UE concorda na suspensão de restrições de viagens de turistas norte-americanos

Por a 16 de Junho de 2021 as 17:12

Ao que avança a Associated Press (AP), a União Europeia (UE) recomenda que 27 países membros comecem a suspender as restrições aos turistas dos EUA.

Os Estados-membros da UE concordaram esta quarta-feira, 16 de junho, adicionar os EUA à lista de países para os quais se deve remover gradualmente as restrições a viagens não essenciais.

A recomendação não é vinculativa e os governos nacionais têm autoridade para exigir resultados de testes ou registos de vacinação e para definir outras condições de entrada.

Recorde-se que o Certificado Digital COVID-19 entrará em vigor já no próximo dia 1 de julho, embora existam já países que está a utilizar a aplicação como, por exemplo, Bélgica, Espanha, Alemanha, Grécia, Bulgária, Croácia, República Checa, Dinamarca e Polónia. Em Portugal, foi Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, a estrear a aplicação móvel de verificação dos certificados digitais covid-19.

Alguns países da UE já começaram a permitir a entrada de visitantes americanos, embora o primeiro-ministro da Bélgica, Alexander De Croo, ter avisado que “uma abordagem cuidadosa e gradual deve permanecer a regra”.

“Vamos olhar para a ciência e para o progresso. Vamos olhar para os números e quando for seguro, faremos”, disse De Croo, citado pela AP. “No momento em que vermos que uma grande parte da população está duplamente vacinada e puder provar que está segura, as viagens irão aumentar novamente. E eu esperaria isso ao longo deste verão.”

Além dos EUA, os representantes da UE adicionaram outros cinco países – Macedónia do Norte, Albânia, Sérvia, Líbano e Taiwan – à lista de viagens turísticas.

Os representantes decidiram, também, retirar a cláusula de reciprocidade para as regiões administrativas especiais da China, Macau e Hong Kong.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *