Edição digital
Assine já
PUB
Emprego e Formação

Lusófona promove novo mestrado em Desenvolvimento e Gestão de Destinos Turísticos

O Departamento de Turismo da Universidade Lusófona vai ministrar este ano um novo mestrado em Desenvolvimento e Gestão de Destinos Turísticos.

Publituris
Emprego e Formação

Lusófona promove novo mestrado em Desenvolvimento e Gestão de Destinos Turísticos

O Departamento de Turismo da Universidade Lusófona vai ministrar este ano um novo mestrado em Desenvolvimento e Gestão de Destinos Turísticos.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Moldávia passa a liderar o Conselho Global de Turismo Médico
Destinos
Portugal Green Travel adquire participação na Geonatour
Distribuição
Boeing prevê procura por mais 44.000 novos aviões até 2043
Aviação
Vinhos do Tejo mostram-se nas praias portuguesas até 13 de agosto
Enoturismo
ACI World e Airbus firmam parceria para reduzir impacto ambiental da aviação
Aviação
NOVA lança Pós-Graduação “Leading Tourism & Hospitality”
Emprego e Formação
Green Breeze alia luxo e sustentabilidade nas águas da Costa de Setúbal, Tróia e Arrábida
Transportes
Lucros da Ryanair caem 46% no 1.º trimestre
Transportes
TTS disponibiliza a funcionalidade EasyPay para agências IATA GoLite
Distribuição
Macau recebe mais de 2,55 milhões de visitantes em junho
Destinos

Este curso pretende, através da estreita relação com empresas e organismos regionais, capacitar o estudante para a aquisição de estratégias inovadoras nas áreas transversais ao desenvolvimento sustentável de destinos turísticos.

Destina-se a titulares de grau de licenciado ou equivalente legal de preferência nas áreas de Turismo e Ciências Empresariais ou detentores de currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido pelo órgão estatutariamente competente da Universidade Lusófona.

Pretende-se, ainda, que o aluno conheça os princípios e as metodologias do planeamento do desenvolvimento turístico tendo em consideração o papel geopolítico do turismo; adquira conhecimentos práticos relativos à segmentação e “targeting” dos mercados emissores mais adequados para um destino turístico; aprenda a planear e aplicar uma estratégia “branding” de destinos e da sua utilização em ações de promoção turística; conheça os métodos de monitorização e gestão do processo de desenvolvimento turístico de um destino turístico, entre outras.

O mestrado é coordenado por Mafalda Patuleia (doutorada em Turismo e diretora do Departamento de Turismo da Universidade Lusófona) e por Álvaro Lopes Dias (doutorado em Turismo e Membro da Direção do TRIE – Centro de Investigação Transdisciplinar para o Empreendedorismo & Inovação Ecossistémica).

Para alem deste novo ciclo de estudos, o Departamento de Turismo conta com a oferta de uma licenciatura em Turismo, de uma Escola de Verão (Tourism Applied Research Summer School) e de várias pós-graduações.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Moldávia passa a liderar o Conselho Global de Turismo Médico
Destinos
Portugal Green Travel adquire participação na Geonatour
Distribuição
Boeing prevê procura por mais 44.000 novos aviões até 2043
Aviação
Vinhos do Tejo mostram-se nas praias portuguesas até 13 de agosto
Enoturismo
ACI World e Airbus firmam parceria para reduzir impacto ambiental da aviação
Aviação
NOVA lança Pós-Graduação “Leading Tourism & Hospitality”
Emprego e Formação
Green Breeze alia luxo e sustentabilidade nas águas da Costa de Setúbal, Tróia e Arrábida
Transportes
Lucros da Ryanair caem 46% no 1.º trimestre
Transportes
TTS disponibiliza a funcionalidade EasyPay para agências IATA GoLite
Distribuição
Macau recebe mais de 2,55 milhões de visitantes em junho
Destinos
PUB
Emprego e Formação

NOVA lança Pós-Graduação “Leading Tourism & Hospitality”

A Universidade NOVA de Lisboa vai lançar, já para o ano letivo 2024/2025, a nova Pós-Graduação “Leading Tourism & Hospitality”, um programa que visa fortalecer o turismo e a hospitalidade de excelências em Portugal.

O programa distingue-se pela sua natureza interdisciplinar, envolvendo mais de 25 docentes de oito faculdades da NOVA, incluindo um especialista proveniente da rede EUTOPIA. Conta também com a participação ativa de parceiros do setor: Turismo de Portugal, Grupo Pestana, Details Hospitality, Sports and Leisure, AHP e APAVT.

“Esta pós-graduação representa uma resposta concreta às necessidades de qualificação no setor de turismo e hospitalidade, integrando uma abordagem interdisciplinar que é fundamental para a formação de líderes inovadores e preparados para enfrentar os desafios e as oportunidades do futuro, num setor que representa 16,8% do Produto Interno Bruto e 8,4% dos empregos no nosso país”, afirma Pedro Saraiva, vice-reitor da NOVA para Inovação Organizacional e Transformação Digital e coordenador da TOHO.

A Pós-Graduação “Leading Tourism & Hospitality” visa capacitar os profissionais do setor com as ferramentas necessárias que irão impulsionar o prestígio de Portugal no desenvolvimento e na inovação do Turismo e contribuir para elevar o país como destino turístico de excelência.

Criado com os contributos dados pelos principais agentes do setor, este programa está focado no desenvolvimento e na inovação, preparando os alunos para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades emergentes no mercado de turismo e hospitalidade, atendendo à sustentabilidade económica e social, a novas motivações, nichos turísticos e aos impactos da inovação digital.

Esta Pós-Graduação cujas inscrições já estão abertas, com as aulas a terem lugar entre outubro de 2024 e junho de 2025, é financiada pelo Programa de Recuperação e Resiliência permitindo, nesta primeira edição, uma redução do valor da propina.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

2.ª Edição do ISCE Tourism PAP Challenge tem nove finalistas

A final da 2.ª Edição do ISCE Tourism PAP Challenge realiza-se no dia 18 de julho e conta com 9 finalistas.

Publituris
tagsISCE

A final da 2.ª edição do ISCE Tourism PAP Challenge powered by Merytu, uma iniciativa do Departamento de Turismo do ISCE – Instituto Superior de Lisboa e Vale do Tejo, que tem como parceiros institucionais a Câmara Municipal de Odivelas, as Escolas do Turismo de Portugal e a Associação Forúm Turismo e que conta ainda com o apoio da Orbitur, Randstad, ISIC, Lisbon Digital School, Parque Aventura Sniper, Immerso Hotel, Sogenave, Tempo de Aventura, Host, Grupo LIDEL e PACTOR está marcada para 18 de julho e conta com nove finalistas

A final da iniciativa que tem como missão valorizar o ensino profissional em Turismo em Portugal, realiza-se entre as 14 horas e as 19 horas, no auditório do ISCE e conta com a participação de nove estudantes finalistas, provenientes de sete escolas com cursos profissionais de turismo e que disputarão a atribuição de uma bolsa de estudo no curso de Licenciatura em Gestão Turística do ISCE e ainda os prémios Best Pitch, Digitalização, Inovação e Criativadade e Sustentabilidade e Responsabilidade Social, prémios patrocinados pela Orbitur, Lisbon Digital School, Randstad e Immerso Hotel, respetivamente.

Esta 2.ª edição do concurso desafia os estudantes e as escolas, que ministram cursos profissionais em turismo, a identificarem e apresentarem as melhores Provas de Aptidão Profissional (PAP) do presente ano letivo.

O ISCE Tourism PAP Challenge powered by Merytu, pretende incentivar o ingresso dos alunos do ensino profissional no ensino superior, valorizando o setor, o ensino profissional existente e os futuros profissionais do mesmo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

AHETA mantém aposta na formação de ativos

A AHETA continua a apostar na formação profissional dos seus ativos para 2024/2027, tendo, para esse efeito, apresentado uma candidatura ao Programa de Financiamento do Fundo Social Europeu “Ações de Formação Modulares Certificadas”.

Publituris

Tendo estabelecido um protocolo de colaboração com a Competir, empresa especializada e certificada na área de formação profissional, a AHETA apresentou uma candidatura ao Programa de Financiamento do Fundo Social Europeu “Ações de Formação Modulares Certificadas”.

Esta candidatura prevê que os funcionários e colaboradores das empresas associadas da AHETA possam beneficiar de formação no sentido de melhorar as suas competências e desempenho, nas áreas de turismo e lazer, imagem pessoal e comunicação com o cliente, atendimento-técnicas de comunicação, primeiros socorros, ambiente, segurança, higiene e saúde no trabalho, HCCP, língua portuguesa e estrangeiras, tecnologias de informação e comunicação, entre outras, bem como formação à medida enquadrada no levantamento de necessidades dos nossos associados.

Em paralelo, a Associação irá disponibilizar “Formação Emprego + Digital” em meios de comunicação digital, cibersegurança, folha de cálculo, gestão informatizada de documentos, escritório eletrónico, atendimento não presencial ao cliente, literacia digital-iniciação, técnicas de marketing digital e gestão das redes sociais, entre outras, que visa especialmente a melhoria nas competências digitais dos colaboradores de todos os nossos associados.

Ao desenvolver todos estes programas de formação, em colaboração com a Competir, empresa com 31 anos de experiência a atuar no mercado, “estaremos a dar passos significativos para a melhoria dos serviços a prestar aos nossos turistas e visitantes, contribuindo igualmente para o reforço de competências das nossas equipas”, refere a AHETA em nota de imprensa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Próximo período do Programa Competências do Futuro Algarve será de outubro a dezembro

O próximo período do programa decorrerá de outubro a dezembro, fora da época alta da atividade turística, garantindo assim que os profissionais possam aproveitar ao máximo as oportunidades de formação sem comprometer as suas responsabilidades operacionais.

Publituris

O Programa Competências do Futuro Algarve, promovido pelo Turismo do Algarve e pelo Turismo de Portugal, que decorreu entre fevereiro e maio deste ano, registou um total de 33 ações de formação e bootcamps, e contou com 912 inscrições dos profissionais do setor turístico.

No primeiro período foram realizados 10 bootcamps presenciais, abrangendo 40 horas de ações. Destes, nove bootcamps focaram-se em três áreas temáticas decisivas: Liderança e Gestão de Equipas; Inovação, Marketing e Literacia Digital; e Serviço de Excelência no Turismo. Adicionalmente, um bootcamp dedicou-se exclusivamente à Gestão Sustentável dos Recursos Hídricos, promovido na sequência do lançamento do selo de eficiência hídrica Save Water. Ao todo, estas ações receberam 213 inscrições.

No formato online, foram efetuadas 23 ações de formação, totalizando 211 horas, e registaram-se 699 inscrições. Os meses de abril e maio concentraram 60% dos participantes nas diversas ações realizadas.

O presidente do Turismo do Algarve, André Gomes, considera que “a elevada adesão dos profissionais do setor ao Programa Competências do Futuro Algarve é um indicador claro do compromisso dos nossos profissionais em aperfeiçoar as suas competências e em elevar os padrões de qualidade no setor turístico”, para destacar que, “este programa foi concebido para responder às necessidades identificadas, oferecendo formação em áreas estratégicas que são vitais para o futuro do turismo no Algarve”.

Para André Gomes “a excelência no serviço prestado é um compromisso inegociável para o Algarve”, ressalvando que “a capacitação dos nossos profissionais não só reforça a qualidade dos serviços oferecidos, como também contribui para a sustentabilidade e inovação do setor”, avançando que “estamos a preparar o setor para enfrentar os desafios futuros e para manter o Algarve como um destino de topo.”

O Programa Competências do Futuro Algarve foi lançado com o objetivo de dotar os profissionais do turismo de ferramentas e competências que lhes permitam melhorar o desempenho e a excelência dos serviços. Envolvendo as escolas de Hotelaria e Turismo de Faro, Portimão e Vila Real de Santo António, o programa prevê a realização de 440 horas de formação online e a participação de até 1800 profissionais do setor até ao final do ano.

Através de uma abordagem focada em áreas essenciais como Liderança e Gestão de Equipas; Competências de Gestão, Marketing e Literacia Digital; Serviço de Excelência no Setor Turístico; e Gestão Sustentável dos Recursos e Eficiência Hídrica, o programa procura responder às necessidades identificadas pelas principais associações setoriais.

O próximo período do programa decorrerá de outubro a dezembro, fora da época alta da atividade turística, garantindo assim que os profissionais possam aproveitar ao máximo as oportunidades de formação sem comprometer as suas responsabilidades operacionais.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Fórum Turismo organiza mais uma edição da Academia de Formadores

O evento que reúne professores e formadores nacionais do turismo decorre este ano em Fátima sob o mote “Criatividade para a Liderança”. Os vários pacotes para a academia com a duração de dois dias variam entre os 75 e os 265 euros.

Publituris

A Associação Fórum Turismo, em colaboração com o Turismo de Portugal, volta a organizar a Academia de Formadores de 8 a 9 de julho, em Fátima.

O encontro, que este ano terá lugar no Hotel SDivine, reúne professores e formadores nacionais do turismo “para atualizarem conhecimentos e competências”, como a associação refere em comunicado.
Os dois dias serão marcados por debates e atividades “desenhados para adquirir ferramentas práticas e fazer face às transformações do setor”, sendo que a edição deste ano terá como mote “Criatividade para a Liderança”.

O programa do evento conta com painéis e workshops apresentados por um conjunto de oradores que inclui Pedro Machado, Secretário de Estado do Turismo; Martim Sousa Tavares, maestro e diretor artístico e Ricardo Costa, chef-executivo do The Yeatman. Entre os temas em debate estarão o sucesso escolar, a inteligência artificial e a saúde e bem-estar em sala de aula.

As inscrições para a Academia de Formadores já estão abertas através de um formulário de inscrição no website do evento, cujos pacotes variam entre os 75 e os 265 euros.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Hospitality Education Awards encerram candidaturas esta semana

Os prémios de formação turística dinamizados pela Associação Fórum Turismo, que visam reconhecer profissionais, projetos e stakeholders do setor, encerram a fase de candidaturas para a edição deste ano a 23 de junho. A iniciativa leva a concurso seis categorias, cujas candidaturas serão avaliadas por um júri.

Publituris

O prazo de candidaturas para os Hospitality Education Awards (HEA) – Prémios da Formação Turística em Portugal encerram no final desta semana, a 23 de junho.

À semelhança das edições anteriores, os Hospitality Education Awards deste ano têm como objetivo “valorizar e não esquecer o mérito na formação no setor do turismo”, como a organização destaca em nota de imprensa.

A fase das nomeações, em que foram identificados profissionais, projetos e stakeholders com o intuito de os incentivar a proceder à candidatura aos prémios, terminou a 14 de junho. Já a fase de candidaturas propriamente dita termina no próximo domingo, a 23 de junho.

Para submeter as candidatura e obter mais informações sobre o regulamento e as categorias, os candidatos devem aceder diretamente ao website dos Hospitality Education Awards.

Após a fase de candidaturas é feita uma avaliação pelo júri para reunir os finalistas das seis categorias a concurso, que incluem “Melhor Projeto Educacional”, “Melhor Projeto de Inovação”, “Melhor Carreira de Docente no Ensino Superior”, “Melhor Carreira de Docente no Ensino Profissional”, “Melhor Stakeholder” e “Melhor Carreira Jovem”.

Depois de analisadas as candidaturas por parte do júri, serão divulgados os finalistas de cada categoria que farão parte da Gala de Entrega de Prémios, cuja data será “anunciada brevemente”, de acordo com a organização.

Os HEA são uma iniciativa da Associação Fórum Turismo em conjunto com o Turismo de Portugal, I.P, a Associação Nacional de Escolas Profissionais (ANESPO), o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior com Cursos na área do Turismo (RIPTUR).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

2.ª edição do ISCE Tourism PAP Challenge alarga prazo para candidaturas

O ISCE – Instituto Superior de Lisboa e Vale do Tejo decidiu alargar o prazo da 2.ª edição do ISCE Tourism PAP Challenge até 30 de junho.

Publituris

A grande procura e aumento do número de candidaturas face ao período homologo levou o ISCE – Instituto Superior de Lisboa e Vale do Tejo a alargar o prazo de candidaturas até 30 de junho

Contando com o apoio da merytu, o concurso destina-se a todos os estudantes do ensino profissional que procuram investir no seu percurso académico e laboral na área do turismo.

A iniciativa tem sido valorizada pelo tecido empresarial, sendo que nesta segunda edição, juntaram-se ao projeto na qualidade de parceiros, a Sogenave, a Host Hotel System e ainda a Editoral Lidel e a Editoral Pactor.

De referir que a edição deste ano permite candidaturas em grupo indo ao encontro do que acontece em algumas escolas profissionais ao nível das Provas de Aptidão Profissionais (PAP) e por isso atraindo mais candidatos.

A seleção e aprovação das candidaturas acontecerá, assim, a 4 de julho, com a divulgação dos resultados e entrega de prémios a acontecer a 18 de julho.

Ao candidatares-te ao ISCE Tourism PAP Challenge, entre outros prémios, os candidatos habilitam-se a vencer uma bolsa que financia a licenciatura em Gestão Turística.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Entregues as primeiras bolsas de investigação NEST TERMAL+/UBI

O NEST – Centro de Inovação do Turismo, em colaboração com a Universidade da Beira Interior (UBI), o Turismo de Portugal e a Associação Termas de Portugal, entregou as primeiras bolsas de mestrado e doutoramento nas áreas de inovação de produto e serviços, marketing e comunicação, e eficiência energética com vista a impulsionar a inovação no turismo de saúde e bem-estar no país.

Publituris

As primeiras bolsas de investigação NEST TERMAL+/UBI, que têm o valor de 2,5 mil euros por ano para alunos de mestrado e cinco mil euros para alunos de doutoramento, acabam de ser entregues a quatro estudantes. As bolsas de estudo serão entregues anualmente e a próxima edição ocorre no último trimestre do ano.

O objetivo da iniciativa, de acordo com o memorando de entendimento assinado, em maio de 2023, pelo NEST, a Universidade da Beira Interior (UBI), o Turismo de Portugal e a Associação Termas de Portugal (ATP), é apoiar a investigação nas áreas de desenvolvimento de produto, marketing e eficiência energética, impulsionando a inovação aplicada a produtos turísticos associados ao recurso água mineral natural – um ativo considerado fundamental na região Centro de Portugal, que é responsável por 50% da oferta de serviços termais em todo o país,  com uma relevante procura no segmento de atividades de turismo de bem-estar.

As bolsas deste ano foram atribuídas a alunos que pretendem investigar as potencialidades das águas termais em diferentes áreas.

“Esta iniciativa representa um passo crucial na nossa missão de fomentar a inovação e o desenvolvimento sustentável do turismo em Portugal. Com estas bolsas, esperamos atrair a atenção dos jovens para o setor e incentivar a criação de novos produtos e serviços que atendam às necessidades de turistas cada vez mais exigente e comprometidos com valores ambientais. Acreditamos que estas bolsas irão impulsionar a investigação e, consequentemente, a competitividade de Portugal no mercado global do turismo. Afinal, o desenvolvimento deste segmento não só alavanca tendências como pauta no PRT – Plano Reativar o Turismo, como prioridade estratégica “, afirmou Roberto Antunes, diretor executivo do NEST.

“Este programa de Bolsa NEST TERMAL+/UBI irá promover uma maior aproximação entre a investigação e o setor empresarial, com um foco específico nos interesses e necessidades dos atores locais na área do termalismo, assim como da população. A qualidade da investigação realizada na UBI, especialmente nas áreas identificadas nos projetos apresentados a concurso, será um garante de que sairão daqui resultados científicos de grande relevância e impacto, e com potencial de alterar o panorama atual do contexto termal e suas aplicações,” apontou Sílvia Socorro, vice-reitora da UBI, entidade responsável pela investigação.

.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Setor da aviação considerado um dos mais atrativos para trabalhar em Portugal

OGMA, ANA- Aeroportos de Portugal e TAP Air Portugal, consideradas as empresas mais atrativas para trabalhar no setor da aviação.

Publituris

Na mais recente edição do estudo “Randstad Employer Brand Research 2024”, que analisa a perceção da população ativa em relação aos maiores empregadores, em vários países, o setor da aviação aparece como o terceiro mais atrativo para trabalhar em Portugal. Isto significa que se regista uma evolução positiva na atratividade deste setor, uma vez que no ano de 2023, nesta análise, a aviação situava-se na quinta posição em termos de atratividade.

A atratividade desta área poderá ter sido impulsionada pela OGMA, que foi distinguida no Top 20 como a segunda empresa mais atrativa para trabalhar em Portugal.

No ranking de setor, a OGMA foi também considerada a empresa mais atrativa para trabalhar, seguindo-se a ANA- Aeroportos de Portugal e a TAP Air Portugal.

Relativamente aos cinco critérios que os colaboradores mais valorizam, a análise revelou que, no setor da aviação, os profissionais destacam, por ordem de importância: a saúde financeira; o conteúdo de trabalho; a estabilidade financeira e reputação; a progressão de carreira e o salário e benefícios atrativos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

ESHTE celebra 33.º aniversário e anuncia novos protocolos

A Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE) assinalou o seu 33.º aniversário de olhos postos no futuro, mantendo-se na vanguarda da inovação. Colaboração com o maior grupo mundial de lacticínios é uma das novidades apresentadas durante as comemorações.

Publituris

Instituição pioneira na formação de profissionais para o setor, com um índice de empregabilidade de 96%, a ESHTE aproveitou a data de celebração dos 33 anos de existência para apresentar diversas novidades, importantes para o seu percurso.

Celebrando as conquistas do passado e projetando um futuro de contínua projeção nacional e internacional, a instituição aposta, entre outras dimensões, na celebração de protocolos com outras entidades de relevo.

Nos últimos dias, por exemplo, foram definidas as bases formais para a colaboração com a multinacional francesa Lactalis, o maior grupo mundial de lacticínios – através das suas subsidiárias Lactalis Portugal e Parmalat Portugal -, que engloba a formação de equipas internas ou externas à empresa, o desenvolvimento de conteúdos ou de projetos colaborativos de I&D (Investigação e Desenvolvimento), entre outros parâmetros.

Ainda nas áreas de produção alimentar em restauração e gastronomia, a ESHTE celebrou igualmente protocolos recentes com a Agenda Mobilizadora InsectERA, que explora a utilização de insetos como fonte nutricional alternativa saudável e sustentável; com o Instituto Politécnico de Bragança, no âmbito do projeto CERTRA – Desenvolvimento de cadeias de valor de cereais tradicionais; ou com a marca Terras de Cascais, ao nível do aproveitamento de excedentes de produção de tomate, figo e ervas aromáticas, bem como no desenvolvimento de produtos alimentares a partir do excedente de curgete.

Sob a tutela do Ministério da Educação, Ciência e Inovação, conta atualmente com cerca de dois mil estudantes – entre frequentadores de Licenciaturas, Formações Avançadas, Mestrados, Doutoramento em parceria e Cursos PRR – e tem realizado sucessivos investimentos na melhoria das instalações.

Nesse capítulo, a ESHTE irá beneficiar da utilização dos espaços disponíveis no inovador Centro de Incubação de Base Tecnológica (CIBT), recentemente inaugurado, garantindo melhores condições de trabalho para os cerca de 150 docentes.

Ao longo destes 33 anos de história, a Escola “tem desempenhado um papel fundamental no desenvolvimento do cluster do turismo, da hotelaria e da restauração, fruto de uma riqueza que tem sabido potenciar, e tem sido um farol de conhecimento e de competência, como atesta aliás a certificação dos nossos cursos pela Organização Mundial de Turismo”, explicou João Reis, vice-presidente da instituição, durante as comemorações do 33.º aniversário.

O responsável anunciou que “está nesta altura em marcha o processo de reformulação de todos os cursos da ESHTE, de licenciaturas e mestrados, para nos mantermos na vanguarda e continuarmos a providenciar uma formação de excelência”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2024 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.