Circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa proíbida ao fim de semana

Por a 17 de Junho de 2021 as 17:02

“O Governo decidiu retomar a proibição de circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa ao fim de semana”, anunciou, esta quinta-feira, depois do Conselho de Ministros, a ministra  de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

AMinistra realçou que esta medida reflete «a tentativa de não alargar para o resto do País» a dinâmica de crescimento de novos casos, passando a estar proibida a circulação entre as 15h00 de sexta-feira e as 06h00 de domingo, com entrada em vigor já a partir de 18 de junho.
“Esta é uma medida adicional que o Governo decidiu tomar para conter o aumento de incidência que se tem verificado na Área Metropolitana de Lisboa”, acrescentou.
Mariana Vieira da Silva destacou também que grande parte dos concelhos em situação de alerta (Alcochete, Águeda, Almada, Amadora, Barreiro, Grândola, Lagos, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Sardoal, Seixal, Setúbal, Sines, Sobral de Monte Agraço e Vila Franca de Xira) estão localizados na área de Lisboa.
A ministra acrescentou, em conferência de imprensa, que há dez concelhos que estão em situação diferente do que está o resto do país. Sesimbra teve pela segunda semana consecutiva mais de 240 casos por 100 mil habitantes a 14 dias e recuou no processo de desconfinamento, estando previsto, entre outras medidas, o encerramento da restauração e dos estabelecimentos às 15h30 durante o fim de semana.
Os concelhos de Albufeira, Arruda dos Vinhos, Braga, Cascais, Lisboa, Loulé, Odemira, Sertã e Sintra estão agora nas medidas que estavam em vigor até ter entrado a última fase de desconfinamento, a 10 de junho. Já os concelhos de Alcanena, Paredes de Coura, Santarém e Vale de Cambra recuperaram e estão já abaixo do limiar de alerta aplicável.
Mariana Vieira da Silva realçou também que o panorama global de Portugal “tem vindo a deteriorar-se com o agravamento da situação epidemiológica”. “Estamos claramente numa situação há bastante longe da zona verde”, disse a ministra, afirmando que “dificilmente se poderá verificar nova evolução de desconfinamento na próxima semana”, uma vez que Portugal tem hoje (17 de junho) uma incidência de 90,5 e um R de 1,13.

Questionada pelos jornalistas se esta medida tem impacto no Aeroporto Humberto Delgado, que se localiza dentro da Área Metropolitana de Lisboa, a ministra atestou que as viagens internacionais continuam a ser permitidas.

Um comentário

  1. Paula Coelho

    18 de Junho de 2021 at 11:12

    Mais uma vez assistimos a uma passividade das autoridades em reagir com antecipaçao: há 1 mês que assistimos a um aumento mas fiscalizaçao zero, vêm se greves com impacto nos transportes completamente cheios mas nenhuma medida adicional, vamos aos bairros de Lisboa e existem ajuntamentos com muito pouco policiamento. Testagem em massa não interessa. Deixamos à consideração de cada um se o quer fazer ou não.
    E depois ainda deixamos que façam excepçoes de Cerca sanitaria somente na região de Lisboa só para dar a entender que Lisboa não é beneficiada.
    Decisões politicas sempre.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *