50 ideias para o Turismo | Valorizar o que é português

Por a 7 de Maio de 2018 as 12:17
Manuel Proença, presidente do Grupo Hoti Hotéis

Agora que o mundo descobriu Portugal como destino turístico de sucesso, é altura de definir estratégias que nos permitam garantir, consolidar e acautelar o futuro, tendo em vista a sua sustentabilidade.
O turista gosta da autenticidade, da diferenciação, do genuíno e das boas experiências vividas. É isso que fica nas suas memórias.
Preservar a nossa identidade cultural, o património, tradições, gastronomia, os nossos produtos, valorizando o que é português, é a melhor forma de garantir o futuro do nosso Turismo.

Tradicionalmente não nos valorizamos, subjugados pela ideia generalizada de que somos um país pequeno, com poucos meios e limitadas ambições. Mas em Turismo, na realidade, já somos um país grande, posicionados na primeira linha do Turismo mundial.

Entre variadas distinções, Portugal foi recentemente considerado como um dos 5 melhores destinos do mundo para residentes estrangeiros. A nossa habitual hospitalidade e a empatia com os estrangeiros são fatores que surpreendem os visitantes.

Pela minha experiência, este é um importante fator de decisão na preferência e na fidelização dos turistas.
Celebridades como Madonna, Monica Bellucci, Philippe Starck, Éric Cantona, Joel Santoni e Christian Louboutin, também ficaram encantadas com Portugal, decidindo aqui fixar residência e são hoje grandes embaixadores do nosso país.

O Turismo é hoje o grande motor da nossa economia, com a virtualidade de alavancar outros setores, desde a agricultura aos transportes, construção, comércio e indústria.
Praticamente, podemos contruir e explorar um hotel com materiais, equipamentos, produtos e serviços 100% portugueses, sem necessidade de grandes importações, com peso na balança de pagamentos.
Pela nossa parte, fizemos uma parceria neste sentido com a Fundação AIP, para levar a efeito um projeto temático original sob a marca “O mais português hotel do mundo”.

Valorizar e promover a autenticidade e a excelência da nossa oferta turística, é a melhor estratégia para conseguirmos também a qualidade da procura e, com isso, crescermos de forma sustentada pelo valor, em vez da quantidade e da massificação descontrolada.
Por todas as razões apontadas, a minha ideia vai no sentido de propor a criação de um Departamento ou Grupo de Missão, constituído no âmbito do Ministério da Economia, dedicado à Portugalidade, com o objetivo de valorizar o que é português.

Manuel Proença, presidente da Hoti Hotéis

Nota de editor: Nota de editor: No âmbito da celebração do seu 50º aniversário, o Publituris convida, em todas as suas edições de 2018, uma figura do sector a lançar uma “Ideia para o Turismo”.

Um comentário

  1. Carlos Fonseca

    7 de Maio de 2018 at 19:26

    100% de acordo. Está na altura de primar pela qualidade uma vez que a quantidade não pode durar para sempre. É a acreditar nisso que estou a lançar o Linkmyplace, uma iniciativa que visa melhorar e qualificar a experiência turística em monumentos, museus, hóteis, restaurantes e em todas as demais entidades em torno do turismo e assim espero que a resposta para o turismo Português, também venha de dentro de Portugal. Um bem aja.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *