Madeira entra na “lista verde” do Reino Unido, Irlanda e Escócia

Por a 24 de Junho de 2021 as 18:26

(*notícia em atualização)

Depois de meio dia de espera, eis que chega a notícia. A ilha da Madeira entrou na “lista verde” não só do Governo de Boris Johnson, mas, também, da Irlanda do Norte e da Escócia.

As viagens destes três países da ilha de “Sua Majestade” podem ser efetuadas a partir do próximo dia 30 de junho e à Madeira juntam-se mais 15 destinos.

Malta, ilhas Baleares, ilhas Caimão, Barbados, Bermuda, ilhas Virgem britânicas, Dominica, Granada, Malta ou Montserrat são alguns dos 15 destinos que fazem companhia à Madeira.

Em sentido contrário, da “lista âmbar” para a “vermelha”, seguem seis destino, entre eles Tunísia e  Rep. Dominicana.

Refira-se quem, a partir as 04h00  de dia 30 de junho, o Ministério dos Transportes autoriza os britânicos a regressarem da Madeira sem a obrigatoriedade de uma quarentena.

“Vamos adicionar Malta à ‘lista verde’. Vamos também acrescentar a Madeira, as ilhas Baleares, vários outros territórios britânicos ultramarinos e as Caraíbas ”, anunciou o secretário de Estado dos Transportes britânico,. no Twitter.

Além disso,   Grant Shapps, responsável pela pasta dos Transportes do Governo de Boris Johnson, admitiu rever,  em breve,  a realidade dos residentes do Reino Unidos que já tenham a vacinação completa para que  possam viajar entre países na “lista âmbar” sem que tenham de cumprir um período de quarentena aquando do regresso às ilhas britânicas. “Vamos divulgar mais detalhes no próximo mês”, escreveu o secretário de Estado dos Transportes britânico na rede social twitter.

Recorde-se que o  Governo da Madeira disse, esta manhã, estar a aguardar oficialmente a confirmação, ainda durante a tarde desta quinta-feira, admitindo que “há boas expectativas, o que é muito positivo”.

De resto, Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional, afirmou na Madeira que  “isto é o reconhecimento do trabalho que sido desenvolvido na região”,  salientando que  o Reino Unido representa mais de 20% do turismo da Madeira.

A notícia de uma revisão das listas por parte do Reino Unido e a inclusão da Madeira na “lista verde” estava a ser avançada pela imprensa inglesa desde esta manhã.

Boris Johnson afirmou, de resto, que “existe uma real possibilidade de abrir as viagens este verão para os que possuem duas doses das vacinas”. Agora chegou a confirmação.

Portugal Continental já fez parte da “lista verde” do Reino Unido onde, atualmente, constam destinos como Austrália, Brunei, ilhas Malvinas, ilhas Faroé, Gibraltar, Malta, Islândia e Jerusalém, Israel, Nova Zelândia, Singapura, ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul e Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha, ilhas Caimão, Barbados ou as ilhas Baleares (Formentera, Ibiza, Mallorca, Menorca).

Numa nota distribuída pela presidência do Governo madeirense, Miguel Albuquerque, presidente do Governo da Madeira, admitiu que a reentrada da região no “corredor verde’ britânico” é “um ato da mais elementar justiça” e uma “grande vitória” para a região.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *