Edição digital
Assine já
PUB
Emprego e Formação

École Ducasse e École d’Hôtellerie et de Tourisme du Luxembourg criam nova formação público-privada

Com base numa parceria de mais de quatro anos, a École Ducasse e a École d’Hôtellerie et de Tourisme du Luxembourg (EHTL) reforçam a sua colaboração através da criação de um curso de formação ad hoc, concebido para estudantes das indústrias hoteleira, restauração e turismo.

Publituris
Emprego e Formação

École Ducasse e École d’Hôtellerie et de Tourisme du Luxembourg criam nova formação público-privada

Com base numa parceria de mais de quatro anos, a École Ducasse e a École d’Hôtellerie et de Tourisme du Luxembourg (EHTL) reforçam a sua colaboração através da criação de um curso de formação ad hoc, concebido para estudantes das indústrias hoteleira, restauração e turismo.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
“Viseu Dão Lafões é onde apetece estar” este verão
Destinos
Brasil recebe 3,2 milhões de turistas internacionais em cinco meses
Destinos
“Meeting Forums” do Publituris contam já com 25 ‘buyers’ internacionais
Eventos Publituris
“Oficinas de Ideias Solférias” forma agentes de viagens para o destino Madeira e Porto Santo
Distribuição
Segurança e qualidade entre as prioridades dos viajantes long-haul para a Europa
Destinos
Segundo hotel da Maison Albar em Portugal vai abrir portas em Moure
Hotelaria
SAP Concur Day 2024 analisa tendências e futuro das viagens e gastos corporativos marcados pela IA
Tecnologia
Geoscope de Fajão afirma Aldeias do Xisto como destino para observar céu escuro
Destinos
Grande evento de BTT dinamiza turismo de aventura na Grande Rota das Montanhas Mágicas
Destinos
Governador de Santa Catarina lidera comitiva em busca de novas parcerias com Portugal
Destinos

Com base numa parceria de mais de quatro anos, a École Ducasse e a École d’Hôtellerie et de Tourisme du Luxembourg (EHTL) reforçam a sua colaboração através da criação de um curso de formação ad hoc, concebido para estudantes das indústrias hoteleira, restauração e turismo, como indicado em comunicado.

Desta forma, a École Ducasse vai ministrar um curso de competências certificado centrado na gastronomia a partir de maio de 2023, que fará parte do currículo educacional nacional luxemburguês da EHTL. Os alunos da EHTL vão assim juntar-se a este programa de dez semanas da École Ducasse “Les Essentiels des Arts Culinaires”, baseado num processo de seleção que envolve a apresentação de um dossier de candidatura.

Este curso de formação intensiva, com uma forte dimensão prática, permitirá aos participantes descobrir os fundamentos da cozinha francesa, bem como dominar as bases da abordagem culinária e filosofia de Alain Ducasse. Os estudantes vão implementar técnicas contemporâneas e tradicionais e descobrir os segredos dos grandes clássicos franceses, selecionando, preparando e cozinhando os melhores produtos.

O curso compreenderá os seguintes módulos de aprendizagem: Técnicas fundamentais das artes culinárias; Bistronomia e cozinha tradicional; Cozinha mediterrânica; Técnicas fundamentais de fabrico em pastelaria; Gestão financeira de restaurantes; Licenças de higiene e de funcionamento e, por fim, um estágio num restaurante.

No final deste programa, os estudantes recebem a certificação profissional de Chef(fe) de partie en restauration gastronomique (cozinheiro de restauração gourmet), reconhecida oficialmente em França.

As duas instituições decidiram anunciar este reforço da sua parceria na 14ª edição da Expogast – Salão Internacional de Gastronomia do Luxemburgo, criada em 1972 e que celebra este ano o seu 50.º aniversário.

“A parceria com a École Ducasse dará aos estudantes da École d’Hôtellerie et de Tourisme do Luxemburgo uma vantagem considerável na abordagem das profissões de hotelaria e gastronomia, bem como uma oportunidade de descobrir as aberturas profissionais facilitadas pelos diplomas de artes culinárias”, referiu Michel Lanners, diretor da École d’Hôtellerie et de Tourisme do Luxemburgo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
“Viseu Dão Lafões é onde apetece estar” este verão
Destinos
Brasil recebe 3,2 milhões de turistas internacionais em cinco meses
Destinos
“Meeting Forums” do Publituris contam já com 25 ‘buyers’ internacionais
Eventos Publituris
“Oficinas de Ideias Solférias” forma agentes de viagens para o destino Madeira e Porto Santo
Distribuição
Segurança e qualidade entre as prioridades dos viajantes long-haul para a Europa
Destinos
Segundo hotel da Maison Albar em Portugal vai abrir portas em Moure
Hotelaria
SAP Concur Day 2024 analisa tendências e futuro das viagens e gastos corporativos marcados pela IA
Tecnologia
Geoscope de Fajão afirma Aldeias do Xisto como destino para observar céu escuro
Destinos
Grande evento de BTT dinamiza turismo de aventura na Grande Rota das Montanhas Mágicas
Destinos
Governador de Santa Catarina lidera comitiva em busca de novas parcerias com Portugal
Destinos
PUB
Emprego e Formação

Entregues as primeiras bolsas de investigação NEST TERMAL+/UBI

O NEST – Centro de Inovação do Turismo, em colaboração com a Universidade da Beira Interior (UBI), o Turismo de Portugal e a Associação Termas de Portugal, entregou as primeiras bolsas de mestrado e doutoramento nas áreas de inovação de produto e serviços, marketing e comunicação, e eficiência energética com vista a impulsionar a inovação no turismo de saúde e bem-estar no país.

Publituris

As primeiras bolsas de investigação NEST TERMAL+/UBI, que têm o valor de 2,5 mil euros por ano para alunos de mestrado e cinco mil euros para alunos de doutoramento, acabam de ser entregues a quatro estudantes. As bolsas de estudo serão entregues anualmente e a próxima edição ocorre no último trimestre do ano.

O objetivo da iniciativa, de acordo com o memorando de entendimento assinado, em maio de 2023, pelo NEST, a Universidade da Beira Interior (UBI), o Turismo de Portugal e a Associação Termas de Portugal (ATP), é apoiar a investigação nas áreas de desenvolvimento de produto, marketing e eficiência energética, impulsionando a inovação aplicada a produtos turísticos associados ao recurso água mineral natural – um ativo considerado fundamental na região Centro de Portugal, que é responsável por 50% da oferta de serviços termais em todo o país,  com uma relevante procura no segmento de atividades de turismo de bem-estar.

As bolsas deste ano foram atribuídas a alunos que pretendem investigar as potencialidades das águas termais em diferentes áreas.

“Esta iniciativa representa um passo crucial na nossa missão de fomentar a inovação e o desenvolvimento sustentável do turismo em Portugal. Com estas bolsas, esperamos atrair a atenção dos jovens para o setor e incentivar a criação de novos produtos e serviços que atendam às necessidades de turistas cada vez mais exigente e comprometidos com valores ambientais. Acreditamos que estas bolsas irão impulsionar a investigação e, consequentemente, a competitividade de Portugal no mercado global do turismo. Afinal, o desenvolvimento deste segmento não só alavanca tendências como pauta no PRT – Plano Reativar o Turismo, como prioridade estratégica “, afirmou Roberto Antunes, diretor executivo do NEST.

“Este programa de Bolsa NEST TERMAL+/UBI irá promover uma maior aproximação entre a investigação e o setor empresarial, com um foco específico nos interesses e necessidades dos atores locais na área do termalismo, assim como da população. A qualidade da investigação realizada na UBI, especialmente nas áreas identificadas nos projetos apresentados a concurso, será um garante de que sairão daqui resultados científicos de grande relevância e impacto, e com potencial de alterar o panorama atual do contexto termal e suas aplicações,” apontou Sílvia Socorro, vice-reitora da UBI, entidade responsável pela investigação.

.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Setor da aviação considerado um dos mais atrativos para trabalhar em Portugal

OGMA, ANA- Aeroportos de Portugal e TAP Air Portugal, consideradas as empresas mais atrativas para trabalhar no setor da aviação.

Publituris

Na mais recente edição do estudo “Randstad Employer Brand Research 2024”, que analisa a perceção da população ativa em relação aos maiores empregadores, em vários países, o setor da aviação aparece como o terceiro mais atrativo para trabalhar em Portugal. Isto significa que se regista uma evolução positiva na atratividade deste setor, uma vez que no ano de 2023, nesta análise, a aviação situava-se na quinta posição em termos de atratividade.

A atratividade desta área poderá ter sido impulsionada pela OGMA, que foi distinguida no Top 20 como a segunda empresa mais atrativa para trabalhar em Portugal.

No ranking de setor, a OGMA foi também considerada a empresa mais atrativa para trabalhar, seguindo-se a ANA- Aeroportos de Portugal e a TAP Air Portugal.

Relativamente aos cinco critérios que os colaboradores mais valorizam, a análise revelou que, no setor da aviação, os profissionais destacam, por ordem de importância: a saúde financeira; o conteúdo de trabalho; a estabilidade financeira e reputação; a progressão de carreira e o salário e benefícios atrativos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

ESHTE celebra 33.º aniversário e anuncia novos protocolos

A Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE) assinalou o seu 33.º aniversário de olhos postos no futuro, mantendo-se na vanguarda da inovação. Colaboração com o maior grupo mundial de lacticínios é uma das novidades apresentadas durante as comemorações.

Publituris

Instituição pioneira na formação de profissionais para o setor, com um índice de empregabilidade de 96%, a ESHTE aproveitou a data de celebração dos 33 anos de existência para apresentar diversas novidades, importantes para o seu percurso.

Celebrando as conquistas do passado e projetando um futuro de contínua projeção nacional e internacional, a instituição aposta, entre outras dimensões, na celebração de protocolos com outras entidades de relevo.

Nos últimos dias, por exemplo, foram definidas as bases formais para a colaboração com a multinacional francesa Lactalis, o maior grupo mundial de lacticínios – através das suas subsidiárias Lactalis Portugal e Parmalat Portugal -, que engloba a formação de equipas internas ou externas à empresa, o desenvolvimento de conteúdos ou de projetos colaborativos de I&D (Investigação e Desenvolvimento), entre outros parâmetros.

Ainda nas áreas de produção alimentar em restauração e gastronomia, a ESHTE celebrou igualmente protocolos recentes com a Agenda Mobilizadora InsectERA, que explora a utilização de insetos como fonte nutricional alternativa saudável e sustentável; com o Instituto Politécnico de Bragança, no âmbito do projeto CERTRA – Desenvolvimento de cadeias de valor de cereais tradicionais; ou com a marca Terras de Cascais, ao nível do aproveitamento de excedentes de produção de tomate, figo e ervas aromáticas, bem como no desenvolvimento de produtos alimentares a partir do excedente de curgete.

Sob a tutela do Ministério da Educação, Ciência e Inovação, conta atualmente com cerca de dois mil estudantes – entre frequentadores de Licenciaturas, Formações Avançadas, Mestrados, Doutoramento em parceria e Cursos PRR – e tem realizado sucessivos investimentos na melhoria das instalações.

Nesse capítulo, a ESHTE irá beneficiar da utilização dos espaços disponíveis no inovador Centro de Incubação de Base Tecnológica (CIBT), recentemente inaugurado, garantindo melhores condições de trabalho para os cerca de 150 docentes.

Ao longo destes 33 anos de história, a Escola “tem desempenhado um papel fundamental no desenvolvimento do cluster do turismo, da hotelaria e da restauração, fruto de uma riqueza que tem sabido potenciar, e tem sido um farol de conhecimento e de competência, como atesta aliás a certificação dos nossos cursos pela Organização Mundial de Turismo”, explicou João Reis, vice-presidente da instituição, durante as comemorações do 33.º aniversário.

O responsável anunciou que “está nesta altura em marcha o processo de reformulação de todos os cursos da ESHTE, de licenciaturas e mestrados, para nos mantermos na vanguarda e continuarmos a providenciar uma formação de excelência”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Nova edição dos Prémios da Formação Turística está a chegar

Estão abertas, até 23 de junho as candidaturas a mais uma edição dos Hospitality Education Awards (HEA) 2024, os Prémios da Formação Turística. O anúncio dos vencedores das seis categorias a concurso está previsto para setembro, em data e local a divulgar.

Publituris

Estes prémios visam reconhecer os melhores na educação e formação na área do Turismo, e têm como objetivo contribuir para a dignificação dos profissionais e respetivas profissões e, ao mesmo tempo, estimular a qualidade formativa dando resposta às necessidades de mercado.

Refira-se que esta é uma iniciativa da Associação Fórum Turismo que, juntamente com o Turismo de Portugal, a Associação Nacional de Escolas Profissionais (ANESPO), o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior com Cursos na área do Turismo (RIPTUR), que distinguem anualmente estes profissionais.

Estarão a concurso seis categorias a saber: Melhor Projeto Educacional; Melhor Projeto de Inovação; Melhor Carreira de Docente no Ensino Superior; Melhor Carreira de Docente no Ensino Profissional; Melhor Stakeholder; Melhor Carreira Jovem.

Como nas edições anteriores, é ainda conferido um prémio honorário, de atribuição direta, o Prémio Carreira “Fórum Turismo” que reconhece um ex-profissional do ensino que se tenha destacado pelo seu percurso profissional.

Nesta competição é possível efetuar nomeações, ou seja, indicar um profissional, projeto ou stakeholder com o intuito de o motivar a proceder à candidatura aos prémios. Estas nomeações, como sublinha a organização, não garantem nem a candidatura nem a vitória do candidato nomeado. “Esta nomeação têm apenas o intuito de incentivar o candidato nomeado a fazer a sua candidatura aos Hospitality Education Awards (HEA)”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Emirates volta a recrutar em Portugal em maio

A Emirates volta a organizar “Open Days” para tripulantes de cabine em três cidades portuguesas ao longo do mês de maio.

Publituris

Braga, Porto e Coimbra serão as três cidades portuguesas escolhidas pela Emirates para a realização de mais um “Open Days”, iniciativa através da qual pretende recrutar tripulantes de cabine.

A iniciativa da Emirates tem início em Braga, no dia 20 de maio, às 9h00, no Mercure Braga; passando no dia 27 de maio, também pelas 09h00, para o Porto Palácio Hotel. A terceira cidade – Coimbra – ainda não possui data e local fechado, mas decorrerá, igualmente, no mês de maio.

Os três Open Days são eventos de entrada livre e não é necessário registo prévio. No entanto, recomenda-se que os candidatos leiam os requisitos antes de chegarem, que podem ser consultados aqui: https://www.emiratesgroupcareers.com/cabin-crew/

A Emirates, sediada no Dubai, oferece um pacote salarial “distinto” no mercado que inclui uma variedade de benefícios, tais como um salário isento de impostos, alojamento gratuito fornecido pela empresa, transporte gratuito de e para o trabalho, cobertura médica, bem como descontos exclusivos em compras e atividades de lazer no Dubai.

De referir que a Emirates voa para Portugal há 11 anos e oferece, atualmente, 14 voos semanais a partir de Lisboa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Academia GEA faz balanço positivo de primeiro ano de formação

A Academia GEA, projeto formativo do Grupo GEA lançado em setembro do ano passado, faz um balanço positivo do primeiro ano do seu plano extensivo de formação adaptado à realidade das agências de viagens da rede com 26 ações , planeadas até março de 2024, sobre diferentes temáticas e com diferentes graus de aprendizagem e duração.

Publituris

Sendo a formação um dos eixos prioritários da estratégia de serviço que a GEA disponibiliza às suas agências associadas e como entidade formadora certificada DGERT, a rede fez uma auscultação às agências de viagens, tendo o conteúdo programático administrados nos últimos oito meses refletido a resposta às necessidades levantadas nesta auscultação.

Neste primeiro ano letivo, o plano formativo, seja presencial ou através de e-learning, abordou diversos temas como: Produto, como as Grandes Viagens, Cruzeiros, Neve, Viagens de Grupo, Charter, Pacotes à medida, entre outros; Seguros de viagem; Marketing, abordando o Marketing Digital, as Redes Sociais e a Criação de Conteúdo; Tecnologia na ótica do utilizador, nomeadamente a nível da ferramenta Office Excel; Aéreo, nomeadamente na área do ticketing, emissões TravelGEA, reservas de grupos; Gestão Financeira orientada para o Turismo. Adicionalmente, foi acrescentado um conjunto de formações 100% assíncronas, focadas em melhorias comportamentais como gestão de tempo e produtividade ou comunicação assertiva.

No total, a Academia GEA administrou 26 formações certificadas que resultaram num total de 131,5 horas de formação e 495 formados certificados. Adicionalmente, a GEA também administrou um total de 66 webinares, de temáticas variadas, e que contaram com mais de 5500 participantes. Entretanto, brevemente será conhecido o novo calendário formativo.

Para Carlos Baptista e Pedro Gordon, administradores do Grupo GEA, reconhecem que a formação é fundamental neste setor de atividade, e que a adesão das agências de viagem à academia GEA só veio confirmar que a aposta estratégica e investimento que fazem só veio acrescentar ainda mais valor ao trabalho que tem sido realizado nos últimos anos, e “representa o passo certo para continuarmos a crescer na proposta de valor que oferecemos a uma agência de viagens dentro do nosso agrupamento”.

Os dois responsáveis asseguram, ainda, que o grupo vai continuar a apostar na formação e a disponibilizar conteúdos relevantes com vista a aumentar e qualificar as ferramentas e polivalências das agências de viagens que integram o agrupamento.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Universidade de Coimbra lança curso de Empreendedorismo em Desportos Aquáticos e Viagens

A Universidade de Coimbra (UC) vai lançar a segunda edição do curso breve “Empreendedorismo em Desportos Aquáticos e Viagens”, no campus que detém na Figueira da Foz.

Publituris

A formação, que se realiza entre 15 e 26 de julho deste ano, será coordenada por Olmo Van Beurden e tem como objetivo “oferecer aos participantes uma visão mais ampla e prática do mundo do empreendedorismo, com foco nos desportos aquáticos e turismo”, como indicado em nota de imprensa.

Desta forma, a turma será dividida em dois grupos: pessoas que já passaram da fase inicial de criação de um negócio, e pessoas que têm ambições empreendedoras, mas que ainda não começaram. Antes da incrição no curso, a instituição recomenda que os candidatos possuam um nível de inglês B1.

Uma vez que o curso “Empreendedorismo em Desportos Aquáticos e Viagens” está integrado no projeto Living the Future Academy, a sua frequência é totalmente financiada pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

As inscrições estão abertas até 15 de junho e as vagas são limitadas. Os interessados podem encontrar mais informações sobre as atividades e a oferta formativa do Campus da Universidade de Coimbra na Figueira da Foz no website da instituição.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

ESHTE apoia criação de escola de Turismo na Guiné-Bissau

A Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE) vai apoiar a Guiné-Bissau na criação, na ilha de Bolama (arquipélago dos Bijagós), de uma escola de turismo.

Publituris

A anúncio foi feito pelo ministro guineense da Educação, Henri Mané, que falava em Bissau no ato da assinatura do protocolo que formaliza a parceria com a instituição portuguesa de ensino.

O ministro guineense destacou, conforme avança a Lusa, que a futura escola de turismo será em Bolama para “tirar vantagens das ilhas Bijagós”, zona de beleza rara e de vida exótica na Guiné-Bissau, lembrando ainda que “a educação é a base para o desenvolvimento e o turismo pode alavancar a nossa economia”.

Por sua vez, o presidente do Conselho de Administração da ESHTE, Carlos Brandão, que representou a instituição na cerimónia afirmou que, após a assinatura do protocolo para a criação da escola, esta poderá estar em funcionamento no prazo de um ano.

Citado pela Lusa, Carlos Brandão destacou que “o objetivo é dotar a Guiné-Bissau de um estabelecimento de ensino superior dedicado ao turismo, que, como se sabe, é um setor de banda muitíssimo larga”, realçando que tal como ajudou no crescimento da economia portuguesa, o setor do turismo também poderá contribuir para a Guiné-Bissau.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Coimbra acolhe 2.ª edição da Feira de Emprego do Centro

O Convento São Francisco vai juntar, no dia 16 de abril, empresas e candidatos da área do turismo, com a finalidade de facilitar a contratação neste setor.

Publituris

O Convento São Francisco, em Coimbra, vai receber, a 16 de abril, a segunda edição da Feira de Emprego do Centro, um evento organizado pela Bolsa de Empregabilidade e que tem como objetivo pôr em contacto os empregadores e os candidatos a trabalhar na área do Turismo.

A Bolsa de Empregabilidade é o maior evento de empregabilidade nacional nas áreas do Turismo. Desde 2016, a Bolsa de Empregabilidade já desenvolveu mais de uma dezena de edições, entre Lisboa, Porto, Alentejo, Algarve e, desde o ano passado, também no Centro de Portugal, tendo acelerado o processo de contratação e identificação de talento de milhares de candidatos.

A 2.ª Feira de Emprego no Centro contará com cerca de 50 empresas a identificar talento e a contratar trabalhadores, ao longo de todo o dia. As empresas, entre as quais estão alguns dos mais importantes empregadores da região e do país, irão promover junto dos candidatos as vagas de emprego que têm disponíveis.

Os candidatos são estudantes de instituições de ensino superior e profissional das áreas de turismo, assim como desempregados identificados pelo IEFP e também profissionais de outras áreas que estejam interessados em novas oportunidades. Até ao momento, estão já inscritos 300 estudantes e cerca de 1200 profissionais, entre desempregados e pessoas interessadas em trabalhar no setor. As inscrições dos candidatos são gratuitas e podem ser feitas desde já em https://bolsadeempregabilidade.pt.

Na apresentação, António Marto explicou que “esta feira de empregabilidade acontece em Coimbra, mas o seu âmbito é de todo o Centro. É condição para as empresas que participam terem vagas no setor do Turismo para contratar em Coimbra e na região Centro”.

De acordo ainda com António Marto, “é verdade que há falta de mão de obra nesta área, mas a experiências que temos tido demonstra que nestes eventos as pessoas que querem trabalhar aparecem”.

Já Anabela Freitas, vice-presidente da Turismo Centro de Portugal, reconhece que a falta de trabalhadores “é um dos maiores desafios do setor do turismo”, admitindo que, “se queremos posicionar-nos cada vez mais como um destino sustentável, diferenciado e qualificado, temos de ter empresas e trabalhadores qualificados”.

Sobre a realização do evento no Centro de Portugal, Anabela Freitas salienta que “a Feira de Emprego do Centro é um exemplo claro daquilo que pretendemos fazer no território para atrair e fixar mão-de-obra”.

Por fim, Francisco Veiga, vice-presidente da Câmara Municipal de Coimbra, defendeu a importância do evento, ao destacar que, “sendo este um evento que visa identificar talentos e acelerar o processo de contratação de profissionais para o setor do turismo, é evidente que o Município de Coimbra tem todo o interesse em apoiar a sua realização”, concluindo que, “nesta feira estarão representadas dezenas de empresas e espero que muitos candidatos encontrem aqui uma oportunidade de emprego que vá ao encontro dos seus desígnios, ajudando o turismo a crescer de forma sustentada”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Escolas do Turismo de Portugal abrem candidaturas até 16 de julho

As candidaturas exclusivas para alunos nacionais e residentes na UE que queiram frequentar cursos nas Escolas do Turismo de Portugal já se encontram a decorrer e vão estar abertas até 16 de julho.

Publituris

As candidaturas exclusivas para alunos nacionais e residentes na UE que queiram frequentar cursos nas Escolas do Turismo de Portugal já se encontram a decorrer e vão estar abertas até 16 de julho, avança o Turismo de Portugal.

Numa nota divulgada no seu website, o Turismo de Portugal indica que as candidaturas encontram-se abertas para Cursos de Especialização Tecnológica (CET), de nível cinco, assim como para Cursos de Dupla Certificação on-the-job e ainda para Cursos Profissionais, de nível 4.

As candidaturas aplicam-se a estudantes que sejam cidadãos da União Europeia ou que não tenham cidadania europeia mas sejam residentes em Portugal e detentores de autorização de residência em território nacional.

O processo de candidatura decorre online e pode ser realizada aqui, através do website das próprias escolas, devendo o candidato selecionar o curso e a escola a que se pretende candidatar.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2024 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.