Assine já
Alojamento

Resorts valorizam e aumentam vendas em 30% no 1.º semestre de 2021

Resorts reforçam trajetória de valorização com expectativas positivas sobre evolução de preço e vendas.

Publituris
Alojamento

Resorts valorizam e aumentam vendas em 30% no 1.º semestre de 2021

Resorts reforçam trajetória de valorização com expectativas positivas sobre evolução de preço e vendas.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Dom Pedro Hotels e Keith Cousins compram Oceânico Golf
Alojamento
Algarve
Alojamento do Algarve de ‘vento em pôpa’ com volume de vendas a crescer 13,2%
Homepage
Alojamento do Algarve mantém tendência de crescimento em Novembro
Homepage
Ocupação no Algarve cresceu 6,6% em 2016
Homepage

Com o mercado de resorts em Portugal muito exposto à procura britânica, o processo do “Brexit” fez com que os preços passassem de uma valorização de 11% para uma queda de 10%, queda essa reforçada pela chegada da pandemia, colocando novo travão nos preços, agravando a contração homóloga para 13% no 1.º semestre de 2020, indica o Índice de Preços de Resorts (SIR-Resorts), criado pela Confidencial Imobiliário em parceria com a Associação Portuguesa de Resorts (APR)e com o apoio do Turismo de Portugal.

Já na segunda metade do ano passado, o mesmo índice mostra que este mercado voltou a valorizar, registando-se uma subida homóloga de 5,3%, entretanto confirmada, também, no 1.º semestre deste ano de 2021.

No que toca a esta nova valorização, o inquérito de confiança Resort Market Survey mostra que “as expetativas combinadas quanto à evolução dos preços e das vendas atingiu neste semestre os 46 pontos percentuais (pp, calculados via saldo de respostas extremas), em forte recuperação face aos 21 pp registados no período anterior e apenas superado pelos 55 pp registados há três anos, em 2018”, refere o comunicado da APR.

Britânicos perdem expressão nas aquisições
Certo parece ser também o facto de esta valorização ter “animado os operadores ativos neste mercado, cujos níveis de confiança não só regressaram a patamares pré-Covid como estão mesmo nivelados com os momentos em que o Brexit levantou menor incerteza, diz ainda a APR.

Segundo Pedro Fontaínhas, diretor-executivo da Associação Portuguesa de Resorts, “o mercado parece ter ganho confiança e acreditar na possibilidade de valorização. O mesmo se passa quanto à evolução das vendas, cujas expectativas estão agora em níveis bastante robustos, quando há um ano imperava o sentimento de que os preços iriam descer e a confiança de que as vendas iam crescer era bastante ténue”.

Certa parece ser, igualmente, a menor expressão dos compradores oriundos do Reino Unido que, apesar de se manterem como principal fonte de procura internacional para os resorts no eixo Albufeira-Loulé, com uma quota de 44% das aquisições por estrangeiros no 1.º semestre do ano, está longe dos 56% do semestre anterior.

De acordo com o relatório da APR observou-se ainda uma diluição da quota por um maior número de nacionalidades ativas na compra deste tipo de habitação na referida localização. Assim, em vez das 9 nacionalidades do 2.º semestre de 2020, nos primeiros seis meses deste ano, esse número subiu para 11, evidenciando a entrada de compradores russos no mercado, que passaram a agregar 4% das vendas internacionais.

Por outro lado, verificou-se um maior dinamismo de mercados já presentes, como o mercado francês, que passou de uma quota de 2% para 8% das compras pelos estrangeiros, e o mercado dos Países Baixos, de 10% para 15%.

Vendas aumentam 30%
No primeiro semestre de 2021, as vendas de habitação em resort aumentaram mais de 30% face ao semestre anterior no total do mercado nacional, indica o relatório da APR, evidenciando, ainda, uma tendência que foi “transversal a todas as regiões, mas que foi especialmente sentida no eixo de Albufeira-Loulé”, mercado que agregou 45% das transações registadas no SIR-Resorts. O preço médio de venda deste tipo de habitação atingiu os 3.928€/m2, superando os 4.450€/m2 no já referido eixo Albufeira-Loulé.

João Richard Costa, diretor comercial e de marketing do Ombria Resort, no Barrocal Algarvio, admite que “os principais fatores de sucesso das vendas têm sido a nossa localização no interior do Algarve e a aposta na criação de um empreendimento cujo foco é a sustentabilidade e a proteção do meio ambiente. Talvez em parte devido à pandemia, temos constatado uma crescente procura por imóveis com grandes áreas e fácil acesso a espaços verdes ou com uma estreita ligação à natureza que os rodeia, que é o caso no Ombria Resort.”

O mesmo diz Pedro Rebelo Pinto, de West Cliffs, na Costa de Prata, que afirma notar-se “alguma pressão da procura por parte de clientes do Norte da Europa, sobretudo por produto acabado, pronto a habitar ou a desfrutar em parte do ano”.

Já Cristina Santos, da Engel & Völkers de Albufeira, diz que “o Algarve mantem uma procura positiva, embora, devido aos constrangimentos das viagens, verificou-se uma desaceleração o que contribuiu para uma estabilidade nos preços de mercado”. A responsável salienta, contudo, que devido, “ao progressivo levantamento das restrições e mantendo-se a procura pelo Algarve os preços tenderão a apresentar uma ligeira subida”.

Já na zona da Comporta, e segundo Isabel Duarte, da Herdade da Comporta – Atividades Agro Silvícolas e Turísticas, S.A., “os períodos de confinamento motivaram uma procura pelos destinos rurais e com pouca densidade populacional e de construção, onde as pessoas se sentem mais seguras e livres.

O diretor-executivo da APR reforça ainda que “a expetativa até ao final do ano é muito positiva, o que apenas confirma a qualidade da oferta e a abundância da procura neste segmento do imobiliário residencial.”

Eixo Albufeira-Loulé sustenta oferta com preços mais altos
A habitação em resort apresentou, no 1.º semestre de 2021, um valor médio de oferta de 4.442€/m2, atingindo os 8.058€/m2 na gama mais elevada do mercado. Tais valores refletem, sobretudo, o nível de preços no principal mercado de resorts, nomeadamente o eixo Albufeira-Loulé, onde se regista um valor médio de 5.266€/m2, que atinge os 9.274€/m2 na gama alta.

Em termos médios, no 1.º semestre, nesta região o valor pedido fica 30% a 60% acima da oferta registada em qualquer um dos outros três destinos de resorts delimitados no SIR-Resorts. O maior contraste (+58%) é com a região do Barlavento do Algarve. O menor diferencial é observado face à Costa Atlântica, onde os valores médios atingiram os 4.093€/m2 nos primeiros seis meses do ano.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Alojamento

Prémios Construir’22 nomeiam seis hotéis para melhor empreendimento turístico

As votações para a 15.ª edição dos Prémios Construir’22, que vai decorrer a 21 de novembro, numa cerimónia a ter lugar no Cineteatro Capitólio, em Lisboa, estão abertas até 17 de novembro.

The Editory Riverside Hotel Apolónia (Lisboa), Eurostars Aliados (Porto), Hotel M.OU.CO (Porto), White Shell (Algarve), W Algarve (Algarve) e Pestana Douro Riverside (Porto) são os hotéis nomeados para melhor empreendimento turístico na 15.ª edição dos Prémios Construir’22, que vão ser entregues a 21 de novembro, numa cerimónia a decorrer no Cineteatro Capitólio, em Lisboa.

As votação para escolher os vencedores dos Prémios Construir’22 já se encontram a decorrer online e estão abertas até à próxima quinta-feira, 17 de novembro.

Os hotéis estão nomeados na categoria dedicada ao imobiliário, que vai eleger também o melhor edifício de escritórios, melhor espaço de comércio e serviços, melhor edifício residencial e melhor consultora.

Além da categoria dedicada ao imobiliário, estes prémios, que são entregues pelo jornal Construir anualmente, incluem também categorias dedicadas à arquitetura, engenharia e construção.

No caso da arquitetura, vão ser distinguidos os melhores projetos públicos e privados, assim como o melhor projeto de reabilitação e o melhor atelier, enquanto na categoria engenharia, além dos melhores projetos públicos e privados e do melhor gabinete, vai ser também atribuído um Prémio de Fiscalização e Coordenação e um Prémio de Internacionalização.

Já na categoria construção, vai ser distinguida a melhor construtora, sendo ainda atribuídos os prémios Internacionalização, Cidade e Sustentabilidade.

Os Prémios Construir foram criados com o objetivo de homenagear e celebrar o esforço e talento de empresas e profissionais dos diversos setores da Construção.

As nomeações são realizadas pela equipa do jornal Construir, de acordo com a análise de critérios que passam pelo mérito, técnica, funcionalidade e inovação, e os vencedores são encontrados através da votação dos leitores do jornal, seja na versão digital ou na edição impressa.

Para votar, basta introduzir o endereço de e-mail com que está registado como assinante do Construir e/ou como subscritor da Newsletter do Construir no formulário de votação e escolher entre os vários nomeados.

As votações estão disponíveis aqui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Marriott International lança nova marca para apartamentos turísticos de luxo

Os Apartments by Marriott Bonvoy pretendem dar resposta à procura que combina viagens de negócios com lazer e vêm diversificar as opções de alojamento da cadeia de hotelaria norte-americana.

A Marriott International lançou uma nova marca para apartamentos turísticos de luxo, os Apartments by Marriott Bonvoy, novidade que pretende dar resposta à procura que combina viagens de negócios com lazer e que vem diversificar as opções de alojamento da cadeia de hotelaria norte-americana.

“Os viajantes que planeiam feiras e viagens de negócios longas procuram, hoje, mais opções de alojamento, e a introdução dos Apartments by Marriott Bonvoy responde a essas tendências, oferecendo um produto premium apoiado pela nossa marca e plataforma de distribuição”, afirma Stephanie Linnartz, presidente da Marriott International

Os Apartments by Marriott Bonvoy vão direcionar-se a um segmento de luxo e superior, diferenciando-se das demais marcas da Marriott International pela decoração e design, uma vez que vão ter inspiração dos locais onde estão inseridos, respondendo aos clientes que procuram alojamento mais espaçoso e com serviços residenciais.

De acordo com informação publicada no site da cadeia de hotelaria, os Apartments by Marriott Bonvoy não vão, contudo, disponibilizar alguns dos serviços típicos da hotelaria, como restauração e bebidas, salas de reuniões ou lojas, contando com um design semelhante ao das marcas Autograph Collection e Tribute Portfolio.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Faro já arrecadou um milhão de euros com taxa turística em 2022

O valor arrecadado pela autarquia da Faro com a taxa turística, que é aplicada entre março e outubro, e tem um valor de 1,5 euros por noite, corresponde ao dobro do inicialmente estimado.

Publituris

O presidente da Câmara Municipal de Faro, Rogério Bacalhau, revelou à Lusa que a autarquia já arrecadou, este ano, perto de um milhão de euros com a taxa turística, o dobro do que se previa inicialmente.

“Ficámos muito satisfeitos, não só pela verba arrecadada, mas ainda mais porque corresponde ao dobro do que tínhamos previsto”, disse o autarca à Lusa, referindo que este foi o primeiro ano em que a taxa turística de Faro funcionou normalmente, depois de dois anos de suspensão devido à pandemia.

De acordo com Rogério Bacalhau, o montante arrecadado foi muito superior ao previsto, o que quer dizer que, ao contrário do que acontecia há uns anos, Faro já se tornou um destino turístico e prova que a adoção da taxa não provocou qualquer perda de competitividade, como previam os opositores da taxa.

Recorde-se que a taxa turística de Faro tem um valor de 1,5 euros por noite e é aplicada entre março e outubro de cada ano, por um período máximo de sete noites em cada estadia de hóspedes com idade igual ou superior a 13 anos de idade.

O autarca garantiu que a taxa vai continuar a ser aplicada e espera que outros concelhos algarvios aprovem regulamentos em breve para beneficiarem deste acréscimo de receita.

“Esta receita é importante também para o setor turístico, porque permite fazer mais investimentos na melhoria de Faro enquanto destino”, explicou o autarca da capital algarvia, considerando que o valor arrecadado com a taxa permite “aumentar o número de visitantes e a qualidade da oferta”, nomeadamente ao nível do espaço público, património, oferta cultural e de eventos, e serviços prestados aos turistas.

Rogério Bacalhau explicou ainda que a taxa de Faro foi previamente “harmonizada” no seio da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), onde estão representados os 16 concelhos algarvios, isto apesar do presidente da AMAL, António Miguel Pina, ter dito que preferia a aplicação, a partir de 2023, de uma taxa turística municipal com um valor comum a toda a região, que só seria, contudo, aplicada depois de ouvidos os parceiros do setor do turismo.

Atualmente, apenas Faro e Vila Real de Santo António adotaram uma taxa turística em todo o território algarvio, ainda que, em Vila Real de Santo António, a taxa tenha moldes diferentes, uma vez que é cobrada ao longo de todo o ano e tem um valor de um euro por noite em unidades hoteleiras, aldeamentos e apartamentos turísticos, turismo de habitação, agroturismo  alojamento local, enquanto nos parques de campismo e caravanismo ou em áreas de serviço de autocaravanas, o valor da taxa desce para 50 cêntimos por dia.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Vila Galé abre recrutamento para contratar 170 colaboradores para novos hotéis

Grupo de hotelaria português está a contratar colaboradores para os quatro hotéis que vai abrir em 2023, dois dos quais em Beja, outro em Tomar e o primeiro hotel Vila Galé em Ponta Delgada (Açores).

Publituris

A Vila Galé abriu um processo de recrutamento para contratar 170 colaboradores para os quatro hotéis que o grupo de hotelaria português vai abrir no próximo ano, concretamente o Vila Galé Collection Tomar (Tomar), Vila Galé Collection São Miguel (Ponta Delgada, Açores), Vila Galé Nep Kids (Beja) e Vila Galé Monte do Vilar (Beja).

O grupo procura “pessoas com gosto particular pelo atendimento ao cliente, com conhecimento de línguas, dinâmicas, empenhadas e com vontade de crescer dentro da organização”, estando o processo de recrutamento já está a decorrer online, através da página de carreiras do grupo e as candidaturas podem ser apresentadas aqui.

Assistentes de direção, chefes e subchefes de restaurante, governantes(as), empregados(as) de mesa, cozinheiros(as), técnicos(as) de manutenção ou empregados(as) de andares são algumas das vagas disponíveis.

Segundo um comunicado da Vila Galé, os colaboradores do grupo têm acesso a vários benefícios, incluindo descontos em alojamentos e serviços do grupo, prémios anuais de produtividade e seguro de saúde após seis meses de inclusão na empresa, ofertas no aniversário, bónus de noites nos hotéis da rede consoante a antiguidade e vantagens exclusivas em entidades parceiras de saúde e bem-estar, cultura e ensino.

Além destes benefícios, o grupo de hotelaria promove também a formação contínua dos seus colaboradores e oferece oportunidades de mobilidade entre Portugal e o Brasil e de progressão na carreira, sendo que, no caso dos hotéis do Alentejo, está também contemplada a possibilidade de alojamento.

A Vila Galé lembra que, ao longo dos anos, “tem sido várias vezes considerada uma das melhores e mais atrativas empresas para trabalhar no setor do turismo e já conquistou várias distinções na área dos Recursos Humanos”.

Com a inauguração dos quatro novos hotéis em Portugal no próximo ano, a Vila Galé passa a contar com 31 unidades em território nacional e dez no Brasil.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Presidente da ALEP assume liderança da European Holiday Home Association

Eduardo Miranda foi nomeado para liderar a European Holiday Home Association (EHHA), em reconhecimento pelo “trabalho que ajudou a tornar Portugal numa referência do sector do Alojamento Local em toda a Europa”.

Publituris

O presidente da Associação do Alojamento Local em Portugal (ALEP), Eduardo Miranda, foi nomeado para liderar a European Holiday Home Association, associação europeia que representa o setor, em reconhecimento pelo “trabalho que ajudou a tornar Portugal numa referência do sector do Alojamento Local em toda a Europa”.

Num comunicado divulgado esta terça-feira, 8 de novembro, a ALEP indica que o primeiro ato oficial de representação de Eduardo Mirando enquanto presidente executivo da EHHA será como orador no Fórum Europeu de Turismo, organizado pela Presidência do Conselho da União Europeia e pela Comissão Europeia, que decorre em Praga, na Chéquia, a 15 de novembro.

Neste fórum, entre outros temas, vai ser discutida a proposta de regulamento apresentada pela Comissão Europeia para reforçar a transparência no domínio do short-term-rental (alojamento local) e criar um sistema unificado de registo.

“Um quadro harmonizado de recolha e comunicação de dados e registos ajudará a enfrentar alguns dos atuais desafios do sector que ainda é dominado por uma fragmentação da regulamentação que propícia um ambiente de falta de segurança jurídica e uma aplicação ineficaz da lei”, considera Eduardo Miranda.

Para a ALEP, a escolha de Eduardo Mirando para presidir à EHHA reveste-se de “particular importância” porque acontece numa altura em que, “pela primeira vez, estão a ser apresentadas propostas de regulamentação do setor a nível europeu”.

“Portugal serve no contexto europeu como exemplo de um dos países mais avançado em matéria de regulamentação do setor, tendo a ALEP participado ativamente neste processo e sendo esta nomeação um reconhecimento do excelente trabalho da Associação a nível nacional e internacional”, defende a associação.

A ALEP considera que, a nível europeu, “as questões de regulamentação trazem ainda grandes entraves na gestão urbanística e no desenvolvimento da atividade do short-term-rental (alojamento local), que representa um grande peso no Turismo e na economia da Europa”.

Apesar da nomeação para a EHHA, Eduardo Mirando vai manter as funções na ALEP.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Homepage

Grupo Onyria duplamente nomeado nos European Excellence Awards 2022

O Grupo Onyria está duplamente nomeado para os European Excellence Awards 2022, onde está a concorrer em shortlist nas categorias Travel & Tourism e Internal Communications.

Publituris

O Onyria, grupo de gestão hoteleira com mais de 30 anos, detém o hotel de cinco estrelas Onyria Quinta da Marinha, onde foi desenvolvido o projeto de comunicação interna “Trading Places” (Inverter os papéis) – que valeu as duas nomeações do grupo para este concurso.

O projeto consistiu na ideia de inverter os papéis dos colaboradores do Onyria Quinta da Marinha Hotel, tornando-os hóspedes por um dia.

A iniciativa surgiu no seguimento dos dois anos de pandemia, como forma de compensar a resiliência da equipa. Os colaboradores “transformaram-se em clientes de luxo e carregaram energias para o verão de 2022, o momento de regresso à normalidade”, como o grupo indica em comunicado.

“Não há sucesso em hotelaria sem talento humano e esta foi uma forma de celebrarmos o nosso talento, numa altura decisiva para o turismo em Portugal. Estas nomeações são muito positivas porque vêm demonstrar o nosso empenho para fazer um trabalho de excelência, não só de forma externa, como interna”, afirma o diretor do Onyria Quinta da Marinha Hotel, João Pinto Coelho.

Os vencedores serão conhecidos a 9 de dezembro.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Seis hotéis portugueses distinguidos nos Prémios de Excelência Condé Nast Johansens 2023

A Condé Nast Johansens anunciou na noite desta segunda-feira, 7 de novembro, os vencedores dos Prémios de Excelência Condé Nast Johansens 2023.

Publituris

A Condé Nast Johansens anunciou na noite desta segunda-feira, 7 de novembro, os vencedores dos Prémios de Excelência Condé Nast Johansens 2023. Durante a cerimónia e jantar de gala, também foi celebrado o 40.º aniversário da marca no hotel Kimpton Fitzroy London, um dos premiados da noite.

Os vencedores da Europa e zona do mediterrâneo são:

Best New or Recently Renovated Hotel:
Athina Luxury Suites, em Santorini, Grécia;

Best for Romance:
Sacred House, na Capadócia, Turquia;

Best Service:
Es Princep, em Maiorca, Espanha;

Best House, Villa or Serviced Apartment:
Castello Del Monsignore, em Florença e Toscânia, Itália;

Best Small & Exclusive Property:
Verride Palácio de Santa Catarina, em Lisboa e Vale do Tejo, Portugal;

Best Value Experience:
Ti Al Lannec, na Bretanha, França;

Best Dining Experience:
El Llorenç Parc De La Mar, em Maiorca, Espanha;

Best Waterside Hotel (Riverside, Lakeside, Seaside):
Domes Lake Algarve, em Vilamoura, Algarve, Portugal

Best Urban Hotel (Town, City):
Palacio De Atocha By Coolrooms Hotels, em Madrid, Espanha

Best Hotel Spa:
Hotel Botánico & The Oriental Spa Garden, em Tenerife, Espanha.

Best Destination Spa:
Bahía Del Duque, em Tenerife, Espanha;

Best Countryside Hotel:
Terra Nostra Garden Hotel, nos Açores, Portugal;

Best Breakfast:
Santiago de Alfama – Boutique Hotel, em Lisboa e Vale do Tejo, Portugal;

Best for Families:
Cornelia Diamond Golf Resort & Spa, em Antalya, Turquia;

Best for Weddings, Parties & Celebrations:
Torre de Gomariz Wine & Spa Hotel, Porto e Norte de Portugal, Portugal

Best Immersive Experience:
Toscana Resort Castelfalfi, em Florença e Toscânia, Itália;

Best for Meetings and Conferences:
Palácio Estoril Hotel Golf & Wellness, em Lisboa e Vale do Tejo, Portugal

Best for Green Practices & Sustainability:
Susafa, na Sicília e Ilhas Eólias, Itália;

Readers’ Award:
Parco Dei Principi Grand Hotel & Spa, em Roma, Itália

Durante a cerimónia também foram anunciados os vencedores internacionais do Reino Unido, América do Norte (Estados Unidos, Canadá, México e Caraíbas), América do Sul e América Central, Ásia, África, Médio Oriente e Oceânia.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Selina
Atualidade

Selina passa a estar cotada na Bolsa de Nova Iorque

A Selina, que agora passa a designar-se Selina Hospitality PLC, já tem as suas ações cotadas na segunda maior bolsa de valores de Nova Iorque, a NASDAQ – National Association of Securities Dealers Automated Quotations, sob os símbolos “SLNA” e “SLNAW”.

Publituris

De acordo com informação enviada em comunicado, a entrada na bolsa NASDAQ tem vindo a ser preparada desde o final de 2021, através da celebração de um acordo de fusão com a BOA Acquisition Corp., uma empresa de aquisição para fins especiais de capital aberto.

Com a fusão e consequente integração na bolsa de valores, a Selina garante 55 milhões de euros em receitas de PIPE, até 235 milhões de euros em dinheiro da conta fiduciária de BOA e 120 milhões de euros das subscrições de 150 milhões de euros de capital de 6% de notas convertíveis não garantidas com vencimento em 2026.

Para além do co-fundador e diretor-executivo Rafael Museri, e do co-fundador e diretor de crescimento Daniel Rudasevski, a Selina passa a contar com mais cinco diretores nas áreas de liderança, finanças, operações, marketing e tecnologia, “para reforçar a estabilidade e o crescimento da empresa”, como indicado em nota de imprensa.

“Fechamos um ciclo que há muito temos vindo a preparar e assinalamos um novo marco na história da Selina, ao estarmos cotados na bolsa. Continuamos focados em alcançar a rentabilidade à medida que crescemos, escalarmos o nosso negócio, e progredirmos no sentido de obter margens cada vez mais rentáveis, sempre com a ligação do nosso espírito e da nossa marca a hóspedes locais, trabalhadores remotos e nómadas digitais, a nossa oferta de hospitalidade diferenciada”, declara Rafael Museri, co-fundador e CEO da Selina.

No primeiro semestre de 2022, a Selina obteve receitas de 86 milhões de dólares, um aumento de 142% comparativamente ao período homólogo de 2021. Segundo informação enviada pela empresa, os resultados foram impulsionados “sobretudo pela melhoria do desempenho operacional em todo o portfólio, assim como pela abertura de 13 novos espaços com mais 3.368 camas na Grécia, Austrália, Portugal, Panamá, Estados Unidos, Marrocos e Israel”.

A 30 de junho de 2022 a Selina tinha 163 espaços abertos em 25 países nos seis continentes, com mais de 27.000 camas, o que representa um aumento de 43,3% face ao primeiro semestre de 2021.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

ADHP e AHETA assinam protocolo de cooperação para formação

A ADHP – Associação dos Diretores de Hotéis de Portugal e a AHETA – Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve assinaram um protocolo com o intuito de “reforçar o contributo para a qualificação dos profissionais da hotelaria e do setor do turismo”.

Publituris

Este protocolo de cooperação, assinado a 28 de setembro, permite que os associados da AHETA beneficiem de condições especiais nas iniciativas de formação da ADHP. Prevê ainda fomentar a “realização de programas de formação técnico-científica e educacional”, em linha com os novos desafios do setor, como indicado em comunicado.

A assinatura deste protocolo vem no seguimento do anúncio de duas novas edições do Curso de Especialização em Direção Hoteleira (CEDH), a principal iniciativa de formação organizada pela ADHP. A primeira edição de 2022 teve início a 11 de outubro e a segunda arranca a 8 de novembro.

“A hotelaria e o turismo exigem cada vez mais formação especializada, para que as equipas estejam em linha com as expectativas e os objetivos das empresas. Este protocolo vai contribuir de forma decisiva para a ação da ADHP e da AHETA nessa dimensão, trazendo benefícios significativos para os associados das duas organizações ao aproximar os projetos formativos e ao desenvolver novos dinamismos baseados numa troca de know how técnico e científico”, refere Fernando Garrido, presidente da ADHP.

Por sua vez Helder Martins, presidente da AHETA, considera este “um passo muito importante, tendo em vista a disponibilização de oportunidades de formação no setor, algo de extrema importância para a melhoria da qualidade do serviço a prestar aos nossos hóspedes”.

“A formação profissional é, igualmente, uma das apostas da nova direção da AHETA. Quer com a ADHP, quer com outras entidades, temos tido oportunidade de identificar as reais necessidades de formação dos nossos associados, para que na próxima época baixa seja possível proporcionar oportunidades de formação a todo o setor”, menciona o dirigente.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Riu Karamboa
Hotelaria

Riu Karamboa transforma-se em Adults Only após remodelação completa

A unidade localizada na Boa Vista passa a ter mais quartos e novas valências.

Publituris

O hotel Riu Karamboa passou para a categoria de Adults Only após uma reforma completa. O hotel de cinco estrelas, que se encontra na ilha da Boa Vista, em Cabo Verde, passa a apresentar um novo desenho e espaços, mantendo alguns elementos, como as cúpulas originais do edifício.

Após a reforma, o novo Riu Karamboa passa a oferecer aos clientes duas atrações na oferta de animação: as festas Riu Get Together Party, que se celebram no bar e que podem ser frequentadas pelos hóspedes do Riu Palace Boavista, e o Splash Water World, ao qual os clientes de ambos os hotéis também terão acesso.

A renovação contemplou a ampliação do número de quartos, bem como a sua decoração, de “estilo acolhedor e fresco”. Agora, a unidade passa a contar com 921 quartos, dos quais 67 são swim-up.
Dentro da oferta gastronómica, o Riu Karamboa apostou em novos espaços, como o restaurante “Kulinarium” e o italiano “Toscana”. Na zona de bares, o hotel incorporou, juntamente com o seu bar «Lambada», um novo Sports Bar.

Neste capítulo, os clientes também poderão desfrutar de dois bares de piscina, o “Praia” e o “Mindelo”, do lobby-bar “Morabeza”, do bar praça “Brava” e de dois grill “Pepe’s Food”. O restaurante principal “Mogambo” foi mantido na oferta, à semelhança do restaurante-piscina “Las Dunas”, enquanto o restaurante asiático “Kazumi” foi realocado.

Os hóspedes do hotel poderão desfrutar desta oferta gastronómica sem limites, graças ao serviço All Inclusive 24h.

 

Riu Karamboa

A zona exterior também ganhou novas valências com a renovação, nomeadamente um solário e cinco piscinas com vista para o mar, uma das quais destinada às atividades de animação e desporto. Em comunicado, o grupo destaca ainda que esta unidade disponibiliza aos hóspedes uma zona RiuFit, RiuArt e um programa de entretenimento para adultos, tanto diurno como noturno.

Dentro das medidas de sustentabilidade promovidas pela unidade, o grupo destaca a instalação de painéis solares nas coberturas do hotel para a geração de energia fotovoltaica, que asseguram gerar “grande parte da energia necessária para a operação do hotel”.

A RIU soma um total de seis hotéis distribuídos entre a ilha do Sal e da Boa Vista. Na primeira estão o Riu Cabo Verde, o Riu Funana e o Riu Palace Santa Maria. Na segunda encontram-se o Riu Touareg, o Riu Palace Boavista e o recentemente reformado Riu Karamboa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.