Assine já
Opinião

“Sou um pouco de todos que conheci e dos lugares que fui”

Viajar faz bem a saúde e cada vez mais, tem a ver com as experiências que os Agentes de Viagem conseguem fazer sentir ao consumidor: quanto mais completo for, mais rico fica o Cliente; quanto mais sentido for, mais agradecido fica.

Opinião

“Sou um pouco de todos que conheci e dos lugares que fui”

Viajar faz bem a saúde e cada vez mais, tem a ver com as experiências que os Agentes de Viagem conseguem fazer sentir ao consumidor: quanto mais completo for, mais rico fica o Cliente; quanto mais sentido for, mais agradecido fica.

Sobre o autor
Amaro F. Correia

Espero que ao ler este texto não acabe por lhe “dar o fanico”. Decidi inovar…ou talvez baralhar. Imaginem Saint Exupéry e o Porto? Que relação poderão ter? Na verdade, este autor, ainda hoje, mexe connosco e encaixa-se na nossa atividade de encantamento, em várias vertentes. Junto o Porto, ou melhor, o calão do Porto, com Exupéry. Este passou pela maior parte de nós, na adolescência, e mantem-se atual para quem sonha as viagens. Sentimento e Experiência.  Desenganem-se, se por acaso pensam que vou “arreganhar a tacha” de felicidade. No Porto, não somos, nunca, “bitaiteiros” baratos…

Não, de todo, acredito que o segredo esta, cada vez mais, na diferenciação do produto/serviço, que dispomos ao cliente. Noto essa evolução. Ainda bem! São sinais positivos dos tempos. Sempre a pensar “em laurear a pevide” com conhecimentos, diferenciados. Juntar a epistemologia e o empírico, de forma a formar conceitos, definições e teorias que ajudem os Empreendedores a pensar, a Saber-fazer melhor é a aposta pessoal neste espaço B&B, do Publituris. Quis passar por aqui e deixar algum calão da minha cidade que lhe dá identidade, diferença e profundidade na Experiência do Cliente, que nos visita. No fundo é o que procuramos. Só quem é do Norte compreende? Não, claro que não. “Biba ao Puerto, carago!”

As novas experiências são importantes para o nosso desenvolvimento pessoal e profissional e afirmam-se ao descobrir novos horizontes e a saber lidar com eles, de forma diferenciada da nossa rotina normal, pois só assim, somos desafiados e instigados a conhecer tudo o que o Turismo pode oferecer.

Ao leram o título reflexivo e intenso alerta para a nossa composição de pensamento e ações. Somos feitos de pequenas partes onde são integrados os lugares que conhecemos, as nossas experiências e as situações que vivemos… mesmo com as pessoas que esbarramos pelo mundo. Isto servirá, sempre, para aprender a utilizar na nossa gestão diária, pessoal e profissional de forma a criar empatia necessária com o cliente. Lá estamos, “nós e as nossas circunstâncias!”

Viajar, para Exupéry, seria a única forma que nós, humanos, teríamos e que deveríamos investir, ou seja, investir em nós mesmos, nas nossas comunidades e seguramente, seria a melhor versão que iriamos deixar aos vindouros. “Adianta um Grosso” aplicar a Experiência do Cliente, como fator preferencial onde sairão todos a ganhar? Sim, claro, que adianta. Fazer com que a viagem seja a melhor e a mais interessante prenda a oferecer, já que a sua validade é intemporal, na memória onde estão guardadas as recordações que nos acompanham a vida toda e nos ensinam muito para a vida ativa.

Quem viaja, olha o mundo em perspetivas positivas. Quem tem Experiência de Viagens, sabe que todos os viajantes “compulsivos”, a trabalhar ou a usufruir são suspeitos para falar, quando o tema é, mais uma Experiência, já que quanto mais viajam mais anseiam pelo próximo destino. É brutal esta predisposição que passamos, de leveza, positiva a todos os viajantes. Torna-se até um hobbie (vicio) muito bonito: pensem quando viajam e olham o mundo, através da janela, (fechem os olhos): no avião, no carro, no comboio, de navio e até de trotinete (cuidado que “podem malhar”) e vejam só…. esta sensação é bem melhor só pelo facto de viajar, sentir a viagem, até ao último minuto.

Viajar faz bem a saúde e cada vez mais, tem a ver com as experiências que os Agentes de Viagem conseguem fazer sentir ao consumidor: quanto mais completo for, mais rico fica o Cliente; quanto mais sentido for, mais agradecido fica. Arrisco mesmo que a viagem é das coisas que o pode tornar mais rico e se, por acaso, estão a pensar “olha este a dar de frosques”… têm mesmo razão! Quero mesmo deixar de “bergar a mola” para “andar de rabo tremido”. Viajar é viver, sentir, registar e partilhar experiências que me preenchem a alma, o coração e faz com que sinta energia positiva: a certeza de um Novo mundo ainda mais incrível e vivido. Quanto mais conhecemos, mais vontade temos de conhecer. Nunca vão tirar uma foto duas vezes, mesmo repetindo o local turístico. Cada instante é único, é “totil de fixe”. Nunca esqueça que “somos feitos de pequenos pedaços, somos um pouco de tudo que vivemos.” Saint-Exupéry.

Sobre o autorAmaro F. Correia

Amaro F. Correia

Docente Atlântico Business School. Doutorado em Ciências da Informação (Sistemas, Tecnologias)
Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.