferecer informações turísticas abrangentes e servir como ponto de venda para produtos locais e centro de promoção turística do município e da região”.

“É com enorme satisfação que celebramos a inauguração do Posto de Turismo de Vila Real de Santo António, marcando o regresso do concelho à rede de Postos de Turismo da RTA, que no último ano realizou perto de 400 mil atendimentos nos seus 20 postos distribuídos por toda a região. Esta expansão da rede de Postos de Turismo não melhora apenas a acessibilidade à informação turística, como também fortalece a identidade e a economia local”, declara o presidente da RTA, André Gomes.

Na última semana, também os Postos de Turismo de Armação de Pêra, no concelho de Silves, e de Aljezur abriram em novas localizações. Com novas instalações e “melhores condições de atendimento”, o Posto de Turismo de Aljezur funciona agora no Espaço +, na rua da Escola, em Igreja Nova. Já o posto de Armação de Pêra reabriu localizado temporariamente no Largo da Fortaleza, junto à Ermida de Santo António das Areias, enquanto decorrem as obras de requalificação do antigo Casino de Armação de Pêra.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Comissão oferece aos jovens 35,500 passes de viagem gratuitos “DiscoverEU”

Este verão, milhares de jovens voltarão a viajar gratuitamente por toda a Europa, graças ao programa DiscoverEU.

Publituris

No total, foram disponibilizados 35.500 passes de viagem. Para o fazer, os jovens nascidos entre 1 de julho de 2005 e 30 de junho de 2006 tiveram de preencher um questionário com cinco perguntas sobre a UE e uma pergunta adicional no Portal Europeu da Juventude. Os candidatos selecionados receberão um passe de comboio gratuito para viajar na Europa por um período máximo de 30 dias entre 1 de julho de 2024 e 30 de setembro de 2025.

O convite esteve aberto a candidatos da União Europeia e de países associados ao programa Erasmus +, incluindo a Islândia, o Listenstaine, a Macedónia do Norte, a Noruega, a Sérvia e a Turquia. Os titulares de bilhetes podem planear os seus próprios itinerários ou inspirar-se nos itinerários existentes. Por exemplo, podem descobrir uma rota lançada no ano passado, centrada nas cidades e nos locais, tornando a União Europeia “bela, sustentável e inclusiva”, em consonância com os princípios do Novo Bauhaus Europeu.

Os participantes podem também beneficiar da Rota Cultural DiscoverEU, uma iniciativa do Ano Europeu da Juventude 2022 que combina vários destinos culturais, incluindo arquitetura, música, arte, teatro, moda e design. Os participantes podem visitar as Capitais Europeias da Cultura que figuram na Lista do Património Mundial da UNESCO, sítios da Marca do Património Europeu ou localizações do Prémio Cidade Acessível, que são cidades que ultrapassaram e não só para se tornarem mais acessíveis a todos.

“A iniciativa DiscoverEU é muito mais do que apenas um bilhete”, refere a Comissão Europeia. Os participantes receberão igualmente um cartão de desconto com mais de 40.000 possibilidades de desconto em transportes públicos, cultura, alojamento, alimentação, desporto e outros serviços nos países elegíveis. Além disso, as agências nacionais Erasmus + organizam reuniões de informação antes da partida e as agências nacionais de todos os países Erasmus + preparam as reuniões DiscoverEU, com programas de aprendizagem com a duração de um a três dias.

A inclusão social é uma das principais prioridades do programa Erasmus +, pelo que os participantes com deficiência ou problemas de saúde recebem apoio nas suas viagens. Desde outubro de 2022, as agências nacionais Erasmus + implementaram a Ação de Inclusão DiscoverEU, permitindo que as organizações que trabalham com jovens com menos oportunidades se candidatem a uma subvenção. Esta ação presta apoio adicional aos participantes, como financiamento adicional e a possibilidade de viajar com acompanhantes. Mais de 250 projetos foram adjudicados pelas agências nacionais Erasmus + desde o primeiro convite à apresentação de propostas, em outubro de 2022, estando a decorrer dois convites à apresentação de propostas da ação de inclusão neste ano.

Embora a iniciativa DiscoverEU incentive viagens sustentáveis por caminho de ferro, estão disponíveis disposições especiais para os jovens das regiões ultraperiféricas, dos condados e territórios ultramarinos, das zonas remotas e das ilhas.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

Lisboa é a segunda cidade europeia com mais congressos em 2023

De acordo com o ranking ICCA – International Congress and Convention Association, Lisboa foi a segunda cidade europeia com mais congressos, em 2023. Nos países analisados, Portugal surge em 9.º lugar.

Victor Jorge

A cidade de Lisboa surge em segundo lugar no ranking ICCA – International Congress and Convention Association, relativamente às cidades europeias que mais congressos realizaram, em 2023, ficando atrás somente de Paris.

Segundo os números avançados pelo ranking ICCA, Lisboa foi palco de 151 congressos, sendo que a nível europeu, Paris recebeu 156 eventos.

A nível mundial, somente Singapura se intrometeu entre Paris e Lisboa, tendo recebido 152 eventos ao longo do ano 2023.

Quando comparados todos os países do mundo analisados pelo ranking ICCA, Portugal aparece em 9.º lugar, com 303 congressos realizados durante o ano 2023, ficando atrás de EUA (690), Itália (553), Espanha (505), França (472), Alemanha (463), Reino Unido (425), Japão (363) e Países Baixos (304).

Na listagem da ICCA existem, no entanto, mais cidades portuguesas, com o Porto a surgir na 23.ª posição, com 68 eventos; Coimbra, na 143.ª posição, com 16 eventos; Cascais no 161.º lugar, com 14 eventos; Aveiro no 248.º lugar, com 8 eventos; Braga, na 270.ª posição, com 7 eventos; e Faro na 332.ª posição, com 5 eventos.

Para a diretora-executiva do Turismo de Lisboa, Paula Oliveira, “este ranking fornece informações valiosas sobre as tendências emergentes e os destinos mais procurados pelos organizadores de congressos em todo o mundo, pelo que estamos muito otimistas com a procura durante este ano. Lisboa tem uma localização privilegiada, boas acessibilidades e infraestruturas, bem como profissionais de excelente qualidade, pelo que acreditamos que iremos continuar a ser uma referência mundial para a organização de congressos associativos.”

O ranking mundial ICCA 2023 considera os congressos em destinos que demonstram excelência em infraestruturas, serviços de apoio, acessibilidade e capacidade de sediar eventos de escala internacional.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

“Não podemos ir atrás do preço, mas sim da qualidade”

O almoço com o presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, decorreu no Hotel NH Sintra Centro. A finalizar o segundo e último mandato, o presidente da vila histórica admite que “o turismo tem duas vertentes indissociáveis: a económica e a cultural”. Em qualquer uma, segundo Basílio Horta, “só poderá haver um vencedor: Portugal”.

Victor Jorge

A história política de Basílio Horta começa bem antes de ter dado entrada no Largo Dr. Virgílio Horta, morada oficial da Câmara Municipal de Sintra. Nestas “Conversas com o Presidente” do jornal Publituris, o objetivo não era, contudo, recuar tanto no tempo, mas focar a conversa agradável durante o almoço no tema do Turismo e como este é visto por quem lidera os destinos da Câmara Municipal de Sintra, vila que, com os seus quase 400.000 habitantes, segundo o últimos Censos (2022), representando 13,37% do total metropolitano e 19,82% do total da Grande Lisboa, se espalha por perto de 320 quilómetros quadrados, e é um dos pontos obrigatórios de visita a residentes e não residentes de e em Portugal.

E o tema Turismo começou por ser, desde logo, visto por dois prismas – o económico e o cultural – ambos considerados de “vital importância”, mas que terão de ter um denominador comum: Portugal.

“O turismo é, desde sempre, caracterizado por um enorme dinamismo e força agregadora”, refere Basílio Horta, salientando que “são várias as atividades económicas que estão associadas ao turismo”. Por isso, frisa, “só por este lado, o setor do turismo tem um papel importantíssimo no desenvolvimento económico da localidade, da região e do país”.

Mas, ao mesmo tempo, em concelhos como o de Sintra, e em outros também, a dimensão cultural é “enorme”. “Sintra tem uma oferta cultural muito grande e de altíssima qualidade histórica. Basta a sua serra, que é realmente um património da humanidade, à qual juntamos a tradição, a história, os palácios, os monumentos, as quintas, as praias maravilhosas, para Sintra ter uma oferta muito diversificada e de alta qualidade”. No fundo, segundo Basílio Horta, “uma oferta turística que interessa ao país e que responde, cada vez mais, ao objetivo de captar o turismo de valor acrescentado”.

O turismo é, desde sempre, caracterizado por um enorme dinamismo e força agregadora

E quem passa por Sintra, admite, “é um turista muito desenvolvido culturalmente e isso, por norma, significa visitantes com rendimento mais elevado e com maior capacidade para gastar no local, que sabe muito bem o que quer e gosta. E aqui em Sintra encontra, de facto, algo que não encontra noutros sítios”.

Um problema chamado mobilidade
Para o presidente da Câmara, além das praias, onde apesar da água mais fria, “o turista gosta de estar em contacto com o Atlântico, de estar à vontade na praia, mas ao mesmo tempo gosta de visitar museus e palácios únicos como o Palácio da Pena ou a Regaleira. Ou seja, é um turismo que não é de massas”.

Apesar de caracterizar o turismo em Sintra como não sendo de massas, há, no entanto, a questão de saber como é que os próprios locais encaram este fenómeno. Aí Basílio Horta divide a população de Sintra entre a que vive nas zonas históricas e a restantes, já que se trata, efetivamente, de um concelho enorme. Nas zonas históricas, admite que o turismo é acolhido com “alguma preocupação óbvia”, uma vez que, quem mora em Sintra, escolheu Sintra “por razões específicas de alguma intimidade, de alguma qualidade”, fazendo referência, por exemplo à Regaleira que, em 2023, teve mais de um milhão de visitantes.

Mas Sintra foi visitada por mais de cinco milhões de pessoas no ano passado, o que é “um número considerável”, embora saliente que os números pré-Covid ainda não foram atingidos.

Neste aspeto, a mobilidade, principalmente, na vila histórica é “um dos problemas a considerar e que dificulta demasiado a vida a quem vive e quem quer visitar Sintra. É uma questão, por mais que queremos resolver, não é fácil e terá sempre impactos indesejáveis, dependente de quem analisa a situação”. Contudo, sabendo que não será no mandato que termina em 2025 que esta situação se resolverá, Basílio Horta considera que este “este ordenamento terá de ser feito, mas de forma planeada, uma vez que poder-se-á tomar decisões irreversíveis e que prejudicarão todos”.

“Chegar a Sintra é fácil, com as atuais vias de acesso. O problema começa quando nos queremos mover dentro da vila”, frisando o presidente da Câmara que, “para os autocarros turísticos esta é uma grande dor de cabeça”.

Basílio Horta, presidente da Câmara Municipal de Sintra
Foto: Frame It

Para alojar os milhões de turistas que passam anualmente por Sintra é preciso, também, existir uma oferta hoteleira que, por altura da tomada de posse de Basílio Horta, em 2013, não era inaugurado um novo hotel há cerca de 30 anos. “Sintra era, de facto, visto como um local de passagem, algo que mudou drasticamente nos últimos tempos. Agora, é um local para se ficar. Há uma maior e melhor oferta hoteleira e com o fenómeno do Alojamento Local verificou-se, de facto, uma maior apetência por parte dos visitantes em ficar em Sintra”, refere Basílio Horta, admitindo que “passou a haver uma forma diferente de fazer oferta turística”.

Sintra tem uma oferta turística que interessa ao país e que responde, cada vez mais, ao objetivo de captar o turismo de valor acrescentado

O presidente da Câmara não se foca, contudo, somente em Sintra, já que “à volta, nas outras freguesias, existe uma oferta muito variada e desconhecida, embora reconheça que existe alguma ‘timidez’ em visitar certos e determinados locais”.

Outro dos pontos destacados por Basílio Horta é o facto do concelho ser um dos maiores em número de licenciamentos de moradias, salientando que “continua a haver um crescimento enorme de licenciamentos, o que demonstra que, quem vem visita Sintra, também pretende morar aqui”, contrariando, um pouco, a história de habitação massiva. “Em 70 quilómetros quadrados, temos 300 mil pessoas. Hoje, não é esse modelo de desenvolvimento que queremos para Sintra”.

Empresas não trazem só negócio
Mas não é somente a parte populacional e habitacional que Basílio Horte destaca. “Há também um grande desenvolvimento empresarial. Nós na Derrama [taxa que incide sobre o lucro tributável das pessoas coletivas, sendo fixada anualmente, pelos municípios, no valor máximo de 1,5%] tivemos um aumento enorme desde 2013. Passámos de pouco mais de três milhões de euros, em 2013, para 14 milhões nos dias de hoje”, revela o presidente da Câmara. “Isto é um reflexo da implantação de muitas empresas no concelho, o que leva a mais alojamento, mais hotelaria, mais serviços”.

Outros dos aspetos no qual Sintra tem registado uma forte evolução é no ensino universitário, com vários pólos a instalarem-se no concelho, casos do ISCTE e da Faculdade de Medicina, bem como a Base Aérea N.º 1, localizada na Granja do Marquês, próximo da Serra de Sintra. “Tudo isto traz valor a Sintra e é visível uma mudança qualitativa muito grande no concelho”, admitindo Basílio Horta que “esta mudança vai aprofundar-se no futuro”.

Qualidade, qualidade, qualidade
Regressando ao turismo, as visitas a Sintra têm no mercado nacional uma forte componente, crescente desde a pandemia, mas é no mercado internacional, com maior poder de compra e gasto, que Basílio Horta incide o destaque. “Cada vez mais espanhóis, brasileiros, árabes, ingleses, bem como norte-americanos, mercado de grande importância, nos visitam, mas também o mercado asiático, embora ainda se mantenha muito fechado, estão a procurar os encantos de Sintra e isso reflete-se na ocupação dos hotéis que tem vindo a crescer”.

Daí coloca-se a questão: e que desafios são colocados ao turismo em Sintra para o futuro? A resposta sai rápida e assertiva: “não só manter, mas aumentar a qualidade da nossa oferta. Não podemos ir atrás do preço, mas sim da qualidade. Só isso nos poderá diferenciar”, frisando que essa qualidade não pode ser limitada à oferta hoteleira, mas, também, “à manutenção dos nossos monumentos”. “E o turismo não pode ser de tal maneira intenso que acabe por deteriorar a oferta turística, porque isso seria gravíssimo e prejudicial a todos”, considera.

Além dos monumentos, Basílio Horta refere, igualmente, a importância da Parques de Sintra que “está sempre entre os melhores do mundo no que diz respeito à conservação”, frisando que a Parques de Sintra – Monte da Lua “é um parceiro indispensável da Câmara”.

Foto: Frame It

O “eu” Basílio
A nível pessoal, se houve algo que nunca passou pela cabeça de Basílio Horta foi ser presidente da Câmara de Sintra. “Fui praticamente tudo o que um político pode ser: deputado, ministro, embaixador, magistrado do Ministério Público, diretor-geral da Confederação da Indústria Portuguesa, presidente da AICEP, professor, mas presidente de Câmara foi algo que nunca me passou pela cabeça vir a ser”, admitindo, contudo, que “não queria acabar a minha carreira política sem ter uma experiência de autarca”.

Sou viajante que gosta de bons hotéis, bons restaurantes e bons museus. Deem-me estas três componente e sou um turista feliz

Passando do autarca para o turista, Basílio Horta identifica-se como um “viajante que gosta de bons hotéis, bons restaurantes e bons museus. Deem-me estas três componente e sou um turista feliz”.

Daí impor-se a pergunta, qual o melhor hotel, restaurante e museu que visitou? Nos hotéis, o destaque vai para o Hotel Hassler, em Roma; nos restaurantes a Casa Nicolasa, em San Sebastian; enquanto nos museus a resposta é tripartida: Hermitage, em São Petersburgo; Louvre, em Paris; e Prado, em Madrid.

Para finalizar a conversa realizada no Hotel NH Sintra Centro, a viagem que falta fazer: Antártida, considerado um “destino ímpar, de difícil realização, mas que poderá ainda acontecer”.

Quanto a conselhos, não o de Sintra, mas ao sucessor que sairá das eleições autárquicas de setembro/outubro de 2025, Basílio Horta é lacónico: “O meu sucessor não precisa dos meus conselhos e, seguramente, fará melhor do que eu”.

Um olhar para Sintra

O almoço com o presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, realizou-se no NH Sintra Centro. Localizado no centro de Sintra, o hotel de quatro estrelas NH Sintra Centro, anteriormente Tivoli Sintra, fica a apenas a uma curta distância dos mais famosos monumentos e palácios históricos de Sintra. Situado no centro da vila, junto ao Palácio Nacional de Sintra, e localizado entre a Serra de Sintra e o mar, o hotel não poderia ter uma melhor localização para explorar a cidade considerada património mundial da UNESCO.

Entre as atrações mais próximas, é possível visitar o Palácio da Pena e o Palácio de Monserrate. A partir da varanda do lobby do hotel, é possível avistar o Castelo dos Mouros, a Quinta da Regaleira e, num dia de sol, consegue-se até ver o mar.

Com 77 espaçosos quartos, espalhados por oito andares, todos os quartos foram renovados em 2023, dispondo de varandas ou de terraços com vistas deslumbrantes. Estão disponíveis quartos comunicantes, quartos adaptados e suites.

A ementa do almoço oferecido pelo Hotel NH Sintra Centro:
Entradas: Carro de acepipes
Prato principal: Arroz de peixes da nossa costa
Sobremesa: Pêra bêbeda e Arroz-doce
Vinho: Esporão Reserva Branco 2022

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos

Foto crédito: Depositphotos.com

Transportes

Movimento de passageiros na Europa aproxima-se da pré-pandemia com maior contribuição de voos internacionais

De acordo com dados recentes da ACI Europe, em março de 2024, o número de passageiros na Europa registou uma subida assinalável, fazendo com que a entidade estime que este ano se ultrapasse os níveis pré-pandemia.

Publituris

A movimentação de passageiros na Europa registou, em março de 2024, um aumento de 10,2% face a igual mês de 2023, com a ACI Europe a prever que no final deste ano se ultrapasse os níveis de 2019.

Os dados revelam que este crescimento foi essencialmente conseguido pelo aumento do número de passageiros internacionais, que cresceu 11,7% no terceiro mês de 2024 face a igual mês do ano passado, enquanto os passageiros domésticos, ou seja, europeus, também registou uma evolução, mas mais pequena (+5,6%).

Face aos números avançados, verifica-se que a movimentação de passageiros na Europa ficou somente 1,5% abaixo dos resultados obtidos em igual mês de 2019, embora se verifique que nos passageiros internacionais o volume já exceda o ano pré-pandémico (+2,7%), enquanto a movimentação de passageiros doméstico ainda esteja 13,2% abaixo do mesmo período de 2019.

Já no que diz respeito aos números referentes ao primeiro trimestre de 2024, estes mostram valor quase idênticos aos de março, com uma subida de 10,2% relativamente ao mesmo período do ano anterior, ficando somente a 1,3% dos resultados de 2019.

Olhando para o futuro, Olivier Jankovec, diretor-geral da ACI Europe, salienta que “revimos em alta a nossa previsão de tráfego para o ano inteiro e vemos agora os volumes de passageiros em 2024 a exceder os volumes pré-pandémicos (2019) em +3,2% – em vez dos +1,4% anteriormente avançados”.

Para Jankovec, “isto reflete as perspectivas positivas para a época de verão, com a procura a manter-se forte, uma vez que os consumidores continuam a dar prioridade às viagens, apesar das tarifas aéreas muito mais elevadas. Isto também reflete a expansão sustentada, mas seletiva, da capacidade das transportadoras de custo ultra baixo, bem como o facto de as maiores transportadoras de serviço completo estarem finalmente a aproximar-se dos seus níveis de capacidade pré-pandemia.”

O diretor-geral da ACI Europe adverte, contudo, que “o mercado continua muito fragmentado em termos de desempenho do tráfego, com apenas 43% dos aeroportos europeus a recuperarem os volumes de passageiros anteriores à pandemia”.

Os aeroportos da União Europeia lideraram esta dinâmica de crescimento, com uma subida de 11,5% face ao mês de março de 2023, enquanto as restantes infraestruturas registaram uma subida de 2,8% face a igual período de 2023.

Quando comparado com os movimentos de passageiros de 2019, os aeroportos de Portugal aparecem em destaque, com uma subida de 23,1%, só suplantado por Malta (+32,5%), mas á frente de Grécia (+19,6%), Polónia (+19,2%) e Espanha (+14,5%).

Do lado inverso, a Eslováquia é quem regista pior performance (-34,9%), seguida da Eslovénia (-27,8%) e Suécia (-27%).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Foto: Depositphotos.com

Destinos

Digitalização de vistos Schengen facilitará as viagens, admite ETC

Os responsáveis da ETC referem que a digitalização do pedido de visto Schengen facilitará as viagens para o respetivo espaço, admitindo que será um fator de mudança tanto para os viajantes como para os Estados-Membros.

Publituris

Com o processo de digitalização dos pedidos de visto Schengen a decorrer, os responsáveis da European Travel Commission (ETC) admitem que o processo tornará mais fácil e conveniente a entrada de estrangeiros no bloco Schengen.

Foi durante o Arabian Travel Market (ATM) 2024, que decorreu no Dubai de 6 a 9 de maio, que Teodora Marinska, Head of Public Affairs da ETC, sublinhou que os estrangeiros que precisam de um visto para entrar no espaço Schengen muitas vezes não conseguem encontrar vagas disponíveis devido à elevada procura, referindo que “há alturas em que os estrangeiros pedem um visto numa embaixada de um país Schengen apenas porque sabem que o procedimento é mais fácil e devido à falta de marcações no país que pretendem visitar”.

Tendo isto em conta, Marinska afirmou que a digitalização do processo será um fator de mudança, uma vez que proporcionará “um procedimento sem descontinuidades para os requerentes de visto e atribuirá automaticamente marcações”. Assim que o pedido de visto Schengen for digitalizado, os requerentes, exceto os que se candidatam pela primeira vez, poderão completar todos os procedimentos online numa única plataforma.

Uma vez que os requerentes já não terão de se deslocar fisicamente a uma embaixada ou consulado, a digitalização reduzirá significativamente os custos, uma vez que apenas terão de pagar os emolumentos do visto.

Além disso, quando o processo de candidatura estiver totalmente online, os requerentes deixarão de ter de recolher e imprimir diversos documentos.

Na plataforma, poderão carregar cópias eletrónicas dos seus documentos de viagem e outros documentos comprovativos e pagar os emolumentos.

Tal como as autoridades da UE explicaram, para além dos requerentes de primeira viagem, as pessoas cujos dados biométricos são inválidos e as que possuem um novo documento de viagem terão de se apresentar fisicamente para apresentar o pedido.

No entanto, uma vez que o processo será efetuado online, as pessoas que precisem de se apresentar no consulado, na embaixada ou no centro de vistos não ficarão sujeitas a longos períodos de espera.

Todos os requerentes de visto terão também a opção de indicar na plataforma se pretendem que o seu pedido de visto seja processado por um determinado Estado-Membro.

Uma vez concluído todo o processo pelos requerentes e pelas autoridades competentes dos Estados-Membros de Schengen, os requerentes serão informados da decisão sobre o seu pedido através da mesma plataforma.

Os vistos serão emitidos em formato digital e sob a forma de um código de barras 2D, e serão assinados criptograficamente.

Foto: Depositphotos.com
Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Agenda

ÉvoraWine une vinho, gastronomia e cultura

Maior evento de vinhos da região alentejana ocorre na Praça do Giraldo, em Évora, a 24 e 25 de maio

Publituris

Aquele que é considerado o maior evento de vinhos do Alentejo está de regresso com uma programação cheia de novidades. A 9.ª edição do maior evento vínico do Alentejo realiza-se nos dias 24 e 25 de maio, na Praça Giraldo, em Évora, e vai juntar vinhos e sabores alentejanos aliados à cultura e tradições regionais e promete colocar o evento no mapa, estimando receber cerca de 8 mil visitantes nacionais e estrangeiros.

Os amantes da região e de vinho vão contar com mais de 200 vinhos de cerca de 40 produtores de todo o Alentejo. O evento que reúne o Alentejo de norte a sul, no centro de Évora, surgiu pela primeira vez em 2014 e pretende dar a conhecer o melhor da região – desde o vinho ao turismo, passando pela cultura e pela gastronomia.

Este ano, o evento conta com uma melhoria significativa, com o alargamento do espaço do mesmo, ocupando toda a área disponível da Praça do Giraldo, o que vai permitir que visitantes tenham uma melhor experiência e possam, junto dos produtores, partilhar saberes e sabores do Alentejo e degustar os néctares em prova. Nesta 9ª. edição, foram realizadas parcerias que vão permitir aos visitantes fazer as refeições no recinto e degustar os pratos típicos alentejanos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.