Seychelles regressam ao confinamento

Por a 5 de Maio de 2021 as 15:27

As Seychelles voltaram a confinar e decretaram novamente o encerramento das escolas, assim como a suspensão das atividades desportivas por duas semanas, devido à subida do número de caso de COVID-19 no arquipélago, que é um dos países em todo o mundo com maior percentagem de população vacinada contra o coronavírus.

De acordo com a Bloomberg, as novas medidas restritivas são idênticas às que o país tinha decretado no final do ano passado, numa altura em que a vacinação não se encontrava ainda a decorrer, e voltam a impor a proibição de reuniões familiares, assim como a redução dos  horários dos bares.

“Apesar de todos os esforços excecionais que estamos a fazer, a situação da COVID-19 no nosso país é crítica agora, com muitos casos diários registados na semana passada”, explicou Peggy Vidot, ministra da Saúde das Seychelles, numa conferência de imprensa esta terça-feira, 4 de maio.

Na conferência de imprensa, as autoridades das Seychelles deram poucos detalhes sobre os motivos que poderão explicar o recente aumento de casos de COVID-19, mas avançaram que o alivio das restrições poderá ter levado os cidadãos a tomar menos precauções, principalmente durante as comemorações da Páscoa.

Recorde-se que as Seychelles foram um dos primeiros países em todo o mundo a avançarem com a vacinação da sua população contra a COVID-19, devido à dependência turística do país, e, até ao momento, tem já 62,2% da população completamente imunizada com as duas doses da vacinação, percentagem que compara com os 59% da população israelita que também já foi totalmente imunizada, naquele que é o segundo país no mundo mais avançado na vacinação.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *