Assine já
Emprego e Formação

Programa “Push4tourism” procura start-ups de turismo para acelerar negócios

O objetivo do programa passa por captar a atenção dos empreendedores já estabelecidos e que pretendam o apoio de uma equipa profissional que os capacite a conseguir chegar a uma fase de maior maturação e desenvolvimento.

Publituris
Emprego e Formação

Programa “Push4tourism” procura start-ups de turismo para acelerar negócios

O objetivo do programa passa por captar a atenção dos empreendedores já estabelecidos e que pretendam o apoio de uma equipa profissional que os capacite a conseguir chegar a uma fase de maior maturação e desenvolvimento.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
ISLA promove calendário de seminários de turismo
Emprego e Formação
TP promove workshop sobre negócios no Facebook
Emprego e Formação
Time Desarollo organiza curso de Desenho e Criação de Produtos
Emprego e Formação
ISMAI lança novo CET de Turismo e Lazer Activo
Emprego e Formação

A Gesentrepreneur acaba de lançar o programa de aceleração “Push4tourism” com o apoio do Turismo de Portugal, no âmbito da iniciativa FIT 2.0 – Fostering Innovation in Tourism 2021/22.

Este programa procura captar a atenção dos empreendedores já estabelecidos e que pretendam o apoio de uma equipa profissional que os capacite a conseguir chegar a uma fase de maior maturação e desenvolvimento. Os negócios candidatos devem ter ligação ao setor do turismo, um máximo de sete anos de atividade, um profissional a full-time afeto ao projeto e pelo menos um produto ou serviço com alguma tração no mercado.

O “Push4tourism” – o mais recente programa de aceleração no setor do turismo, priorizará na sua atuação o crescimento e alavancagem dos negócios das start-ups incluindo, desde o primeiro momento, elementos catalisadores, aspiracionais e “facilitadores de ecossistema”, os quais funcionarão como verdadeiros elos de ligação entre as suas redes de contactos e os empreendedores participantes.

Neste contexto, “a concretização de negócios e projetos-piloto junto do setor empresarial será uma força motriz deste programa, beneficiando da participação ativa da figura de ‘Pusher’ – empresários que funcionam como verdadeiros Tinder offline para os negócios -, mas também de empreendedores e diferentes atores do ecossistema de negócios, com forte ligação ao mundo corporativo português e mundial (e em especial à indústria do turismo)”, refere a organização, em comunicado.

Acresce, ainda, que do ponto de vista operacional, os empreendedores selecionados irão poder usufruir, durante seis meses, não só do apoio proporcionado por mentores especializados no suporte à dinamização empresarial, mas também de parceiros locais (Incubadoras, Parques Empresariais, Centros de pesquisa e desenvolvimento, Municípios, Comunidades Intermunicipais, entre outros), que possibilitarão aos participantes uma integração eficiente e eficaz junto dos respetivos ecossistemas de empreendedorismo regionais.

O “Push4tourism” está alinhado com os objetivos traçados pelo Turismo de Portugal no seu Plano de Ação “Reativar o Turismo | Construir o Futuro”, pretendendo contribuir para a gestão sustentável das empresas, enriquecimento e melhoria da experiência do turista, promoção de mobilidade inteligente e sustentável, adoção de uma gestão baseada em dados e otimização das operações de negócio das empresas.

Perante esta realidade é possível constatar que “estamos numa época desafiante, na qual se espera que a pandemia comece a ficar para trás e que a economia comece a olhar em frente. Acreditamos, por isso, existir um clima de inovação que permite perspetivar serem as empresas mais bem preparadas que irão aproveitar as novas oportunidades e necessidades dos turistas/clientes nacionais e internacionais. Focando a sua ação na alavancagem do negócio das start-ups, este diferenciador programa de aceleração permitirá às equipas participantes aumentar a tração dos seus negócios e, por conseguinte, tornando-os mais atrativos aos potenciais investidores” afirma Sérgio Póvoas, coordenador do programa “Push4tourism”.

Nesta fase, o programa irá selecionar 20 start-ups para processo de aceleração, através de critérios como inovação, sustentabilidade ou escalabilidade.

Não menos importante são os parceiros e o que podem aportar a este programa. De acordo com Sérgio Póvoas, “a lista está em atualização”, mas para além do apoio do Turismo de Portugal, o programa conta com o suporte institucional da Portugal Ventures, Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, CinTurs, Universidade Europeia, Católica & Consulted Linked, entre outros. Por outro lado, do setor empresarial, Central de Cervejas, Grupo Olivier, Azai Consultores (Colômbia), Proa (Angola) e a Fundo de Maneio (Açores) estão confirmadas, sendo que se encontram em vias de formalização a colaboração de outras entidades do mundo empresarial.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Emprego e Formação

Exponor recebe a feira Qualifica de 1 a 4 de março

A Exponor volta a receber a feira que se dedica ao debate sobre Educação, Formação, Juventude e Emprego. A mais recente edição, que terá lugar de 1 a 4 de março, tem como tema “Create the Future”.

Publituris

O desafio lançado a todos os visitantes da Qualifica é uma visita ao futuro e às exigências de um mercado em constante alteração. “Create the Future” é o tema da feira, que se estima vir a receber mais de 30 mil estudantes de todo o país.

Os mais de 140 expositores vão representar uma montra do panorama atual a todos os visitantes – jovens, professores e familiares –, para que levem desta experiência novas visões e perspetivas. De modo a apresentarem as novidades dos ecossistemas académico e profissional, vão ser apresentados cursos diversos e tendências do futuro.

De modo a auxiliar quem queira estudar ou trabalhar fora de Portugal, as agências EF Education First, Information Planet e Next Level também vão marcar presença, bem como a Agência Nacional Erasmus. À semelhança da edição anterior, a Qualifica apresenta outros três expositores internacionais: a Universidade de Vigo (Espanha), a Universidade de Santiago de Compostela (Espanha) e a Universidade Intercontinental de la Empresa (Espanha).

A nível nacional, as Universidades do Minho, UTAD, Beira Interior, Aveiro, Lisboa e Évora bem como os institutos politécnicos de Viana do Castelo, Cávado e Ave, Guarda, Castelo Branco, Bragança, Leiria, Coimbra, Viseu e Portalegre, são alguns dos que marcarão presença, bem como cinco escolas de aviação.

Numa edição em que o futuro é a palavra de ordem, foi criada a Arena “Create the Future”, um espaço que oferece aos visitantes a oportunidade de criar memórias com atividades interativas. A realidade virtual estará também muito presente, num espaço em que variadas empresas vão apresentar produtos e experiências dentro desta temática.

A Qualifica preparou ainda momentos de talks, dedicados a professores, orientadores e jovens, com temas que permitem debater as exigências dos próximos anos.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Turismo de Portugal inaugura novo edifício da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão

O ministro da Economia e Mar, António Costa e Silva, e o secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda, vão inaugurar as novas instalações da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão (EHTP) esta segunda-feira, 23 de janeiro, às 16h30.

Publituris

A sessão conta ainda com a presença da presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, do presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, do presidente da ESTAMO – empresa responsável pela gestão do património do Estado –, António Furtado, e do diretor da EHTP, Pedro Moreira.

Fruto de um investimento de 2,3 milhões de euros, o novo edifício da EHTP localiza-se no antigo estabelecimento prisional da cidade, “combinando espaços técnicos inovadores com características sustentáveis e eficientes, que permitirão incrementar a qualidade da formação e reduzir os consumos de energia e de água”, como adiantado em comunicado.

A nova escola é composta por oito salas de aula equipadas com a mais recente tecnologia, “que vem facilitar o ensino híbrido, com formação presencial e à distância”. Disponibiliza ainda duas cozinhas de aplicação com equipamentos topo de gama, um auditório com capacidade para 140 pessoas, laboratório com cozinhas individuais, bar e restaurante de aplicação – estes últimos abertos ao público em geral.

Com esta requalificação, o Turismo de Portugal afirma em comunicado que “mantém a sua aposta na formação e capacitação de recursos do sector, através do reforço da oferta formativa com novas áreas de formação, de um foco na digitalização dos programas e de infraestruturas que permitem o desenvolvimento de produtos e investigação, com a possibilidade de ser usada por empreendedores locais para o desenvolvimento dos seus próprios projetos”.

A programação completa da inauguração pode ser consultada abaixo.

16h30: Acolhimento;

16h45: Boas-vindas
– Presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes;
– Diretor da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão, Pedro Moreira;
– Secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda.

17h15: Intervenção do presidente da ESTAMO, António Furtado;

17h30: Escolas de Hotelaria e Turismo – Contributos para a qualificação das pessoas e do turismo
– Presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo.

18h00: Encerramento
– Ministro da Economia e Mar, António Costa e Silva.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

CNFT define novas estratégias para captar e reter talento no setor do turismo

A Comissão Nacional de Formação para o Turismo (CNFT) reuniu na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, para apresentar novos projetos, um estudo de mercado para o setor, elaborado pela Universidade de Aveiro e para debater novas estratégias para captar e reter talento.

A reunião permitiu um debate alargado em torno da construção de uma agenda para a qualificação e o emprego no turismo e apresentar os resultados do “Estudo de Empregabilidade no Setor do Turismo”, realizado pela Universidade de Aveiro.

Organizada pelo Turismo de Portugal, a reunião contou com a presença do secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda, do presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, e com 90 representantes de cerca de 50 entidades do setor do turismo em Portugal e que são membros da referida Comissão.

Na sua página oficial, o Turismo de Portugal dá conta que, durante a sua intervenção, o secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços identificou as grandes prioridades para o setor, e que passam pela criação de uma agenda para a valorização e qualificação das pessoas do setor do turismo, o incremento das políticas de turismo no interior, a aposta na internacionalização das empresas e das marcas turísticas e dar força às regiões na promoção turística regional, para que possam afirmar os seus ativos turísticos territoriais específicos.

Por sua vez, o presidente do Turismo de Portugal e presidente da Comissão Nacional, Luís Araújo, aproveitou a sua intervenção para apresentar o Cartão ATLAS, um cartão digital que reunirá um conjunto de benefícios e vantagens exclusivos para os profissionais do setor e que ficará disponível no início de março, escreve o mesmo site.

Por fim, foram apresentados os principais resultados do estudo sobre o mercado de trabalho para o setor do turismo, desenvolvido pela Universidade de Aveiro, e que visou analisar, avaliar e perspetivar o mercado de trabalho no turismo, e respetivos subsetores, a 10 anos, incluindo a caracterização da evolução setor a nível mundial e nacional.  O estudo desenvolvido junto de mais de 4.800 questionários a trabalhadores e estudantes do setor reúne um conjunto de propostas e caminhos estratégicos, que podem ser conhecidos em:

Da agenda da reunião fez parte ainda a apresentação conjunta entre o Turismo de Portugal, o IEFP e a RIPTUR – Rede de Institutos Politécnicos de Turismo das principais estratégias e instrumentos para a qualificação e valorização dos profissionais do setor do Turismo, bem como a assinatura de três protocolos, no âmbito do Programa Formação +Próxima, com a AHRESP, a PRO.VAR e a Câmara Municipal do Barreiro.​​​

​​Contribuir para a definição de estratégias de formação para o setor do turismo, através da criação de um espaço de cooperação, articulação e colaboração, é um dos objetivos da CNFT, que visa ainda analisar e monitorizar a oferta formativa dos vários agentes de formação e propor alterações, que contribuam para a qualificação dos recursos humanos no turismo, e criar sinergias entre os diferentes agentes, com vista à implementação de estratégias integradas de qualificação dos recursos humanos do turismo.

Por sua vez, as competências das Comissões Regionais, compostas pelas 12 Escolas de Hotelaria e Turismo de norte a sul do país, passam por: Identificar necessidades de formação turística (médio-longo prazo); Emitir parecer sobre Projeto técnico-pedagógico (outros instrumentos de planeamento); Emitir parecer sobre Oferta Formativa da Escola; Promover a integração da escola no desenvolvimento da região; Promover a transferência de conhecimento entre a escola e o setor; Colaborar na promoção da empregabilidade dos jovens; Promover e valorizar o consumo de produtos locais na rede de distribuição e comercialização.

 

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Emprego e Formação

Município de Redondo promove formação na área do turismo

Através do Programa “Formação + Próxima”, o curso é destinado a profissionais do setor e incide sobre conteúdos como a hotelaria, enoturismo, restauração e bebidas. A próxima sessão está agendada para dia 19 de janeiro.

Publituris

No âmbito da parceria estabelecida com o Turismo de Portugal, decorreu, na Enoteca de Redondo, a primeira sessão de formação do Curso de Serviço de Vinhos na Restauração, que o Município disponibiliza, de forma gratuita, aos agentes económicos. Através do Programa “Formação + Próxima”, o curso é destinado a profissionais do setor e incide sobre conteúdos como a hotelaria, enoturismo, restauração e bebidas.

Pretende, por um lado, fornecer conhecimentos inerentes a um serviço de vinhos de qualidade nos estabelecimentos e, por outro, refletir sobre a importância dos pormenores “invisíveis” aos olhos do cliente, trabalhando sobre a elaboração da Carta e protocolo do serviço. Partindo da importância crescente do turismo vínico na região, esta é mais uma iniciativa que vem reforçar a aposta do Município no apoio ao setor.

A próxima sessão está agendada para dia 19 de janeiro e, ao longo do ano, preveem-se módulos noutras áreas de interesse para a atividade turística.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

NOVA IMS anuncia reforço de formação em turismo e hotelaria

Pós-graduação de Business Intelligence & Analytics for Hospitality and Tourism, assim como quatro microcredenciações nas áreas de Business Intelligence, Business Analytics, Transformação Digital e Marketing Digital, são apostas de formação da NOVA IMS para os setores de turismo e hotelaria.

Publituris

As novas ofertas formativas, que contam com condições vantajosas para os alunos, com o apoio do PRR, foram apresentadas publicamente na conferência “Digital Analytics for Hospitality & Tourism by TIA | PRR”, que decorreu recentemente, no Salão Nobre do Colégio Almada Negreiros da Universidade Nova de Lisboa.

Segundo a entidade, os novos cursos disponibilizados para a área do turismo têm como foco principal a análise e a ciência dos dados, recorrendo a técnicas inovadoras e novas tecnologias digitais, com o objetivo de aumentar a vantagem competitiva do setor, facilitar o processo de tomada de decisão com base em métodos analíticos e compreender os novos desafios e oportunidades criados pela transformação digital. Serão ainda disponibilizados modelos de análise para monitorizar o valor criado por cada turista em Portugal e potenciar o setor.

Com o apoio do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e como forma a promover o acesso à nova oferta curricular, a NOVA IMS avança com condições promocionais, especificas em cada curso, que vão desde descontos entre 40% a 100%, para todos os alunos residentes em território nacional durante a realização do respetivo curso.

Miguel de Castro Neto, diretor da NOVA IMS, refere que “face à nossa experiência prévia, foi possível atestar da capacidade da formação especializada nesta área, promover a aquisição de competências que vieram a ter um impacto profissional direto a quem frequentou este tipo de cursos, mas também aproximar o que fazemos na academia com as necessidades do mercado”, para destacar que os novos programas da NOVA IMS “têm sempre uma forte componente de ligação ao mercado, uma vez que usamos dados e casos reais para os alunos trabalharem nestes programas”.

O reforço da oferta curricular ao nível da pós-graduação conta ainda com as parcerias institucionais do Turismo de Portugal, a Confederação do Turismo de Portugal, o Nest (Centro de Inovação do Turismo), a Hurb e os grupos Pestana e Vila Galé.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Salário mínimo no Vila Galé será fixado nos 900 euros

O grupo Vila Galé  anunciou em conferência de imprensa esta quarta-feira, 11 de janeiro, que vai proceder ao aumento médio dos salários dos colaboradores em 11%, além de fixar o salário mínimo nos 900 euros.

Carla Nunes

O grupo Vila Galé  anunciou em conferência de imprensa esta quarta-feira, 11 de janeiro, que vai proceder ao aumento médio dos salários dos colaboradores em 11%, além de fixar o salário mínimo nos 900 euros.

De acordo com os responsáveis pelo grupo, o aumento de 11% nos salários será feito de forma proporcional, sendo que quem tem salários mais baixos terá um aumento maior e quem tem salários mais altos terá um aumento menor.

Relativamente ao aumento do salário mínimo praticado no grupo para os 900 euros, Jorge Rebelo de Almeida e Gonçalo Rebelo de Almeida, presidente do Conselho de Administração e CEO do Vila Galé, respetivamente, garantem que, a par do aumento, os colaboradores mantém o conjunto de benefícios oferecidos pelo grupo, onde estão incluídos seguro de saúde, férias gratuitas e descontos até 65% nos hotéis Vila Galé, prémios anuais de produtividade e planos de formação contínua ou bolsas de apoio à educação.

Serão ainda criadas soluções para apoiar o acesso à habitação e contribuir com outros apoios sociais e incentivos para os seus colaboradores.

O Vila Galé tem cerca de 1.350 colaboradores em Portugal. O investimento do grupo em recrutamento cifra-se nos quatro milhões de euros, sendo que as próximas quatro aberturas do grupo (Vila Galé Monte do Vilar, Vila Galé Nep Kids, Vila Galé Collection São Miguel e Vila Galé Collection Tomar) resultarão na contratação de pelo menos 150 colaboradores.

Sobre o autorCarla Nunes

Carla Nunes

Mais artigos
Emprego e Formação

Curso Avançado de Escanção na Escola de Hotelaria e Turismo do Douro

A Escola de Hotelaria e Turismo do Douro, em Lamego, vai ministrar, a partir de 16 de janeiro, um Curso Avançado de Escanção, com a duração de 150 horas, decorrendo até 6 de junho de 2023.

Publituris

Esta ação formativa terá módulos como Biologia do vinho, Marketing de vinhos e Enogastronomia, e ainda aquisição de conhecimentos sobre diferentes vinhos nacionais e internacionais, construção de uma cave e elaboração de uma carta de vinhos, entre outras, anuncia a Escola, que avança que as aulas têm lugar em formato presencial, dois dias por semana (segunda-feira e terça-feira), em Lamego, entre as 15:00 e as 19:00.

Em plena região demarcada do Douro, o estabelecimento de ensino aposta, assim, segundo a imprensa local, em formação que vai permitir aos formandos saber “gerir uma garrafeira e promover os produtos e a sua história, fazer harmonizações entre iguarias e vinhos e aumentar as vendas e proveitos são atividades para as quais os profissionais especialistas de vinhos poderão adquirir competências”, para acrescentar que este curso “vem no seguimento do sucesso das três edições do curso de escanção-inicial já realizadas”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

FITUR Talent destaca educação e formação como impulsionadores do desenvolvimento do turismo

A FITUR irá focar-se na evolução e gestão do talento nas organizações e empresas nos últimos anos, bem como nas principais tendências e novas estratégias de motivação e remuneração dos colaboradores, entre outros grandes desafios.

Publituris

A FITUR, Feira Internacional de Turismo, organizada pela IFEMA MADRID, que será realizada de 18 a 22 de janeiro, destacará mais uma vez o talento e a educação & formação como motores do desenvolvimento do turismo e da dinâmica económica na FITUR Talent.

A quarta edição deste fórum, coordenado pela Educación 3.0, terá como foco a evolução e gestão do talento nas organizações e empresas nos últimos anos, as principais tendências futuras, novas estratégias para motivar e recompensar os funcionários e outros grandes desafios relacionados com esta temática.

De referir que foi na edição de 2020 que a FITUR lançou este novo espaço monográfico centrado nas pessoas, no talento, educação & formação, competências e formação profissional. “Num setor caracterizado pela constante evolução, as empresas precisam de profissionais com a melhor e mais completa formação”, refere a organização do evento, em comunicado, salientando que “estas são pessoas ágeis e preparadas para interagir com o novo turista digital (exigente, hiperconectado e omnichannel) e que possuem o conhecimento necessário para gerir as novas tecnologias que estão a impactar o negócio do turismo (big data & analytics, inteligência artificial, chatbots, blockchain, IoT, etc.).

Assim, a FITUR Talent analisará o que a indústria da educação pode oferecer a esses profissionais; se as universidades e centros de formação têm atualizado os seus conteúdos para esta realidade; que papel terá a nova Formação Profissional Dupla neste novo cenário; quais são as chaves que os gestores de formação precisam levar em conta para se adaptar à procura de uma indústria em que as máquinas estão a assumir progressivamente as tarefas mais rotineiras e as pessoas estão sendo utilizadas em funções de maior valor.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

École Ducasse e École d’Hôtellerie et de Tourisme du Luxembourg criam nova formação público-privada

Com base numa parceria de mais de quatro anos, a École Ducasse e a École d’Hôtellerie et de Tourisme du Luxembourg (EHTL) reforçam a sua colaboração através da criação de um curso de formação ad hoc, concebido para estudantes das indústrias hoteleira, restauração e turismo.

Publituris

Com base numa parceria de mais de quatro anos, a École Ducasse e a École d’Hôtellerie et de Tourisme du Luxembourg (EHTL) reforçam a sua colaboração através da criação de um curso de formação ad hoc, concebido para estudantes das indústrias hoteleira, restauração e turismo, como indicado em comunicado.

Desta forma, a École Ducasse vai ministrar um curso de competências certificado centrado na gastronomia a partir de maio de 2023, que fará parte do currículo educacional nacional luxemburguês da EHTL. Os alunos da EHTL vão assim juntar-se a este programa de dez semanas da École Ducasse “Les Essentiels des Arts Culinaires”, baseado num processo de seleção que envolve a apresentação de um dossier de candidatura.

Este curso de formação intensiva, com uma forte dimensão prática, permitirá aos participantes descobrir os fundamentos da cozinha francesa, bem como dominar as bases da abordagem culinária e filosofia de Alain Ducasse. Os estudantes vão implementar técnicas contemporâneas e tradicionais e descobrir os segredos dos grandes clássicos franceses, selecionando, preparando e cozinhando os melhores produtos.

O curso compreenderá os seguintes módulos de aprendizagem: Técnicas fundamentais das artes culinárias; Bistronomia e cozinha tradicional; Cozinha mediterrânica; Técnicas fundamentais de fabrico em pastelaria; Gestão financeira de restaurantes; Licenças de higiene e de funcionamento e, por fim, um estágio num restaurante.

No final deste programa, os estudantes recebem a certificação profissional de Chef(fe) de partie en restauration gastronomique (cozinheiro de restauração gourmet), reconhecida oficialmente em França.

As duas instituições decidiram anunciar este reforço da sua parceria na 14ª edição da Expogast – Salão Internacional de Gastronomia do Luxemburgo, criada em 1972 e que celebra este ano o seu 50.º aniversário.

“A parceria com a École Ducasse dará aos estudantes da École d’Hôtellerie et de Tourisme do Luxemburgo uma vantagem considerável na abordagem das profissões de hotelaria e gastronomia, bem como uma oportunidade de descobrir as aberturas profissionais facilitadas pelos diplomas de artes culinárias”, referiu Michel Lanners, diretor da École d’Hôtellerie et de Tourisme do Luxemburgo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Restauração

Já estão abertas as inscrições do concurso para jovens sommeliers que leva os vencedores a Itália

A iniciativa “Viaje no seu futuro! Jovem Sommelier De Vinhos Italianos” é dividida numa competição de duas partes. No final, dois participantes ganham um curso de formação em Itália.

Publituris

O concurso para jovens sommeliers tem inscrições abertas até 15 de dezembro, de acordo com informação avançada em comunicado. A iniciativa “Viaje no seu futuro! Jovem Sommelier De Vinhos Italianos”, lançada no âmbito da Semana da Cozinha Italiana no Mundo, vai levar dois participantes até Itália para um curso de formação, na Escola Internacional de Cozinha Italiana da ALMA, em Colorno, em Parma.

O concurso está aberto a portugueses até aos 40 anos que sejam sommeliers, escanções, profissionais da indústria hoteleira e da restauração, distribuição de alimentos e bebidas ou estudantes em escolas superiores especializadas e centros de formação. Os candidatos devem ter conhecimentos teóricos e práticos da viticultura em geral, devendo também estar interessados em desenvolver um conhecimento profissional sobre o vinho italiano, tanto em termos de vinhas clássicas italianas como também da sua geografia vinícola.

A iniciativa está divida em duas fases. A primeira diz respeito à fase de qualificação, na qual serão admitidos os candidatos que satisfaçam os requisitos básicos da inscrição e que possam comprovar os seus conhecimentos, sujeitos à avaliação dos organizadores. Aqui os candidatos serão submetidos a uma prova escrita, com perguntas gerais relativas à enologia, à enografia e à técnica de degustação, seguida de uma prova prática sobre a identificação e descrição da organolética do vinho italiano.

Por fim, a segunda fase contará apenas com a participação de cinco candidatos – os que obtiverem a melhor pontuação na fase de qualificação.

Dos cinco participantes serão selecionados dois vencedores, que terão a oportunidade de participar num curso de formação teórico e prático, com a duração de uma semana, na Escola Internacional de Cozinha Italiana da ALMA em Colorno (Parma). O curso inclui visitas a adegas, restaurantes italianos, produtores de vinho e provas de produtos típicos dos territórios italianos mais representativos da gastronomia e da cultura vínica daquele país. O prémio inclui ainda as despesas de viagem e alojamento.

Para participarem, os interessados devem preencher o formulário disponibilizado na página da Embaixada de Itália em Lisboa (https://amblisbona.esteri.it/ambasciata_lisbona/pt), enviando-o, juntamente com o seu CV, para o email [email protected]

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.