Governo sul-africano privatiza 51% da companhia aérea South African Airways

Por a 11 de Junho de 2021 as 11:56

A South African Airways (SAA, companhia sul-africana de aviação) passa a ser detida em 51% por um consórcio privado – Takatso -, mantendo o Estado sul-africano uma participação de 49%.

“O Governo concordou que o parceiro financeiro deterá 51% das ações e o estado 49%”, anunciou o ministro das Empresas Públicas da África do Sul, Pravin Gordhan, numa conferência de imprensa online.

Recorde-se que a SAA evitou a falência depois de implementado um plano de recuperação, em vigor desde dezembro de 2019. A segunda maior companhia aérea africana, recuperou e, em abril deste ano, os administradores independentes responsáveis pela reestruturação declararam-na novamente solvente.

O plano de reestruturação de 10,5 mil milhões de rands (cerca de 635 milhões de euros) foi acompanhado por um plano de despedimento maciço, depois da companhia, fortemente endividada e incapaz de pagar os salários na totalidade, não registar quaisquer lucros desde 2011 e ter sobrevivido durante anos à custa de dinheiro público.

O consórcio Takatso é constituído pelo grupo pan-africano de investidores Harith Global Partners e pelo grupo de aviação Global Aviation, indicou Pravin Gordhan na conferência de imprensa.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *