APAVT “regozija-se” com a anunciada ”resolução definitiva da instabilidade” na Groundforce

Por a 21 de Julho de 2021 as 21:47

Depois de ter lamentado “a vergonha” que estava a passar nos aeroportos nacionais, devido à greve convocada pelo Sindicato dos Técnicos de Handling de Aeroportos (STHA), em protesto pela situação laboral na Groundforce, a Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) “regozija-se” com o teor do comunicado emitido pelo gabinete do Ministro das Infraestruturas e da Habitação, no qual é referido estarem “reunidas as condições para uma resolução definitiva da instabilidade que se vive na empresa (Groundforce), o que indicia o fim da greve”.Em comunicado, a associação liderada por Pedro Costa Ferreira refere que a APAVT “não pode, contudo, deixar de fazer notar a urgência de se alcançar um acordo global entre as partes, colocando um ponto final na angústia de milhares de passageiros, agências de viagens e todos os demais parceiros da indústria turística que, em particular na atual situação económica, estão assim prejudicadas, sem as condições que lhes permitam o início da recuperação da sua atividade e da economia nacional”.

Recorde-se que a APAVT foi bastante critica relativamente à greve e prejuízos que esta trouxe ao setor do turismo e numa altura em que as empresas estão a tentar “reerguer-se” e a “aproveitar as únicas oportunidades de um verão que não será melhor do que o do ano passado”, admitiu Pedro Costa Ferreira à TSF.

Recorde-se que a paralisação, devido à greve dos dias 17 e 18 de julho, causaram cerca de 650, realidade que estava perspetivada para acontecer, novamente nos dias 31 de julho, 1 e 2 de Agosto, antecipando-se constrangimentos nos aeroportos nacionais, nomeadamente, Lisboa, Porto, Faro, Funchal e Porto Santo

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *