Vacinação e certificado digital fazem europeus querer viajar entre junho e setembro

Por a 17 de Junho de 2021 as 18:25

À medida que a Europa se abre após meses de bloqueios e restrições, o interesse em viajar regista um aumento exponencial. Segundo a European Travel Comission (ETC) – Comissão Europeia de Viagens -, dois terços dos europeus pretendem fazer uma viagem até o final de novembro de 2021, indicando os dados da entidade presidida pelo português Luís Araújo, apenas 15% ainda mantêm um sentimento de incerteza, com igual percentagem a indicar não estarem dispostos para viajar.

A recente análise – “Monitoring Sentiment for Domestic and Intra-European Travel – da ETC mostra que, em virtude da rápida progressão da vacinação COVID-19 na Europa, juntamente com a recente introdução do Certificado Digital COVID-19 da UE, 70% dos inquiridos estão a fazer planos de viagem para os próximos seis meses, face aos 56% que indicavam o mesma intenção em fevereiro de 2021, concluindo-se que este é o valor mais alto desde agosto de 2020.

Mais de metade dos europeus (57%) sente-se “muito mais otimista” relativamente ao planeamento de viagens nos próximos meses, graças ao processo de vacinação, enquanto 25% são neutros e 18% permanecem não convencidos, revela o inquérito realizado pela ETC.

A informação da ETC indica, ainda, que, em muitos casos, a inoculação da vacina tem um impacto direto nos preparativos da viagem, com 54% dos inquiridos a indicar a pretensão de reservar uma viagem depois de serem vacinados contra o COVID-19.

Da mesma forma, as recentes ações da UE para coordenar as regras e revitalizar as viagens no espaço europeu estão já a mostrar resultados positivos. “A introdução do Certificado Digital COVID-19 da UE teve grande aceitação entre os europeus: 57% dos inquiridos consideram que o certificado irá facilitar o planeamento da sua próxima viagem, enquanto apenas 18% expressam a opinião contrária”, mostram os dados resultantes da pesquisa levada a cabo pela ET.

Destino – sul da Europa
Certo é que o entusiamo com a possibilidade de viajar já este verão é visível. Segundo os dados da ETC 31% dos europeus inquiridos planeiam viajar durante junho e julho, enquanto 41% escolhe os meses de agosto e setembro para fazê-lo. Só 16% deixam as viagens para o outono.

Ao contrário do que poderia pensar-se, regista-se um aumento significativo no interesse por viagens internacionais, com metade dos entrevistados a desejar visitar outro país europeu (51%), enquanto 36% preferem viagens domésticas.

No que toca aos destinos internacionais para realizar as viagens de verão, os europeus mostram preferência pelo sul – Espanha, Itália, França, Grécia e Portugal -, enquanto o planeamento e reservas estão a ser feitos com cautela: 42% dos viajantes já fizeram algumas ou todas as suas reservas, 40% escolheram um destino, mas ainda não fizeram nenhuma reserva e 19% ainda estão a decidir o destino das férias.

Contudo, os europeus mostram, também, alguma preocupação relativamente as possíveis medidas e/ou restrições, indicando a ETC que 19% dos inquiridos mostram-se apreensivos quanto a possíveis quarentenas inesperadas durante as viagens. “Isso prova, mais uma vez, que regras de viagem claras e coerentes são essenciais para aumentar a confiança das viagens em toda a Europa”, salienta a ETC

Por isso, não será de estranhar que as viagens de avião assumem a maior preocupação quando se fala em viajar, com 18% a indicar razões de saúde e segurança. Embora ainda seja a opção preferida entre os europeus com planos de viagens de curto prazo, a preferência pelas viagens aéreas diminuiu 11% desde fevereiro de 2021, fixando-se nos 47%. Já as viagens de carro registaram um aumento de 23% no mesmo período, indicando os dados da ETC que esta é a preferência de 39% dos europeus.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *