Assine já

António Marques Vidal, presidente da APECATE

Animação Turística

APECATE apela ao regresso da atividade de animação turística e eventos na Serra de Sintra

A APECATE apela à Câmara Municipal de Sintra e restantes entidades com tutela sobre a Serra de Sintra que promovam uma reunião de coordenação com todos os operadores para se encontrarem modelos de operação que o funcionamento da atividade turística.

Publituris

António Marques Vidal, presidente da APECATE

Animação Turística

APECATE apela ao regresso da atividade de animação turística e eventos na Serra de Sintra

A APECATE apela à Câmara Municipal de Sintra e restantes entidades com tutela sobre a Serra de Sintra que promovam uma reunião de coordenação com todos os operadores para se encontrarem modelos de operação que o funcionamento da atividade turística.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
“Graças ao esforço de todos conseguimos mudar de um registo de sobrevivência para vivência”, afirma SET
Homepage
APECATE contesta situação de calamidade e garante que “eventos são seguros”
Homepage
APECATE critica tutela do setor por “descoordenação” que prejudica retoma da atividade
Homepage
Setor da animação turística também ‘desconfina’
Homepage

Este apelo vem na sequência, segundo a Associação, da “situação de constrangimento verificada durante a semana passada e que muito condicionou a atividade da animação turística e dos eventos, mostrando a grande fragilidade que existe na gestão e coordenação por parte das diferentes entidades envolvidas na administração do território”.

Em nota de imprensa, a APECATE aponta que esperava que, com a diminuição do nível de risco de incêndio as medidas altamente restritivas fossem levantadas e que existisse um regresso à atividade.

No entanto, indica que “não é esse o entendimento da Câmara Municipal de Sintra e das entidades que tutelam o acesso à Serra de Sintra que, numa decisão que muitas vezes só é conhecida pelos operadores envolvidos na véspera à noite ou no próprio dia (o que não só prejudica as empresas como dá uma imagem péssima aos turistas) sem partilharem as razões, nem explicarem se existem outras soluções, proíbem o acesso à Serra”.

A Associação lembra ainda que “este tipo de decisão tomada sem explicar ou partilhar com os operadores o porquê, tem ocorrido com alguma frequência, muitas vezes sem avisos prévios, o que provoca enormes prejuízos para todos”.

No comunicado, a APECATE lamenta “o modelo de funcionamento de costas voltadas para os operadores, a arbitrariedade na análise das situações que nos parece existir e a limitação à liberdade de atividade que deveria ser a bandeira de atuação em situações de elevada gravidade como esta, envolvendo as empresas e entidades civis para que, em vez de proibir sem explicação, se encontrem formas de atuação que eliminem as situações de risco, mas permitam a percussão das atividades”.

 

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Animação Turística

HIPPOtrip tem bilheteira na nova estação fluvial sul e sueste em Lisboa

O serviço HIPPOspeed vai estar disponível no novo espaço.

Publituris

A nova Estação Fluvial Sul e Sueste, inaugurada no passado dia 1 de maio, vai ter uma bilheteira da Hippotrip para o novo serviço de lanchas rápidas.

A Hippotrip será  um dos operadores a funcionar no novo espaço, onde trará de volta o seu serviço de lanchas rápidas, HIPPOspeed: um passeio numa embarcação semirrígida, que permite ver Lisboa de margem a margem do Rio Tejo.

Dentro da estação encontram-se oito bilheteiras totalmente renovadas, tendo ficado uma a cargo da Hippotrip, onde diariamente disponibilizará os seus serviços.
Os passeios de lancha rápida serão realizados todos os dias, com partidas na Estação Fluvial Sul e Sueste assim como na Doca de Santo Amaro em Alcântara, com duração individual de 45 minutos.

A Hippotrip vai manter as suas instalações na Doca de Santo Amaro para os seus serviços anfíbios.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

APECATE: “Aguardamos um entendimento claro da DGS” sobre a realização de eventos

Associação defende a emissão de regras claras, e a aposta “clara na formação, educação e sensibilização de todos os envolvidos na organização”.

Publituris

A APECATE – Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos  veio hoje clarificar a sua posição face à realização de eventos, sejam eles de cariz desportivo, cultural, institucional ou outro.

Em comunicado assinado pelo presidente, António Marques Vital, a associação apoia “a organização e a realização de eventos” e defende que “a sua concretização tem de ser efetuada no estrito cumprimento das regras sanitárias, mas também no estrito cumprimento de todas as outras regras (que por estes dias não parecem ser uma prioridade): planeamento adequado, segurança, legalidade, gestão de risco, impacto ambiental, satisfação do objetivos, entre outras”.

A associação diz acreditar que a abertura dos eventos desportivos, culturais, corporativos, “com regras claras, aceitando e implementando as regras de conduta perante a situação provocada pela Covid 19, são a fórmula para incentivar o crescimento do setor e trazer mais confiança a clientes e participantes”.

A APECATE apoia “as medidas do Turismo de Portugal e de outras entidades no reforço do posicionamento internacional de Portugal na captação de eventos”. Além disso, a associação afirma que estar a dar contributos para a “mudança de paradigma nos fundos de captação de eventos, valorizando outras dimensões da nossa oferta que não apenas o número de dormidas”.

A associação reconhece que a organização de grandes eventos nas últimas semanas, tem “levantado polémicas sobre se deveriam ser autorizados ou não, ou sobre aspetos de qualidade da organização”, mas recusa pronunciar-se sobre a organização em concreto de determinado evento, por desconhecer “os reais desafios, condicionantes, exigências e dimensões dos mesmos”. “Só podemos comentar factos e não notícias”, refere o comunicado.

“O que podemos dizer é que defendemos a emissão de regras claras, e a aposta clara na formação, educação e sensibilização de todos os envolvidos na organização, produção e participação nos eventos. Só com a colaboração de todos, os riscos serão minimizados e os eventos poderão ocorrer de acordo com a nova situação”, acrescenta a associação.

A associação afirma ainda que continuará “determinada e resiliente a apoiar os seus associados na concretização dos seus projetos e no esclarecimento de questões que possam surgir no âmbito da sua atividade, assim como combateremos determinados, os que pretendem simplesmente difamar um sector que contribuiu nos últimos anos para o crescimento económico do País”.

Recorde-se que desde que foi anunciado pelo governo a abertura do setor a partir de 1 de junho, mediante determinados requisitos, a associação elaborou um Manual de Boas Práticas, encontrando-se em diálogo com a Secretaria de Estado do Turismo. “Mas desde essa data, que aguardamos por um entendimento claro da DGS. Apesar de reivindicarmos orientações específicas e claras para o setor, o que tem ocorrido é uma análise casuística de situações, com orientações que divergem conforme a análise, a visibilidade política, social e o maior ou menor impacto que o evento em causa poderá suscitar.  Claramente não é o que defendemos, acima de tudo, a nossa aposta tem de estar do lado dos agentes e dos participantes, com regras claras, treinadas e assimiladas com o tempo que tudo o que é gestão de crise e gestão de risco envolve”, conclui o comunicado da associação.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Picos de Aventura distinguida pela Assembleia Legislativa dos Açores

A empresa de animação turística Picos de Aventura recebeu o Voto de Congratulação pela Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, aprovado por unanimidade, no passado dia 7 de maio.

Publituris

A empresa de animação turística Picos de Aventura recebeu o Voto de Congratulação pela Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, aprovado por unanimidade, no passado dia 7 de maio, após ter sido galardoada pela quarta vez com o Prémio Portugal Trade Awards 2019 para Melhor Empresa de Animação Turística, revalidando a conquista no ano de 2018.

Os prémios organizados pelo Publituris e destinam-se a premiar as melhores empresas e iniciativas do setor do Turismo em Portugal. Este ano, estiveram mais de 90 nomeados a concurso em 14 categorias.

“É com agrado e orgulho que recebemos esta distinção e não poderíamos deixar de agradecer o reconhecimento da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores com a atribuição deste Voto de Congratulação” afirma Carlos Baptista, Administrador da Picos de Aventura. “Receber o prémio de Melhor Empresa de Animação Turística é a retribuição do trabalho que a nossa equipa tem vindo a fazer. Como empresa açoriana que somos, é também claramente uma distinção para a Região Autónoma dos Açores”.

Sediada em Ponta Delgada, a Picos de Aventura, que pertence ao grupo Newtour, disponibiliza atividades turísticas em mar e em terra que permitem conhecer as ilhas de São Miguel e Terceira. No seu portefólio incluem-se observação de baleias e golfinhos, mergulho, canoagem, escalada, canyoning, passeios a cavalo, de carrinha, de jipe, de bicicleta e a pé, programas aventura e de incentivos para empresa ou outros.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Homepage

Local Tuk Tuk tem novos tours inspirados no Natal

O “Luzes de Natal em Lisboa” e o “Luzes de Natal em Madrid” são as sugestões

Publituris

A Local Tuk Tuk, operador turístico de tours em tuk-tuks 100% elétricos, lançou dois novos tours para celebrar a quadra natalícia em Lisboa e em Madrid, propondo passeios mágicos pelas capitais portuguesa e espanhola, que ganham novo encanto com a iluminação de Natal.
O “Luzes de Natal em Lisboa” e o “Luzes de Natal em Madrid” são as sugestões de presentes da Local Tuk Tuk para este Natal, para surpreender familiares, amigos, colaboradores e clientes de forma única e criativa, e está disponível durante um tempo limitado – apenas durante a época natalícia.

 Estes tours exclusivos de Natal dão a conhecer os principais pontos turísticos das capitais da Península Ibérica, proporcionando perspectivas deslumbrantes e totalmente diferentes destas cidades com as fantásticas iluminações, animações de rua, e fachadas de edifícios decoradas a rigor.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.