Geoparque Litoral de Viana do Castelo já está apto a receber turistas

Por a 19 de Abril de 2021 as 17:07

A Câmara Municipal de Viana do Castelo já concluiu o projeto do Geoparque Litoral de Viana do Castelo, espaço que contempla 13 monumentos naturais e outro património geológico numa área total de 320 km2, e que passa a estar apto a receber turistas a partir desta segunda-feira, 19 de abril.

“Após um extenso e assinalável trabalho de inventariação e classificação dos recursos patrimoniais, o Geoparque Litoral de Viana do Castelo encontra-se preparado para receber todos os visitantes”, revela a Ubiwhere, high-tech portuguesa especializada e líder nos domínios das Smart Cities e Smart Tourism, que colaborou com a autarquia de Viana do Castelo no projeto.

Para a concretização do projeto,  a autarquia dotou “o território de condições inovadoras e tecnológicas para a conservação e fruição turística do património geológico” deste Geoparque, cujas portas de acolhimento, concretamente Porta do Atlântico, do Neiva e de Arga, vão ser oficialmente inauguradas até ao final do mês

“O município passa, deste modo, a dispor de um novo produto turístico, o qual soube compatibilizar com as tendências de Smart Destination e Smart Education e com as oportunidades trazidas pelas Tecnologias da Informação”, acrescenta a Ubiwhere.

Para cumprir este objetivo, a Ubiwhere  explica que “foi desenvolvido um plano e respetivas ferramentas que não só promovem uma qualificação da experiência turística para o utilizador/visitante, como também garantem a recolha de métricas úteis para a monitorização e performance do produto turístico”.

Uma dessas ferramentas é a app do Geoparque Litoral de Viana do Castelo, que permite “conduzir o visitante por toda a diversidade de recursos patrimoniais e geológicos, favorecendo a visibilidade e reconhecimento dos mesmos”.

“Recorrendo ao módulo de Realidade Aumentada, o visitante consegue aceder a conteúdos informativos adicionais, através de uma experiência interativa e sensorialmente ativada, com recurso a um smartphone. Por outro lado, o mecanismo de geofencing permite quantificar o tempo em que o utilizador passa junto de um determinado recurso que, complementado com a funcionalidade de avaliação da visita, permite recolher fortes inputs para a medição do interesse turístico dos recursos que integram o Geoparque”, explica a Ubiwhere.

Além destes recursos tecnológicos, as portas de entrada do Geoparque Litoral de Viana do Castelo contam também com “painéis interativos, a partir dos quais se consegue aceder a elementos cartográficos, objetos 3D texturizados, fotografia e animações panorâmicas” e que visam “promover uma interação simples e intuitiva, com suporte de
múltiplos toques em simultâneo, elevada precisão e baixa latência na resposta ao toque”.

O Geoparque Litoral de Viana do Castelo estende-se por mais de 320 km2 e é reconhecido, desde setembro de 2017, pelo Fórum Português de Geoparques da UNESCO como membro aspirante à rede mundial de geoparques desta agência da ONU para a educação, ciência e cultura.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *