Argentina faz marcha atrás e regressa ao confinamento

Por a 24 de Maio de 2021 as 11:43
Buenos Aires

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou na passada quinta-feira, 20 de maio, um novo confinamento no país, que vai durar até 31 de maio e que se deve ao recente aumento do número de casos de COVID-19.

De acordo com o jornal brasileiro Mercados&Eventos, até 31 de maio, os argentinos apenas podem circular na sua área de residência, entre as 06h00 e as 18h00, enquanto os voos domésticos foram limitados a motivos essenciais, esperando-se que o mesmo venha a acontecer com os voos internacionais.

O regresso ao confinamento é justificado com o aumento recente de casos de COVID-19 na Argentina, que na quarta-feira, 19 de maio, registou o pior momento desde o início da pandemia, com 35 mil novos casos e mais de 700 vítimas mortais nesse dia.

O Mercados&Eventos lembra que esta é a primeira vez desde novembro de 2020 que a Argentina restringe o turismo doméstico, ainda que o presidente do país tenha garantido que o novo confinamento não vai ser prolongado depois de 31 de maio, devendo manter-se as medidas que estavam em vigor antes desta decisão.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *