Receitas turísticas mantiveram tendência de subida em maio

Por a 20 de Julho de 2021 as 17:17

As receitas provenientes da atividade turística mantiveram uma tendência de recuperação em maio, somando 531,06 milhões de euros, de acordo com os valores divulgados esta terça-feira, 20 de julho, pelo Banco de Portugal (BdP), que mostram, no entanto, que a atividade turística continua a sofrer o impacto da COVID-19, uma vez que, face a 2019, a descida ainda é acentuada e ficou nos 65,9%.

Segundo o BdP, as receitas  provenientes dos gastos dos turistas estrangeiros em Portugal subiram 63,7% face a abril, quando este indicador se tinha ficado pelos 324,25 milhões de euros e 128,8% comparativamente a maio de 2020, quando o país ainda vivia os ecos do primeiro confinamento e as receitas turísticas não iam além dos 232,08 milhões de euros.

No entanto, face aos valores pré-pandemia, as receitas turísticas continuaram a apresentar uma forte queda, descendo 65,9% face aos 1.560,28 milhões de euros que tinham sido apurados em maio de 2019, o que indica uma perda de mais de mil milhões de euros.

Já no que diz respeito às importações turísticas, que correspondem aos gastos dos turistas portugueses no exterior e que totalizaram 278,51 milhões de euros, houve um aumento de 32,1% face a abril, que se torna ainda mais expressivo em comparação com maio do ano passado, quando este indicador se ficava pelos 16,54 milhões de euros, o que traduz uma subida de 72,4%. Já em comparação com maio de 2019, antes da crise pandémica, a descida das importações chega aos 40,6%.

Em maio, o saldo da rúbrica Viagens e Turismo somou ainda 252,55 milhões de euros, o que traduz um aumento de 122,5% face ao mês anterior e de mais de 258% se comparado com maio de 2020, em plena primeira fase da pandemia. Ainda assim, em comparação com o período pré-COVID-19, a descida deste indicados chega aos 76,8%, já que o saldo das viagens e turismo desceu mais de 838 milhões de euros.

“O saldo das viagens e turismo registou um aumento de 182 milhões de euros, resultante de um crescimento de 128,8% nos créditos e de 72,4% nos débitos, embora as exportações e as importações de viagens e turismo permaneçam bastante abaixo dos níveis pré-pandemia”, alerta o BdP, no comunicado divulgado.

No acumulado até maio, as receitas provenientes da atividade turística somam 1.700,73 milhões de euros, noutra quebra expressiva face aos níveis pré-pandemia, quando este indicador contava 5.818,14 milhões de euros, o que traduz uma descida de 70,7%. Já as importações ficaram nos 871,08 milhões de euros e o saldo desta rúbrica conta 829,63 milhões de euros, de acordo ainda com o BdP, que alerta para a “descida acentuada do saldo da rubrica de viagens e turismo, no montante de 1116 milhões de euros”, no acumulado dos cinco primeiros  meses de 2021.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *