Assine já
Homepage

BTL 2012: Açores como “destino de natureza por excelência”

A gastronomia vai também estar em destaque durante estes dias, no stand dos Açores na BTL.

Tiago da Cunha Esteves
Homepage

BTL 2012: Açores como “destino de natureza por excelência”

A gastronomia vai também estar em destaque durante estes dias, no stand dos Açores na BTL.

Sobre o autor
Tiago da Cunha Esteves
Artigos relacionados

Os Açores vão marcar presença na BTL 2012, feira que começa esta quarta-feira, na FIL, em Lisboa. “A aposta é dar a conhecer a riqueza e diversidade do arquipélago, que se assume como um destino de natureza por excelência onde não há dias iguais”, informa a Associação Turismo dos Açores (ATA).

A gastronomia também vai ter destaque todos os dias no stand dos Açores, com peixe e marisco fresco, carnes, frutas e doçaria, assim como queijos. Quem visitar o stand vai também habilitar-se a ganhar prémios.

Esta quarta-feira, será também apresentado o yAzores.com, a nova central de reservas de produtos turísticos dos Açores. “No yAzores.com é possível encontrar a maior e mais variada oferta turística do Destino Açores ao nível dos serviços de alojamento, aluguer de viaturas e animação turística. O portal permite a reserva com emissão automática dos vouchers, tornando a experiência de compra muito fácil, cómoda e totalmente segura, sendo a alternativa mais completa para o planeamento da viagem aos Açores”, informa a ATA.

 

Sobre o autorTiago da Cunha Esteves

Tiago da Cunha Esteves

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

Lisboa é a segunda cidade europeia mais barata para uma escapadinha

Apesar do aumento dos preços no alojamento indicado pelo “City Costs Barometer”, Lisboa aparece em segundo lugar como cidade mais barata para um city-break para os viajantes britânicos.

A cidade de Lisboa aparece em segundo lugar no ranking “City Costs Barometer” da Post Office Travel Money como cidade europeia mais barata para uma “city break”, depois de comparadas as 20 cidades europeias que os turistas do Reino Unido nomearam como principal escolha para visitar.

No “City Costs Barometer”, a capital portuguesa aparece atrás de Atenas, indicando a análise que, pela primeira vez em 15 anos, as “city breaks” na Europa Ocidental são mais baratas que as congéneres mais a Leste.

Lisboa apresenta um custo, para uma estadia de fim de semana (dois dias) num hotel de três estrelas, com um jantar para duas pessoas e algumas atividades, de 218 libras (cerca de 248 euros). Contudo, a análise do barómetro da Post Offide Travel Money refere que “os preços na capital portuguesa subiram 21% desde o ano passado, com o custo de duas noites de alojamento a subir de 73 libras (pouco mais de 85 euros), em setembro de 2021, para as atuais 115 libras (cerca de 130 euros)”.

Já Atenas, que apresenta um valor de 207 libras (cerca de 235 euros) para a mesma escapadinha, viu os preços caírem 15% em relação ao ano anterior.

Lisboa também aparece em segundo lugar quando analisado o preço (mais baixo) para uma refeição (de três pratos), apresentando um preço de 41 libras (cerca de 47 euros), enquanto a líder Atenas não vai além das 39 libras (cerca de 44 euros). Estes valores estão muitos distantes das 139 libras (cerca de 158 euros) apresentados por Estocolmo na Suécia.

Entre os top 10 do “City Costs Barometer” figuram ainda as seguintes cidades: Cracóvia (Polónia) com 249 euros; Riga (Letónia), com 251 euros; Budapeste (Hungria), com 252 euros; Praga (Rep. Checa), com 283 euros; Madrid (Espanha), com 340 euros; Berlim (Alemanha), com 361 euros; Dubrovnik (Croácia), com 362 euros; e Roma (Itália), com 395 euros.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

TAP acaba com tarifa Basic nos voos de Portugal, Europa e Norte de África

A nova estrutura tarifária da TAP entrou em vigor esta terça-feira, 11 de outubro, e abrange os bilhetes que não incluam percursos intercontinentais, nomeadamente em território nacional, Europa e Norte de África.

TAP anunciou que, a partir desta terça-feira, 11 de outubro, procedeu a uma  simplificação tarifária, que prevê o fim da tarifa Basic nos bilhetes que não incluam percursos intercontinentais, nomeadamente em território nacional, Europa e Norte de África.

“Desta forma, nas vendas a partir de 11 de outubro e para voos em Portugal, restante Europa e norte de África, a iniciar a partir de 11 de novembro, os Clientes da TAP vão poder continuar a adquirir os produtos Discount, Classic e Plus em classe económica e Executive e TOP Executive em classe executiva”, indica a companhia aérea de bandeira nacional em comunicado.

Segunda a TAP, apesar da alteração, os tarifários mantêm “as características anteriores”, passando a existir apenas três tarifas de classe económica, “com vista a proporcionar uma oferta flexível e personalizável, com mais transparência, clareza e simplicidade”.

“Assim, nas viagens em Portugal, restante Europa e Norte de África, os passageiros passam a ter três opções para viajar em classe económica e duas em classe executiva, às quais correspondem cinco tarifas com serviços e ofertas diferentes e à medida das necessidades de cada passageiro”, acrescenta a companhia.

Para quem viaja apenas com bagagem de mão, a tarifa Discount é ideal, enquanto quem quiser transportar, pelo menos, uma peça de bagagem de porão e que deseje reservar o seu lugar a bordo pode fazê-lo com a tarifa Classic. Já a tarifa Plus permite mais conforto e flexibilidade, assim como a possibilidade de reservar lugar nas filas da frente, além de check-in prioritário e flexibilidade na alteração de bilhetes.

“Independentemente da tarifa escolhida, os Clientes podem também, a qualquer momento, adquirir serviços extra ou o upgrade para a tarifa seguinte”, refere ainda a TAP.

Todas as informações sobre a nova estrutura de tarifas da TAP estão disponíveis no site da companhia aérea.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

APENO lança fóruns regionais para debater enoturismo

A APENO vai organizar diversos Fóruns Regionais com o intuito de debater os pontos fortes e de melhoria do enoturismo nacional. O arranque está marcado para o próximo dia 19 de outubro, em Torres Vedras, numa iniciativa que decorrerá ao longo de 2022 e 2023.

A Associação Portuguesa de Enoturismo (APENO) e a Ageas Seguros, em parceria com as Comissões Vitivinícolas Regionais nacionais (CVR), vai organizar diversos Fóruns Regionais com o intuito de debater os pontos fortes e de melhoria do enoturismo nacional e que irão realizar-se em 2022 e 2023 em vários pontos do país.

O arranque destes fóruns acontece no dia 19 de outubro, com o Fórum Regional de Enoturismo de Lisboa, nos Paços do Concelho, em Torres Vedras.

“Descentralizar tem sido a palavra-chave da APENO e da Ageas Seguros para se fazer mais e melhor pelo enoturismo em Portugal. Por isso, a missão, desta vez, é abrir portas a ciclos de debates, em que o foco é discutir o melhor e o pior do enoturismo nacional, com o intuito de se encontrarem soluções para fazer crescer ainda mais um setor já de si em franca expansão, mas com muito mais ainda para dar em território português”, refere a associação em comunicado.

João de Almeida, a presidente da APENO, considera que, dois anos depois da criação da associação, “fala-se muito de enoturismo, mas ainda ninguém tem definições nem números que ajudem a compreendê-lo, entre outras questões que têm de ser debatidas”. Por isso, diz, “a APENO tem estado focada em resolver estas questões e em criar bases sólidas de trabalho para que Portugal seja considerado uma região de referência no enoturismo a nível mundial”.

Já Francisco Toscano Rico, presidente da CVR de Lisboa, refere que “é no enoturismo que reside o maior potencial para crescermos em valor”; considerando que o Fórum Regional de Enoturismo, com a sua componente formativa especializada e a partilha de conhecimento por quem trabalha a temática dos territórios “é uma excelente oportunidade para as empresas reforçarem as suas competências nucleares num momento em que o enoturismo na Região Demarcada dos Vinhos de Lisboa está a crescer a um ritmo quase frenético”, afirma Francisco Toscano Rico, Presidente da CVR de Lisboa.

Os próximos fóruns já estão agendados e serão realizados na Região da Península de Setúbal, no dia 31 de outubro de 2022; e na Região Tejo, no dia 7 de novembro de 2022, com as datas dos próximos eventos nas restantes regiões vitivinícolas nacionais a serem divulgadas em breve.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

OE 2023: Valor inscrito para rotas não liberalizadas é “insuficiente”, segundo Governo dos Açores

O presidente do Governo Regional dos Açores diz que o valor inscrito na proposta de Orçamento de Estado (OE) 2023 para as rotas não liberalizadas é “absolutamente insuficiente”.

José Manuel Bolieiro disse, no início desta semana, que o valor na proposta de Orçamento do Estado (OE) para o financiamento das obrigações de serviço público nas rotas não liberalizadas, 3,5 milhões de euros, é “absolutamente insuficiente”, devendo este nunca ser inferior ao triplo deste montante.

Falando no Conselho de Ilha no Pico, e posteriormente aos jornalistas, e conforme citado na página oficial do Governo Regional, o governante mostrou deceção pelo valor inscrito para tal, acrescentando esperar que haja uma evolução nesta “proposta”, seja por via de alertas do Governo dos Açores seja na própria negociação na Assembleia da República.

A “solidariedade do Estado” e a noção de continuidade territorial foram sublinhadas por José Manuel Bolieiro a propósito desta matéria.

A mesma fonte indica que, em causa, estão as ligações aéreas diretas entre Lisboa e o Pico, Faial e Santa Maria, e ainda a ligação entre Ponta Delgada e o Funchal.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Iberia com voos diretos para Luanda em ‘codeshare’ com TAAG

As capitais de Espanha e Angola passam a estar ligadas diretamente com dois voos semanais da Iberia em ‘codeshare’ com a TAAG.

A Iberia e a TAAG Linhas Aéreas de Angola estabeleceram um acordo de ‘codeshare’ que permite à companhia aérea espanhola oferecer voos diretos entre Madrid e Luanda ao mesmo tempo que reforça a conectividade entre a Europa e África.

Em comunicado, a Iberia informa que os voos serão efetuados duas vezes por semana, com partidas de Madrid às segundas e sextas-feiras, com o voo de regresso, a partir de Luanda, a realizarem-se às terças-feiras e domingos.

Além dos voos diretos entre Madrid e Luanda, os clientes da companhia aérea espanhola poderão fazer ligações da capital angolana com a Cidade do Cabo e Joanesburgo, na África do Sul, Windhoek na Namíbia e Maputo em Moçambique.

Entretanto, a TAAG irá oferecer aos seus clientes ligações para voos da Iberia de Madrid para Barcelona, Porto, Amsterdão, Bruxelas, Genebra, Zurique, Roma e Milão.

Esta parceria, refere a Iberia em comunicado, “insere-se no objetivo comum entre Espanha e Angola de criar novas oportunidades comerciais, económicas, culturais e turísticas internacionais”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

“Winds of Change” marca tema do 33.º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo

O congresso organizado pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) decorre de 16 a 18 de novembro.

Publituris

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) desvendou esta terça-feira o programa do 33.º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, que este ano decorre de 16 a 18 de novembro em Fátima, no Centro Pastoral Paulo VI.

Sob o tema “Winds of Change”, a associação assegura em comunicado que a edição deste ano “irá abrir com uma visão da sociedade aos dias de hoje e dos principais temas fraturantes transversais, para depois mergulhar em temas mais específicos da Hotelaria”.

“Têm sido anos de desafios e ameaças, tão inéditas quanto inesperadas – pandemia, guerra e inflação –, com consequências e impactos inegáveis no nosso setor de atividade, num calendário que está ainda por definir. Ignorar tudo o que já mudou, e ainda poderá mudar, ou agir recorrendo a lógicas e mecanismos do passado, dificilmente se constituirá como uma solução válida, ou fórmula vencedora”, defende a AHP em comunicado.

Nesse sentido, a associação declara que este é “o momento de ‘redesenhar o jogo’, enfrentando, juntos, estes ventos de mudança”. O programa completo do congresso, que aborda temas como a sustentabilidade, a captação de recursos humanos e as tendências e desafios do wellbeing para a indústria hoteleira, pode ser consultado aqui.

As inscrições para o Congresso encontram-se abertas até 11 de novembro. Para lá dos associados da AHP, também os associados da ADHP e da ACISO – Associação Empresarial de Ourém têm condições especiais de inscrição. Conheça as condições e inscreva-se no website do congresso.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

TripWonder estreia-se em Lisboa

A nova plataforma online que quer revolucionar a forma como viajamos, TripWonder, acaba de chegar a Lisboa.

Publituris

Com uma aposta em itinerários personalizados e na experiência e conhecimentos de pessoas locais, a TripWonder, que se estreia em Lisboa, quer mudar a forma como se viaja e como se experiência cada destino.

A nova plataforma promete, assim, mostrar os lugares mais escondidos de uma cidade, pouco turísticos que merecem mesmo a pena visitar, as melhores atrações para quem quer fugir das enchentes de turistas, ou que restaurantes recomendam os locais.

Para tal, isso, a startup portuguesa conta com uma plataforma com dezenas de “Locals” (pessoas locais) que a ajudam a garantir uma experiência totalmente personalizada e genuína, mesmo antes da chegada ao destino. No site da Tripwonder os “Travelers” poderão encomendar itinerários com base numa vasta seleção de interesses escolhidos por si previamente. Com essa informação os Locais registados na plataforma preparam as recomendações perfeitas com os conhecimentos de quem melhor conhece o destino.

Numa primeira fase, a startup decidiu apostar na cidade de Lisboa para lançar a sua nova plataforma online e conta já com mais de 26 lisboetas dispostos a desvendar todos os segredos da cidade.

Para quem está a pensar visitar a capital portuguesa, basta entrar no site da TripWonder, preencher o formulário com as informações necessárias, incluindo o destino, duração da viagem, categorias de interesse e orçamento, e a seguir é só selecionar um “Local” para desenhar o itinerário perfeito para a sua estadia.

A plataforma oferece ainda uma opção de criação de itinerários urgentes para pedidos de última hora que garantem um roteiro personalizado em apenas 24h.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Glion
Emprego e Formação

Glion Institute of Higher Education nomeia novos profissionais

A escola de hospitalidade e gestão de luxo com campus na Suíça e em Londres passa a contar com novos docentes no início deste ano letivo.

Publituris

O Glion Institute of Higher Education, uma escola especializada em hospitalidade e gestão de luxo com campus na Suíça e Londres, anunciou novas nomeações de docentes no início do ano académico 2022/23.

Nesse sentido, Mariam Megally é agora a nova diretora do programa da Glion’s Master’s in Hospitality, Entrepreneurship and Innovation. Sediada na Suíça, Mariam traz para o mestrado “uma vasta experiência empresarial internacional centrada nas competências empresariais”, como indicado em comunicado. Iniciou a carreira como consultora na McKinsey & Co antes de entrar no setor empresarial de alimentos e bebidas na Starbucks e Nestlé, um percurso que culminou com as funções de diretora de Inovação Estratégica Global da Starbucks para a Nestlé.

Desde 2012, Mariam tem trabalhado como professora de Estratégia para o MBA Executivo na Solvay Brussels School, no Vietname. É também juíza e mentora do acelerador Global Mass Challenge, onde fornece mentoria para as empresas em fase de arranque em matéria de alimentação e sustentabilidade.

A partir de 1 de outubro, a equipa da Glion passou também a contar com Eleonora Cattaneo como diretora no Master’s in Luxury Management and Guest Experience. Anteriormente, a profissional lecionava a cadeira de Building Brand Equity no mesmo mestrado. Com um doutoramento em Marketing pela Universidade de Pavia em Itália, um MBA pela SDA Bocconi, e um BA pela Universidade de Bristol, Eleonora Cattaneo centra a sua investigação em rebranding, marca de património e comportamento de compra sustentável no campo do luxo.

Antes de entrar na Glion, esta profissional foi diretora de educação executiva na Swiss Education Group. Foi também chefe de programa do mestrado em Gestão de Marcas de Luxo na Regent’s University e membro do corpo docente da SDA Bocconi em Milão, onde concebeu e dirigiu programas de educação executiva e MBA.

Novos cargos de direção estendem-se à Glion Londres

Entretanto, Debra Adams assume o cargo de diretora do programa Master’s in Real Estate, Finance and Development, com sede no campus da Glion em Londres.

Anteriormente, ocupou cargos em várias escolas de hotelaria no Reino Unido e na Suíça, sendo especialista em formações de finanças hoteleiras dirigidas a profissionais de finanças e chefes de departamento operacionais em hotéis, restaurantes e instalações de lazer. Debra é também administradora e membro do Conselho Nacional de Supervisão do Instituto de Hotelaria e Restauração.

Por fim, Nicholas Northam também se junta à Glion London para lecionar a cadeira de Global Real Estate Markets no mestrado em Imobiliário, Finanças e Desenvolvimento. Durante a sua carreira de 40 anos no ramo da hotelaria, Nicholas foi diretor-geral de vários hotéis Marriott e foi diretor de operações da Marriott no Reino Unido. Além disso, passou mais de uma década na gestão de ativos, mais recentemente como vice-presidente executivo da Interstate Hotels and Resorts, a maior empresa de gestão da Europa e o braço internacional da Aimbridge Hospitality.

“Cada uma destas nomeações é estrategicamente significativa para a Glion ao iniciarmos o novo ano académico”, afirma em comunicado Michel Philippart, diretor-executivo do Glion Institute of Higher Education.

“Tenho o prazer de receber [estes profissionais] em apoio ao crescente interesse pelos nossos mestrados, não só em hospitalidade, mas também em campos adjacentes, tais como o imobiliário, experiência de hóspedes de luxo, e empreendedorismo, que constituem agora quase metade dos percursos de carreira prosseguidos pelos nossos estudantes”, termina.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

África quer transformar o turismo para crescimento e oportunidades

A África compromete-se a repensar o setor do turismo e o seu papel central na condução do crescimento e das oportunidades em todo o continente.

A 65ª sessão da Comissão Regional da OMT para África, que reuniu cerca de 25 Ministros do Turismo e representantes de alto nível de 35 países, bem como líderes do setor privado, teve lugar na Tanzânia. Poucos dias após a OMT celebrar o Dia Mundial do Turismo, o encontro abraçou o tema desse dia de ‘ Repensar o Turismo’ , com foco em inovação, branding, emprego e educação e parcerias.

No seu discurso de boas-vindas, o Secretário-Geral da OMT, Zurab Pololikashvili destacou “o turismo em África tem uma longa história de recuperação. E mostrou a sua resiliência novamente. Muitos destinos estão relatar fortes números de chegadas, mas devemos olhar além dos números e repensar como o turismo funciona para que o nosso setor possa aproveitar o seu potencial único de transformar vidas, impulsionar o crescimento sustentável e oferecer oportunidades em toda a África”.

A reunião da Comissão Regional da África foi realizada no momento em que a recuperação do turismo está em andamento em todo o continente.

De acordo com os dados mais recentes da OMT, nos primeiros sete meses do ano, as chegadas internacionais em toda a África aumentaram 171% em relação aos níveis de 2021, impulsionadas em grande parte pela procura regional.

Para ajudar os membros a capitalizar a retoma do setor e construir maior sustentabilidade e resiliência, a OMT está a priorizar empregos e formação juntamente com investimentos maiores e mais direcionados ao turismo.

As discussões na reunião da Comissão centraram-se na recuperação imediata e a longo prazo do turismo em todo o continente, inclusive através da redefinição do roteiro da Agenda da OMT para África 2030. Os principais tópicos destacados pelos participantes de alto nível incluíram a aceleração do turismo para o crescimento inclusivo, o avanço da sustentabilidade do setor e o papel das parcerias público-privadas para alcançar esses dois objetivos.

Paralelamente, também foi discutida a maior relevância da conectividade aérea, incluindo viagens aéreas de baixo custo no continente, bem como a necessidade premente de apoiar as pequenas e médias empresas na obtenção das ferramentas digitais e do conhecimento de que precisam para competir.

 

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Hotelaria

Antigo Hotel de Turismo da Guarda sai do Programa REVIVE

O Governo decidiu desafetar o antigo Hotel de Turismo da Guarda do Programa REVIVE, por o mercado não ter respondido às ofertas públicas e porque “urge recorrer a soluções alternativas”.

Publituris

Um despacho do Governo publicado esta terça-feira determina “a desafetação do Programa REVIVE do imóvel do domínio privado do Instituto do Turismo de Portugal, I. P., denominado Hotel Turismo da Guarda, sito na cidade da Guarda”.

A decisão, segundo o texto publicado em Diário da República deste terça-feira, o Executivo justifica a decisão, referindo que “urge recorrer a soluções alternativas que permitam estancar a degradação contínua do imóvel e promover o respetivo aproveitamento económico, em benefício do Estado e da economia nacional”.

Refira-se que o Programa REVIVE foi lançado com o objetivo de promover a requalificação e o subsequente aproveitamento turístico de um conjunto de imóveis do Estado com valor arquitetónico, patrimonial, histórico e cultural, que se encontravam degradados.

É neste quadro que o antigo Hotel Turismo da Guarda foi afeto ao programa. No entanto, após várias tentativas e esforços desenvolvidos, o mercado não respondeu às sucessivas ofertas públicas para a exploração privada do imóvel.

O edifício foi vendido em 2010, pela Câmara Municipal, então liderada Joaquim Valente, ao Turismo de Portugal, por 3,5 milhões de euros, para ser recuperado e transformado em hotel de charme com escola de hotelaria, mas o projeto não saiu do papel e o imóvel mantém-se de portas fechadas e a degradar-se.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.