Edição digital
Assine já
PUB

MSC Magnifica fará o embarque e desembarque em Valência nos itinerários deste Verão

O MSC Magnifica partirá de Valência, entre 6 de Maio e 21 de Outubro de 2023, e navegará por Tarragona (Espanha), Toulon (França), Génova, Civitavecchia, Livorno (Itália) e desembarcará em […]

Brand SHARE

MSC Magnifica fará o embarque e desembarque em Valência nos itinerários deste Verão

O MSC Magnifica partirá de Valência, entre 6 de Maio e 21 de Outubro de 2023, e navegará por Tarragona (Espanha), Toulon (França), Génova, Civitavecchia, Livorno (Itália) e desembarcará em […]

Brand SHARE
Sobre o autor
Brand SHARE
Artigos relacionados
Turismo do Porto e Norte e CCDR Norte lançam novo produto “Rotas do Norte”
Destinos
A 19.ª edição dos Publituris Portugal Travel Awards em menos de 5 minutos
Eventos Publituris
2.ª Edição do ISCE Tourism PAP Challenge tem nove finalistas
Emprego e Formação
Politécnico de Beja abre candidaturas para pós-graduação em “Turismo Sustentável e Bem-Estar”
Destinos
47% das opiniões sobre companhias aéreas nas redes sociais são negativas
Transportes
Air France-KLM e SAS estabelecem acordos de codeshare e interline
Aviação
Dom Pedro Golf Vilamoura renova Old Course
Destinos
Comboio histórico do Vouga associa-se ao AgitÁgueda – Art Festival
Destinos
Produto “Solo Hotel” da Soltour cresce 25% em reservas no início do verão
Distribuição
Ano turístico vai ser melhor do que em 2023, mesmo com menor procura interna
Destinos
  • O MSC Magnifica partirá de Valência, entre 6 de Maio e 21 de Outubro de 2023, e navegará por Tarragona (Espanha), Toulon (França), Génova, Civitavecchia, Livorno (Itália) e desembarcará em Valência.
  • MSC Seashore com partida e chegada a Valência (Espanha), entre 20 de Abril e 19 de Outubro de 2023, fará escala em destinos como Civitavecchia , Génova e Palermo (Itália), Ibiza (Espanha), Marselha (França). Os passageiros têm a possibilidade de embarque em Marselha, Génova e Civitavecchia

Spain, Valencia

O MSC Magnifica fará o embarque e desembarque em Valência nos itinerários deste Verão 2023. O navio partirá de Valência, entre 6 de Maio e 21 de Outubro de 2023, e navegará por Tarragona (Espanha), Toulon (França), Génova, Civitavecchia, Liverno (Itália) e desembarcará em Valência. Este itinerário dá a possibilidade de cada passageiro se deslocar a Valência de avião, mas também de carro, podendo deixar o seu veículo junto ao Terminal de Cruzeiros de Valência.

Também com partida de Valência, o MSC Seashore navegará entre 20 de Abril e 19 de Outubro de 2023 e fará escala em destinos como Civitavecchia , Génova e Palermo (Itália), Ibiza (Espanha), Marselha (França). Os passageiros têm a possibilidade de embarque em Marselha, Génova e Civitavecchia.

Quer opte por realizar cruzeiros portugueses, pelo Médio Oriente, pelas Caraíbas e Antilhas, pelo Mediterrâneo, pelo Norte da Europa, pelo Mar Vermelho ou caso opte por uma Grand Voyage poderá efetuar a sua reserva com a MSC Cruzeiros e ter a possibilidade de ter bebidas incluídas.

Os  restantes destaques do Mediterrâneo Ocidental incluem:

  • MSC Orchestra  fará  13 cruzeiros de dez noites com partidas e chegada a Lisboa. e percorrerá as cidades de Génova, Olbia (Itália), Marselha (França), Málaga, Cádis, Alicante e Mahón (Espanha). O MSC Orchestra navegará pelo 2.º ano consecutivo, dentro do próprio Verão Português, em Junho, Julho, Agosto, Setembro e Outubro
  • MSC World Europa fará um itinerário de 7 noites com partida e chegada a Barcelona, entre os dias 14 de Abril e 3 de Novembro de 2023, para destinos como Nápoles e Messina, Valletta (Malta), Génova (Itália), e Marselha, sendo que os passageiros poderão embarcar em Marselha, Génova e Nápoles.
  • MSC Seaview partirá de Barcelona (Espanha), entre os dias 22 de Abril e 21 de Outubro de 2023, e fará escala para destinos como Cannes (França), Génova, La Spezia e Civitavecchia (Itália), para além de Palma de Mallorca (Espanha), regressando a Barcelona. Haverá a possibilidade de embarcarem em Génova e Civitavecchia. 

MSC Grandiosa partirá de Barcelona, entre 18 de Abril e 31 de Outubro de 2023, e navegará por La Goulette (Tunísia), Palermo, Nápoles, Génova (Itália), Marselha (França) e desembarcará em Barcelona. Há a possibilidade de embarque, para quem assim o preferir, em Génova, Marselha e Nápoles, num cruzeiro que terá a duração de 7 noites.

Artigos relacionados
Turismo do Porto e Norte e CCDR Norte lançam novo produto “Rotas do Norte”
Destinos
A 19.ª edição dos Publituris Portugal Travel Awards em menos de 5 minutos
Eventos Publituris
2.ª Edição do ISCE Tourism PAP Challenge tem nove finalistas
Emprego e Formação
Politécnico de Beja abre candidaturas para pós-graduação em “Turismo Sustentável e Bem-Estar”
Destinos
47% das opiniões sobre companhias aéreas nas redes sociais são negativas
Transportes
Air France-KLM e SAS estabelecem acordos de codeshare e interline
Aviação
Dom Pedro Golf Vilamoura renova Old Course
Destinos
Comboio histórico do Vouga associa-se ao AgitÁgueda – Art Festival
Destinos
Produto “Solo Hotel” da Soltour cresce 25% em reservas no início do verão
Distribuição
Ano turístico vai ser melhor do que em 2023, mesmo com menor procura interna
Destinos
PUB

Alpino Atlântico garante Travelife Gold para o triénio 2023-2025

O Alpino Atlântico Ayurveda Hotel, no Caniço-de-Baixo, ilha da Madeira, foi novamente distinguido com a certificação Gold da Travelife para o triénio 2023 2025

Brand SHARE

Esta certificação internacional, que é atribuída mediante uma meticulosa auditoria, reconhece o compromisso do Alpino Atlântico em minimizar o seu impacto ambiental, melhorar o impacto económico e social para as pessoas na sua comunidade, respeitar e proteger os direitos humanos e práticas laborais justas, e salvaguardar o bem-estar dos animais e a biodiversidade.

De ressalvar que o Alpino Atlântico Ayurveda Hotel é um pequeno hotel para retiros de medicina Ayurveda, onde os tratamentos incluem a aromaterapia, a fitoterapia e a nutrição vegetariana, sendo esta certificação mais uma prova do trabalho positivo desenvolvido de forma consistente em prol da sustentabilidade ambiental e social.

Importante referir que a Travelife é um organismo internacional de certificação de sustentabilidade de alojamento, respeitado por ser imparcial e sólido, obrigando a 100% de conformidade com um conjunto abrangente de requisitos reconhecidos pelo GSTC (O Conselho Global de Turismo Sustentável que gere os Critérios GSTC, ou seja, normas globais para viagens e turismo sustentáveis; bem como fornece acreditação internacional para organismos de certificação de turismo sustentável). A conformidade é verificada através de uma auditoria completa no local de cada propriedade de 2 em 2 anos.

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos

Sentido Galo Resort garante Travelife Gold para o triénio 2023-2025

Os hotéis Sentido Galomar e Sentido Galosol, no Caniço-de-Baixo, ilha da Madeira, foram novamente distinguidos com a certificação Gold da Travelife para o triénio 2023-2025

Brand SHARE

Esta certificação que é atribuída, mediante uma meticulosa auditoria, reconhece o compromisso do Sentido Galo Resort em minimizar o seu impacto ambiental, melhorar o impacto económico e social para as pessoas na sua comunidade, respeitar e proteger os direitos humanos e práticas laborais justas, e salvaguardar o bem-estar dos animais e a biodiversidade.

De ressalvar que o Sentido Galo Resort é já uma referência a nível internacional de sustentabilidade, acumulando prémios e certificações como o Eco Trophea, GreenKey, sendo esta certificação mais uma prova do trabalho positivo desenvolvido de forma consistente em prol da sustentabilidade ambiental e social.

Importa referir que a Travelife é um organismo internacional de certificação de sustentabilidade de alojamento, respeitado por ser imparcial e sólido, obrigando a 100% de conformidade com um conjunto abrangente de requisitos reconhecidos pelo GSTC (O Conselho Global de Turismo Sustentável que gere os Critérios GSTC, ou seja, normas globais para viagens e turismo sustentáveis; bem como fornece acreditação internacional para organismos de certificação de turismo sustentável). A conformidade é verificada através de uma auditoria completa no local de cada propriedade de 2 em 2 anos.

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos

Opiniões sobre a Maxcolchon: O que valorizam os hóspedes quando estão de férias?

O setor de turismo está em constante evolução, e a satisfação dos hóspedes é um dos pilares fundamentais para o sucesso de qualquer empreendimento

Brand SHARE

Nesse contexto, o conforto durante a estadia é um fator crucial que pode determinar a experiência geral do viajante. A Maxcolchon, uma marca reconhecida no mercado de colchões, tem sido frequentemente mencionada em avaliações de hóspedes que procuram uma boa noite de sono durante suas férias. Este artigo explora as opiniões sobre Maxcolchon e destaca os aspectos mais valorizados pelos hóspedes quando estão de férias.

Conforto e qualidade do sono

Um dos principais fatores mencionados pelos hóspedes nas avaliações de Maxcolchon é o conforto dos colchões. Viajar pode ser exaustivo, e um colchão de qualidade pode fazer toda a diferença na recuperação do viajante. Hóspedes frequentemente elogiam a firmeza e o suporte oferecidos pelos colchões da marca, ressaltando como isso contribui para um sono reparador. Para os profissionais do setor de turismo, garantir que os seus hóspedes tenham acesso a um descanso de qualidade pode melhorar significativamente a satisfação e fidelidade dos clientes.

Higiene e durabilidade

Além do conforto, a higiene dos colchões é outro ponto crítico para os hóspedes. A marca Maxcolchon é frequentemente elogiada pela durabilidade e facilidade de manutenção dos seus produtos. Num ambiente onde a rotatividade de hóspedes é alta, como em hotéis e pousadas, investir em colchões que mantêm a sua qualidade ao longo do tempo e são fáceis de limpar é uma vantagem competitiva.

Personalização e variedade

Os hóspedes também valorizam a capacidade de personalização que Maxcolchon oferece. A marca disponibiliza uma ampla gama de produtos que atendem diferentes preferências de firmeza e materiais. Essa variedade permite que estabelecimentos turísticos escolham os melhores colchões que atendam às expectativas de um público diversificado com as melhores ofertas de colchões baratos do mercado nacional. Para um gestor de hotel ou pousada, poder oferecer opções de colchões que se adaptam a diferentes necessidades é um diferencial que pode atrair mais clientes.

Preço e acessibilidade

Embora a qualidade seja fundamental, o custo também é uma consideração importante. Os hóspedes frequentemente mencionam a relação custo-benefício dos colchões Maxcolchon. Para os profissionais do turismo, conseguir os melhores produtos pelo melhor preço é essencial, pois permite aos gestores de estabelecimentos turísticos oferecer um conforto de qualidade a preços acessíveis, otimizando os seus investimentos e aumentando a satisfação dos clientes.

Experiência do cliente

Por fim, a experiência de compra e atendimento ao cliente proporcionada pela Maxcolchon também é frequentemente mencionada nas avaliações. Um suporte eficaz e uma logística ágil contribuem para uma experiência positiva desde a compra até a entrega e uso do produto. Para profissionais do turismo, essa confiabilidade é crucial, pois garante que os colchões cheguem em bom estado e no prazo, evitando transtornos e insatisfações.

A escolha dos colchões em estabelecimentos turísticos é um fator que impacta diretamente a experiência dos hóspedes. As opiniões sobre a Maxcolchon destacam a importância de investir em produtos que oferecem conforto, higiene, durabilidade, variedade e uma boa relação custo-benefício. Ao considerar as melhores ofertas de colchões da marca, os profissionais do setor de turismo podem garantir que os seus hóspedes desfrutem de uma estadia agradável e reparadora, contribuindo para a fidelização e satisfação dos clientes.

Investir em colchões de qualidade não é apenas uma questão de conforto, mas também de estratégia para melhorar a experiência do cliente e, consequentemente, o sucesso do empreendimento no competitivo mercado do turismo.

 

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos

Hotéis portugueses automatizam +85% das questões dos hóspedes através da HiJiffy

A automatização com recurso a Inteligência Artificial (IA) é um dos grandes temas da atualidade. Mas como aproveitá-la ao máximo?

Brand SHARE

Para responder a esta questão contamos com Tiago Araújo, cofundador da HiJiffy, que explica como é que os hoteleiros portugueses podem melhorar as suas operações, aprimorando a experiência do hóspede ao mesmo tempo que potenciam receitas, com a implementação de inteligência artificial.

A HiJiffy, 100% portuguesa, é uma das maiores referência do setor nesta área, tendo desenvolvido uma tecnologia que permite tirar o máximo partido da IA ao longo de toda a jornada do cliente, desde a pré-reserva até ao pós-estadia.

Entre os clientes nacionais da HiJiffy encontra-se grupos como Pestana, Nau ou PortoBay, sendo que mais de 1900 hotéis a nível mundial já aplicam as suas soluções de IA.

O que significa, ao certo, automatização?

Vamos definir, neste contexto, automatização como a utilização de IA para realizar tarefas de forma independente, sem necessidade de atuação da equipa. Trata-se de reduzir a carga de trabalho do staff e, ao mesmo tempo, oferecer comodidade aos hóspedes.

E os hóspedes ficam satisfeitos com processos automatizados?

As tendências do setor, existindo muitos estudos que atestam isso mesmo, mostram uma preferência crescente por hotéis que utilizam tecnologia para reduzir a dependência da equipa do hotel.

Mas talvez ainda melhor do que esses estudos, para comprovar essa preferência podemos revelar que a HiJiffy recolhe métricas de satisfação do cliente (CSAT) e, em média, mais de 85% dos hóspedes referem estar satisfeitos com o facto de terem os seus pedidos e questões resolvidas pela IA.

Então investir em automatização deve ser uma prioridade?

A automatização é mais do que uma tendência; é uma solução sustentável para a escassez de pessoal na hotelaria, estimada em 1,2 milhões de profissionais só na UE.

Muitos hotéis terão dificuldades em assegurar pessoal suficiente na época alta e, por isso, é essencial apoiar as suas equipas reduzindo a carga de trabalho sempre que possível para garantir que a satisfação do hóspede não é afetada.

De forma prática, como é que a automatização pode apoiar as equipas dos hotéis?

Quanto tempo as equipas das reservas e do front-office gastam a responder – uma e outra vez – às mesmas perguntas? Automatizar a resposta a perguntas frequentes é um excelente exemplo de apoio às equipas.

Em média, os hotéis que utilizam a solução da HiJiffy atingem mais de 85% de automatização, isto é, a percentagem de pedidos e questões dos hóspedes resolvidas pela IA sem o envolvimento de agentes humanos.

Um dos clientes da HiJiffy partilhou uma fantástica história de sucesso: conseguiu reduzir em 70% as chamadas recebidas, isto ao mesmo tempo que as suas reservas diretas e reservas no restaurante do hotel aumentavam.

 

 

E a solução da HiJiffy é de fácil implementação e para todo o tipo de hotéis?

A HiJiffy lançou recentemente uma funcionalidade que visa remover barreiras à implementação deste tipo de solução: um scanner de conhecimentos que alimenta automaticamente a IA, através do simples upload de um documento, com as informações necessárias para responder com precisão a mais de 85% das perguntas dos hóspedes sobre o hotel e os seus serviços.

Várias horas de trabalho árduo ficam assim reduzidas a alguns cliques porque eliminamos a necessidade de fornecer respostas estruturadas para instruir o chatbot sobre como responder a cada FAQ.

E esta nova ferramenta vai ainda mais longe: permite igualmente que os hoteleiros personalizem e ajustem as respostas regenerando o texto original utilizando IA generativa avançada. Com um clique, são geradas instantaneamente novas versões da resposta à pergunta frequente.

Em suma, a configuração da nossa IA não requer nem elevados conhecimentos técnicos nem exige a alocação de muitos recursos, garantindo uma integração rápida para todos os tipos de hotéis — desde pequenas unidades independentes até grandes grupos hoteleiros.

E a HiJiffy integra-se com os sistemas atuais dos hotéis?

Sim, a solução da HiJiffy integra-se com os sistemas de gestão para hotéis mais populares, como motores de reservas, PMS ou CRM.

Os casos de uso incluem automatização do processo de reserva direta, check-in e check-out online, chaves digitais, campanhas de upselling ou campanhas de reviews.

Oferta especial para leitores da Publituris

Se estiver interessado em explorar o poder da Inteligência Artificial para automatizar processos e aumentar receitas no seu hotel, aproveite a oferta especial para leitores do Publituris e usufrua de 1 mês grátis usando o código PUBLITURIS10 ao agendar uma demo com um especialista da HiJiffy.

Obtenha um mês gratuito aqui

 

 

 

 

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos

Depois de percorrer Portugal de Norte a Sul do país, a empresa de recursos humanos inaugura uma nova delegação, agora no Funchal

A Timing, empresa líder no setor de recursos humanos anuncia a inauguração da nova delegação no Funchal

Brand SHARE

Com esta expansão, a empresa visa fortalecer a sua presença na Região Autónoma da Madeira e oferecer serviços de alta qualidade a um número ainda maior de clientes.

Desde a sua abertura, em 2015, a empresa estabeleceu-se como uma referência no mercado de recursos humanos, especialmente no setor da hotelaria. Com uma forte presença no Algarve, desde Tavira a Lagos, e também em Setúbal, Lisboa, São João da Madeira e Porto, a empresa procura um compromisso constante com a excelência e a satisfação dos seus clientes.

“Estamos entusiasmados com a abertura da nossa nova delegação, no Funchal.”, refere Ricardo Mariano, CEO da empresa. “A expansão para a Madeira representa um passo importante na nossa estratégia de crescimento e reflete o nosso compromisso em oferecer soluções de recursos humanos em todas as regiões de Portugal.”, remata.

A abertura da Timing, no Funchal assinala o 9.º aniversário da marca. Com uma grande presença em diversos setores, desde a hotelaria à construção, retalho, indústria, logística, entre outros, entra na Madeira com a certeza de que “vamos ajudar as empresas da Madeira e do Porto Santo, com mão-de-obra qualificada, formação e soluções personalizadas, adaptadas a cada setor de atividade.”, destaca Eva Quitério, Coordenadora de Recursos Humanos do Algarve e Ilhas.

“Abrirmos a nossa primeira delegação fora do continente, no Funchal, é sinónimo da confiança na nossa equipa da Madeira. A formação na área da hotelaria é um dos nossos trunfos e o acompanhamento regular da satisfação dos nossos clientes é uma mais valia na implementação de melhorias constantes.”, remata Eva Quitério, Coordenadora de RH do Algarve e Ilhas.

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos

Annual Summit do Lufthansa City Center

DMC Clube Viajar

Brand SHARE

Decorreu em Braga, nos passados dias 12 a 15 de junho, a Annual Summit do Lufthansa City Center, cuja organização esteve a cargo do DMC Clube Viajar. Foram cerca de 250 os participantes neste evento, que teve lugar no Melia Braga e contou com o apoio do Visit Porto and North of Portugal.

De acordo com Mariana Morais, Sales & Operations Manager do DMC Clube Viajar, “O DMC Clube Viajar teve a honra extraordinária de organizar a Cimeira Anual do Lufthansa City Center no meu país, Portugal, nas belas cidades de Braga e Guimarães. Como membro, foi um sonho tornado realidade trazer este prestigiado evento para cá! Tenho o prazer de partilhar que a cimeira foi um sucesso retumbante! Foi uma alegria ver a nossa comunidade reunir-se e não podia estar mais orgulhosa do que alcançámos”.

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos

O que procuram os hóspedes numa casa de férias?

Entender o que os viajantes procuram pode ser crucial para garantir uma experiência satisfatória

Brand SHARE

Ao planear férias, os hóspedes têm expectativas específicas e variados desejos em relação ao alojamento onde ficam. Com o crescente número de opções de hospedagem disponíveis, desde hotéis tradicionais até casas de férias, entender o que os viajantes procuram pode ser crucial para garantir uma experiência satisfatória. As preferências dos hóspedes numa casa de férias são multifacetadas, englobando aspectos desde a localização e a comodidade até a estética e a sustentabilidade do espaço.

Conforto e comodidade

Um dos principais fatores que os hóspedes consideram ao escolher uma casa de férias é o nível de conforto e comodidade oferecido. Esse aspecto é frequentemente associado a várias características tangíveis e intangíveis da propriedade. Os viajantes esperam encontrar um ambiente que proporcione uma experiência similar ou superior ao que têm nas suas próprias casas. Isso inclui camas confortáveis, sofás e roupas de cama de alta qualidade e áreas de estar aconchegantes e bonitas. O conforto estende-se também à climatização adequada, com ar-condicionado ou aquecimento eficiente, dependendo do clima do destino.

Equipamentos e facilidades

Os hóspedes modernos esperam encontrar uma variedade de equipamentos e facilidades que facilitem a sua estadia. Cozinhas bem equipadas são particularmente valorizadas, permitindo que os viajantes preparem as suas próprias refeições e economizem em gastos com restaurantes. Eletrodomésticos como frigoríficos, fogões, micro-ondas e até máquinas de lavar louça podem ser diferenciais significativos. Além disso, muitos hóspedes valorizam a presença de máquinas de lavar roupa e secadoras, especialmente em estadias mais longas.

Conectividade e tecnologia

No mundo digital de hoje, a conectividade é essencial. A disponibilidade de uma conexão Wi-Fi rápida e confiável é um dos fatores mais mencionados pelos hóspedes ao avaliar as suas estadias. Muitos viajantes, mesmo em férias, precisam de se manter conectados por questões de trabalho ou simplesmente para entretenimento. Além disso, a presença de televisores com acesso a serviços de streaming, sistemas de som modernos e outros dispositivos tecnológicos são diferenciais importantes.

Localização e acessibilidade

A localização da casa de férias é um dos critérios mais críticos na escolha do alojamento. Os hóspedes procuram propriedades que ofereçam fácil acesso a pontos de interesse, sejam eles praias, montanhas, centros urbanos ou atrações turísticas específicas. A proximidade de supermercados, restaurantes e outras comodidades também é altamente valorizada. Além disso, a acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida é um fator crescente de importância, garantindo que todos os hóspedes possam desfrutar plenamente da sua estadia.

Limpeza e manutenção

A higiene é uma prioridade absoluta para qualquer viajante. Uma casa de férias limpa e bem mantida não só proporciona conforto, mas também segurança. A limpeza rigorosa e a sanitização frequente das instalações são elementos essenciais. Os hóspedes esperam encontrar a propriedade em perfeito estado de conservação, sem problemas de manutenção como vazamentos, eletrodomésticos defeituosos ou sinais de desgaste excessivo.

Segurança

A segurança é outro aspecto crucial para os hóspedes. Elementos como fechaduras de boa qualidade, sistemas de alarme, cofres para guardar objetos de valor e, em alguns casos, vigilância por câmeras, contribuem para uma sensação de segurança durante a estadia. Além disso, a segurança ao redor da propriedade, como uma vizinhança tranquila e bem iluminada, também é um fator decisivo.

Ambiente e estética

O ambiente e a estética da casa de férias desempenham um papel importante na experiência geral dos hóspedes. Um design de interiores agradável, com decoração acolhedora e bem pensada, pode transformar uma simples estadia numa experiência memorável. Muitos viajantes procuram por propriedades com características únicas ou temáticas que adicionam um toque especial às suas férias. A presença de espaços ao ar livre, como jardins, terraços ou varandas, também é altamente apreciada, proporcionando locais adicionais para relaxar e aproveitar a paisagem.

Sustentabilidade

A consciência ambiental tem se tornado cada vez mais importante para muitos viajantes. Casas de férias que adotam práticas sustentáveis, como o uso de energia solar, reciclagem e produtos de limpeza ecológicos, ganham pontos extras com hóspedes preocupados com o meio ambiente. A presença de áreas verdes, hortas orgânicas e a promoção de atividades ecologicamente corretas também são fatores atraentes.

Experiência local

Os hóspedes procuram cada vez mais uma experiência que vá além da simples estadia. A possibilidade de vivenciar a cultura local de forma autêntica é um diferencial significativo. Casas de férias que oferecem informações sobre atividades locais, parcerias com guias turísticos, ou mesmo a disponibilização de bicicletas para explorar a área, podem enriquecer a experiência dos viajantes. Alguns anfitriões vão além, oferecendo workshops de culinária local, degustações de vinho ou outros eventos culturais que conectam os hóspedes com a comunidade local.

Atendimento ao cliente

Um excelente atendimento ao cliente pode fazer uma grande diferença na satisfação dos hóspedes. Anfitriões acessíveis e prontos para ajudar em qualquer situação, desde o check-in até o check-out, são altamente valorizados. A comunicação clara e eficiente, a disposição para fornecer dicas e recomendações, e a rapidez na resolução de problemas são aspectos que contribuem para uma experiência positiva.

Flexibilidade

A flexibilidade nas políticas de check-in e check-out, assim como outras regras da casa, pode ser um grande atrativo para os hóspedes. Muitos viajantes apreciam a possibilidade de ajustar os horários conforme as suas necessidades, especialmente em casos de voos tardios ou mudanças inesperadas nos planos de viagem. Políticas de cancelamento flexíveis também são um fator importante, proporcionando uma margem de segurança para os hóspedes em situações imprevistas.

Valor pelo dinheiro

Por fim, a relação custo-benefício é um aspecto fundamental. Os hóspedes procuram por um bom equilíbrio entre o custo da estadia e os benefícios oferecidos. Isso não significa necessariamente escolher a opção mais barata, mas sim aquela que oferece a melhor combinação de conforto, comodidades e experiência geral. Ofertas especiais, descontos para estadias prolongadas e pacotes promocionais são sempre bem-vindos.

 

Os hóspedes procuram numa casa de férias uma combinação de conforto, conveniência, segurança e uma experiência que vá além do básico, proporcionando momentos memoráveis e um verdadeiro refúgio durante suas viagens. Entender e atender a essas expectativas pode fazer toda a diferença para quem deseja oferecer uma hospedagem de sucesso.

 

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos

Gestão de pessoas é o maior desafio para as lideranças de organizações cada vez mais dependentes da tecnologia

QSP Summit

Brand SHARE
  • Modelos de educação e formação desajustados face às necessidades das organizações são um dos principais problemas identificados pelos profissionais do tecido empresarial.
  • O principal desafio para a gestão está nas pessoas, seja pela dificuldade de engagement dos colaboradores, seja pela retenção de talento nas empresas.
  • Reconhecimento e valorização dos colaboradores (63,7%), comunicação aberta e transparente (52,6%), e uma liderança inspiradora (50,4%) são as três características consideradas mais importantes na gestão das organizações.
  • Gestores valorizam as pessoas, mas reconhecem a importância da tecnologia para o sucesso das organizações. A inteligência artificial (AI) será a tecnologia com maior impacto na gestão organizacional.

 

Quais são os principais desafios para o futuro empresarial? Como é que as organizações se estão a adaptar? E como é que os colaboradores sentem estas mudanças nas empresas onde trabalham? A QSP – Marketing Management & Research procurou responder a estas e outras questões, através de um estudo realizado no âmbito do lançamento de mais uma edição do QSP SUMMIT, junto de profissionais do tecido empresarial, sobretudo quadros médios e superiores, que partilham a sua visão sobre as mudanças e desafios inerentes ao mundo empresarial.

Para a grande maioria dos gestores que partilharam a sua visão sobre o mundo empresarial neste estudo, as pessoas assumem-se como o principal desafio de gestão. Tanto pela dificuldade de incutir uma cultura organizacional e o engagement dos colaboradores (por 60% dos inquiridos), como pela dificuldade de atrair e reter profissionais qualificados nos seus quadros (53,3%), uma preocupação com grande relevância para as organizações já que estes são cada vez mais escassos. 77% dos profissionais consideram os modelos de educação e formação atuais desajustados face às necessidades das organizações. Em contraponto, apenas 14,1% consideram ajustados, com os restantes 8,9% a não saberem.

Pedro Carneiro, Head of Marketing Research da QSP, entidade organizadora do QSP SUMMIT, refere que “estes valores demonstram que há um claro desconforto com os modelos educacionais atuais e uma vontade de reformulação de forma a corresponder melhor às necessidades das organizações, seja pela prioridade dada ao conteúdo teórico em detrimento do saber fazer, pela desconsideração das soft skills, ou mesmo pela pouca ligação ao mundo empresarial, como os resultados do estudo indicam. Os desafios que as organizações enfrentam, num ambiente de concorrência feroz e em constante mutação leva a que, principalmente os gestores de topo, sintam que os recém-formados devam estar mais preparados para as dinâmicas do mundo empresarial ”.

A agilidade na adaptação às mudanças do mercado, outro dos muitos temas debatidos ao longo dos três dias da edição deste ano do QSP SUMMIT, que decorre de 2 a 4 de julho, surge como o terceiro maior desafio atual da gestão (52,6%) para os inquiridos do estudo.

Valorizam colaboradores, mas falta investimento na diversidade e na sustentabilidade

Quais são as três características consideradas mais importantes na gestão das organizações? Os profissionais inquiridos destacam o reconhecimento e valorização dos colaboradores (63,7%), a comunicação aberta e transparente (52,6%) e a liderança inspiradora (50,4%). A QSP procurou então perceber se estas características são promovidas nas organizações e percebe-se que em 25,2%, 20% e 22,3% dos casos, respetivamente, são pouco ou nada promovidas.

Embora assumam a valorização dos colaboradores como um fator importante na gestão, comparativamente os inquiridos dão pouca relevância à inclusão, diversidade e equidade dentro das organizações. Esta é vista como uma das características mais importantes na gestão das organizações por apenas 11,9% dos profissionais, sendo pouco ou nada promovida em 20,8% dos casos.

Também a responsabilidade social e a sustentabilidade merecem pouco destaque pelos gestores. É destacada por apenas 20%, mas também há 23,7% que referem não ser promovida internamente nas organizações onde trabalham. Nos casos em que efetivamente há uma promoção, ainda que moderada, da sustentabilidade e responsabilidade social (76,3%), as iniciativas mais referidas como prioritárias em termos de responsabilidade social corporativa são a ética nos negócios (59,2%), a transparência (49,5%), a redução do impacto ambiental (48,5%) e a promoção da diversidade e inclusão (39,8%).

Para além da tecnologia, as pessoas são o centro da mudança

O estudo realizado pela QSP revela que 97,8% dos profissionais consideram a inovação essencial para o sucesso das organizações e 85,2% defendem que a tecnologia está a impactar positivamente a forma como as organizações operam. Nos próximos anos, espera-se que a inteligência artificial (AI) seja a tecnologia com maior impacto na gestão organizacional segundo 83% dos inquiridos. E, embora 18,8% não discriminem, espera-se que tanto a inteligência artificial generativa (57,1%), como a preditiva (50,9%) venham a ter um impacto significativo. Pedro Carneiro realça que “tratando-se de temas pouco difundidos no léxico dos portugueses, é natural haver alguma confusão nos conceitos do que é AI generativa e AI preditiva, porém fica claro que a inteligência artificial marcará o futuro da gestão organizacional”.

Há também 63% que acreditam que a Big Data e a análise de dados venha a ser a tecnologia com mais impacto no futuro a curto/médio prazo e 40,7% que apontam a automação. Outras tecnologias, como a Internet of Things (21,5%), a blockchain (14,1%), a realidade aumentada e virtual (9,6%) e o metaverso (8,9%) também são referidas.

No entanto, nem todas as empresas parecem estar preparadas para a mudança. 16,3% dos profissionais indicam que a sua organização tem uma capacidade baixa, ou até muito baixa, de adaptação à mudança e 43% veem a sua organização com uma capacidade moderada. No prisma oposto, 40,7% acreditam que a sua organização tem uma capacidade de adaptação à mudança elevada ou até muito elevada.

O estudo da QSP indica ainda que, atualmente, o foco no cliente e nas necessidades do mercado parece ser a estratégia prioritária da maioria das empresas, no entanto os inquiridos acreditam que, embora isso seja muito importante, o foco deveria estar principalmente no desenvolvimento de habilidades e competências dos colaboradores e também na flexibilidade organizacional e agilidade na tomada de decisões. O investimento em tecnologia e inovação, embora seja indicado por 33,3% dos profissionais como área prioritária atual nas suas empresas, deveria ser prioritária para 46,7%, demonstrando que ainda há um longo caminho a percorrer e que o investimento em tecnologia e inovação ainda não é o suficiente.

Para Pedro Carneiro, “mais uma vez, e ainda que o investimento em tecnologia e inovação seja visto como muito relevante e uma realidade cada vez mais premente para as organizações, os profissionais destacam o desenvolvimento de habilidades e competências dos colaboradores, demonstrando que, hoje, as pessoas continuam a estar no centro das organizações e a preocupação maior do tecido empresarial passa por garantir quadros valiosos e preparados para as mudanças que se adivinham”.

Rethinking Organizations

Os resultados do estudo realizado pela QSP – Marketing Management & Research, realizado junto de mais de 130 profissionais do tecido empresarial, permitiram fazer uma primeira análise sobre a temática do evento, explorando o cenário evolutivo do mundo empresarial e as estratégias que vêm a reformular as organizações como as conhecemos.

A 17ª edição do QSP SUMMIT, que vai decorrer de 02 a 04 de julho de 2024, no Porto – Matosinhos, será o palco para o debate e a partilha de conhecimento. Sob o tema ‘Rethinking Organizations’, mais de três mil e quinhentos participantes terão a oportunidade de ouvir durante os três dias do evento mais de 90 oradores a debater sobre as tendências da dinâmica organizacional e como as empresas estão a adaptar-se para enfrentar os desafios do mundo atual.

Mais informações podem ser consultadas no website oficial do evento http://www.qspsummit.pt/.

 

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos

QSP SUMMIT 2024 com programa lançado. A temática central será ‘Rethinking Organizations’

O evento espera superar os três mil e quinhentos participantes na sua 17ª edição

Brand SHARE

O QSP SUMMIT, um dos maiores eventos de gestão e marketing da Europa, está de volta de 2 a 4 de julho no Porto e Matosinhos.
Com o foco no desafio ‘Rethinking Organizations’, esta será uma oportunidade para explorar e discutir as transformações necessárias para as organizações prosperarem, não só no cenário atual do mercado, como no futuro. O evento representa uma ocasião única para profissionais e líderes, que ambicionam estar na linha da frente das práticas e tendências empresariais, adquirirem conhecimentos que lhes possibilitem alterar o mindset das suas organizações e criar valor a longo prazo.
O evento terá início com a Cerimónia de Abertura, dia 2 de julho, no Rivoli – Porto, com uma performance musical assegurada pelo Conservatório de Música do Porto, seguido de uma intervenção de Domitília dos Santos e um painel de debate com Ana Trigo Morais, Jorge de Melo, Zoe Graham e Pedro Sousa Carvalho – com uma reflexão aprofundada sobre a temática ‘Change Management’.

Nos dias 3 e 4 de julho, o evento prossegue na Exponor – Matosinhos, com a partilha de insights e visões sobre as organizações, por entre as diferentes sessões nos palcos do evento.

De entre os mais diversos tópicos que andarão em torno da temática principal – ‘Rethinking Organizations’ -, o palco principal contará com os maiores especialistas e gurus das próprias áreas:
Linda Hill, professora da Harvard Business School e etnógrafa americana com uma carreira distinta, especialista em desenvolvimento de liderança e inovação, que abordará como a agilidade, a inovação e a atual transformação digital impulsionam o crescimento das organizações e a necessidade de uma mentalidade de ecossistema.
Já o especialista em tendências Rohit Bhargava forcar-se-á em partilhar tendências e técnicas práticas de antecipação do futuro e como pensar de forma não-óbvia para se impulsionar um pensamento inovador.

Christina Stathopoulos, data expert, refletirá sobre a importância de as organizações adotarem uma abordagem orientada para os dados e centrada na IA para sobreviverem e prosperarem no atual mercado.
O Professor de Estratégia e Empreendedorismo da London Business School – Costas Markides, impulsionará o raciocínio estratégico por parte dos líderes e profissionais das mais diversas áreas, no seguimento da extrema necessidade de as organizações repensarem e reinventarem continuamente as próprias estratégias no atual mundo volátil e em rápida mudança (“VUCA”).

Ravin Jesuthasan, líder global na área de “Transformation Services” da Mercer, abordará a importância da agilidade nas organizações e como o paradigma tradicional de atribuir trabalho com base no talento está a dificultar esta mesma agilidade.
Expert em comunicação e storytelling, Kindra Hall seguirá um raciocínio mais voltado para a psicologia por trás do storytelling estratégico e o seu impacto na cultura organizacional das empresas.

Ainda, Scott Morrison, líder empresarial especialista em publicidade e no impacto criativo por detrás das empresas, irá refletir sobre a importância de desbloquear o potencial das organizações e de como uma mudança de mentalidade das lideranças pode gerar um verdadeiro “impacto” nas mesmas.
Em acréscimo ao line-up do palco principal, o evento contará com mais 27 sessões que abordarão outras perspetivas sobre o tema central ‘Rethinking Organizations’, através do conhecimento e know-how de mais de 90 líderes, especialistas e profissionais de diversos setores, proporcionando aos participantes uma visão amplificada e diversificada dos desafios e oportunidades enfrentados pelas organizações modernas.

A acrescer à vertente de conhecimento, o evento procura impulsionar a conexão entre as marcas aliadas a este evento e todo o networking e experiências únicas que advêm da Área de Exposição, contando com mais de 130 marcas key players nas respetivas indústrias de atuação.
O QSP SUMMIT 2024 apresenta também renovados momentos complementares ao evento, como a Sunset Party, a encerrar o dia 3 julho, em Matosinhos, e uma novidade que antecederá o evento principal: uma Business Strategy Masterclass, conduzida e certificada pelo Professor Costas Markides.

Para mais informações, pode consultar o website oficial do evento: https://qspsummit.pt/

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos

Como o PortoBay usa a HiJiffy para aumentar as reservas diretas e automatizar 80% das questões

HiJiffy

Brand SHARE

Com o objectivo de otimizar a comunicação com os seus hóspedes e de melhorar processos operacionais, o grupo PortoBay Hotels & Resorts implementou a solução de Inteligência Artificial Conversacional desenvolvida pela HiJiffy nas suas propriedades em Portugal e no Brasil.

Os resultados referentes aos últimos três anos de colaboração revelam o sucesso desta parceria: através do hub de comunicação omnicanal da HiJiffy foram geridas 83.000 conversas com 80% de taxa de automatização. Por sua vez, a taxa de satisfação do cliente (CSAT) alcançou os 82%.

Reveladora é também a taxa de abertura das campanhas durante a estadia no hotel, que atingiu igualmente os 82%, confirmando um alto grau de envolvimento dos hóspedes com a comunicação dos hotéis da marca.

Mas o impacto da solução não se restringiu apenas às comunicações: a ferramenta também influenciou o comportamento dos hóspedes. As campanhas de cross-sell automatizadas através da HiJiffy resultaram num aumento das reservas nos restaurantes e spas dos hotéis.

Adicionalmente, 20% dos hóspedes optaram por realizar o pré-check-in através da plataforma, otimizando assim o processo de chegada ao hotel e evitando filas na recepção.

 

O desafio da excelência operacional com apoio da tecnologia

A indústria hoteleira tem procurado, cada vez mais, ferramentas que permitam uma comunicação eficaz com os hóspedes e a otimização das suas operações.

Diante deste cenário, o grupo PortoBay Hotels & Resorts identificou um conjunto de objectivos claros: impulsionar as reservas diretas, automatizar a comunicações com os hóspedes e agilizar os processos de check-in e check-out.

A HiJiffy, tecnológica portuguesa líder no desenvolvimento de soluções de Inteligência Artificial Conversacional especializadas em hotelaria, ofereceu ao grupo PortoBay uma plataforma que vai além de um simples chatbot.

Entre as funcionalidades que mais têm contribuído para a eficiência operacional dos hotéis da marca, destacam-se:

  • Resposta automáticas e instantâneas a FAQs em mais de 130 idiomas;
  • Assistência às reservas directas nos diferentes canais de comunicação;
  • Pré-check-in e de check-out digitalizado;
  • Campanhas personalizadas de cross-selling.

 

Um projecto inovador que desafiou a norma

Fabíola Pereira, Chief Marketing Officer do PortoBay Hotels & Resorts, destaca a relevância desta colaboração que remonta a 2017, relembrando que o produto então apresentado era “completamente inovador no sector” e que o PortoBay foi um dos primeiros a adoptar esta tecnologia.

Uma das capacidades mais valiosas da HiJiffy, segundo esta responsável, é a sua habilidade de escutar o cliente e focar-se em trazer soluções. “Sentimos que co-criámos algumas das soluções, e isso é o melhor que podemos ter numa parceria”, destaca Fabíola Pereira.

Por sua Nuno da Costa, Head of Central Reservations do grupo, refere que a “capacidade da HiJiffy de consolidar mensagens de vários canais de comunicação numa única inbox foi uma verdadeira mudança no paradigma. Simplificou o fluxo de trabalho da equipa e garantiu que nenhum pedido do cliente passasse despercebido”.

Destacando a eficácia do sistema em termos de distribuição de mensagens entre as equipas e a rapidez na resolução das questões e pedidos dos hóspedes, Nuno da Costa sublinha que a promoção de “conversas menos formais e mais personalizadas com os nossos hóspedes”, resultam em interações mais significativas e com elevada satisfação dos seus clientes.

Partilhando desta visão de melhoria contínua da experiência do hóspede, Tiago Araújo, co-fundador e CEO da HiJiffy, expressa a sua gratidão pelo papel importante que a parceria com o PortoBay Hotels & Resorts desempenhou no crescimento da empresa.

“Tendo sido um dos nossos primeiros clientes, o feedback inestimável do PortoBay teve – e continua a ter – um impacto significativo no desenvolvimento do nosso produto”, afirma Tiago Araújo.

Oferta especial para leitores da Publituris

Se estiver interessado em explorar o poder da Inteligência Artificial para automatizar processos e aumentar receitas no seu hotel, aproveite a oferta especial para leitores da Publituris e usufrua de 1 mês grátis usando o código PUBLITURIS10 ao agendar uma demo com um especialista da HiJiffy.

 

OBTER UM MÊS GRATUITO

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2024 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.