Assine já
Hotelaria

Meliá vai construir parque temático e dois hotéis em Punta Cana

A Meliá Hotels International anunciou a construção de um parque temático e dois novos hotéis em Punta Cana – República Dominicana. 

Publituris
Hotelaria

Meliá vai construir parque temático e dois hotéis em Punta Cana

A Meliá Hotels International anunciou a construção de um parque temático e dois novos hotéis em Punta Cana – República Dominicana. 

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
República Dominicana aumenta capacidade hoteleira
Destinos
República Dominicana
Finnair vai voar para Sapporo e Punta Cana no Inverno 2019/2020
Homepage
Lisboa com maior disponibilidade de hotéis de 5 estrelas entre os 12 destinos com “luz verde”
Alojamento
TAP abre voos diretos para Punta Cana no próximo inverno
Homepage

Com um investimento de mais de 350 milhões de euros, a Meliá Hotels International anunciou a construção de um parque temático e dois novos hotéis em Punta Cana – República Dominicana. 

Citado pela imprensa espanhola, o conselheiro delegado da cadeia hoteleira internacional, Gabriel Escarrer afirmou que “sol e praia é necessário mas não suficiente”, motivo que levou a Meliá a desenvolver este projecto que acrescentará uma oferta de lazer e entretenimento que faltava em Punta Cana, cuja primeira fase abrirá no outono de 2022. 

Igualmente, o presidente dominicano assegurou que vão nascer outros projetos similares que converterão Punta Cana num destino de parques temáticos e consolidarão a sua liderança como destino turístico nas Caraíbas. 

Além do parque temático, a Meliá também anunciou a construção de dois novos hotéis de luxo que serão “a joia da coroa” da oferta de lazer da cadeia hoteleira, segundo avançou Escarrer. 

Por outro lado, a Meliá vai destinar 50 milhões de dólares para levar a cabo uma completa remodelação do Hotel Paradisus Palma Real, obras que estarão concluídas em finais de 2023. 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Hotelaria

Mama Shelter planeia seis novos hotéis para 2023 e 2024

Algumas das novas unidades representam a estreia da marca em países como Emirados Árabes Unidos, Colômbia e Suíça.

Publituris

A marca de hotéis francesa Mama Shelter tem em vista novos planos de expansão para 2023 e 2024, acrescentando seis hotéis ao portfólio até ao final de 2024.

Estes ficarão distribuídos entre três cidades francesas, além dos Emirados Árabes Unidos, Colômbia e Suíça. Em comunicado de imprensa, a marca garante que “cada hotel prestará homenagem à cultura local, mantendo ao mesmo tempo as características divertidas e criativas” do Mama Shelter.

Com abertura prevista para março de 2023, o Mama Shelter Rennes será o nono hotel da marca em França e o 17.ª a nível mundial. A unidade vai estrear o primeiro Mama Skin Spa da marca, além do primeiro rooftop bar da cidade de Rennes, com vista para as torres medievais. Localizado a poucos passos da Place des Lices, o hotel terá 119 quartos, cinco workshops, um restaurante, uma piscina e várias salas de karaoke.

Mama Shelter Dijon

Já em junho de 2023 terá lugar a abertura do Mama Shelter Dijon, também em França. Com 120 quartos distribuídos por cinco andares, a unidade contará com um restaurante, um cinema privado – o CineMama – e um campo de petanca.

Para o final de 2023, a marca antecipa a abertura do Mama Shelter Dubai, a sua estreia no Médio Oriente. A unidade contará com 197 quartos e 204 apartamentos, uma gama de refeitórios, um terraço com quatro piscinas e um CineMama ao ar livre. Como a marca indica em comunicado, este “será um Mama larger-than-life, que personificará a ideia de um resort no coração da cidade, recordando as origens da família Trigano que fundou o grupo Mama Shelter e cofundou o Club Med”.

Aberturas da Mama Shelter para 2024 totalizam 430 quartos

No início de 2024 a marca prevê a abertura do Mama Medellín, na Colômbia. Localizado na zona de El Poblado, o primeiro hotel Mama Shelter colombiano terá 150 quartos, um restaurante, um bar, mais de 3.000 metros quadrados de espaço de coworking, 500 metros quadrados de salas de reuniões e uma piscina no rooftop.

Em junho de 2024 o Mama Shelter viaja até à Riviera Francesa para a abertura do Mama Shelter Nice, que ficará a 600 metros do Porto Antigo da cidade e contará com 102 quartos.

Por fim, a Mama Shelter planeia a primeira abertura na Suíça para novembro de 2024, com o Mama Zurich. Localizado no bairro comercial de Oerlikon, a unidade contará com 178 quartos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hyatt Regency Lisboa
Atualidade

Hyatt Regency Lisboa abre portas após período em soft opening

O empreendimento de cinco estrelas superior, a cargo da United Investments Portugal, combina a componente hoteleira e de investimento.

Publituris

O Hyatt Regency Lisboa, localizado em Belém, abriu portas esta quarta-feira, após um período de soft opening. Este novo empreendimento de cinco estrelas superior, a cargo da United Investments Portugal, combina a componente hoteleira e de investimento.

A unidade conta com 204 quartos, dos quais 105 são suítes, cuja decoração inspira-se nos descobrimentos portugueses e nas influências contemporâneas de Lisboa, com elementos em tons de azul e madeira de carvalho. As tipologias de alojamento vão desde os quartos Queen até às Regency Suites de três quartos, que dispõem de varandas privativas e sala de estar com área de jantar.

O projeto aposta em quatro experiências gastronómicas e um bar, em espaços distintos. Por enquanto, encontram-se em funcionamento dois dos quatro restaurantes do empreendimento: o VISERVERSA, um restaurante e bar ao estilo ‘grand-café’ aberto todo o dia e o ZEST, situado em frente ao jardim privativo, onde é possível almoçar ou lanchar de forma rápida opções saudáveis confecionadas com ingredientes locais frescos.

Para “breve” está a inauguração de um “restaurante de topo” no piso térreo, com acesso independente ao hotel, bem como um rooftop com uma vista panorâmica para o rio Tejo – que, por enquanto, está apenas disponível para grupos e eventos.

Serviços do empreendimento incluem spa e ginásio

Por cima do restaurante VISEVERSA encontra-se o VISTA, um espaço multiusos onde é possível trabalhar, ter uma reunião rápida ou ler, sendo também o “espaço ideal para eventos, apresentações ou lançamento de produtos”, de acordo com a unidade.

A pensar no mercado de eventos, o Hyatt Regency Lisboa conta com uma área total de reuniões com cerca de 420 metros quadrados. A sala de reuniões principal, com 220 metros quadrados, pode também ser dividida em quatro grandes salas, com 42 metros quadrados.

A abertura do Hyatt Regency Lisboa marca ainda a chegada do Serenity – The Art of Well Being à capital, um espaço com mais de 1000 metros quadrados onde os clientes podem encontrar nove salas para tratamentos individuais ou em casal, um Oásis Termal e uma zona especial, a Aurum Suite.

O empreendimento conta ainda com um espaço ACTIVE, que inclui um ginásio e dois estúdios de fitness para aulas, equipados com produtos da Technogym. Este pode ser frequentado tanto por hóspedes como clientes externos, com a possibilidade de acesso a um membership exclusivo, com condições especiais.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meliá Hotels International
Hotelaria

Meliá Hotels International acrescenta dois novos hotéis no México ao portefólio

A marca Gran Meliá abrirá o seu primeiro hotel no México, na Riviera Nayarit. Já a marca ME by Meliá aposta num segundo hotel no país, em Guadalajara.

Publituris

A Meliá Hotels International passará a contar com dois novos hotéis no México. A marca Gran Meliá Hotels & Resorts abrirá o primeiro hotel no México, enquanto a ME by Meliá abrirá o segundo hotel no país.

A marca de luxo Gran Meliá vai inaugurar o novo hotel em Rivera Nayarit. Localizado à beira do Oceano Pacífico, a 70 quilómetros do aeroporto, o futuro Gran Meliá em Rivera Nayarit irá oferecer 180 quartos e suítes, além de “todas as comodidades necessárias para uma experiência de puro luxo”, como o grupo assegura em comunicado.

Após a abertura do ME Cabo Hotel, o segundo hotel da marca ME by Meliá no México estará localizado em Guadalajara e será a primeira unidade hoteleira urbana da marca no país. O ME Guadalajara vai disponibilizar 150 quartos e suítes, além de espaços como uma piscina no rooftop. Em linha com outros hotéis ME, o grupo explica que “o ME Guadalajara irá também oferecer uma ampla variedade de experiências gastronómicas”.

A Meliá Hotels International justifica o investimento destas novas aberturas no México com o facto de o “país viver um período de crescimento e desenvolvimento turístico em todos os seus destinos, tanto urbanos como de resort”. Como explica, “o país superou em 2022 o número de turistas internacionais recebidos em 2019”, sendo o “destino preferencial para viajantes dos Estados Unidos, Canadá e outros países das Américas, como a Colômbia”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
hotel Martinhal Cascais
Sem categoria

Elegant Group vende hotel Martinhal Cascais à Onyria

O grupo justifica a decisão com o facto de pretender focar-se “na diversificação e novos negócios em Portugal”.

Publituris

A família Pinto Coelho, anterior proprietária do hotel Martinhal Cascais e proprietária das marcas Onyria Golf Resorts, Onyria Quinta da Marinha Hotel e Onyria Quinta da Marinha Golf, contactou a família Stern, detentora do Elegant Group, para adquirir o hotel e voltar a integrá-lo na sua carteira de negócios na Quinta da Marinha.

Chitra e Roman Stern aceitaram a oferta de compra no passado mês de outubro, sendo que a entrega da propriedade terá lugar a 8 de janeiro de 2023. Em comunicado, os responsáveis pelo Elegant Group asseguram que o Martinhal Cascais “continuará a ser um cinco estrelas de topo, onde colaboradores e hóspedes serão tratados com o maior respeito e cuidado”.

A família Pinto Coelho é proprietária do campo de golfe desde 1985 e do hotel da Quinta da Marinha desde 1999. Por essa razão, a família Stern afirma em comunicado que “tendo em mente as outras propriedades e negócios do grupo Onyria na Quinta da Marinha, este hotel faz todo o sentido para o portefólio da marca”.

Numa nota final, o Elegant Group afirma que “continuará a procurar outras oportunidades para a marca Martinhal, bem como outros projetos imobiliários em Portugal”, assegurando que “não tem planos para vender as outras propriedades”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Grupo Solverde assinala as bodas de ouro com presença de Marcelo Rebelo de Sousa

O Grupo Solverde assinala o seu 50º aniversário no próximo dia 4 de novembro com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, num cocktail que terá lugar no Hotel Solverde Spa & Wellnes Center, em Vila Nova de Gaia, Praia da Granja.

Publituris

Refira-se que ao longo de 50 anos de atividade, a Solverde “tem vindo a contribuir de forma inequívoca para a promoção do país, na dinamização do Turismo, criação de postos de trabalho e na valorização da identidade e cultura das regiões onde opera, através de uma forte aposta na produção de eventos e espetáculos, nacionais e internacionais, e proporcionando experiências únicas nas áreas do jogo, hotelaria e lazer”, conforme indica o grupo, que nasceu em Espinho, pelas mãos de Manuel Oliveira Violas.

O Grupo Solverde detém a concessão de jogo do Casino Espinho, inaugurado em 1974, dos três casinos do Algarve – Vilamoura, Monte Gordo e Praia da Rocha, em funcionamento desde 1996, e do Casino de Chaves que abriu portas em 2008.

Na indústria hoteleira, o grupo liderado atualmente pelos irmãos Manuel e Celeste Violas, possui, desde 1984, o Hotel Apartamento Solverde de quatro estrelas em Espinho, o Hotel Solverde Spa & Wellness Center, de cinco estrelas em Gaia, desde 1989, o Hotel Algarve Casino cinco estrelas) na Praia da Rocha desde 1997 e o Hotel Casino Chaves quatro estrelas) em Chaves, desde 2008. Em 2017 lançou a plataforma de jogo online solverde.pt.

A Solverde – Sociedade de Investimentos Turísticos da Costa Verde S.A é fundada, em abril de 1972  por Manuel de Oliveira Violas sob o título Solverde – Sociedade de Empreendimentos Costa Verde. Vocacionada para a área turística, surge com o intuito de conjugar lazer, animação, cultura, investimento e emprego.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

W Algarve eleito melhor resort de luxo do sul da Europa

Os World Luxury Awards distinguem anualmente os melhores hotéis e resorts a nível e, este ano, foram entregues a 22 de outubro, numa cerimónia que decorreu em Antalya, na Turquia.

Publituris

O W Algarve foi eleito como melhor “Luxury Lifestyle Resort” do sul da Europa nos World Luxury Awards, prémios que distinguem anualmente os melhores hotéis e resorts e que, este ano, foram entregues a 22 de outubro, numa cerimónia que decorreu em Antalya, na Turquia.

“Muitos fatores desempenham um papel determinante na escolha do vencedor; marca, design, instalações únicas e satisfação geral dos convidados, que são refletidos nas votações recebidas durante o período de votação anual de três semanas”, afirma Jana Stoman, Executive Manager dos World Luxury Awards.

Situado no topo de uma falésia algarvia, o W Algarve apresenta um design sofisticado e marcante, com interiores coloridos que contam histórias, assumindo-se como o local perfeito para uma escapadinha no sul do país.

Recorde-se que os World Luxury Awards distingue anualmente os melhores Hotéis, Spas, Restaurantes e Estabelecimentos de Viagens com um serviço de excelência a nível mundial. Os prémios são entregues numa base nacional, regional, continental e global, e os vencedores são selecionados por votação pública online.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Dolce by Wyndham CampoReal Lisboa tem novo diretor de F&B

Ricardo Soares Ferreira é o novo diretor de F&B do Dolce by Wyndham CampoReal Lisboa, ficando responsável pela estratégia da área nos bares e restaurantes do hotel, e pelo serviço de banquetes para eventos e MICE.

Publituris

O Dolce by Wyndham CampoReal Lisboa anunciou esta quinta-feira, 27 de outubro, a contratação de Ricardo Soares Ferreira para diretor de Comidas & Bebidas (F&B), profissional que passa a ser responsável pelo “desenvolvimento da estratégia da área no que toca ao serviço dos quatro restaurantes e bares do hotel, assim como o serviço de banquetes para eventos de lazer e MICE”.

Num comunicado enviado à imprensa, a unidade hoteleira indica que, antes de chegar ao Dolce by Wyndham CampoReal Lisboa, Ricardo Soares Ferreira esteve cerca de oito anos em unidades da marca Tivoli Hotels & Resorts, onde foi, numa primeira fase, diretor do restaurante Hippopotamus, no hotel Tivoli Oriente Lisboa, passando, posteriormente, a diretor de F&B do mesmo hotel, liderando uma equipa de 80 pessoas.

Mais recentemente, Ricardo Soares Ferreira passou pelo grupo Marriot Hotels & Resorts, onde também exerceu o cargo de diretor de comidas e bebidas, acrescenta a informação divulgada.

O novo diretor de F&B do Dolce by Wyndham CampoReal Lisboa é formado pela Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, conta com mais de 20 anos de experiência em gestão hoteleira, catering, consultoria, direção de F&B, e operacionalização em eventos.

Ricardo Soares Ferreira começou o seu percurso profissional no Hotel Vila Galé Estoril e, posteriormente, passou também pelo grupo Portugália e Areas Portugal, onde este sempre em funções de direção e coordenação.

Ricardo Soares Ferreira integrou ainda a gestão de F&B nas edições de 2012, 2014, 2016 e 2018 do festival Rock in Rio Lisboa, e mais recentemente do festival MEO Kalorama.

“O Dolce by Wyndham CampoReal Lisboa é um projeto simultaneamente desafiante e entusiasmante. Com a minha experiência, espero promover o desenvolvimento da qualidade do serviço de comidas e bebidas, principalmente no segmento de eventos e reuniões, onde a marca Dolce Hotels & Resort é já bastante reconhecida e onde o nosso objetivo de crescimento, enquanto propriedade, é mais ambicioso”, afirma o novo diretor de F&B do hotel, citado no comunicado divulgado.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

Conferência Publituris Hotelaria: “Não há que ter medo da inovação porque ela vai acontecer à mesma”

Esta quinta-feira, 27 de outubro, a inovação no setor da hotelaria lançou o mote para uma sessão da Publituris Hotelaria na DecorHotel, em parceria com a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP).

Carla Nunes

Os processos postos em prática pelos hotéis, principalmente durante o período inicial da pandemia, bem como o percurso que ainda falta percorrer nesta área, foram alguns dos pontos debatidos nesta sessão que juntou Rui Martins, CEO SmartLinks e responsável pelo Gabinete Digital da AHP; Jaime Quesado, economista e professor na Faculdade de Economia do Porto; Pedro Serra, diretor-geral de operações do The Editory Hotels; João Rodrigues, Technological Advisor e ex-Country Manager da Schneider Portugal e Miguel Velez, CEO da Unlock Boutique Hotels.

Começando pelos exemplos práticos, Pedro Serra afirma que o período da pandemia foi aproveitado para colocar em prática projetos que já tinham em mente, como o check-in automático, pagamentos contactless e robotização de alguns projetos, “mesmo no backoffice”: “Não é totalmente novo, mas nós não tínhamos”, admite.

Já na Unlock Boutique Hotels, Miguel Velez aponta para a conquista do selo Biosphere em todos os hotéis do grupo, conseguido através de, entre outras medidas, check-in online e concierges digitais.

“Nem sempre a inovação obriga a grandes investimentos financeiros. No nosso caso fizemos o ciclo completo de operações e experiência do cliente, todos os pontos de contacto, para ver onde poderíamos ser mais eficazes e eficientes. [Com base nisso] fizemos um manual para cada um dos hotéis, onde fomos tocando ponto a ponto onde é que poderíamos fazer melhor” explica Miguel Velez, afirmando que esta pode não ser “a inovação no modelo tradicional, mas é um processo contínuo”.

Sobre este assunto, Rui Martins afirmou que, de facto, é necessário “cada vez mais que os competidores de hotéis centralizem dados e extraiam deles padrões”, nos quais devem basear-se para tomar decisões.

“Existem silos de informação, mas depois não existe uma visibilidade sobre os dados, de forma que estes possam ser [utilizados] para tomar decisões. Isto é inovação para nós, mas de inovação não tem nada. É inovação para nós porque não a fazemos”, declara.

A inovação ao serviço dos recursos humanos do setor

Na sua intervenção, Rui Martins aponta ainda que a inovação “acontece muitas vezes por necessidade”. Aportando-se à questão da falta de recursos humanos “nos últimos anos no setor hoteleiro” – não só na “dificuldade de obter bons recursos”, como também em “mantê-los fidelizados” –, o responsável pelo Gabinete Digital da AHP relembra que “a digitalização e a transformação digital ajudam a compor essa necessidade”.

“Ao substituir pessoas por processos automatizados, permitimos que as pessoas façam o que fazem melhor, que é ligar-se a outras pessoas” afirma.

Sobre a possibilidade que a inovação tecnológica possa retirar trabalho no setor, o profissional deixa apenas uma questão: “Quando as pessoas deixaram de usar velas e passaram a usar lâmpadas houve uma transformação do setor, certo?”

Se “não é possível uma máquina transmitir uma emoção ao ser humano”, por outro lado, é possível “resolver problemas de processos que são contínuos, permitindo que essas pessoas sejam desviadas para funções muito mais impactantes” – razão pela qual aponta que “enquanto uma máquina não conseguir causar sentimentos e mostrar empatia, não há nenhum processo de automação que nos possa substituir”.

“Não há que ter medo da inovação. É absolutamente incorreto e desnecessário, porque ela vai acontecer à mesma”, afinca.

Os passos para o futuro

Numa nota final, os intervenientes apontam processos de inovação que ainda estão em falta na hotelaria. Se para Jaime Quesado é “muito importante” criar expetativas em relação ao cliente, apostando no customer experience, para Miguel Velez “é fundamental trazer a escala” para os hotéis.

“[É necessário] transportar a inovação para os hotéis independentes, pequenos, que [caracterizam] a maior parte dos hotéis em Portugal. Praticamente um terço são hotéis de cadeia, dois terços são hotéis independentes. É a mesma história que é no vinho e noutros setores que estavam muito disseminados e foi necessário juntar para ganhar dimensão”, explica o CEO da Unlock Boutique Hotels.

Já Rui Martins é da opinião de que “sem uma boa experiência para o hóspede e centralização de dados, é muito difícil para um hotel sobreviver”, acrescentando ainda que as unidades têm de apostar na diferenciação, em serem únicas, oferecendo algo que só se possa encontrar ali – dando, para isso, o exemplo do H2otel, em Unhais da Serra.

“As pessoas estão dispostas a ir se a experiência for satisfatória”, defende.

Também João Rodrigues partilha da mesma opinião no que respeita à diferenciação dos hotéis, explicando que estes devem “identificar no seu business plan o que tem de ser feito e fazê-lo”. Por fim, Pedro Serra aponta que a inovação no setor passa pela preocupação com a “pegada que os hotéis deixam no sítio em que estão”.

Sobre o autorCarla Nunes

Carla Nunes

Mais artigos
Hotelaria

Nuno Constantino é o próximo convidado da “Be Our Guest” da ADHP

A quinta conversa online da ADHP terá como tema “Hoteleiro depois dos 40” e contará com moderação de Nuno Leandro, diretor hoteleiro e dirigente da associação.

Publituris

A quinta conversa “Be Our Guest”, promovida pela ADHP – Associação dos Diretores de Hotéis de Portugal, decorre já na próxima segunda-feira, 31 de outubro, às 19h00, na plataforma online Zoom.

Sob o tema “Hoteleiro depois dos 40”, a sessão conta com a presença de Nuno Constantino, empreendedor hoteleiro e consultor na área do turismo há mais de 20 anos, atualmente encarregue do projeto WOTELS HUB. A moderação ficará a cargo de Nuno Leandro, dirigente da ADHP e diretor-geral do MS Aparthotel do grupo My Story Hotels.

As inscrições, gratuitas e limitadas, encontram-se abertas e devem ser efetuadas através de um formulário online.

“O Be Our Guest avança para a quinta conversa, desta vez com Nuno Constantino, que não teve medo de arriscar, que acreditou na sua autonomia e em novos projetos. Esperamos uma reflexão extremamente valiosa, depois de tanto tempo a liderar grandes equipas, sobre temas como o desafio da mudança, a reinvenção e a realização profissional. E uma partilha de conhecimentos entre todos os presentes, que é a base desta iniciativa da ADHP”, refere Patrícia Correia, dirigente da ADHP responsável pelo projeto “Be Our Guest”.

A conversa deste mês tem o patrocínio da e-GDS Global Distribution Solutions.

O projeto da ADHP – Associação dos Diretores de Hotéis de Portugal promove conversas informais com diretores de hotéis e nomes de referência no turismo sobre as suas experiências profissionais, a hotelaria e o setor turístico. As conversas decorrem sempre nas últimas segundas-feiras de cada mês, às 19h00.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

premio-corpo-santo-hotel

Hotelaria

Corpo Santo Lisbon Historical Hotel distinguido pelos World Luxury Hotel Awards 2022

O prémio foi entregue este fim de semana numa cerimónia decorreu em Antalya, na Turquia.

Publituris

O Corpo Santo Lisbon Historical Hotel foi distinguido este fim de semana com o prémio Luxury Cultural Hotel – Global Winner pelos World Luxury Hotel Awards 2022, numa cerimónia decorreu em Antalya, na Turquia.

Criados em 2006, os World Luxury Hotel Awards premeiam o sucesso na indústria hoteleira de luxo, através dos votos dos hóspedes, viajantes e agentes do setor. Mais de 300 000 viajantes internacionais votam todos os anos, durante um período de quatro semanas, para selecionar os vencedores.

Durante a cerimónia de atribuição de prémios, Pedro Pinto, General Manager Corpo Santo Lisbon Historical Hotel, afirmou que este “acaba por ser o reconhecimento internacional do trabalho que desenvolvemos desde 2017”.

“Depois dos últimos anos plenos de desafios, continuamos a trabalhar para fazer melhor e elevar a cada dia os nossos padrões de excelência e tornar o nosso hotel numa experiência inesquecível para todos os convidados. Sem dúvida um prémio de todos, convidados e equipa”, afirmou Pedro Pinto, como referido em comunicado.

Localizado no Largo do Corpo Santo, em Lisboa, o hotel possui 75 quartos, onde estão incluídas oito suites. Dentro das valências deste espaço os clientes podem encontrar o restaurante “Porter Bistrô” e o “146 Bar”, bem como “um dos maiores e mais bem preservados trechos da muralha Fernandina do século XIV, considerada Monumento Nacional”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.