Assine já
Emprego e Formação

Rota Vicentina promove curso para guias turísticos locais

A Associação Rota Vicentina vai promover uma formação que pretende capacitar guias turísticos para a região da Costa Alentejana e Vicentina.

Publituris
Emprego e Formação

Rota Vicentina promove curso para guias turísticos locais

A Associação Rota Vicentina vai promover uma formação que pretende capacitar guias turísticos para a região da Costa Alentejana e Vicentina.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Turismo do Centro e D. Dinis Business School abrem 2.ª edição do curso de Gestão de Turismo
Destinos
Novo Conselho de Administra
Emprego e Formação
INFTUR comemora hoje 40 anos de exist
Emprego e Formação
ESHTE recebeu Jornadas T
Emprego e Formação

A Associação Rota Vicentina vai promover, no início do próximo ano, uma formação que pretende capacitar guias turísticos para a região da Costa Alentejana e Vicentina.

A iniciativa “Turismo Responsável na Rota Vicentina: Curso para Guias Locais”, inspirada no manual de boas práticas sobre a identidade do território, nasceu, segundo a Associação, da vontade de qualificar, em especial os mais jovens, para a criação de uma oferta local de serviços de guia que propicie experiências turísticas mais responsáveis, de maior proximidade com as comunidades, de absorção dos valores culturais distintivos da região e com pegadas ambientais reduzidas.

A participação nesta formação é gratuita, terá a duração de 12 dias, e vai decorrer dos meses de janeiro, fevereiro e março de 2022, contando com sessões presenciais e online, bem como várias saídas de campo, totalizando 77 horas dedicadas à interpretação e valorização do Património Cultural e Natural da Costa Alentejana e Vicentina. Existem apenas 10 vagas e as inscrições decorrem até ao fim do ano, no site oficial da Rota Vicentina. 

O guia terá a oportunidade de apresentar, no final do curso, um programa turístico desenhado por si na 2ª edição Semana ID, evento promovido pela Associação na primavera de 2022.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Emprego e Formação

ESHTE lança publicação “Competition Law in Tourism”

I Volume de Competition Law in Tourism, a primeira publicação internacional consagrada às leis da concorrência no setor do turismo, acaba de ser lançado pelo ESHTE e a fundação INATEL.

Publituris

A ESHTE e a fundação INATEL acabam de lançar o I Volume de “Competition Law in Tourism”, a primeira publicação internacional consagrada às leis da concorrência no setor do turismo, intervindo grandes especialistas mundiais em temas da atualidade.

Esta publicação atualizável, com 724 páginas, e em inglês, apresenta-se nos formatos papel e online: https://publications.eshte.pt/dir/clt/

Depois do enquadramento geral da concorrência no setor do turismo, o livro identifica os atores tradicionais e os mais recentes como as plataformas, intermediação, a evolução do mercado, as concentrações, práticas concertadas e decisões de associações de empresas. São identificados os acordos (horizontais e verticais), o abuso de posição dominante e as ajudas de estado.

A publicação destaca, igualmente, as leis antimonopólio no setor, mais especificamente nos aeroportos e companhias aéreas, os incentivos ao desenvolvimento de novas rotas, o transporte aéreo como um monopólio natural, slots, restrições à bagagem, cláusulas de paridade, redução de comissões e as regras concorrenciais da Organização Internacional da Aviação Civil.

No disruptor NDC um conjunto de especialistas aponta diferentes pontos de vista sendo que a própria IATA expressa a sua posição, encerrando-se com a matéria da locação turística e da economia colaborativa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Escolas do Turismo de Portugal abrem candidaturas para cursos a iniciar em março

Até 22 de fevereiro, estão abertas candidaturas para diversos cursos que começam a ser ministrados em março nas Escolas do Turismo de Portugal.

Publituris

Para cursos a iniciar em março, estão abertas candidaturas, até 22 de fevereiro, para oito das 12 Escolas do Turismo de Portugal.

Gestão e Produção de Pastelaria (EHT Viana do Castelo, EHT Setúbal, EHT Lisboa e EHT Oeste); Gestão e Produção de Cozinha (EHT Porto, EHT Estoril, EHT Lisboa e EHT Vila Real de Santo António); Gestão de Restauração e Bebidas (EHT Porto, EHT Coimbra, EHT Estoril e EHT Vila Real de Santo António); Culinary Arts (EHT Porto); F&B Management (EHT Porto); e Hospitality Operations Management (EHT Porto), são as formações previstas.

O processo de candidatura é online e gratuito para alunos nacionais e estrangeiros, em https://escolas.turismodeportugal.pt/p/15-dezembro-abertura-de-candidaturas/.

Os cursos vão realizar-se presencialmente, têm um programa de três semestres mais um estágio curricular, pelo que a conclusão da formação vai acontecer em fevereiro de 2024.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

RM HUB com novos quadros

A consultora hoteleira RM HUB acaba de contratar dois novos quadros para apoiar o setor. São eles, Pedro Silva e Ana Fonseca, que vão ocupar os cargos de Cluster RM e Revenue Manager Analyst, respetivamente.

Publituris

Pedro Silva e Ana Fonseca são os dois profissionais que acabam de iniciar funções na consultora hoteleira RM HUB.

A empresa surgiu no mercado em 2018 com o objetivo de garantir aos seus clientes uma recuperação rápida e eficaz, minimizando o prejuízo que a pandemia trouxe ao setor hoteleiro.

A nova insígnia junta três marcas: a RM Academy, academia de formação em Revenue Management em Portugal, onde são disponibilizadas ferramentas de gestão que os hotéis podem utilizar para otimizar e maximizar os lucros gerados; a RM All-In-One que presta serviços de consultoria; e a RM Accelerate, departamento comercial que os hotéis podem contratar em outsourcing.

Pedro Silva é o novo Cluster RM e conta com nove anos de experiência em Revenue Management no Intercontinental Palácio das Cardosas.

 

Já Ana Fonseca, a segunda entrada para a empresa, conta com oito anos de experiência na Accor, IHG e, mais recentemente, no grupo Maison Albar, na área de Revenue Management e Reservas, e veio ocupar a posição de Revenue Manager Analyst.

Neste momento a empresa conta com mais de 50 clientes em países como Portugal, Espanha, Grécia, Áustria, Reino Unidos e Brasil.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Programa Tourism Explorers regressa a Coimbra em 5ª edição

O Tourism Explorers, considerado o maior programa nacional de criação e aceleração de startups na área do turismo está de regresso a Coimbra pelo 5º ano consecutivo, pelas mãos da Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra, mas também disponível em cidades como Caldas da Rainha, Faro, Lisboa e Porto.

Publituris

O considerado maior programa nacional de criação e aceleração de startups na área do turismo está de regresso a Coimbra, pelo 5º ano consecutivo, pelas mãos da Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra.

O Tourism Explorers, que se propõe descobrir e apoiar as melhores ideias e startups para inovar o setor do turismo, decorre este ano nas cidades, não só Coimbra, mas também Caldas da Rainha, Faro, Lisboa e Porto. Serão, assim, estes os polos de inovação que durante os meses de fevereiro e março vão juntar esforços para renascer e revolucionar o turismo.

Trata-se de um programa lançado pela Fábrica de Startups, com o apoio do Turismo de Portugal no âmbito do programa FIT 2.0 – Fostering Innovation in Tourism.

A participação é gratuita e as inscrições estão abertas para a ideação e para aceleração, até 6 e 20 de fevereiro, respetivamente, em www.tourismexplorers.pt.

“Esperemos que as novas startups, nesta 5ª edição, sintam o entusiasmo de desenvolverem negócios com capacidade nacional e internacional.”, diz António Lucena de Faria, fundador e CEO da Fábrica de Startups.

Por sua vez, Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, afirma que “com o apoio ao Tourism Explorers esperamos contribuir para o surgimento no território nacional de projetos e soluções disruptivas, que transformem o setor do turismo e se projetem internacionalmente, tornando a atividade turística mais competitiva, inovadora e mobilizadora de investimento”.

Este ano, o Tourism Explorers volta a decorrer em formato presencial e conta com o apoio dos seus formadores e parceiros locais na transmissão e acompanhamento dos bootcamps em todas as cidades participantes, e na garantia de uma experiência segura através do cumprimento das normas de higiene sanitárias recomendadas pela DGS.

Durante a Ideação, os participantes vão ter a oportunidade de encontrar soluções inovadoras para aqueles que são os novos desafios do setor. Na Aceleração, as startups vão testar e validar o seu modelo de negócio.

Entre as novidades, está o acesso à Fabstart Academy, uma plataforma interativa através da qual os participantes poderão aceder a materiais, realizar e publicar os seus exercícios para serem revistos pela equipa do programa.

Refira-se que as últimas quatro edições registaram 2.549 candidaturas, 449 startups e 1.213 participantes que a Fábrica de Startups e o Turismo de Portugal apoiaram na criação de negócios de sucesso, através uma rede única de mentores nacionais e internacionais, parceiros especialistas no setor e investidores.

Lançado em 2017, o Tourism Explorers já envolveu mais de 730 empreendedores, espalhados por 17 cidades, e contribuiu para o desenvolvimento de mais de 290 startups.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

EHT de Coimbra abre candidaturas para curso de Gestão Hoteleira e Alojamento

A Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra abriu candidaturas, em formato online e até ao dia 22 de fevereiro, para o curso de Gestão Hoteleira e Alojamento.

Publituris

Estão abertas, até 22 de fevereiro, as candidaturas ao curso de Gestão Hoteleira e Alojamento na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra (EHTC).

Este curso de especialização tecnológica, com duração de 18 meses, contando com três meses de estágio curricular em entidades turísticas de renome nacional e internacional, pretende dar resposta às necessidades do mercado turístico, com a crescente solicitação de profissionais habilitados.

Refira-se que, face aos desafios prementes as 12 escolas da rede do Turismo de Portugal têm vindo a introduzir mudanças significativas na sua organização e metodologia de formação. Forçadas a uma mudança repentina e confrontadas com a necessidade de criar soluções, as escolas reforçaram os seus projetos de transformação digital, criando soluções de ensino à distância que serão uma componente para as mudanças introduzidas no presente ano letivo.

Através da disponibilização de percursos mais flexíveis, que conjugam formação online e formação presencial, pretende-se reduzir os períodos de permanência física na escola, garantindo igualmente a qualidade do processo formativo, sempre em caso de necessidade e por indicação das autoridades de saúde.

As candidaturas às Escolas do Turismo de Portugal, através de um processo exclusivamente online e gratuito, deverão ser efetuadas em: https://escolas.turismodeportugal.pt/ .

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

InovaRia lança três cursos para ativos da área o turismo

As candidaturas estão abertas para três cursos especialmente pensados para os ativos do setor do turismo da região de Aveiro. Quem os promove é a InovaRia- Rede de Inovação em Aveiro, em parceria com a UNAVE.

Publituris

A InovaRia- Rede de Inovação em Aveiro, promove, a partir do dia 17, três cursos-piloto pensados especialmente para os setores dos serviços de turismo da região. As candidaturas já estão a decorrer.

Estas formações são financiadas pelo programa comunitário UIA – Urban Innovation Actions, ao abrigo do projeto Aveiro Steam City / Observatório do Emprego.

O curso “Fundamentos da digitalização de serviços e processos na área do Turismo”, começa no dia 17 janeiro, enquanto “Marketing de conteúdo para as empresas da área do Turismo”, tem início a 31 janeiro. A formação que permite “Noções Gerais de Redes Sociais e Gestão de Presença na área do Turismo”, tem início marcado para 14 de fevereiro.

Os cursos não têm qualquer custo para os formandos, por contarem com financiamento comunitário, mas estão sujeitos a candidatura, que os interessados (trabalhadores no ativo), devem fazer, o mais rápido possível, em https://www.unave.pt/?formacao=info-uia-inovaria, pois o número de vagas é limitado.

A UNAVE- Associação para a Investigação e Formação Profissional da Universidade de Aveiro é a entidade formadora contratada para a realização destes cursos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Faltam preencher 85.000 empregos no setor das viagens e turismo em Portugal em 2021, revela WTTC

O WTTC admite que, uma em cada seis vagas, não serão preenchidas no setor das viagens e turismo, em Portugal, neste ano de 2021.

Victor Jorge

Uma nova análise do World Travel & Tourism Council (WTTC) revela uma significativa escassez de mão-de-obra em Portugal, com 85.000 empregos em falta no setor das viagens e turismo e a necessitarem de serem preenchidos até ao final deste ano.

Os novos números “preocupantes” do WTTC, que representa o setor privado global das viagens e turismo, mostram pela, primeira vez, o impacto “significativo” que a falta de pessoal pode ter na recuperação económica geral de Portugal.

Os dados compilados pela Oxford Economics para o WTTC analisaram a falta de pessoal em Portugal e em outros mercados importantes nas áreas das viagens e turismo, incluindo os EUA, Espanha, Reino Unido, Itália e França, com foco no período entre julho-dezembro de 2021 e 2022.

“Todos os países apresentaram escassez significativa de pessoal, com a procura de emprego a começar a superar a oferta de mão de obra disponível”, refere o WTTC em nota de imprensa.

À medida que as taxas de desemprego diminuem e a procura aumenta, as empresas de viagens e turismo têm lutado para preencher as vagas de emprego disponíveis, com o relatório do WTTC a revelar que o setor, em Portugal, “até um em cada seis empregos no país permanecerá por preencher devido à escassez de mão de obra”.

Julia Simpson, presidente e CEO do WTTC, salienta que “a recuperação económica de Portugal pode ser prejudicada se não tivermos pessoas suficientes para preencher esses empregos com o regresso dos viajantes”, admitindo mesmo que, o não preenchimento destas vagas, poderá “ameaçar a sobrevivência dos negócios” no setor das viagens e turismo em todo o país.

“As empresas que dependem do turismo têm estado a aguentar”, diz Julia Simpson, salientando que “este é apenas mais um golpe ao qual muitos podem não sobreviver”.

O órgão global de turismo também alerta para as recentes reposições das restrições de viagens que diz serem “prejudiciais”, frisando que estas medidas “não impedem a propagação do vírus”. Aliás, o WTTC admite que estas restrições “apenas atrapalham a recuperação do setor e aumentam o problema já significativo com a escassez de mão de obra”.

Salientando a política de emprego implementado pelo Governo português, o WTTC diz que os apoios  financeiros “salvaram empresas e empregos em todo o país”.

No entanto, apesar deste apoio tão necessário, “92.000 pessoas que trabalham diretamente no setor das viagens e turismo em Portugal perderam o seu emprego no ano passado”, destaca o  WTTC.

O “Relatório de Escassez de Pessoal” do WTTC mostra que, à medida que a procura por viagens começou a se crescer durante o segundo semestre de 2021, especialmente durante os meses de verão devido à flexibilização das restrições, “aumentou a pressão sobre o setor após meses de limitação à atividade e a oferta de trabalho foram incapazes de corresponder à crescente procura de trabalho”.

Daí o WTTC chegar à conclusão que, com este aumento na procura, a escassez de mão de obra deve chegar a 85.000 pessoas, o que equivale a uma em cada seis vagas não preenchidas”.

No próximo ano, espera-se que o mercado de trabalho permaneça “apertado” com uma nova previsão de escassez média de 53.000 trabalhadores, causando mais danos ao setor em crise.

O relatório do WTTC descreve soluções para governos e empresas enfrentarem a crise iminente de escassez de mão de obra, reconhecendo o impacto da políticas de apoio.

Isso inclui a “facilitação da mobilidade laboral e do trabalho remoto, fornecimento de redes de segurança social, qualificação e requalificação da força de trabalho e retenção de talentos e criação e promoção de educação e aprendizagem”, admite o WTTC.

O relatório do organismo de turismo global revelou o impacto “devastador” que a COVID-19 teve no setor de viagens e turismo, com 62 milhões de empregos perdidos em todo o mundo.

O WTTC diz que a falta de pessoal representa um “grande problema” para o setor global de viagens e turismo e, embora as questões de oferta e procura devam ajustar-se gradualmente durante 2022, o problema, provavelmente, “permanecerá e precisa ser resolvido com urgência”.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Emprego e Formação

Turismo de Portugal e Arábia Saudita estabelecem parceria no domínio da formação

O modelo formativo da rede de Escolas do Turismo de Portugal vai ser implementado na Zdak Culinary Academy, da Arábia Saudita, ao abrigo de um protocolo de cooperação.

Publituris

O Turismo de Portugal, através da sua rede de Escolas, vai partilhar experiência formativa, métodos de ensino, conteúdos e estrutura programática dos cursos com a Zadk Culinary Academy, da Arábia Saudita, ao abrigo de um acordo estabelecido esta terça-feira.

O objetivo desta parceria, no futuro, é criar uma Certificação Internacional que permita a partilha de alunos entre os dois países.

Este protocolo, segundo nota de imprensa do Turismo de Portugal, pretende acrescentar valor às duas instituições, e aos alunos e profissionais a envolver, visando ainda a certificação, por parte do Turismo de Portugal, da formação lecionada na Zadk Culinary Academy.

Além da formação profissional certificada pelo Turismo de Portugal, outro dos objetivos é a criação de um Hotel-Escola, e que permitem complementar o conteúdo teórico dos cursos com o ensino experiencial e prático.

Paralelamente, esta parceria vem reforçar as relações institucionais entre os dois países, promovendo Portugal e o nosso turismo na Arábia Saudita, através da Zadk Culinary Academy e das suas relações privilegiadas que permitirão conhecer melhor a cultura e os projetos naquela parte do globo.

A Zdak Culinary Academy é uma instituição privada sem fins lucrativos, com ligações às instituições governamentais do Reino da Arábia Saudita.

O turismo passou a ser uma prioridade para o investimento neste país, existindo um grande potencial de crescimento ao nível da qualificação dos recursos humanos, onde a Zadk Academy tem um papel importante por ser a primeira “Culinary Academy” na Arábia Saudita e, também, a primeira a lecionar para ambos os géneros, sendo muito procurada por entidades governamentais e privados para apoio ou gestão de projetos ligados ao turismo, refere o comunicado.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Candidaturas a cursos nas Escolas do Turismo de Portugal até 22 de fevereiro

As candidaturas para alunos nacionais e internacionais que queiram frequentar cursos nas Escolas do Turismo de Portugal, para o ano letivo que se inicia a 07 de março de 2022, decorrem até 22 de fevereiro.

Publituris

Decorrem até 22 de fevereiro de 2022 as candidaturas para alunos nacionais e internacionais que queiram frequentar cursos nas Escolas do Turismo de Portugal, para o ano letivo que se inicia a 07 de março.

De acordo com o site oficial do Turismo de Portugal, são cerca de 270 as vagas abertas para nove Escolas, com dois Cursos de Especialização Tecnológica (CET) a ser lecionados em língua estrangeira.

Devido ao atual contexto de pandemia da Covid-19, a rede de escolas do Turismo de Portugal adaptou-se a esta nova realidade, passando todo o processo de candidatura para os cursos de nível 4 e de nível 5, a ser feito via online.

Da mesma forma, os percursos formativos têm vindo a ser também ajustados a essa realidade e procurando responder com inovação, criatividade e flexibilidade às necessidades dos alunos e dos profissionais do turismo.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Bolsa de Empregabilidade: empresas têm condições especiais até sexta-feira

As empresas que pretendem contratar na Bolsa de Empregabilidade 2022 têm até sexta-feira para se inscreverem e poderem usufruir de condições especiais.

Publituris

As condições especiais para as empresas que pretendem contratar na Bolsa de Empregabilidade 2022, promovida pelo Fórum Turismo, terminam esta sexta-feira, dia 10.

Com a inscrição na feira de Lisboa, que decorre nos dias 18 e 19 de março do próximo ano na BTL, as empresas ganham automaticamente acesso à feira de emprego do Porto, que terá lugar a 06 de abril no Palácio da Bolsa, sem qualquer custo adicional.

Para usufruir destas condições especiais as empresas interessadas devem fazer a sua pré-inscrição no website da Bolsa de Empregabilidade, sem compromisso dado que não exige o pagamento imediato da inscrição.

Até ao momento, 63 empresas, entre elas, o Pestana Hotel Group, Vila Galé, Lisbon Marriott Hotel, Sublime Comporta, Sonae Capital, MCdonalds, e Timing, têm presença garantida nas duas feiras.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.