Governo prevê injetar 970 milhões de euros na TAP em 2021

Por a 16 de Abril de 2021 as 11:24

O Governo inscreveu a injeção de 970 milhões de euros na TAP este ano, uma medida classificada como temporária e cujo efeito nas contas públicas é revertido em 2022 e 2023, de acordo com o Programa de Estabilidade (PE) avançado pelo Ministério das Finanças e aprovado, anteriormente, em Conselho de Ministros.

Depois da injeção de 970 milhões de euros “a adotar” em 2021, o Governo prevê, contudo, que este valor tenha um efeito inverso de 170 milhões em 2022, estimando-se que para os restantes 800 milhões de euros aconteça o mesmo em 2023.

Refira-se que a 12 de março, o Governo apresentou à Comissão Europeia uma notificação para a concessão de um auxílio intercalar à TAP de até 463 milhões de euros que “permitirá à companhia aérea garantir liquidez até à aprovação do plano de reestruturação”, foi anunciado.

Em comunicado, os Ministérios das Finanças e das Infraestruturas e Habitação, informaram, na altura, que, “apesar de a TAP se encontrar em assistência ao abrigo do auxílio de emergência e reestruturação”, no âmbito da negociação do plano entre Portugal e a Comissão Europeia, “foi aceite que pudesse ser notificado um auxílio num montante máximo de 463 milhões de euros”.

“A ser aprovado, este montante reduzirá as necessidades de tesouraria para 2021 que constavam do plano de reestruturação”, acrescentava a nota, referindo ainda os dois ministérios que “o auxílio permite dar resposta mais imediata às necessidades de tesouraria da TAP”.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *