Assine já
Meeting Industry

42.ª FITUR com participação de 107 países e 7.000 empresas

A uma semana do evento, a FITUR mostra os números da 42.ª edição da feira que se realizará de 19 a 23 de janeiro, em Madrid.

Publituris
Meeting Industry

42.ª FITUR com participação de 107 países e 7.000 empresas

A uma semana do evento, a FITUR mostra os números da 42.ª edição da feira que se realizará de 19 a 23 de janeiro, em Madrid.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
“Teremos uma FITUR que se equipara às nossas feiras pré-pandêmicas”
Meeting Industry
FITUR confirma realização com reforço dos protocolos sanitários
Meeting Industry
Espanha considera participação na FITUR uma viagem essencial
Homepage
“Seguramente que Portugal será um dos destinos prioritários para os espanhóis neste verão”
Destinos

Depois de confirmada e reconfirmada, a FITUR, a realizar de 19 a 23 de janeiro, em Madrid, irá contar com 107 países e 7.000 empresas na 42.ª edição de uma das mais importantes feiras do turismo a nível mundial.

Apesar do número de casos de COVID-19 não estar a abrandar no país vizinho, a FITUR revela que dos 107 países que irão participar, 70 estarão presentes enquanto representação oficial, com os restantes a marcarem a sua presença enquanto empresas ou destinos turísticos.

Com realização presencial e digital, os 600 expositores pretendem, segundo a organização, “gerar confiança no mercado, incentivar o setor das viagens e destacar a importância do turismo de negócios”.

Além disso, a organização espera que o setor do turismo “recupere a sua liderança como alavanca de desenvolvimento e conviva em segurança com a nova situação derivada da pandemia da COVID-19”.

Nos quase 57 mil metros quadrados de área líquida de exposição estarão, segundo o catálogo de expositores, cerca de 80 entidades portuguesas.

Já indicada foi a obrigatoriedade dos participantes provenientes da União Europeia estarem munidos do Certificado Digital COVID da UE, enquanto aos restantes participantes serão exigidas as mesmas formalidades para entrar em território espanhol, além de, no decorrer do evento e dentro do recinto da feira, a utilização da máscara é obrigatória e existirem controlos de temperatura em todos os locais.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Meeting Industry

BIT Milão adiada. FITUR confirma datas

O “momento de incerteza”, devido às restrições em vigor por toda a Europa, levou a organização da BIT Milão a adiar o evento para abril. Já em Espanha, a IFEMA Madrid (re)confirma a realização da FITUR 2022 nas datas anunciadas.

Victor Jorge

Depois da ITB Berlin, agora é a vez da BIT Milão. Não que tivesse sido cancelada, tal como aconteceu no evento da capital alemão, mas no caso italiano, a feira foi adiada e em vez de acontecer de 13 a 15 de fevereiro, acontecerá, presume-se, de 10 a 12 de abril.

Os organizadores da Fiera Milano afirmam que os operadores turísticos que participam, normalmente, neste evento, “pediram mais tempo” para o setor do turismo “encontrar um equilíbrio”, já que a indústria vive, atualmente, um momento de incerteza devido à, restrições em vigor

Já a IFEMA Madrid confirma a realização da FITUR 2022, de 19 a 23 de janeiro, revelando que o Governo de Espanha, a Comunidade de Madrid, o Ayuntamiente da capital espanhola, a Organização Mundial do Turismo, bem como o setor privado, “avaliaram, por unanimidade, a realização nas datas previstas da Feira Internacional do Turismo”.

Na reunião convocada pelo presidente do Comité Executivo da IFEMA, José Vicente de los Mozos, todos os intervenientes afirmaram que “a realização da FITUR é a maior garantia do apoio ao setor do turismo num momento crítico para a sua total reativação e para recuperar os níveis de atividade e negócios anteriores à pandemia.

De los Mozos afirma, ainda, que “esta edição da FITUR irá marcar um ponto de infleção na atividade turística e, mais uma vez, marcará o arranque de um ano em que se depositam grandes esperanças para a retoma do negócio turístico a nível global”.

Para a realização do evento, a IFEMA Madrid reforçará os controlos sanitários e todas as medidas de segurança. Neste sentido, e num contexto marcado por altos níveis de vacinação em Espanha, a FITUR 2022 exigirá a todos os participantes dos países integrados no Certificado Digital COVID Europeu a apresentação do mesmo, enquanto aos participantes de países terceiros, os mesmos requisitos solicitados na fronteira para obter o “QR Spain Health” que permita a entrada em território espanhol.

Além disso, a organização anuncia outras medidas que garantem a segurança de todos os participantes da FITUR 2022.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Meeting Industry

“Teremos uma FITUR que se equipara às nossas feiras pré-pandêmicas”

Depois de uma FITUR que, em 2021, ficou aquém das expectativas pelas razões óbvias da pandemia, a incerteza voltou a assolar uma das maiores feiras do setor do turismo do mundo. Em entrevista ao Publituris, a diretora da FITUR, Maria Valcarce, acredita que esta edição “gerará números que ficarão apenas 15% abaixo do seu melhor histórico”.

Victor Jorge

Se o setor do turismo e viagens levou “pancada” ao longo destes (quase) dois anos, as feiras deste universo levaram por tabela. De eventos, primordialmente, presenciais, passou-se para um modelo virtual e depois para o híbrido. A FITUR, a realizar de 19 a 23 de janeiro de 2022, em Madrid, será a primeira das feiras a nível mundial do setor e, por isso, servirá de “cobaia” nestes tempos que, de certos, nada possuem. A não ser o desejo por viajar, de um lado e do outro.

Que FITUR iremos ter no próximo ano de 2022? Voltaremos a ter um evento mais parecido com 2019?
É verdade que a edição de 2021 da FITUR, realizada em maio, foi excecional e diferente, mas acho que superou todas as expectativas, já que o simples facto de ter sido realizada foi uma conquista extraordinária.

Dadas as circunstâncias, o nível de participação nacional e internacional foi um sucesso notável, e foi uma grande conquista para todos os destinos, empresas e profissionais da indústria que conseguimos reunir em Madrid nessa altura.

Em 2022, teremos uma FITUR que se equipará às nossas feiras pré-pandêmicas – altamente representativas da indústria do turismo internacional e com um nível de participação muito próximo dos nossos eventos recordes. A FITUR 2022 ocupará novamente os oito pavilhões da Avenida Central no Centro de Exposições IFEMA Madrid e estimamos que gerará números que ficarão apenas 15% abaixo do seu melhor histórico.

Um misto de pessoas e digital
Relativamente à FITUR 2021, destacava, em entrevista ao Publituris, em maio de 2021, que o evento seria “uma feira presencial”. A edição de 2022 mantém essa vertente ou terá um aposta mais digital/virtual?
Sim, a feira de 2021 foi um evento presencial, mas também tínhamos uma plataforma digital, o que nos permitiu oferecer um formato híbrido, enriquecendo a proposta de valor da feira com o componente online.

O formato será o mesmo na FITUR 2022. A feira decorrerá em Madrid de 19 a 23 de janeiro e, paralelamente – mas também alargando o âmbito geográfico e temporal da FITUR – a nossa plataforma FITUR LIVE CONNECT decorrerá de 20 de dezembro a 4 de fevereiro, oferecendo ferramentas de networking e matchmaking para expositores e visitantes para que eles possam preparar e acompanhar o evento físico e ampliar os horizontes de negócios.

No World Travel Market London 2021, realizado de 1 a 3 de novembro, muitos dos expositores presentes queixaram-se de que a componente digital prejudicou o evento presencial, levando a que muitos visitantes profissionais não se deslocassem ao evento. Não teme esta situação na FITUR?
Já testámos o formato combinado do evento presencial mais uma plataforma online e os resultados têm sido positivos. A proposta de valor deste formato híbrido é mais forte, porque o evento presencial e a plataforma online reforçam-se e complementam-se.

Mas que complementaridade é possível ter entre um evento físico/presencial e a parte digital/virtual? Que aspetos é preciso ter em conta, de modo a não defraudar o público de um e outro?
Acho que são propostas de valor diferentes e, ao oferecer aos clientes um mecanismo duplo com reuniões presenciais e online, isso pode gerar sinergias.

Na minha opinião, a participação online não é um substituto da participação presencial, mas uma ferramenta para fortalecê-la, quando usada para preparar reuniões, identificar procuras e requisitos, ver propostas de concorrentes, etc.. Também é útil para rastrear todas as atividades realizadas em reuniões e eventos presenciais.

As pessoas foram confrontadas com uma realidade que as levou a um universo cada vez mais digital e virtual. Isto torna a tarefa de eventos como a FITUR mais difícil? Como atrair públicos, ou melhor, novos públicos para este tipo de eventos que são maioritariamente B2B?
Vejo mais oportunidades do que ameaças na transformação digital. Obviamente, a digitalização oferece ferramentas que devem ser usadas por qualquer pessoa que pretenda manter-se competitiva. No caso das feiras, utilizamos uma gama de ferramentas digitais há anos para todo o processo de marketing, promoção e atendimento ao cliente, mas isso não significa que a nossa proposta de valor como um evento presencial não seja mais válido. Acho que esta pandemia mostrou-nos o quanto os seres humanos precisam de socializar e encontrar-se cara a cara, e que esse tipo de encontro é insubstituível.

Que diferenças existem entre as principais feiras do setor do turismo e viagens ao longo do ano? Temos a FITUR, uma BTL (Portugal), uma ITB (Alemanha), um WTM (Reino Unido e América Latina), uma ABAV (Brasil), além de eventos de dimensão mais reduzida, mas importantes para algumas empresas e Turismos dos países?
Do ponto de vista da abrangência, não há muitos eventos que sejam feiras globais como a FITUR. É realmente uma lista muito curta – eu diria apenas três eventos: FITUR, ITB e WTM London. Mas também existem muitas outras feiras comerciais que são altamente valiosas para os mercados locais ou regionais e que desempenham o seu papel em mercados localizados numa ampla gama de áreas geográficas.

Paralelamente, a FITUR é uma feira que engloba o B2B nos dias úteis e o B2C ao fim-de-semana e abrange todo o espetro da indústria do turismo nos seus diversos segmentos.

Existem outras feiras que atendem apenas parte do mercado – apenas B2B ou apenas B2C – ou que focam um único segmento de mercado – turismo MICE, por exemplo. São modelos diferentes, todos válidos e escolhidos pelo destino ou empresa de acordo com os seus interesses comerciais.

Do ponto de vista da abrangência, não há muitos eventos que sejam feiras globais como a FITUR. É realmente uma lista muito curta – eu diria apenas três eventos: FITUR, ITB e WTM London”

Como é que se prepara uma feira como a FITUR ainda em plena pandemia e com as incertezas que ainda persistem? É mais fácil a organização para o evento de 2022 do que foi em 2021?
O facto de termos realizado a FITUR em 2021 abriu o caminho, porque os nossos clientes sabem que somos capazes de gerir a feira, que funciona e que temos tratado de forma adequada as atuais circunstâncias excecionais para garantir que a FITUR seja um evento seguro e lucrativo para os seus participantes.

A FITUR 2022 vai ser uma grande feira de negócios, em linha com os seus melhores anos e com um elevado nível de participação e presença internacional.

E Portugal?
Quanto expositores e empresas esperam para este evento na totalidade?
Ainda não podemos dar números definitivos porque os grandes expositores, assim como os destinos, ainda estão a informar-nos sobre as empresas que estarão nos seus stands. Como estimativa, esperamos mais de 600 expositores principais e 8.000 empresas participantes.

E de Portugal, que feedback têm tido quanto à participação? Já têm números de participantes que nos podem avançar?
Portugal vai ter um grande stand numa excelente localização. Para além do stand do Turismo de Portugal, haverá também várias cidades com espaços de exposição próprios. Ainda não tenho todos os dados sobre o número de empresas que estarão representadas nesses stands. Normalmente existem muitas empresas portuguesas que estão sob a égide do país, região ou cidade, mas teremos de esperar um pouco mais antes de podermos fornecer esta informação em detalhe.

Que importância possui o mercado português para uma FITUR e como olham para o país quando, em 2022, a proximidade ainda será relevante?

Ano após ano, Portugal é o destino internacional com maior stand na FITUR e um dos mais importantes stands pelo elevado número de empresas e quantidade de conteúdos que acolhe. Portugal é um dos destinos mais procurados pelos turistas espanhóis, onde procuram e apreciam a cultura, a riqueza e a variedade dos recursos turísticos do país.

Várias FITUR dentro da FITUR
Indicam que uma das chaves que marcaram a evolução da FITUR tem sido a capacidade para reconhecer as tendências do mercado e para as trasladar à sua oferta. Que tendências são essas que serão apresentadas no evento de 2022?
Cada um dos espaços FITUR apresentará tendências, mas é um pouco difícil resumir porque a FITUR agora tem 12 seções além do seu programa geral. Falaremos sobre tecnologia, sustentabilidade, transformação ecológica e os diferentes segmentos especializados que impulsionam a procura.

Haverá também uma nova seção dedicada a cruzeiros e o observatório de sustentabilidade, FITURNEXT, estará de regresso aos holofotes para o desafio da acessibilidade. Tudo o que impulsiona o turismo global tem lugar na FITUR e todos os que fazem parte da cadeia de valor do setor encontrar-se-ão na FITUR.

Apontam a sustentabilidade, tecnologia e especialização como principais eixos condutores. Presumo, então, que serão essas as tendências para o futuro a apresentar na FITUR?
Sim, de facto, inovação e sustentabilidade são duas áreas-chave, ao lado da visão global deste mercado, com foco específico em muitos dos seus segmentos.

Revelam, igualmente, que esta edição continuará a apostar no crescimento de algumas seções, como FITUR CINE e FITUR FESTIVALS, além da criação de espaços monográficos, como FITUR GAY (LGBT +) e FITUR SALUD, e FITURTECHY e FITUR KNOW HOW. Além disso, terão, também, o Observatório FITUR NEXT, FITURTECH e FITURGREEN. Que importância possuem estas seções paralelas e que diferenciação proporcionam?
Esta é a forma da FITUR abranger todas as formas de turismo e protagonizar áreas específicas da atividade turística, seja porque proporcionam inovação ou sustentabilidade, seja porque impulsionam o mercado.

Estas seções são, tal como os eixos condutores, uma forma de atrair novos públicos à FITUR?

São áreas fundamentais para atrair visitantes para a FITUR, mas também trazem tendências e inovação, impulsionam a sustentabilidade e recebem novos segmentos, além de conectar os setores que impulsionam o turismo com os profissionais envolvidos na cadeia de valor do turismo.

Que ações, eventos, conferências, seminários, workshops terão em paralelo e subordinados a que temas?
Cada seção da FITUR tem o seu próprio programa de eventos e também hospedamos outros programas e atividades, como aqueles convocados pela OMT (Organização Mundial do Turismo) ou CIMET (Conferência Iberoamericana de Ministros e Empresários do Turismo).

Regresso ao futuro
Como analisam o atual panorama do setor do turismo e viagens e que expectativas têm relativamente ao mesmo para este ano de 2022?
Como mencionei anteriormente, as nossas expectativas para a FITUR são muito positivas e espero que isso reflita o facto de o setor ter iniciado uma forte recuperação e que a FITUR servirá para acelerar essa recuperação.

As perspetivas para o turismo certamente serão analisadas em profundidade ao longo dos congressos e encontros que a feira oferece.

Estou convencida de que a Espanha recuperará a sua posição de liderança (…) Esperamos mais de 600 expositores principais e 8.000 empresas participantes”

Será que teremos a tão desejada retoma já em 2022 ou só acontecerá em 2023? Ou será que essa análise acontecerá por regiões e mais por segmentos de mercado?
A minha impressão é que a recuperação está em curso e continuará a evoluir durante 2022 e 2023. Mas existem outros especialistas com acesso aos dados que esta análise requer que poderão responder a esta questão melhor do que eu.

Da mesma forma, no que diz respeito às regiões e segmentos, sinto que esta evolução não é uniforme, nem a pandemia afetou a todos igualmente. Em qualquer caso, prefiro deixar isso para os especialistas.

E como vê a recuperação do turismo em Espanha?
A indústria do turismo espanhola soube responder a inúmeros desafios ao longo da sua história e proporcionou a este país riquezas e empregos como nenhum outro setor. Estou convencida de que a Espanha recuperará a sua posição de liderança e será capaz de usar a experiência desta terrível pandemia como uma oportunidade para implementar melhorias em campos como a produtividade e sustentabilidade.

Que impacto económico esperam que a FITUR possa vir a ter na dinamização dos setores vinculados ao turismo em Madrid. Serão os 330 milhões de euros anunciados?
Espero que possamos chegar a esse número, pois o nível de participação já está próximo dos níveis pré-pandêmicos. Mas vamos ter de esperar para ver os números de participação dos visitantes antes de conseguirmos estimar o respetivo impacto.

As Fitur dentro da FITUR

FITUR MICE é a seção destinada ao turismo MICE, com potenciais clientes em empresas, associações, empresas de incentivo, empresas de viagens de negócios e organizadores de eventos e conferências.

FITUR FESTIVALS tornou-se na FITUR ENTERTAINMENT, para refletir o seu foco expandido. Esta seção apresenta festivais de música e eventos culturais e desportivos como motores do turismo e oferece um ponto de encontro entre os seus organizadores e destinos, transportes, hotéis e alojamentos, operadores turísticos e grossistas.

FITUR SCREEN conecta o turismo e a indústria cinematográfica, divulgando informações sobre o turismo cinematográfico, promovendo o intercâmbio comercial entre os diferentes atores do seu ecossistema, apresentando propostas futuras para o desenvolvimento do setor.

FITUR LGBT+ reúne destinos, empresas, cadeias hoteleiras, companhias aéreas e operadores turísticos com ofertas específicas para o segmento de clientes LGBT +, caracterizadas por um elevado nível de receitas disponíveis despendidas em viagens e turismo menos sazonais.

FITUR LINGUA aposta no turismo linguístico, segmento com grande potencial de crescimento e importante não só para Espanha, mas também para outros destinos que atraem visitantes para a aprendizagem da sua língua.

FITUR TECHY é uma área dedicada à disseminação do conhecimento e inovação através de um extenso programa de seminários técnicos.

FITUR KNOW HOW & EXPORT é organizada pela SEGITTUR com a colaboração da ICEX, ambas organizações governamentais espanholas. Este espaço apresenta a inovação e o conhecimento na indústria turística espanhola, com especial destaque para a estratégia de destinos turísticos inteligentes, com o objetivo de promover a inovação e a sustentabilidade no turismo e a internacionalização das PME turísticas espanholas.

FITUR TALENT foca-se nas pessoas e no seu talento como a componente central da competitividade empresarial, especialmente importante num momento de transição digital, quando a adoção de novas tecnologias requer o desenvolvimento de aptidões e competências tanto por parte dos líderes como das próprias equipas. Apresenta a formação especializada para a indústria do turismo dos dias de hoje e as melhores práticas de empresas líderes para a incorporação de talentos nas organizações.

FITURNEXT é o observatório de sustentabilidade da FITUR, que visa apresentar uma série de iniciativas turísticas que impactam positivamente os visitantes, residentes, destinos e o planeta, além de gerar métricas sobre esse impacto para manter a indústria do turismo informada sobre as melhores práticas para um futuro sustentável.

FITUR WOMAN é uma seção dedicada a promover e destacar a liderança feminina na indústria do turismo.

FITUR HEALTH tem como foco o turismo de saúde, uma área do turismo que atrai milhões de viajantes e conecta entidades do mundo da saúde à cadeia de valor da indústria do turismo.

FITUR CRUISES traz o turismo de cruzeiros ao público da FITUR numa seção inédita para este ano, que certamente atrairá bastante interesse na feira.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Meeting Industry

Fira de Barcelona organiza 80 eventos nacionais e internacionais em 2022

Depois de um ano 2021 algo instável, a organização da Fira Barcelona estima realizar 80 eventos nacionais e internacionais em 2022.

Publituris

A Fira de Barcelona prevê um ano 2022 de “grande atividade” com a celebração de importantes eventos internacionais como Alimentaria, MWC Barcelona, ISE ou Marisco, entre outros.

A entidade responsável pela organização de eventos na capital catalã prevê, assim, a realização de cerca de 80 eventos nacionais e internacionais, além da atuação em outros países. Nalguns casos, “a proposta digital será agregada ao formato presencial, no qual serão aplicadas as medidas de prevenção estabelecidas, a fim de ampliar sua projeção e impacto internacional”, adianta a Fira Barcelona.

Estas previsões foram abordadas na reunião do Conselho Geral da Fira, na qual, de resto, foram apresentados os resultados económicos de 2021, com receitas estimadas em 60 milhões de euros, “fruto da atividade concentrada no segundo semestre do ano devido à impossibilidade de realização de eventos durante o primeiro semestre”, indicou a organização.

A mesma organização afirmou que, “apesar da oscilante situação pandémica, olhamos para 2022 com otimismo e cautela ao mesmo tempo, confiantes em poder celebrar, aplicando as medidas de prevenção pertinentes, o grande número de eventos planeados com o objetivo de contribuir para a tão necessária reativação do tecido industrial e social do país”.

Nesse sentido, Pau Relat, presidente do Conselho de Administração da instituição, expressou também “a importância da normalização progressiva da mobilidade internacional e do setor de feiras”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

FITUR confirma realização com reforço dos protocolos sanitários

A menos de um mês da realização do evento, a organização da FITUR confirma a realização da feira de Madrid, apostando na aplicação de um rigoroso protocolo sanitário entre 19 e 23 de janeiro.

Victor Jorge

A organização da FITUR 2022, que se realizará de 19 a 23 do próximo mês de janeiro, confirmou, em comunicado, a realização do evento, salientando que será “uma edição estratégica para dinamizar o mercado mundial do turismo” e que terá como objetivo “oferecer a toda a cadeia de valor da indústria turística um quadro para o negócio e encontro global que contribua para o impulso da recuperação e do crescimento do setor”.

Para tal, a IFEMA Madrid, responsável pela organização do evento, redobrará a segurança da grande feira, com a aplicação de um rigoroso protocolo sanitário que inclui, como requisito indispensável, a exigência do Certificado de Vacinação aos cidadãos da União Europeia, e aos cidadãos de terceiros países, os requisitos que nessas datas forem exigidos na fronteira.

A IFEMA MADRID diz “já ter mostrado ao mundo, em maio de 2021, que era possível realizar eventos seguros, com a realização da FITUR 21”. Por isso, avança que, “num contexto verdadeiramente complicado”, voltará a implementar, em 2022, um “rigoroso protocolo de medidas e sistemas para garantir a segurança de todos os expositores e visitantes”.

Para tal, a organização diz que irá levar a cabo “o controlo de capacidade em todos os pavilhões, com sistemas automatizados de contagem de pessoas, e com um sistema inteligente digital para a análise de espaços, capacidade e comportamento dos assistentes, controlando em qualquer momento as aglomerações, além de exigir a obrigatoriedade de uso da máscara no interior das instalações da IFEMA MADRID, e os controlos de temperatura que estão implementados em todas as feiras”.

Além disso, a organização refere que irá dotar as instalações da IFEMA MADRID de um “avançado e potente sistema de ventilação que garante a total eliminação da recirculação do ar, com um sistema de filtração que produz uma completa renovação do ar cada 20 minutos, elemento fundamental e crítico para evitar a propagação de patógenos”.

Estas medidas serão complementadas pela organização com a circulação de pessoas e a distribuição de espaços para garantir a distância de segurança interpessoal, a colocação de dispensadores de gel hidroalcoólico e desinfetantes em todo o recinto, e o uso de passes digitais para evitar contactos.

Recorde-se que a FITUR 2022 ocupará oito pavilhões do recinto de feiras de Madrid.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Meeting Industry

10.º Congresso da APECATE nos dias 8 e 9 de março de 2022 em Guimarães

O 10º Congresso da APECATE está marcado para os dias 08 e 09 de Março do próximo ano, em Guimarães, para discutir um conjunto de temas que interessam não só às atividades que representa, como ao turismo em geral.

Publituris

O 10º Congresso da APECATE já tem data e local de realização. Vai ter lugar nos dias 08 e 09 em Guimarães.

Em comunicado, a Associação que congrega e representa as empresas de congressos, animação turística e eventos de Portugal, indica que “neste momento de transição de uma forte crise provocada pela pandemia da Covid-19 para um novo contexto de endemia, todo o setor está a reajustar modelos, estruturar produtos, apostando na recuperação económica e num futuro melhor”.

Neste âmbito, o Congresso irá abordar vários temas, que passam pelos custos de contexto, as necessidades de ordenamento, a melhoria dos processos de promoção e venda, assim como a criação de redes com todos os intervenientes do turismo.

Guimarães vai aproveitar a presença dos participantes do 10º Congresso da APECATE para divulgar a sua oferta turística, com destaque para o que existe a área da animação turística.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

Edição presencial da ITB Berlim 2022 cancelada

Pelo segundo ano, a ITB Berlim só conhecerá uma versão online. Os crescentes casos de COVID-19, devido à nova variante Ómicron, levaram a organização do evento a cancelar a edição presencial de 2022.

Victor Jorge

A Messe Berlin, responsável pela organização da ITB Berlim, anunciou esta quinta-feira, 16 de dezembro, o cancelamento do evento presencial que se deveria realizar nos próximos dias 9 a 13 de março de 2022.

Em nota publicada no site, a organização refere que “a ITB Berlim 2022 não acontecerá como originalmente planeado”, avançando ainda que, “devido aos últimos desenvolvimentos a Messe Berlin não pode oferecer aos seus expositores e parceiros a certeza de planeamento necessária com a realização de uma ITB Berlim presencial no início de março”.

A situação atual com pandemia e a nova variante Ómicron, bem como as restrições de viagens mais rígidas e os limites impostos ao número de pessoas que podem participar de grandes eventos, levaram a Messe Berlin a dar esse passo.

“Fizemos todo o possível para que fosse possível realizar novamente a ITB Berlim como um evento presencial na capital alemã”, lê-se na nota.

A organização diz ainda que “todas as reservas de stands dos expositores principais para a ITB Berlim 2022 serão canceladas e as faturas de taxas já pagas serão reembolsadas”. Os pedidos de ingressos para expositores e visitantes comerciais também serão cancelados ou não serão faturados. Atualizações diárias sobre o novo conceito estarão disponíveis a partir de janeiro em itb.com.

Assim, o evento de 2022 será realizada de forma virtual, com transmissão, estando garantido o Digital Business Day.

“Em março de 2023, a ITB Berlin estará de volta com um evento presencial”, diz a organização, estando previsto o evento ser inaugurado a 8 de março no Berlin Exhibition Grounds.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Meeting Industry

Nova edição: FITUR, dossier Destinos de Inverno e Istambul

A nova edição do Publituris, a única do mês de dezembro, faz capa com uma entrevista a Maria Valcarce, diretora da FITUR, a feira de turismo de Madrid, que regressa entre 19 e 23 de janeiro e que, segundo a responsável, já se deverá equiparar às “feiras pré-pandémicas”.

Publituris

A nova edição do Publituris, a única do mês de dezembro e última de 2021, faz capa com uma entrevista a Maria Valcarce, diretora da FITUR, a feira de turismo de Madrid, que regressa entre 19 e 23 de janeiro de 2022 e que, segundo a responsável, já se deverá equiparar às “feiras pré-pandémicas”.

Na entrevista ao Publituris, Maria Valcarce fala também de como está a ser preparado o certame, que deverá voltar a contar com várias seções temáticas e com uma forte presença portuguesa.

Nesta edição, leia também a reportagem sobre Istambul, que fomos visitar a convite do operador turístico Viagens Tempo e da Turkish Airlines, numa viagem de familiarização que contou com a participação de sete agentes de viagens e que pretendeu mostrar que a maior cidade da Turquia é “um destino seguro”, mesmo em tempos de pandemia, e que já voltou a receber turistas de todo o mundo.

Conheça também quais os destinos que os operadores turísticos portugueses estão a programar para esta época festiva e para os próximos meses, e como está a procura, num dossier sobre Destinos de Inverno, que, ao contrário do que acontecia no passado, passam mais pelo calor do que propriamente pela neve.

Neste dossier, publicamos ainda uma entrevista a Eduardo Jesus, secretário Regional de Turismo e Cultura da Madeira, região que vai voltar a contar com uma forte programação para o final do ano e que tem sido um dos destinos mais procurados pelos portugueses para férias de inverno.

Destaque ainda para um entrevista com Duarte Moreira, novo responsável comercial da Lisbon Helicopters, empresa de animação turística que realiza passeios de helicóptero em Lisboa e arredores, e que conta com uma nova estratégia comercial. Depois do regresso à operação em outubro, a Lisbon Helicopters já está de volta aos bons resultados e espera avançar, em breve, para vários dos projetos que tem em carteira.

Nesta edição, leia ainda as opiniões de Vicente Rodrigues (coordenador da Pós-Graduação em Top Management in Hospitality and Tourism do ISCTE Executive Education), Amaro Correia (docente da Atlântico Business School), José Varela Gomes (co-coordenador da Licenciatura em Gestão Hoteleira do ISAG) e Luiz S. Marques (investigador do Dreams da Universidade Lusófona).

A versão completa desta edição é exclusiva para subscritores do Publituris. Pode comprar apenas esta edição ou efetuar uma assinatura do Publituris aqui obtendo o acesso imediato.

Para mais informações contacte: Carmo David | [email protected] | 215 825 43

Nota: Se já é subscritor do Publituris entre no site com o seu Login de assinante, dirija-se à secção Premium – Edição Digital e escolha a edição que deseja ler, abra o epaper com os dados de acesso indicados no final do resumo de cada edição.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

BTL 2022: Forte adesão por parte dos expositores na 1ª fase de atribuição dos espaços

A organização da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, cuja edição de 2022 terá lugar de16 a 20 de março, na FIL, confirma uma forte adesão por parte dos expositores durante a primeira fase de atribuição dos espaços.

Publituris

A organização da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa confirma que, para a 32ª edição da Feira, houve uma forte adesão por parte dos expositores durante a primeira fase de atribuição dos espaços.

A gestora da Feira, Dália Palma, refere que “é com enorme otimismo que terminamos a primeira fase das adjudicações de espaço para a BTL 2022, onde se verificou um muito forte compromisso do sector com o evento”.

Mais de 90% dos expositores das áreas da hotelaria, dos equipamento e serviços, da animação turística, da distribuição (agências de viagens e tour operadores) e das companhias aéreas que estavam inscritos na BTL 2020 (as edições de 2020 e 2021 foram adiadas devido à pandemia) já confirmaram a sua presença na edição do próximo ano, que decorre na FIL de 16 a 20 de março. Fato que, para Dália Palma, é um resultado demonstrativo, quer da resiliência do setor, quer do reconhecimento da BTL como a maior montra de oferta turística que se realiza em Portugal, em particular o trade e para os agentes focados no público, nomeadamente a venda direta”.

A BTL 2022 vai ocupar os quatro pavilhões da FIL – Parque das Nações, contando com a presença de uma grande variedade de empresas ligadas à restauração e hotelaria, operadores e distribuidores turísticos, agências de viagens, bem como as entidades nacionais de promoção de turismo, associações e municípios.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

IPDT Tourism Conference vai definir agenda para o turismo em 2022

O IPDT Tourism Conference, que decorre em formato online, no próximo dia 16 de dezembro, pretende fomentar o debate e a reflexão em torno das oportunidades e desafios que se colocam ao setor, com o olhar para o próximo ano.

É já no dia 16 de dezembro que vai decorrer, em formato online, a edição de 2021 da IPDT – Tourism Conference, que pretende dar contributos para uma agenda estratégica para o turismo no horizonte 2022.

Promovida pela IPDT, a conferência, que vai na sua 16ª edição, pretende unir conhecimento e experiência para refletir e analisar os desafios e oportunidades que se colocam ao turismo, com o objetivo de identificar propostas para uma agenda estratégica para o setor no ano que se avizinha.

Em debate estarão temas como: Quais os grandes desafios e oportunidades para o turismo em 2022?; Qual a importância da sustentabilidade para o desenvolvimento?; Como estão os destinos a preparar-se para a retoma?; e Quais as principais tendências para o turismo em 2022?.

Entre os oradores constam Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, Manuel Violas, presidente do Grupo Solverde e Chairman da Conferência, Eduardo Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Luís Pedro Martins, presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal, António Jorge Costa, presidente do IPDT – Turismo e Consultoria, na sessão de abertura.

Os dois painéis contarão com intervenções de Francisco Calheiros, presidente da Confederação do Turismo de Portugal, Sandra Carvão,Chief, Market Intelligence and Competitiveness at UNWTO, Adolfo Mesquita Nunes, ex-secretário de Estado do Turismo, Mariana Ribeiro Ferreira, diretora Cidadania Empresarial e Responsabilidade Social CUF, António Loureiro, Travelport accounts Managing Director Iberia/Benelux/France, Cristina Siza Vieira, vice-presidente VP Executiva da AHP, Mafalda Magalhães, Operations Manager do FCPorto Museum, e ainda de Ricardo Valente, vereador do pelouro de Turismo e Comércio da Câmara Municipal do Porto.

O encerramento da sessão ficará a cargo de António Jorge Costa, José Guilherme Aguiar, vereador da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, e Miguel Reis, presidente do Município de Espinho.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Meeting Industry

É obrigatório apresentação de teste no Congresso da APAVT

É obrigatória a apresentação de um teste PCR efetuado nas 72 horas anteriores, ou teste antigénio realizado nas 48 horas anteriores à participação no Congresso da APAVT, que acontece de 01 a 03 de dezembro, em Aveiro.

Em circular enviada aos inscritos no seu Congresso, que se realiza de 01 a 03 de dezembro, em Aveiro, a APAVT informa que é obrigatório a apresentação de um teste PCR efetuado nas 72 horas anteriores, ou teste antigénio realizado nas 48 horas anteriores ao evento. 

A APAVT justifica a decisão na sequência das medidas tomadas quinta-feira pelo Governo sobre a assistência a grandes eventos.  

“Não estando ainda clarificado juridicamente o conceito de ‘grande evento’, não é possível classificar o nosso Congresso, que conta neste momento com 718 inscritos, nesta categoria”, indica a circular da Associação, esclarecendo que, “apesar desta circunstância, face ao curto prazo de que dispomos, e para minimizar riscos, optámos por nos preparar para este cenário, ou seja, atuar como se este Congresso da APAVT seja classificado como grande evento”. 

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo informa ainda que irá preparar um módulo de apoio no Centro de Congressos, mas alerta que, devido à previsão de um número elevado de participantes, e do curto espaço de tempo disponível, convém realizar um destes testes antes da partida para Aveiro.  

Em resposta, face a estas circunstâncias, a APAVT quer demonstrar “a nossa vontade de trabalhar, e a possibilidade de continuarmos a trabalhar, apesar das novas restrições em que vivemos”, conclui a comunicação. 

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.